31 outubro, 2012

Video revelador do que o estado tem que sustentar. Só chefes?



Neste video, veja um estudo que permite entender o porquê do estado ser tão dispendioso e gordo, e ao mesmo tempo tão ineficaz.
"Governo tem 11 600 chefes. Um por cada 45 trabalhadores do Estado" Este estudo representa o governo de Sócrates.
Mas, tal como refere a entrevistada do video não estamos a falar dos chefes de secção e afins, mas de chefes nível elevado e intermédio. O sector do ambiente bate recordes com 10 funcionários por cada dirigente. fonte
Por esta razão se continua a defender a urgência de cortar na despesa com a Função Pública, mas como sempre os cortes dirigem-se à raia miúda e deixa os graúdos intocáveis, que são os que realmente, aumentam e muito a despesa pública, e nada produzem.

Actualização: 31/10/12
PASSOS COELHO E AMIGOS AFIRMAM QUE TÊM QUE CORTAR MAIS 40 MIL FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS... 
Governo só tem chefes.
Só chefes de chefes... 
MAS NÃO DIZEM QUE BASTAVA DESPEDIR 18 BOYS PARA MANTER 58 MIL FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS. COMO PODEM VER NA IMAGEM AO LADO. 
É ASSIM QUE A MERKEL E A TROIKA SÃO ENGANADOS, COM MEIAS VERDADES, e levados a assumir o papel de perseguidores do povo e dos fracos, quando na verdade, é o nosso governo que quer proteger os boys  e os amigos, e passar por inocente. 


"CP é líder do ranking de empresas com mais chefias com salários médios de 3,1 mil euros brutos. Segue-se a TAP e a REFER." Fonte
"Estado deve perder no mínimo 40 mil funcionários até 2014"
Passos Coelho prometeu mudar este quadro despesista, com despedimentos e acordos, falta saber é quanto nos vão custar em reformas e indemnizações e quanto tempo vai demorar a voltar ao mesmo.

MUITO INTERESSANTE, VEJAM NO LINK EM BAIXO UM MAPA INTERACTIVO DE PORTUGAL, PARA SABERMOS PARA ONDE VAI O DINHEIRO QUE FALTA! E AINDA DIZEM QUE TRABALHAM!!?! EM ALGUMAS CÂMARAS MUNICIPAIS DEVEM TRABALHAR AOS PARES OU, ENTÃO, UM TRABALHA E O OUTRO VÊ TRABALHAR. À CHEFE...
QUANDO É QUE  HÁ CORAGEM PARA ACABAR COM ESTA CORJA!?
Ao Abrir o Site, passem com rato por cima do Mapa de Portugal e vejam QUANTOS FUNCIONÁRIOS públicos há por Habitante em cada Concelho. Qual o critério que origina tamanha desigualdade?
Câmaras Municipais: Situação actual...
MAPA INTERACTIVO, AQUI, DO DESMAZELO. UNS TÊM 40 FP POR CADA MIL HABITANTES OUTROS 10, É À VONTADE DO FREGUÊS???
Isto é de mais ... O pior é o gasto com o staff dirigente das Câmaras e das Empresas Municipais,( presidentes , vereadores, assessores e demais...), que para concelhos com tão pouca população como os nossos bastava um Chefe de Secretaria, e pouco mais como noutros poupados e eficientes tempos.



A caça à multa é a nova estratégia do governo para encher os cofres?

Miguel macedo novo negócio

A caça à multa ou à carteira?
O governo desespera, precisa de ir ao bolso de alguém e já não encontra mais vitimas, nem mais desculpas...
Mas como empreendedores competentes que são, descobriram um negócio da China! Rentável, produtivo e com muitas outras vantagens.
Quem poderia ter tido uma ideia tão brilhante e tão positiva para a economia portuguesa? Só mesmo os nossos governantes é que poderiam lembrar-se deste nicho de mercado por explorar, tão produtivo e lucrativo. Roubar os desprevenidos. Multar, onde antes não se multava, multar e enviar o aviso, 7 meses depois, para que a vitima/cliente se fidelize, e permaneça, pelo menos, por 7 meses a reincidir e a render. 
Em suma ir ao bolso do cidadão, para que ele sinta na pele o que custa pagar metade de um salário miserável de 500 euros, apenas porque passou dos 90 km/h, numa estrada que parece uma auto estrada, e engana os mais distraídos.

- "A receita das multas do Código da Estrada que reverte para o Estado subiu para 47,1 milhões de euros nos primeiros 6 meses (2012), de acordo com os dados da Execução Orçamental(...). publico
- Em 2013, o Estado recebeu 76 milhões de euros em multas aplicadas a condutores. Este é um resultado inferior ao do ano passado, tendo as coimas descido em 9%.fonte

Há que investir neste negócio rentável. 
ESBANJAMENTO DE DINHEIROS PÚBLICOS
O esbanjamento de dinheiros públicos continua, pois a austeridade é só para alguns. Anuncia-se agora que a Câmara Municipal de Lisboa vai gastar 4 milhões de euros com a instalação de mais 30 radares para a detecção de velocidade. Ou seja, a indústria das multas continua florescente e ao mesmo tempo dá azo a negócios polpudos em que alguns ganham dinheiro e comissões. Como se já não bastasse a exploração infame a que a EMEL submete a população lisboeta, vendendo o que obtém de borla (espaço para estacionar) e ainda extorquindo multas.
Assim vai a gestão do PS de António Costa. fonte
Para além de descobrirem este negócio da caça à multa, também descobriram finalmente um negócio onde vale a pena e compensa ser eficiente!!!!
"EMEL com lucros recorde
Em relação a 2010, o reboque e bloqueio de veículos aumentou 133,8% e as multas 120,6%, segundo o relatório e contas de 2011 da Empresa Pública Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL), que tem como único acionista a Câmara Municipal de Lisboa.
"Reorganizámos os serviços para conseguir esses aumentos. Temos de ser eficientes nas multas, pois disso depende o funcionamento do sistema", afirmou à Lusa o presidente da EMEL, António Júlio de Almeida.
Serviços como envio de correspondência passaram para empresas externas e a EMEL concentrou esforços na fiscalização e ainda na expansão da oferta de estacionamento (mais 569 lugares), conseguindo fechar o ano de 2011 com mais 5% de proveitos operacionais, da ordem dos 24,3 milhões de euros.
"Dantes a EMEL não dava lucro, mas este ano registámos os melhores lucros semestrais de sempre", que atingiram 1,5 milhões de euros até junho e deverão chegar aos dois milhões no final do ano, segundo António Júlio de Almeida.
Mas este responsável ressalva que o dinheiro das multas pesa menos que cinco por cento nas receitas totais, uma vez que a EMEL fica apenas com 55% das receitas das contraordenações, destinando os restantes 35% ao Tesouro e Finanças e 10% à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a entidade que executa as multas por pagar.
O Estado conseguiu uma receita de 8,14 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2012 com a cobrança de multas aos automobilistas que foram detetados a circular com veículos com a inspeção obrigatória em falta. dinheirovivo.

30 outubro, 2012

Ex-administradores da ERSE mantêm remuneração 2 anos após saírem.

edp facturas roubo
Já antes tinha aqui revelado, para onde vai o dinheiro que nos é extorquido, nas facturas da EDP.
Paulo Morais, desvenda neste artigo, mais alguns destinos do dinheiro que nos é subtraído na conta da EDP.

