02 setembro, 2013

O FMI anda mal informado e em más companhias. Paulo Morais explica porquê.


E aí vem mais austeridade... graças à corrupção e graças à inércia de um povo, que se deixa escravizar, em pleno século XXI... e à vista de todos.


O governo arranjou uma forma simples e descarada, de garantir que as elites sejam protegidas pelas medidas de austeridade, e que por bom comportamento, ainda recebam injecções chorudas de milhares de milhões de euros, do empréstimo da Troika.
Para isso, bastou escolher bem os representantes que negoceiam com a troika.
Os elementos escolhidos para negociar o resgate, os que decidem de onde tem que sair o dinheiro, para pagar a divida, e onde deve entrar o dinheiro do resgate... são todos eles elementos com ligações ás elites responsáveis pela crise - banca, imobiliário, advogados, etc, como afirma Paulo Morais no video.

Assim fica mais fácil perceber porque razão os pobres são os que mais pagam a crise, e os ricos continuam a ser os que menos pagam e ainda recebem. (Não perca os links, no final do artigo, que provam as afirmações.)

Por acidente, ou sabe-se lá porque razão, o FMI publicou um gráfico... dos tais que o nosso governo envia ao FMI, para os colocar a par do estado do país...  (relatórios que todos devíamos conhecer... Mas são mantidos em segredo).
Esse relatório aparentemente retrata uma realidade distorcida, no intuito de obter autorização para aplicar mais austeridade selectiva, da que eles gostam.- a que carrega sempre no zé povinho...
Nesse gráfico o FMI é levado a crer que os cortes nos salários não foi suficiente e que havia necessidade de fazer mais cortes.
Com informações fornecidas por equipas que, segundo Paulo Morais, nem sequer sabem o que é viver de salários... só podia dar nisto. Falta saber é quantos relatórios tendenciosos e manipulados chegam ao FMI... Por isso me farto de alertar ... não se revoltem contra a troika ou o FMI, revoltem-se contra os corruptos que nos colocaram nas mãos da troika e do FMI e continuam a ser corruptos com a troika e o FMI.

"O FMI publicou gráficos cedidos pelo Governo que escondem reduções nos salários e, por isso, defende mais cortes no setor privado. A questão é que os dados partem de uma amostra deturpada, já que a informação dada pelo Executivo não está completa.
No relatório da sétima avaliação da troika, o FMI publicou um documento sobre a evolução salarial em Portugal, onde escrevia que sete por cento dos trabalhadores inscritos na Segurança Social tiveram cortes salariais em 2012, escreve esta quarta-feira o «Jornal de Negócios».
Ora, esse valor é considerado reduzido e foi com base nisso que o Fundo alertou para a importância de haverem mais cortes salariais e uma maior flexibilidade laboral. Ou seja, a omissão está a custar caro a Portugal.
Acontece que, da base de dados utilizada para o efeito, foram omitidas milhares de observações, as quais, caso tivessem sido consideradas, apontariam para uma fatia de 20% de funcionários já atingidos por reduções nos respetivos ordenados, e não de 7% como o FMI publica.
Agora, a instituição presidida por Christine Lagarde defende-se garantindo que recebeu os dados do Governo de Pedro Passos Coelho. E o Governo português já admitiu que os dados fornecidos estão incompletos." fonte

Resumo do video.... 
A comissão parlamentar que neste momento tem mais importância para o futuro dos portugueses é a que está a negociar com a TROIKA.
Ironicamente o povo português não está representado nessa comissão, pois é composta por representantes dos bancos, representantes dos escritórios de advogados, dos interesses imobiliários e das grandes empresas.
A recente privatização/alienação da EDP é um exemplo de como uma comissão criada para fiscalizar e defender os interesses do estado, pode envolver nessa comissão, elementos com interesses no negócio que não eram os do estado.
Miguel Frasquilho - com interesses no BES, banco que acessorou os chineses na compra.
Mesquita Nunes - o advogado que pertence ao escritório de advogados que trabalhou para o governo nesse processo.
Pedro Pinto - que é consultor de empresas que dependem completamente da EDP.

Entretanto a Ministra da Justiça já deixou perceber que vão mesmo avançar com cortes nos salários... 
No dia 5 de Setembro, declara que, ou os sindicatos aceitam cortes nos salários, ou vai haver despedimentos. É assim mesmo, um governo que insiste em ser duro com quem trabalha e mole com os parasitas.
Claro que os cortes devem deixar de fora os juízes e os 15 tachos, sócios do amante, denunciados por Marinho Pinto.


O embuste - para onde nos leva o resgate e a austeridade?
  1. Portugal não está a ser resgatado, mas roubado
  2. Paulo Morais, os responsáveis pela crise, são os mais protegidos da austeridade.
  3. Comparado com outros países, as medidas de austeridade à portuguesa, foram as mais duras e devastadoras
  4. 12 mil milhões da troika para a banca.
  5. Como foi gerido o dinheiro do resgate?
  6. OCDE garante que Portugal está destruído pela corrupção
  7. O objectivo final da austeridade selectiva
  8. O mundo molda-se para criar oásis para elites e infernos para os pobres
Um video que explica para onde somos encaminhados. Expõe ainda, para quem trabalha o FMI e o Banco Mundial? 


