01 fevereiro, 2012

Como engordar salários e barrigas com subsídios na AR?


Os nossos (in)competentes e esforçados governantes, abastecem-se de luxos, como podem e sempre que podem. Regem para que não lhes falte nada a eles, mesmo quando começa a faltar a todos que os sustentam.
Fazendo referência a um exemplo bem concreto denunciam-se o despesismo com os subsídios de refeições, e outras regalias que auferem, para a mesma rubrica.
Acumulam, no Orçamento, várias parcelas destinadas ao mesmo fim, para engordar salários já por si chorudos e ofensivos.
Apesar de o orçamento prever uma generosa fatia para o subsidio de alimentação, ainda dispõem de alimentação também subsidiada e de luxo, no local de trabalho. E não só... 
Este caso, serve apenas como exemplo, mas o procedimento repete-se em variadas outras regalias. Seja no transporte, nas comunicações, etc etc, recebem em bens e em dinheiro, em serviços e regalias... sempre a somar.
Poderá consultar em baixo as despesas do Orçamento de Estado de 2011 onde irá encontrar várias parcelas que se poderão considerar acumulação de subsídios para o mesmo efeito e para o mesmo sujeito.
As parcelas realçadas a azul, na lista abaixo, mostram todas as despesas que podem incluir despesas de alimentação. O que se traduz numa despesa abismal apenas com esta rubrica. A ordem não corresponde à original mas pode consultar aqui o original e encontrar todas estas parcelas dispersas para passarem despercebidas...   talvez descubra mais, passiveis de ser somadas ao subsidio de refeições.
Subsídios de refeição, de representação, cantina e refeitórios, subsidio de deslocação, ajudas de custo, subsídios de estadas, abonos variáveis...  
Qualquer nome serve para camuflar o seu verdadeiro e único intuito : ABUSO!!
Orçamento Assembleia da República 2011 
01.01 Remunerações certas e permanentes:
01.01.01 Titulares de órgãos de soberania: Deputados - 10.072.980,00
01.01.11 Representação (certa e permanente) -1.338.060,00 
01.01.13 Subsídio de refeição – 619.720,00 
01.01.14 Subsídios de férias e de Natal (SAR) -2.435.867,00
01.02.03 Alimentação, alojamento e Transporte 240.970,00
01.02.04 Ajudas de custo 3.470.460,00
02.02.13 Deslocações e Estadas 1.537.216,00
01.02.12a Subsídio de reintegração (Deputados) -457.820,00
01.03.05 Contribuições para a Segurança Social 2.323.560,00
01.03.10 Outras despesas de segurança social - CGA 3.247.270,00 ...
02.02.09 Comunicações 1.132.220,00
02.02.10a Transportes: Deputados 3.963.650,00
02.02.11 Representação dos serviços 212.258,00 
02.02.13 Deslocações e Estadas 1.537.216,00 
02.02.19 Assistência técnica 2.888.416,00
02.02.20 Outros Trabalhos Especializados 3.434.655,45
02.02.20b Serviços de restaurante, refeitório e cafetaria 952.654,00 
01.02 Abonos Variáveis e Eventuais 4.766.490,00
05.07.01 Subvenções Políticas 22.007.051,01
TOTAL DA DESPESA ORÇAMENTAL 114.478.882,46

O Correio da Manhã, foi ver de perto os luxos dos refeitórios.
“Encher bem a barriga no Parlamento”
Há dois restaurantes de luxo na Assembleia da República reservados a deputados e respectivos convidados. Por cerca de 10 euros por pessoa podem experimentar no almoço buffet, do restaurante do edifício novo do Parlamento, um belo arroz de tamboril com gambas e umas salsichas em couve lombarda. Mas tem também direito a uma mesa de fritos, a outra vegetariana, mais uma de doces e frutas ou de queijos. Tudo isto antecedido, se assim o entender, de uma bela sopa de cebola. Este é um menu normal, não é dia de festa, mas sabendo que nem todos os deputados almoçam como deve ser, fomos ver os preços nos bares a que têm acesso e também na cantina, onde vão sobretudo os funcionários da casa.
Começando pela cantina, por apenas 3,80€ têm acesso a uma refeição completa, incluindo iguarias como um arroz de polvo – “malandrinho”, como convém – ou à dieta de vitela simples, mais sonhos de peixe. Sopa de ervilhas ou Juliana de legumes também constam da variada ementa.
Já nos bares de serviço, para uma refeição ligeira, O belo prego, a bifana ou o hambúrguer da casa a apenas 1,01€. Os croquetes também são em conta: 0,40 cêntimos cada um. Pode optar, é claro, por uma sandes mista a 0,66 ou em forma de tosta a 0,76. Tudo isto pode ser regado com uma cerveja a 0,55 ou a uma mini a 0,40."

Quem paga o prejuízo? Nós claro. Recebem subsidio de refeição e possuem também refeições subsidiadas?? Pagamos pelo menos 2 vezes ajudas para as suas humildes refeições, mas se forem de viagens pagamos mais uma vez, sob a forma de ajudas de custo, despesas de representação, subsidio de estadia, etc etc cada situação nova acumula e inventa novo subsidio de refeição?!
O Orçamento da Assembleia da República para o ano de 2012 prevê para os Serviços de Restaurante, Refeitório e Cafetaria o montante de 743.665€ e que em matéria de Receitas Correntes na Venda de Senhas de Refeição o montante é de 216.100€.
Sabendo todos nós que em 2012 nos espera um ano terrível e que, por exemplo, em matéria de Serviços de Restauração o IVA de 23% nos irá assustar sempre que tivermos de puxar pelas nossas carteiras nesses locais, esta notícia não passa indiferente a qualquer um. Com que então os sacrifícios são para todos! Quais todos?




3 comentários :

  1. SÃO TODOS MEUS CONVIDADOS PARA ALMOÇAR,,,,A ESTES PREÇOS QUEM NÃO QUER PAGAR UM BELO ALMOÇO???'

    ResponderEliminar
  2. Tadinhos eles ainda caiem numa fraquesa......

    ResponderEliminar
  3. SÃO TODOS MEUS CONVIDADOS PARA ALMOÇAR,,,,A ESTES PREÇOS QUEM NÃO QUER PAGAR UM BELO ALMOÇO???'

    ResponderEliminar