"Hoje, só pouco mais de metade do valor da factura corresponde a electricidade que de facto consumimos. O restante é constituído por impostos, taxas e outras alcavalas, tais como os custos dos designados serviços de interesse económico geral, os SIEG. Os SIEG são uma forma de a EDP lançar um imposto encapotado para subsidiar algumas actividades, nomeadamente enriquecer os seus parceiros das energias renováveis.
Com a energia a preços incomportáveis, as famílias mais humildes passarão frio no próximo inverno, com o frio os mais idosos verão agravados os seus problemas de saúde. Enquanto isto, muitas empresas deixarão de ser viáveis por causa dos custos de energia e terão mesmo de fechar, lançando mais portugueses no desemprego. A electricidade é hoje uma energia negativa."sapo.

Legislam para eles, para o bem deles, para que nada lhes falte. Por outro lado, vão cortando direitos aos cidadãos pois esses não têm ninguém que os defenda.
VEJAM BEM O DESCARAMENTO...
Um subsidio de desemprego de luxo?

29 outubro, 2012

Grécia de novo em alvoroço, ricos fogem ao fisco com contas na Suiça.

os indignos indignados

Que ninguém se atreva a divulgar o destino do dinheiro roubado ou desviado, aos países em crise.
Por Lefteris Papadimas
"ATENAS, 28 Out (Reuters) - 
A polícia grega prendeu o editor de uma revista que publicou uma lista de mais de 2 mil nomes de gregos ricos que depositaram dinheiro em bancos suíços, informou a polícia neste domingo.

A chamada "Lista Lagarde", entregue aos gregos por autoridades francesas 2010 com nomes a serem investigados por possível sonegação de impostos, tem sido tema de acalorada polémica na mídia grega.

Não é preciso buscas para detectar crime nas PPP, diz Paulo Morais





Paulo Morais sugere renegociar, nacionalizar ou alargar prazo dos contratos. Em todo o caso, deve-se suspender de imediato o pagamento de rendas, defende.
Paulo Morais, saúda a investigação da judiciária que já levou à realização de buscas nas casas de Mário Lino, António Mendonça e Paulo Campos, ex-governantes socialistas.
“Para concluir que as parcerias são um crime económico, não é necessário fazer qualquer tipo de busca"
 "Naturalmente que os actores que celebram um negócio que é ruinoso para o país estão, no mínimo, a incorrer num crime de prevaricação, na medida em que não estão a defender o interesse público".

Paulo Morais sugere que se verifique, em Diário da República, "a legislação que regula a matéria, os respectivos anexos e os preços das chamadas 'tarifas de disponibilidade diária' que garantem a rentabilidade às concessionárias".
Paulo Morais admite como uma possibilidade a nacionalização das parcerias público privadas.
“Só há três possibilidades: ou renegociar e pôr as rendas ao valor justo, o que neste momento me parece impossível porque os concessionários não têm manifestado vontade, ou então nacionalizar e expropriar pelo valor justo, ou então alargar o prazo dos contratos mas sempre na perspectiva em que o Estado deixa de pagar rendas.
Em qualquer dos casos o pagamento de rendas devia ser cessado já, deviam ser suspensos todos os pagamentos”. fonte

Medina Carreira, é também da opinião que um estado falido não tem obrigação de manter em dia o pagamento de rendas, muito menos estas, claramente ruinosas.

salários  queda Portugal crise" Inquérito às PPP. Quem é a mulher que também foi alvo de buscas?Ana Tomaz, 37 anos, é administradora da EP e foi adjunta de Paulo Campos. O suficiente para os investigadores suspeitarem de que podia ter documentos relevantes"  Fonte
Fazer buscas ou investigar um crime descarado, como os contratos das PPP,  que está explicito e à vista de todos, em todos os contratos, as suas condições lesivas do interesse público, e por isso criminosas, é apenas e mais uma vez deitar areia para os olhos do triste povinho que tem que sustentar estes vícios e os respectivos viciados.




28 outubro, 2012

Passos Coelho inventa novo cartão social. (anedota)

cartão de pobre luxo
Diz que dá acesso a vários serviços de l(i)uxo… 
·       Dormida em albergues;
·       Isenção nas taxas de saúde;
·       Roupa e alimentação no banco alimentar;
·       Isenção de impostos;
·       Momentos de convívio e lazer nos jardins públicos;
·       Entre outros…


PORTUGAL À LUTA, NÃO PODEMOS PERMITIR... 




Vivemos numa ditadura selectiva, ditadores para cortar nos pobres e fracos, uns mansos para cortar nos ricos.

AO MINUTO 10 deste video, Medina Carreira expõe a falta de força e de autoridade do Governo Passos Coelho.. "Isto é um país a sério?"



Medina Carreira critica a falta de força politica deste governo "Ou governa ou deixa de governar"
" Estamos tão destruídos como se estivéssemos a sair de uma guerra" É urgente alguém que tome medidas drásticas, mas justas e eficazes. Passos Coelho tem o poder e o dever de o fazer, mas faltam-lhe os "tomates".
E continua ... Um governo não pode continuar a aumentar impostos, apenas para pagar despesas que deveria ser ele a ter coragem de eliminar. É duro, decidido, eficaz e impiedoso com os mais fracos e pobres, e é mole e indeciso com os fortes e ricos?
O governo tem que de uma vez por todas acabar com as rendas das PPP. Se o estado está falido tem todo o direito de não pagar. A um falido não se pode exigir nada!!!!
Ou o governo mostra autoridade para dominar o descontrolo da despesa, acabando com PPP´s, institutos, fundações, autarquias, freguesias, etc, ou o país vai-se afundar.
Um governo que tem maioria não pode ter medo dos municípios nem das freguesias e logo que as primeiras se mostraram contra as medidas do governo, ele desistiu de cortar este buraco da despesa. Aconteceu o mesmo com as fundações.
Se não se sente com capacidade, autoridade e força para chamar essa gente e impor os interesses nacionais, deve então deixar de governar.

27 outubro, 2012

A honestidade das prostitutas que nos desgovernam. (Anedota)


ano duro 2013 preservativo

Troca de mensagens num "chat" do facebook:
ELE: Olá. Quero conhecer-te melhor. Tenho 38 anos, sou deputado há 15 anos e sou honesto e trabalhador.
ELA: Olá, muito prazer. Tenho 30 anos, sou prostituta há 15 anos e sou virgem.



Roubar para o governo


26 outubro, 2012

Compraram por 14 milhões venderam por 20, no mesmo dia?


Mais um caso para somar aos tantos que nos levam a concluir que a tendência criminosa na esfera politica, agrava-e dia a dia ao abrigo da impunidade. Protegida pela inércia dos portugueses, que tudo ignoram e assim querem continuar.

"Os CTT venderam um imóvel por 14,8 milhões de euros à Demagre, tendo esta empresa revendido o imóvel no mesmo dia, por 20 milhões, à ESAF (Espírito Santo Activos Financeiros)."
Actualizado...11/06/2013 - Os três antigos administradores dos CTT Carlos Horta e Costa, Manuel Carrasqueira Baptista e Gonçalo Rocha foram absolvidos nesta terça-feira pelo tribunal de Coimbra dos crimes de gestão danosa e de participação económica em negócio. fonte
Até na Grécia e Espanha a justiça começa a dar sinais de vida... Por cá o saque prossegue, sem ninguém que os puna!

