22 julho, 2012

Presidentes e deputados incompetentes e inúteis?

Hoje temos consciência que sem produção, nenhuma economia evolui.
Porém, durante cerca de 30 anos, fomos convencidos que a economia de alguns países podia evoluir apenas com especulação financeira, obra pública e comércio interno.
Os cerca de 10 milhões de euros que entram diariamente no país oriundos dos fundos comunitários alimentaram esta ilusão.
Como foi possível estarmos tantos anos adormecidos, desconhecendo os riscos que corríamos, a falta de lógica económica que envolvia o nosso presente e condenava o futuro?
Como foi e é, ainda, possível que os partidos de oposição sistematicamente afirmem que desconheciam a real situação do país e que – uma vez no poder – constatam que esta era muito pior do que pensavam logo, as suas promessas eleitorais não podem ser cumpridas e, cada vez mais, sacrifícios têm de ser impostos aos portugueses?
Mas que mecanismos democráticos são estes, que permitem a deputados eleitos, no exercício das suas funções, ignorar a real situação do país que têm de debater, diariamente, no Parlamento?
Quando discursam na oposição falam do que não sabem?
Representam peças de teatro para entreter os portugueses?
Não será altura de OBRIGAR a que a oposição saiba exactamente qual a real situação do país?
Para que serve o Presidente da República, se permite que os deputados da oposição ao governo desconheçam, sistematicamente, a realidade, e assista regular e sistematicamente a teatro parlamentar, silenciosamente? 

4 comentários :

  1. Será porque oposição e governo têm o mesmo objectivo?
    Bem como o Presidente da República?
    Roubarem-nos, roubarem-nos, até ao tutano...

    ResponderEliminar
  2. rui carvalho
    é uma vegonha ninguem poe mão nestes senhores só mandam
    Andam estes politicos sem inteligencia humana mas sim com truques e influencias a comandarem este povo que nesta altura a maioria é idosa e só sabe votar nos governos que aprenderam a votar os filhos que a maioria não concordou com os seus pais mas não conseguiu sobreviver á esta corrupção e vendo os seus pais e o seu pais assim não estiveram de acordo e fugiram daqui para fora
    os restantes outem aqui um valentetacho aqui em portugal ou então são ladrões ou pobres e os corruptos os média e os seus tachos onde andam
    caros amigos deixem de amizade com o dinheiro nosso oui tem gente capaz e a ganhar o salario justo minimo porque acho ques essa gente essa sim será mais humilde do que um senhor engravatado de audi e de gravata com oculos de sol e que diz que sabe tudo no fundo um grande corrupto

    ResponderEliminar
  3. Numa sociedade gerida pela classe financeira,onde deveria ser gerida pela classe politica ,como de facto apontam as leis todas as normas e constituições,mas é assim que nos fazem querer que seja,mas a seriedade ,a honradez e honestidade ,são valores ignorados maioritariamente pela nossa classe politica .que pretende unicamente ter dinheiro poder ou previlégios o mais rapidamente possivel,vendem-se sem vergonha ao capital,que velho e sabido sabe explorar as suas fraquezas,quais prostitutas já sem dotes fisicos mas prontas para o negócio,e lá vão para alguma empresa particular,ou banco de qualquer pais ou outras instituições que enquanto detentores do poder politico ajudaram a encher as contas de preferência fora do pais,quando pago do que deram, tirando ás pessoas,voltam novamente e o ciclo repete-se,mas agora já o filho,ou o enteado ,ou a amante,etc.
    Esta geste conspurca a politica ,que por natureza deveria ser uma pratica nobre e adultera a democracia ,desventrando-a ,espezinhando-a, e de cocoras estão as altas hierarquias do país,porque dizem os tais que este é que é o melhor caminho.

    Isto para dizer que não os culpo de nada,mas culpo-te a ti e a mim meu querido povo,somos a vergonha dos nossos antepassados,até quando continuaremos a aguentar esta humilhação e dizer basta.

    Não quis ofender ou magoar as prostitutas (são pessoas e devo-lhes respeito)
    Não quis ofender ou magoar os politicos (os de verdade).

    A.Morais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esta "gente" anónimo já vem a sofrer desde o inicio do do estado novo, passando pelo fim do mesmo, e continuando presente até hoje, no entanto tudo o que tem um começo tem um fim, e esta maldita pirâmide que existe em portugal um dia vai cair, e de vez se o povo português souber jogar as "peças do xadrez" como deve ser, e continuo a dizer para mim mesmo: "maioria da das pessoas que realmente tem dinheiro, as suas personalidades não valem nem um terço do dinheiro que possuem"

      Eliminar