Um desabafo no facebook...
Os dados enviados para o FMI sobre os Salários em Portugal, estão ERRADOS.
1) O FMI tinha a ideia que os Salários em Portugal eram DEMASIADO ALTOS (está em TODOS os Relatórios sobre Portugal desde 2010);
2) Os Empresários, incluindo Banqueiros (que financiam os Partidos e CORROMPEM os Políticos) acham que pagam Salários DEMASIADO ALTOS;
3) Os Salários têm, de facto, vindo a baixar;
4) Os Políticos do Governo, apertados pelos Empresários e Banqueiros (que os Financiam e Corrompem) ALDRABARAM os dados enviados para ESCONDER que os Salários baixaram;
6) O FMI finge que não repara que os dados foram aldrabados e faz nova exigência: É OBRIGATÓRIO BAIXAR OS SALÁRIOS EM PORTUGAL;
7) O Governo vai-se esconder atrás da opinião do FMI (formulada a partir de DADOS FALSOS enviados pelo próprio Governo) e vai mesmo tomar medidas para BAIXAR OS SALÁRIOS (para satisfazer os Empresários “amigos”).
Perdi, definitivamente, a paciência para aturar ESTA GENTE! São TODOS, mesmo todos, um BANDO DE CORRUPTOS que se aproveitam do “poder” para satisfazer os “amigos” (que os subornam hoje e lhes asseguram o rendimento no futuro).

E, este caso em particular, tem nomes. E, como “eles” perderam a vergonha, também eu perco o decoro e DENUNCIO os CORRUPTOS (envolvidos neste caso):
- Pedro Passos Coelho;
- Carlos Moedas;
- Paulo Portas;
- Pedro Mota Soares.
E, o mais triste de tudo isto, é que SOMOS NÓS TODOS quem lhes paga o ordenado! fonte

7 comentários :

  1. Joaquim Aguiar em comentário na TVI24, em 1-9-2013, :

    «[O segundo resgate] é uma inevitabilidade. Porque jamais conseguiremos estancar o crescimento da dívida, porque ela está interiorizada no nosso dispositivo de dívida de políticas públicas, e nunca mais será possível nem pagar a dívida nem encontrar financiamento para a dívida futura.»
    OS BURACOS MANTÊM-SE - PPP, BPN, FUNDAÇÕES, OBSERVATÓRIOS, INSTITUTOS, RENDAS EDP, TACHOS, AUTARQUIAS, ETC ETC

    ResponderEliminar

  2. O Público de hoje: Nenhuma autarquia aderiu ao programa de rescisões "amigáveis"...

    O Público ter-se-á esquecido de dizer: Até às eleições de 22 de Setembro...!

    ResponderEliminar
  3. Sabiam que existiu um secretário de estado da energia, já demitido, claro, mas que teve o mérito e a coragem de solicitar à Universidade de Cambridge ( os universitários portugueses vendem-se todos por um lugarzinho no estado ou um emprego para a filha...) sobre a natureza e o nível de rendas excessivas que estavam a ser pagas às empresas do sector neste país.

    O estudo concluiu que até 2020, os contribuintes portugueses pagariam QUATRO MIL MILHÕES de euros A MAIS, do que seria normalmente devido a estas empresas...

    Percebem como o Mexia, o Catroga, o Teixeira Pinto, a Celeste Cardona, o Ilídio Pinho e outras piranhas ganham o que ganham?
    Não admira que o Mexia tenha aberto garrafas de champagne quanto o homem foi demitido...
    É à custa do roubo descarado, oculto, silenciado, que bandidos por nós eleitos assinaram rendas exageradas PARA NÓS PAGARMOS.

    Isto só lá vai com POLÍGRAFOS para essa escumalha política.
    E quanto mais tarde os implementarmos, mais nos vão roubar!


    ResponderEliminar
  4. Sobre o FMI...

    De pouco servem os mapas estatísticos.

    O FMI tem uma agenda para este país largamente coincidente com as políticas deste governo.
    O trio de tecnocratas que regularmente nos visita só vem confirmar a execução da agenda.

    A saída do Euro é uma opção que deve ser equacionada.
    O segundo resgate está aí e não foi por culpa do TC.
    Já muita gente (e não são de "esquerda") avisou há muito tempo sobre a inevitabilidade deste 2º resgate.

    Continuem a votar nos mesmos e depois não se venham queixar...

    Cumps.,
    Falso Vate

    ResponderEliminar
  5. o país é o resultado do esforço de todos, deixem de ficar a espera dum "salvador" e culpar os outros: assuma as suas obrigações e vote com critério objectivo nas eleiçoes já de setembro. deixe a porra da fé clubista em casa e vá sozinho com a sua razão, votar. Pode ter a certeza que os que estão a mamar vão todos lá, se Vexa não for têm maioria absoluta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se o comentário é dirigido a mim (se não é, por favor ignore este meu comentário).

      Se sim, aconselho a leitura dos meus comentários de 14/05/2013 ou de 06/08/2013.

      Claramente verificará que não defendo as "teses abstencionistas" que muitos vêm propalando.

      E de outros comentários por mim efectuados neste blog (se quiser poderei indicar-lhe a data) ficará evidente que não subscrevo a ideia de "Messias" políticos.

      Cumps.,
      Falso Vate

      Eliminar