A LIBERDADE POLITICA 
- Dinheiro de luvas terá ido parar ao PSD. PJ acredita que ex-responsáveis e partido beneficiaram de um milhão. Falta apurar rasto final de verbas no BPN. (...) suspeita que os ex-administradores dos CTT Carlos Horta e Costa e Manuel Baptista, bem como o PSD, terão beneficiado de um milhão de euros em notas resultantes de luvas por negócios ruinosos. O processo terminou com 52 arguidos no total. Em causa estão crimes de corrupção, administração danosa, tráfico de influência, fraude fiscal, branqueamento de capitais, falsificação de documentos e prevaricação. Carlos Horta e Costa, Carlos Encarnação, Paulo Pereira Coelho - este ainda não constituído arguido - e Paulo Miraldo são alguns dos destacados militantes do PSD aos quais são imputados crimes. " fonte
Pelo caminho ficam muitas provas que não são possíveis de validar, dado que a corrupção se realiza sem registos e sempre tentando apagar rastos e comprar silêncios... se se perdem muitos culpados por falta de provas, não significa que seja por falta de crimes.

"Antigos administradores dos CTT acusados de gestão danosa por causa de venda de património e contratos ruinosos.
Empresa pública foi lesada em 13,5 milhões de euros.
Os arguidos praticaram os factos que lhe são imputados com flagrante e grave abuso da função, em benefício de terceiros e em prejuízo dos CTT (...) afirma o MP.
A principal operação prende-se com a venda do prédio dos Correios em Coimbra, onde a empresa perdeu cerca de 5,2 milhões de euros.
Os CTT venderam o imóvel por 14,8 milhões de euros à Demagre, tendo esta empresa revendido o imóvel no mesmo dia, por 20 milhões, à ESAF (Espírito Santo Activos Financeiros).
Luís Ramos, ex-director dos CTT que propôs e acompanhou a venda à Demagre de um segundo prédio dos Correios, é acusado de corrupção. O MP considera provado que Ramos recebeu da Demagre, como contrapartida, um total de oito mil euros.
Esta segunda alienação necessitava da autorização prévia da então ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, mas Manuel Baptista deu ordens para que a escritura fosse realizada 24 horas antes dessa aprovação. A operação seria anulada mais tarde, pois o cheque de 12,5 milhões de euros apresentado pela Demagre não tinha cobertura.

'Luvas' de 1,6 milhões pelo prédio de Coimbra, mais...
Trata-se da primeira vez que administradores de uma grande empresa pública são acusados de gestão danosa.
(...) apreendeu documentação a Júlio Macedo e a Pedro Garcez (da Demagre) que indiciava o pagamento de «um milhão de euros» a «Amigos CTT».
No final, o inquérito reuniu provas documentais de que foram pagos 1,6 milhões de euros de 'luvas' pela venda do prédio de Coimbra. O MP considera, porém, que não há prova cabal de que o dinheiro foi recebido por Horta e Costa, Manuel Baptista e mais 10 suspeitos ligados à Câmara de Coimbra, ao PSD local e à ESAF (todos referidos com iniciais na documentação apreendida aos sócios da Demagre). Recorde-se que o ex-presidente dos CTT e o seu vice chegaram a ser constituídos arguidos por corrupção, pois os seus nomes constam em diversos documentos, como tendo recebido 200 mil euros - suspeitas que o MP deixa agora cair.
Provado está que o advogado Vítor Coelho da Silva levantou um milhão de euros em numerário numa agência do BCP na Batalha,

Um segundo levantamento em numerário, no valor de 600 mil euros, foi realizado em Lisboa, na agência do BCP da rua do Ouro. Neste caso (e ao contrário do milhão de euros), o MP entende que conseguiu provas do pagamento de 50 mil euros a Carlos Baptista, Pedro Mora, Armando Sousa Rodrigues, Marcos Lagoa, Carlos Godinho Simões e Luís Vilar. Enquanto os primeiros cinco arguidos são por isso acusados de fraude fiscal, Vilar é acusado de corrupção por se considerar que os 105 mil euros (além da primeira tranche de 50 mil, Macedo pagou mais 55 mil euros ao socialista) que recebeu da Demagre a coberto de uma avença, foram uma contrapartida para aprovar o arrendamento de parte do prédio dos CTT à Câmara de Coimbra.
O caso também foi arquivado quanto a Paulo Pereira Coelho (ex-secretário de Estado de Santana Lopes) e a Paulo Miraldo (chefe de gabinete do ex-ministro das Obras Públicas António Mexia), indiciados de tráfico de influências por também terem recebido 'luvas' de 50 mil euros (que não foram detectados nas suas contas bancárias) para influenciarem entidades públicas de Coimbra. O MP considerou o crime prescrito.
O mesmo não aconteceu com o ex-administrador Gonçalo Leónidas da Rocha. Este foi mandatado por Horta e Costa, em 2003, para negociar a contratação da consultora Roland Berger pelos CTT. O gestor, segundo o MP, acordou com António Bernardo, sócio da Roland Berger, a sua saída para esta empresa de consultoria após o término do seu mandato nos Correios. Na Roland Berger, Rocha recebeu por seis meses de trabalho cerca de 83 mil euros brutos." fonte

"Carlos Horta e Costa Presidente da Marconi de 1981 a 1984, Vice-Presidente dos CTT/TLP de 1984 a 1987, Secretário de Estado do Comércio Externo do XI Governo Constitucional de Portugal de 1987 a 1990, Administrador do Banco Espírito Santo e do Banco Espírito Santo Investimento de 1990 a 1995, Vice-Presidente Executivo de 1995 a 2002 e Presidente Executivo de 2002 a 2006 do Grupo Portugal Telecom, sendo substituído por Henrique Granadeiro - o actual presidente é Zeinal Bava -, Vice-Presidente Executivo do Banco Espírito Santo Investimento desde 2006, Presidente do Prémio Infante D. Henrique e da Fundação Luso-Brasileira e Vice-Presidente da Associação Comercial de Lisboa." wiki

"Gente fina é outra coisa":
«No âmbito do Caso CTT, o Ministério Público acusou 16 pessoas de gestão danosa, branqueamento, participação económica em negócio e outros crimes. Em português: acusou-os de corrupção. Em causa, a venda de dois edifícios, um em Lisboa, outro em Coimbra. Prejuízo: 13,5 milhões de euros.
Lembrar a quem não se lembra: os edifícios em pauta foram vendidos sem concurso público, por decisão de Manuela Ferreira Leite, então ministra das Finanças. O de Lisboa estava avaliado em 20 milhões de euros, mas foi vendido por 12,5 milhões (o governo de Barroso queria receitas extraordinárias); o de Coimbra, estava avaliado em 28,4 milhões de euros quando foi vendido duas vezes no mesmo dia: de manhã por 14,8 milhões, à tarde por 20 milhões. Quem denunciou a banhada foi Marinho Pinto.

Os CTT vão pagar em taxas de justiça montantes entre 207,6 e 311,4 mil euros na sequência da absolvição em tribunal de três antigos administradores.
A empresa não apresentou recurso por considerar que não seria viável
O acórdão, proferido em Junho num tribunal de Coimbra, absolveu Carlos Horta e Costa, Manuel Carrasqueira Baptista e Gonçalo Rocha de crimes económicos e gestão danosa que teriam provocado prejuízos de 13,5 milhões de euros aos CTT.
Na sequência deste acórdão, os CTT foram condenados a pagar as custas judiciais do processo de pedido de indemnização contra os antigos gestores. No relatório e contas semestral, a empresa explica que decidiu não recorrer desta deliberação com base no entendimento dos advogados, por "não se afigurar viável obter vencimento da causa", remetendo contudo a decisão final para o accionista Estado.
O Ministério Público deduziu acusação contra 16 arguidos, tendo 11 sido levados a julgamento por indícios de irregularidades várias relacionadas com a gestão nos CTT, incluindo a gestão de frota em outsourcing a uma empresa do grupo Sociedade Lusa de Negócios (SLN), antiga dona do BPN. O tribunal absolveu seis dos acusados e condenou cinco por branqueamento de capitais, fraude fiscal e corrupção. Artigo completo 

Outros casos contra o interesse público, 
como ganhar 16 milhões em 10 minutos.
- Valentim Loureiro também gosta de pagar a mais?
- Em Braga também se pode pagar a mais...
- e mais casos...

Parecem hienas a dividir o repasto... Tanto dinheiro perdido que ninguém irá nunca devolver ao estado, tal como os 9 mil milhões do BPN, os 30 milhões dos submarinos, e todos os outros desfalques perpetuados aos impostos dos indefesos portugueses. E enquanto os criminosos continuam livres e ricos, os portugueses continuam pobres e escravos dos impostos que jamais serão suficientes para sustentar tanto ladrão.

(Esta noticia é de 2008, contudo este blog reúne factos/noticias, relacionados com crimes contra a nação, sendo intemporal e apartidário... pois o que se pretende, é apenas mostrar que o panorama tem evoluído pela negativa, graças à impunidade, e que é comum a todos os governos... )

Gaspar já falhou, estrondosamente, em 2012 e vai falhar, desastrosamente, em 2013.

Artigo enviado ao blog, por um amigo.
CDS Lobo Xavier, gaspar erro governo "Na Quadratura do Círculo, o insuspeito CDS Lobo Xavier, classificou o PPCoelho de colonizado pelo Gaspar.
Claro que o veneno do PPortas nada tem a ver com isto…
Mas nós, concordamos em absoluto!
Como qualquer mau aluno, quer da escola quer da vida, sem experiência profissional relevante e mesmo, alegadamente, fraudulenta na Tecnoforma, o rapaz alto, espadaúdo e bem-parecido que os portugas - estúpidos - elegeram, e logo para primeiro-ministro (sem qualquer experiência governativa anterior), não é mais que um "buraco negro intelectual", sem pensamento próprio, sem rumo ou estratégia, enfim, uma colónia intelectual do Gaspar.
Terá ficado deslumbrado com um livrinho que o Gaspar escreveu e, com a submissão intelectual – típica, mas idiota - da maioria dos nacionais aos seus conterrâneos que ensinam em universidades estrangeiras, convidou o seu "guru" de pés- de-barro, para ministro das finanças.
Gaspar quer brilhar e impõe aos portugueses doutrinas socialmente fascizantes, ao serviço da ambição de ser reconhecido internacionalmente como o único, que levantou um país com a "boa" aplicação das pérfidas ideias Friedmanianas que, aliás, fracassaram retumbantemente, no Chile de Pinochet, conduzindo à morte de milhares de chilenos, quando aí aplicadas pelo próprio Friedman.
Gaspar já falhou, estrondosamente, em 2012.
Gaspar vai falhar, desastrosamente, em 2013.

Depois de deixar o país e todos nós arruinados, voltará para os EUA, com a dívida da sua "educação" saldada (esta é de um cinismo histórico…) culpando este país de ignorantes por não ter cumprido com a sua, imensa, ciência.
Daqui se avalia a dimensão da "educação nacional":
Transforma idiotas em doutores e pulhas em primeiros-ministros. (Nem falamos do "banha-da-cobra" do Relvas...)" Fonte

25 outubro, 2012

Vamos continuar a alimentar os privilégios com os dinheiros do estado.

gaspar irs aumento escravos impostos
Paulo Morais brinda-nos com mais esta denúncia. Até quando nos obrigarão a alimentar corruptos e parasitas?
Até quando iremos assistir a um povo escravizado, que apoia e vota em quem o escraviza? 
Até quando ainda iremos assistir a portugueses obcecados a defender o Sócrates contra tudo e contra todos, ou a defender o Passos Coelho? A ter a irracionalidade de dizer que os do PS são melhores que o PSD ou vice versa? Quando é que as pessoas percebem que eles mamam todos no mesmo pote, o nosso dinheiro? Que são eles que aprovam e nunca abdicam dos privilégios que nos obrigam a pagar? Que nenhum dos governos que lá passou mudou a constituição a favor do povo, mas mudaram sempre contra.
Nenhum governo cortou privilégios a políticos e sempre os aumentaram.
Nenhum politico denunciou o saque das PPP que se arrasta desde o tempo em que Cavaco foi PM?
Nenhum politico se impôs ao saque BPN.
Nenhum politico se impôs contra a inércia da justiça.
Que mais provas precisam os portugueses, para saber que todos os partidos do arco do poder, todos os políticos estão a governar contra Portugal e contra os portugueses?
Não basta? 

Obviamente, contra! (Artigo de Paulo Morais)
"A terem um pingo de vergonha, os deputados do PSD e do CDS terão de votar contra o Orçamento de Estado de 2013 (OE 2013). Esta é a única atitude aceitável, uma vez que se candidataram com um programa eleitoral exactamente oposto ao confisco fiscal que Vítor Gaspar pretende aplicar.
O objectivo do ministro das Finanças é indisfarçável: tentar arrecadar o máximo de impostos aos cidadãos e às empresas, para, por um lado, tentar baixar o défice e, por outro, continuar a alimentar os privilégios dos poderosos que se lambuzam com os dinheiros do estado.

São estes os protegidos de Gaspar que, além de abocanharem os recursos públicos, são poupados a esta fúria fiscal.
- O património imobiliário dos especuladores está titulado em fundos isentos de IMI e IMT,
- as fundações fantasma dos milionários estão dispensadas de pagar o IMI, IRC, imposto automóvel e de circulação. 
- E até os rendimentos de capital são tributados a níveis bem inferiores aos do trabalho.
Quanto ao resto, Gaspar tributa em tudo o que mexe. O trabalho é penalizado com o aumento de IRS, o que terá como consequência imediata o fim da classe média; Gaspar martiriza o consumo com taxas de IVA obscenas, acarretando falências em massa, em particular na área da restauração.
O património habitacional é fustigado com o aumento do IMI, arruinando os orçamentos familiares dos que, de forma imprevisível, vêem os seus encargos aumentar, justamente quando os rendimentos diminuem.
Os deputados da maioria estão pois obrigados a combater este terrorismo fiscal. Os do PSD porque, em campanha eleitoral, recusaram liminarmente qualquer aumento de impostos.
O caso dos parlamentares centristas é ainda mais grave, porquanto recentemente o líder do seu partido assumiu que a carga fiscal é insuportável e qualquer agravamento seria inadmissível. Se, violando o mandato que receberam do povo, os parlamentares centristas e social-democratas aprovarem o OE 2013, perceber--se-á que estes cavalheiros não dispõem de vontade própria.
São assim marionetas das direcções partidárias a quem devem o mandato e, o que é mais grave, instrumentos dos intocáveis, esses malditos poderosos que se continuarão a alimentar dos despojos da nossa tortura fiscal. fonte

Despesismo em luxos da Assembleia da Republica.
Em flores
Em regalias aos ex-presidentes
Em cantinas
Em despesismo inútil
Em Assistentes pessoais
Em Regalias e mais regalias aos deputados
Em Incompetência / irresponsabilidade
Em subvenções vitalícias, precoces e que dobram de valor aos 60 anos

Poderíamos continuar a navegar pelo oceano de despesismo de outros sectores do estado, mas certamente o mais devastador é a corrupção e a gestão criminosa, onde são negociados milhões de impostos a favor dos privados e contra a Portugal. Ou ainda o mar de boys que pagamos a peso de ouro.

24 outubro, 2012

Paulo Morais desvenda as maiores mentiras dos políticos. 85% da divida portuguesa, deve-se à corrupção.


Paulo Morais, garante que em Portugal há pouca gente a falar a verdade, e por isso, dizer verdades óbvias, já é ser revolucionário, tal é a ignorância do povo, nestas matérias.

)

Em suma... 
Paulo Morais ironiza que os políticos andam a contaminar a opinião pública com a falsa ideia de que "os portugueses são um bando de malucos, que andaram a comprar telemóveis e a gozar férias", e que por esse "abuso", terão de ser castigados, e esse castigo é a austeridade...
Já antes tinha aqui divulgado esta manipulação.

Infelizmente muitos portugueses aderiram em massa a este espírito de sacrifício. Aceitam muitos dos castigos, pois foram mentalizados, de que os merecem.
Mas Paulo Morais garante;
-Os portugueses não andaram a gastar acima das suas possibilidades
-Os portugueses não devem ser castigados
-Os portugueses não devem esperar que a austeridade seja a solução.
-A crise foi provocada por décadas de corrupção e de roubos.

A austeridade será um "castigo" inútil, apenas aguentará o barco por mais uns anos.
Serviu para forçar os portugueses a ficar mais pobres para sustentarem os corruptos e os ricos. Que são cada vez em maior número, roubam cada vez em maior quantidade e cada vez têm menos vergonha.

Os portugueses devem mentalizar-se que a crise tem apenas uma causa... a corrupção de que somos vitimas, há 20 e tal anos.

23 outubro, 2012

A competência paga-se, incompetência também.

Cristina Azevedo guimaraes capital cultura
Mais uma atrevida, que por sinal nos pode sair cara, esposa do presidente da ERCS - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, o jornalista moralista Carlos Magno!

De acordo com fonte próxima da Câmara local, Cristina Azevedo exige um pagamento de 6900 euros mensais até julho de 2015, tanto quanto recebia na CCDR-N, onde exerceu funções durante 10 anos - por destacamento ministrial da Euronext - antes de presidir a Capital da Cultura. ... Fonte

O ministro da economia referiu que pagava "muito bem" à sua secretária porque a competência paga-se!
Assistimos, agora e mais uma vez ás provas de que no estado se paga sim e muito, mas à incompetência.
A presidente responsável pelo projecto, capital da cultura, vai sair do cargo, ainda não se percebeu bem porquê. Talvez porque é muito rentável! (22 de julho de 2011)
 Não se percebe porque razão ganha 14.300 euros por mês, (aqui o resto da despesa)  para tão efémera tarefa e repartida por mais 7 ou 8 elementos de chefia? 
Não se percebe para quê tanto tacho dispendioso apenas num projecto.
 Não se percebe porque as pessoas não cumprem o seu contrato (tal como se lê no artigo abaixo citado do Expresso)- e mesmo assim recebem fortunas de indemnização? 
A MENINA PORTA-SE MAL, NÃO ASSINA OS PROTOCOLOS, ATRASA O SERVIÇO, TALVEZ DELIBERADAMENTE, CORTA RELAÇÕES COM OS QUE DEVE SERVIR, OU SEJA FAZ BIRRA PARA RECEBER ... E CONSEGUE??? 
"Os atrasos sistemáticos na assinatura dos protocolos com a Oficina, responsável pela produção da programação da Capital Europeia da Cultura, foram a gota de água que levou à substituição de Cristina Azevedo, a menos de meio ano do arranque do importante evento."
Ora se Cristina Azevedo estava em pé de guerra com a câmara local e diversas associações culturais, deveria ser substituída com justa causa e não com indemnização.
"Cristina Azevedo, responsável da Capital Europeia da Cultura-2012 foi demitida, hoje, após o autarca lhe ter "retirado a confiança" na passada semana.(...) Cristina Azevedo, em rutura com a Câmara local e diversas associações culturais do concelho há alguns meses. Optou por não colocar o lugar à disposição, tendo sido forçada a chegar a acordo para rescindir o contrato (...)  o que implica uma indemnização que pode atingir a ordem dos 300 mil euros caso se mantenha sem funções até ao final de 2015.O elevado salário de Cristina Azevedo - 14.500 mil euros/mês, antes da revisão salarial para 10.500 mil euros em março último - foi uma das razões que acentuaram ainda mais as críticas ao seu trabalho a nível local, contestado pelo fraco envolvimento das organizações locais. Fonte
Dizem ainda, as más línguas, que se suspeita luvas e corrupção, com a empresa OFICINA.
"A menina vai regressar a casa pois tem um lugar à espera.
Mas há uma outra história, mal contada, que se prende com a "Oficina" e o contrato não assinado. Fala-se em 15 milhões o valor do contrato a assinar com essa empresa que tem nos seus quadros um filho da....Carla Morais, assessora financeira da Fundação que já disse que nada tem a ver com a coisa e que o rapaz até só é colaborador "voluntário". Certo é que a Cristina usou de todos os subterfúgios para protelar o adiamento e rebentar a corda.
Dir-se-á que não quis aparar o golpe. Pode ser, mas mera coincidência.
No entanto, o que foi da responsabilidade dela a programar resultou num barrete. 
fonte
E CONTINUAM ..... 
"Será conveniente não esquecer que a senhora mantém o vínculo na CCDRN enquanto Técnica superior local onde deve regressar.
Por lá, é reconhecida a sua inegável incompetência, a apetência para tapar o sol com a peneira num fingir que faz que impressiona aliada a uma capacidade exibicionla notável."

Tem-se notado que este novo "negócio" de sair dos cargos e receber indemnizações tem sido muito rentável contudo a justiça permanece impávida e serena.
Parece que vai pegar moda... Como se pode ver aqui, ou aqui , e aqui .

Passos Coelho é da raça dos que pagam o que devem, com dinheiro alheio.


passos coelho paga dividas
 Paga o que deve com o
 dinheiro dos inocentes!!
Afinal onde estão os tão anunciados, prometidos e aguardados, cortes?
Em Portugal prossegue-se no caminho do empobrecimento dos mais fracos, dos mais indefesos e dos mais pobres.
Veja aqui como se procura justiça social na Espanha,  na Suiça e repare como contrasta com Portugal.

O 1º Ministro de Espanha sobre a apresentação do OE-2013, referindo-se aos reformados, disse:
 ... "A primeira prioridade é tratar os pensionistas da melhor maneira possível.
A minha primeira instrução ao ministro das Finanças é de que as pessoas que não se devem prejudicar são os pensionistas.
"No Orçamento de Estado deste ano só há dois sectores que sobem: os juros da dívida e as pensões. Não tenho nenhum interesse e se há algo que não tocarei são as pensões"
"Rajoy sublinhou que o pensionista é a pessoa mais indefesa , que tem a situação mais difícil, porque não pode ir procurar outro posto de trabalho aos 75 ou 80 anos, tendo uma situação muito mais difícil"...

22 outubro, 2012

Relvas e Passos Coelho seus abusos, enganos, mentiras e extorsão?

Não foi apenas o Relvas o autor das propostas indecentes à Ordem dos arquitectos.
Registos da Ordem dos Arquitectos, testemunhos dos seus antigos dirigentes e sobretudo declarações de Relvas e de Passos, mostram que ambos trabalharam em simultâneo com o mesmo objectivo  - angariar contratos para a Tecnoforma
Helena Roseta divulgou em Junho, na televisão, o escândalo que envolvia  Miguel Relvas e Passos Coelho. Veja aqui o artigo com video.

Quando Relvas foi secretário de Estado da Administração Local era também o responsável pelo Foral, um programa financiado por fundos europeus e destinado a requalificar o pessoal das autarquias. Ou seja decidia onde gastar os subsídios de formação, vindos da Europa.
Nessa altura, terá posto uma condição à Ordem dos arquitectos : para o seu subsidio ser aprovado teria de fazer a formação na empresa ligada a Passos Coelho, a Tecnoforma. Chantagem e favores... 
A Tecnoforma, era a empresa de que Passos Coelho era consultor e depois foi gestor, mostra que, afinal, Passos também tentou vender àquela entidade um projecto de formação profissional com contornos muito próximos daquele que Relvas propusera à Roseta. Chantagem e favores... 

Passos Coelho solicitou uma reunião à então presidente da Ordem menos de um mês depois. E Roseta, que tinha ficado desagradada com a conversa de Relvas – escusou-se a recebê-lo.
Passos Coelho acabou por ser recebido por Leonor Cintra Gomes, também dirigente nacional da Ordem, e apresentou-lhe um projecto que visava a colaboração entre a Tecnoforma e a OA, com vista à apresentação de candidaturas ao programa Foral.
Documentos guardados nos arquivos da Ordem, conjugados com testemunhos de alguns dos seus antigos dirigentes e funcionários, e com declarações de Relvas de 2004 e de Passos Coelho de há dois meses, não deixam agora margem para dúvidas. O actual primeiro-ministro e o seu ministro adjunto actuaram em simultâneo, com um objectivo coincidente: levar a Ordem dos Arquitectos "realizar" contratos com a Tecnoforma. 
Ou seja não foi apenas Relvas que fez "propostas indecentes", mas também Passos Coelho. fonte

Obter monopólios e clientes, e favorecer amigos, através do abuso de poder. 
A Tecnoforma, foi a maior favorecida pelos fundos geridos por Relvas, na Foral. 
O monopólio  dominou por completo, na região Centro, um programa de formação profissional destinado a funcionários das autarquias que era tutelado por Miguel Relvas, então Secretário de Estado da Administração Local.
Os números são esmagadores: só em 2003, 82% do valor das candidaturas aprovadas a empresas privadas na região Centro, no quadro do programa Foral, coube à Tecnoforma. E entre 2002 e 2004, 63% do número de projectos aprovados a privados pelos responsáveis desse programa pertenciam à mesma empresa. 
Ao nível do país, no mesmo período, 26% das candidaturas privadas que foram viabilizadas foram também subscritas pela Tecnoforma.
Miguel Relvas era então o responsável político pelo programa, na qualidade de secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso, Paulo Pereira Coelho era o seu gestor na região Centro, Pedro Passos Coelho era consultor da Tecnoforma, João Luís Gonçalves era sócio e administrador da empresa, António Silva era seu director comercial e vereador da Câmara de Mangualde. Em comum todos tinham o facto de terem sido destacados dirigentes da JSD e, parte deles, deputados do PSD. 
O abuso de subsídios já é um procedimento comum entre os políticos como pode ver neste link, um outro caso.O programa Foral ao longo dos cerca de seis anos da sua execução absorveu cerca de 100 milhões de euros. 
As empresas privadas que actuam no mercado da formação profissional, e que ao tempo eram alguns milhares, também podiam apresentar candidaturas – com base em protocolos previamente celebrados com as autarquias – mas a sua parte no bolo global foi sempre diminuta. Foi nesse contexto, o das empresas privadas, que a Tecnoforma conseguiu a parte de leão do negócio.
Passos Coelho que assegura nunca ter sido accionista da empresa, omite, porém, nos seus currículos que foi administrador desta entre 2005 e 2007. Ao PÚBLICO garantiu várias vezes que se desligou dela em 2004, admitindo que a tinha gerido por um “período não muito longo” em 2003 e 2004. No entanto, em 2007 ainda geria a empresa.
Em Agosto passado ainda estava em vigor uma procuração dos seus donos que lhe permitia administrá-la.
Passos Coelho enganou-se... perigosos enganos deste senhor.
Confrontado com esses factos, Passos Coelho manifestou-se extremamente surpreendido, afirmando, depois de os confirmar, que se tratava de um “engano” seu.
Procuração revogada em Agosto de 2012
Quanto à procuração, considerou também um “absurdo” o facto de ela não ter sido revogada, como disse ter pedido expressamente à empresa. No dia 29 de Agosto passado, depois de Passos Coelho ser questionado pelo PÚBLICO sobre o assunto, a procuração foi formalmente revogada pela Tecnoforma. fonte

"Relvas deu à empresa de Pedro Passos Coelho o monopólio de formação para trabalhadores dos aeródromos do centro que nunca existiram.
O projecto foi financiado pelo programa Foral para formar centenas de funcionários municipais para funções em aeródromos da região centro que não existiam e nada previa que viessem a existir.
Destinava-se a formar precisamente 1063 técnicos municipais para trabalhar em sete pistas de aviação, parte delas fechadas, e em dois heliportos da região centro. No total, estas pistas tinham dez funcionários, agora têm sete.
Estamos a falar de 2004 e o projecto foi mesmo aprovado, no valor de 1,2 milhões de euros." fonte
"Passos Coelho Suspeito de tráfico de influências na privatização da EDP". Sol

Mais sobre Relvas

21 outubro, 2012

Nova versão dos Lusíadas. Acorda Portugal, Camões está a chamar.

pobreza divida resgate

Se Camões fosse vivo, reescreveria assim os "Canalhíadas":
I
As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!
II
E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!
III
Falem da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calem-se aqueles que por engano
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.
IV
E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!
                                           Luíz Vaz Sem Tostões

O original... já sem a glória, de uma pátria que sucumbe, nas mãos de um povo manso e tolerante, com os que o escravizam e roubam.
Os Lusíadas (Canto Primeiro) por Luís Vaz de Camões
1
As armas e os barões assinalados,

Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

2


E também as memórias gloriosas

Daqueles Reis, que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando;
E aqueles, que por obras valerosas
Se vão da lei da morte libertando;
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

3


Cessem do sábio Grego e do Troiano

As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandro e de Trajano
A fama das vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito ilustre Lusitano,
A quem Neptuno e Marte obedeceram:
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta.

4


E vós, Tágides minhas, pois criado

Tendes em mim um novo engenho ardente,
Se sempre em verso humilde celebrado
Foi de mim vosso rio alegremente,
Dai-me agora um som alto e sublimado,
Um estilo grandíloquo e corrente,
Porque de vossas águas, Febo ordene
Que não tenham inveja às de Hipocrene.




20 outubro, 2012

Finalmente explicada a fortuna do ex presidente do BPN. (anedota)


 BPN constancio lima loureiro oliveira cavaco
Foi assim que o ex-Presidente do BPN, explicou a origem dos seus milhões... 
Um dia, decidi sair do trabalho mais cedo e fui jogar golfe! Quando estava a escolher o taco, notei que havia uma rã perto dele.
A rã disse:
- Croc-croc! Taco de ferro, número nove!
Eu achei graça e resolvi provar que a rã estava errada.
Peguei no taco que ela sugeriu e bati na bola. Para minha surpresa a bola parou a um metro do buraco!
- Uau!!! - gritei eu, virando-me para a rã - Será que você é a minha rã da sorte?
Então resolvi levá-la comigo até ao buraco.
- O que é que acha, rã da sorte?
- Croc-croc! Taco de madeira, número três!
Peguei no taco 3 e bati. Bum! Directa ao buraco!
Dali em diante, acertei todas as tacadas e acabei por fazer a maior pontuação da minha vida!
Resolvi levar a rã p"ra casa e, no caminho, ela disse:
- Croc-croc! Las Vegas !
Fui directo para o aeroporto! Nem avisei a minha mulher!
Chegados a Las Vegas a rã disse:
- Croc-croc! Casino, roleta!
Evidentemente, obedeci à rã, que logo sugeriu:
- Croc-croc! 10 mil dólares, preto 21, três vezes seguidas.
Era uma loucura fazer aquela aposta, mas não hesitei. A rã já tinha credibilidade.

Coloquei todas as minhas fichas no 21! Ganhei milhões!
Peguei naquela massa toda e fui para a recepção do hotel, onde exigi uma suite presidencial.

Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:
- Rãzinha querida!  Não sei como te pagar todos esses favores!
Fizeste-me ganhar tanto dinheiro que ser-te-ei grato para sempre! E a rã replicou:
- Croc-croc! Dê-me um beijo! Mas tem que ser na boca!
Tive um pouco de nojo, mas pensei em tudo que ela me fez e acabei por lhe dar o beijo na boca!
No momento em que eu beijei a rã, ela transformou-se numa linda ninfa de 17 anos, completamente nua, sentada sobre mim.
Ela foi-me empurrando, devagarinho, para a banheira de espuma...

" Eu juro ", - disse o ex-Presidente do BPN ao Presidente da Comissão de Ética -"foi assim que consegui a minha fortuna! E que essa menina foi parar ao meu quarto!".
Não só o Presidente da Comissão de Ética acreditou, como também, todos os Deputados (menos os do PCP "que estão sempre do contra") o Supremo Tribunal de Justiça e ainda o Presidente da República Cavaco Silva.

19 outubro, 2012

Empresas extintas contratam boys?

Despacho nº -2ª Série, de 30 de Maio.
Despacho nº 10002/2007-2ª Série, de 30 de Maio.
Apesar de extinta há 2 anos a IGAE ainda recebia funcionários de organismos também extintos!!
Que o diga o actual presidente da ASAE... Que acabava por entrar na ASAE, passando pelo quadro da IGAE (que já não existe) a que nunca pertenceu!!!!
Curioso é ser o vice-presidente da ASAE a assinar um despacho referente ao seu próprio presidente!!!!! O licenciado António Manuel Marques Nunes é o presidente da ASAE!!!!
E esta, hem!!
Para que não restem dúvidas da veracidade do que aqui é dito cá vai a cópia do despacho!!!

FMI assume o erro, Governo prossegue o erro, contra tudo e contra todos.

banca rota Portugal
Afinal qual o intuito de o FMI declarar que a austeridade imposta padecia de um erro de cálculo, se os nossos governantes se divertem a prosseguir no erro? Será para mostrarem à Europa e ao mundo que conseguem forçar os portugueses a tudo... até ao suicídio colectivo????


O previsto era que por cada euro gasto a menos pelo estado representaria uma retracção do PIB de €0,5. Contudo, diz agora o FMI, esse multiplicador deve ser muito superior, oscilando entre os €0,9 e os €1,7 (ponto central €1,3). 
Ou seja, o FMI admite agora que cortar €1 na despesa pode fazer cair o PIB do país até €1,7. Por outra palavras, o efeito recessivo pode ser mais de três vezes superior ao presente nos modelo de partida em que se basearam os planos de austeridade.
Mas o governo persistirá em levar a cabo esta previsão ruinosa? Resta saber se esta constatação terá algum reflexo na revisão do modelo de política económica preferido e dominante entre as instituições da troika de que o FMI faz parte.
Eis um excerto da peça de Jorge Nascimento Rodrigues.
” (…) A entidade que mais errou foi o FMI e depois a Comissão Europeia (CE). Por cada 1% do PIB em ajustamento orçamental (austeridade), o FMI subestimou 1 ponto percentual no efeito negativo e a CE 0,8. O erro de subestimação na previsão do desemprego foi na ordem de 0,5 pontos percentuais por cada 1% do PIB em cortes. E no investimento foi arrasador, na ordem de uma quebra de 2 pontos percentuais mais por cada 1% de PIB de corte orçamental.
Este disparo do efeito multiplicador recessivo das políticas de austeridade deve-se, explica o FMI, ao contexto atual de Grande Recessão e crise financeira, em que o crescimento é “frouxo”, a margem de atuação da política monetária pelos bancos centrais está no limite (com taxas de juro de referência já perto de 0%) e os países resolveram proceder a ajustamentos simultâneos, ampliando o efeito negativo das políticas de austeridade.
Portugal foi um exemplo claro  Segundo Olivier Blanchard, o conselheiro económico do Fundo, e que assina o Prólogo do WEO agora divulgado, foi o reconhecimento expresso deste facto, de que o efeito recessivo da austeridade é muito superior, que levou à revisão das metas nominais do défice orçamental no caso português e à extensão do seu plano de ajustamento.(…)” fonte - Expresso Online

Do napalm aos alicates, as medidas inscritas no Orçamento do Estado para 2013 provocaram reacções violentas de várias áreas do espectro ideológico. As metáforas bélicas foram o modo de ilustração preferido de políticos, economistas e comentadores.

António Bagão Félix, antigo ministro das Finanças

A ideia que se dá ao País é que não vale a pena investir no futuro, no trabalho, na dedicação, no profissionalismo, no êxito, no sucesso. Não, não vale a pena. Porque, a partir de uma determinada altura, é um napalm fiscal, arrasa tudo. É devastador.

O que nós estamos em presença é de um terramoto fiscal. A única dúvida é, na escala de Richter, se é 7, que é destruidor; se é 8, que é devastador. Porque isto dá cabo da economia.

António José Seguro, secretário-geral do PS

Vem aí uma bomba atómica fiscal com o próximo Orçamento. 2,5 mil milhões de euros que os portugueses vão pagar pelos erros do seu Governo.

Luís Marques Mendes, ex-líder do PSD

Estamos perante um assalto fiscal. Não se pode chamar agravamento fiscal, nem sequer aumento fiscal enorme, como argumentou o ministro das Finanças. Trata-se de uma espécie de assalto à mão armada feito ao contribuinte.

Francisco Louçã, coordenador do Bloco de Esquerda

É um massacre fiscal. Quem ganha 800 euros vai pagar mais 40% em imposto.

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP

O Governo está preso por arames e temos que apelar aos portugueses que comecem a ficar munidos com alicates corta-arame, pois quanto mais depressa cortarmos o arame, mais depressa o Governo sai pelos fundos.

As propostas do Governo no aumento brutal dos impostos para trabalhadores e reformados é ummassacre completo.

António Carlos Santos, ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

É um massacre fiscal inversamente proporcional à competência e coragem do executivo [e apresentado] com um cinismo borgesiano.  
Contra tudo e contra todos o governo insiste em levar a cabo a chacina da classe média, que por consequência exterminará a economia e o país. 
- Arruína Portugal e os portugueses
- Sacrifica os que menos têm para dar. 
- Vai contra toda a lógica e contra todas as opiniões.
- Finge que é culpa da TROIKA, mas engana a TROIKA, e finta as suas imposições.
- Insiste na inconstitucionalidade
- Prossegue a permitir a impunidade dos que saqueiam os contribuintes.
- Mantém os interesses privados acima dos públicos
- Não assume o papel de defensor do interesse público
- Permite o abuso criminoso dos impostos
- Age como se exterminar a classe média fosse positivo
- Impõe austeridade... selectiva
- Semeia boys e oferece tachos parasitas

18 outubro, 2012

Má gestão dos impostos - sustentar o insustentável?



QUANTAS ENTIDADES "PRIVADAS" OS NOSSOS IMPOSTOS ESTÃO A FINANCIAR?
NÃO ERA SUPOSTO AS EMPRESAS PRIVADAS DESENVOLVEREM UMA ACTIVIDADE SUSTENTÁVEL?
CADA CONTRIBUINTE PORTUGUÊS POSSUI "SOCIEDADE" EM CADA UMA DESTAS EMPRESAS QUE ESTÃO PUBLICADAS NO DIÁRIO DA REPÚBLICA, E SÃO SUBSIDIADAS? 125 PÁGINAS, LEU BEM... ALGUNS EXEMPLOS EM BAIXO
Foram mais de 700 milhões de euros, apenas no primeiro semestre de Cristas à frente do Ministério da Agricultura. Dirão alguns que muito deste dinheiro é proveniente de subsídios da União Europeia. Infelizmente a União Europeia deixou de garantir acesso à lista de entidades subsidiadas este ano sob o argumento da protecção da privacidade. Mesmo se for esse o caso, será uma questão a colocar-se, numa altura em que se elabora o orçamento da UE, não haverá melhor forma de aplicar os fundos?
As empresas listadas abaixo são tão ou mais rentistas que os parceiros das PPPs rodoviárias, apenas a uma escala menor. Uma bela forma de comprar votos. São 10 mil empresas (uns bons 50 mil votos) a viver à custa dos contribuintes. (à frente do nome, o valor do subsídio em euros, recebido apenas no 2º semestre de 2011).

É SEMPRE A SOMAR
Diário da República, 2.ª série — N.º 58 — 21 de março de 2012 - Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, I. P.
  1. “O MORRO” — FABRICAÇÃO DE QUEIJOS, LDA  . . . . . . . . . . . . . . 91 083,23
  2. 100 % TITULAR, LDA.  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27 246,16
  3. 1756 — THE PORTUGUESE WINE COMPANY CHINA, LDA  . . . . . . 47 943,27
  4. 2.5 VINHOS DE BELMONTE, LDA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127 570,96
  5. 2002 — SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27 223,77
  6. 2003 — SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA . . . . .. . . . . . . . . 31 309,28
  7. 2V — SOCIEDADE AGROPECUÁRIA, LDA  . . . . . .  . . . . . . . . . 21 911,45
  8. 4EMES-CONSULTORES ASSOCIADOS, LDA . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 625,33
  9. 5 BAGOS SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA  . . . . .  . . . . . . . . . . . . . . 62 571,32
  10. A BELEZA DA MARONESA — UNIPESSOAL, LDA. . . . . . . . . . . 39 793,58
  11. A CABANA DO PAI TOMÁS-ALOJAMENTO TURÍSTICO, LDA. . . . . . . . . 73 620,74
  12. A CASA DO TIO TENENTE ALOJAMENTO TURÍSTICO, LDA. . . . . . . . . . 69 141,06
  13. A GRAMICHA — SOCIEDADE AGRO-PECUÁRIA, LDA  . . 122 007,65
  14. A GRELHA — ACTIVIDADE HOTELEIRA DE POIARES, LDA  . . . . . . . . 62 860,97
  15. A INDUSTRIAL FARENSE, LDA . . . . . . 1 035 118,91
  16. A M AGOSTINHO MOURA SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA .  . . . . . . . 44 317,04
  17. A M S PUBLICIDADE, LDA . . . . . . . . . . . 44 000,78
  18. A MONTEIRO & PONCIO, LDA. . . . .. . . . 21 001,20
  19. A VIDA DA CACHENA — UNIPESSOAL, LDA. . . . . . . . . . 31 141,60
  20. A. CARVALHO & J. CARVALHO — SOCIEDADE AGRO-PECUÁRIA, LDA. . . . 25 276,05
  21. A. D. D. — ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DO DÃO  . . . . 155 187,44
  22. A. J. PEREIRA & FILHOS — AGRO PECUARIA, LDA. . . . . 49 144,31
  23. A. S. PERDIGAO SOCIEDADE DE EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA, LDA.  . . . . 441 259,91
  24. A.D.S. GADO OVINO BOVINO E CAPRINO REGIÃO DE ESTREMOZ. . . .  . . . 120 344,15
  25. A.J.BICKER COSTA ACTIVIDADES AGRÍCOLAS, LDA . .. . . . 92 851,50
  26. A.JULIO & SANTOS-SOC. AGRO PECUÁRIA, LDA. . . .  . . . . . 38 908,48
  27. A.P.A.R.A. — ASS. DE PESCA DA REGIÃO DE AVEIRO  . .. . 289 654,16
  28. AAPIM — ASSOC. DE AGRI  FRUTOS DE MONTANHA.. . 82 642,83
  29. ABEL ANTÓNIO DE MEDEIROS PAULO. . . . . . . . . . 30 149,95
  30. ABEL BERNARDO ESCABECHE  . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . 22 037,16
  31. ABEL CARLOS BOTELHO BERNARDES  . . . . . . .. . . . . . . . . 42 866,22
  32. ABEL DA RESSURREIÇÃO CANADINHAS FALHAS  .  . . . . 33 611,89
  33. ABEL DE OLIVEIRA CARRASQUINHO, S. A.. . . . .. . . . . . 21 750,23
  34. ABEL FILIPE OLIVEIRA NEVES. . . . . .  . . . . . 24 945,49
  35. ABEL JOÃO BRANCA FLORES. . . . . . . . . . . . . 21 147,03
  36. ABEL LARANJEIRA CLAUDINO  . . . . . . . . . . . . . . . 51 485,36
Deseja Continuar? Faltam muitos para os 10 mil... Aceda aqui ao Diário da República (das bananas) com as lista das 125 páginas de subsidiados.

Mais exemplos de má gestão dos subsídios e ministérios.
A constituição que nos despojou, a nós povo, de direitos e de poder, é a mesma que lhes garante, a eles políticos, todo o direito e poder de nos saquear impunemente. E essa constituição e lei foi feita e aprovada por todos os partidos políticos. 
Portanto estes crimes e incompetências, são transversais a todos os governos, todos os partidos e prevalece há décadas, sem que nenhum governo ou politico se disponha a mudar.

Somos um país que vive em estado de emergência onde se procuram verbas para ajudar desempregados, idosos, famílias arruinadas, sem abrigo...
Cortam os subsídios das ambulâncias, e morrem pessoas com cancro e outras doenças por falta de acesso aos tratamentos.
Cortam os subsídios dos medicamentos e morrem pessoas porque não conseguem comprar medicamentos. 
Corta os salários e morrem idosos por causa do frio e má nutrição... 

Somos todos nós, como cidadãos e eleitores que temos que ser interventivos, atentos, críticos e punir os políticos, pela vergonha e não votando neles. 
Mas insistimos em fazer o contrário... desatentos, acríticos, apáticos, analfabetos políticos e para cumulo ainda os apoiamos no mau desempenho e no saque dos políticos, votando sempre neles.