18 agosto, 2012

Os milhões de euros em carros, para o Parlamento.

Reportagem sobre o despesismo dos carros do estado. 


Mais luxos dos senhores deputados
E como os governos são mais amigos das empresas que vendem os carros, do que dos contribuintes, fazem contratos blindados, que não podem ser alterados, a favor do estado.

O grupo parlamentar do PS é o mais bem fornecido no que toca à frota automóvel, tanto em qualidade como em quantidade. As quatro novas viaturas ao serviço dos deputados socialistas, que ontem o JN noticiou, custam aos contribuintes 3800 euros por mês. DN

"Pedro Mota Soares herdou o Audi que foi encomendado pelo anterior secretário de Estado da Energia e Inovação e actual líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho.
O "Correio da Manhã" escreve que o Estado não pode devolver os 19 carros de luxo das marcas Audi, BMW, Mercedes, Volkswagen, Renault e Volvo adquiridos, em regime de aluguer operacional do veículo, já em 2011, pelo anterior governo. Isto porque os contratos, alvo de concurso público, estão blindados: fonte do Governo diz que a forma como foram celebrados impede a troca de um carro caro por dois mais baratos.

Os veículos custam 20 mil euros por mês. Dezoito automóveis ficaram ao serviço do Ministério da Economia e o mais caro de todos - um Audi que vai custar 95 mil euros em três anos - foi devolvido à Agência Nacional de Compras Públicas. Esta agência, que centraliza as compras do Estado, conseguiu arranjar-lhe colocação: o Ministério da Solidariedade e Segurança Social. A viatura, que está agora ao serviço do ministro Pedro Mota Soares, foi encomendada pelo anterior secretário de Estado da Energia e Inovação e actual líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, que recusou prestar declarações sobre o assunto."DN

Há quem coleccione selos ou moedas, postais, canetas ou porta-chaves. O Primeiro-ministro habituou-nos a ser diferente em quase tudo: colecciona motoristas. (2010)
Dizem que são 12. São 12 os motoristas ao serviço do gabinete do Primeiro-Ministro. Uma equipa de futebol com treinador e tudo. Todos nomeados de fresquinho a 18 de Maio de 2010, em plena crise, como se pode ver em Diário da Republica.

Álvaro Santos Pereira ficou estupefacto com as contas de telemóveis, viagens e carros. As contas continuam a chegar.
O gabinete do antigo secretário de Estado do Comércio e da Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro, gastou numa viagem de uma semana a Lima e à cidade do México, em Março passado, 35 459,76 euros. O valor, discriminado numa factura enviada pela Abreu ao Ministério da Economia, revela que as passagens de avião custaram 20 669,76 euros, o alojamento 12 060 euros e 2730 euros foram gastos em serviços de aluguer de carros e motoristas.

A comitiva do ministério era composta apenas por três pessoas - o secretário de Estado e dois elementos do seu gabinete - mas as despesas pagas aos 20 empresários que foram "estabelecer contactos" para avaliar as possibilidades de exportações (um procedimento habitual em algumas deslocações oficiais) fez com que acabassem por sair 35 mil euros dos cofres públicos. A viagem tinha o objectivo "de apostar nas vendas e no investimento português numa região geográfica cuja economia continua a crescer a um ritmo mais elevado do que os mercados tradicionais portugueses, sobretudo aqueles da União Europeia". Fernando Serrasqueiro, o então secretário de Estado, que liderou a comitiva, apostava no Peru e no México por serem "países com uma dinâmica de crescimento que, para os valores europeus, são muito significativos em termos de crescimento do produto interno bruto (PIB), na ordem dos quatro e dos sete por cento, e são, por isso, de ter atenção", segundo declarações à Lusa, na véspera da viagem.
Depois de o ministro da Economia ter denunciado o "ambiente de ostentação que era uma ofensa para os portugueses" e com que se deparou quando chegou ao ministério, o i questionou os serviços para identificarem os gastos que traduziam, segundo o ministro, a tal "ostentação".
Os contratos de leasing, na altura referidos en passant por Álvaro Santos Pereira, que transitaram dos anteriores ministérios das Obras Públicas e Economia ascendem a 20 mil euros por mês, uma despesa de 241 mil euros por ano.
Curiosamente, o carro que mais encargos representa ainda não está no Ministério da Economia. Foi encomendado já em fim de ciclo, em Março, quando o governo já estava por um fio (caiu a 23 de Março, depois do chumbo do terceiro Plano de Estabilidade e Crescimento) pelo gabinete do então secretário de Estado da Energia e Inovação. Trata-se de um AOV (Aluguer Operacional de Viaturas) com contrato blindado que o ministério de Álvaro Santos Pereira não teve capacidade de romper: o custo do automóvel comprado em fim de festa vai custar ao Estado 95 mil euros nos próximos três anos.

O Ministério da Economia e do Emprego herdou também dos antecessores duas facturas no valor de 36 541,93 euros cada (ao todo, 73 083,72 euros), para pagamento de dois automóveis eléctricos Nissan Leaf, que têm de ser pagos até final de Setembro.
Ao Ministério da Economia continuam a chegar outra facturas de viagens, reparações de automóveis e contas de telemóvel. Agora o ministro decidiu estabelecer plafonds nos telemóveis, para evitar que se repita uma factura igual à que chegou da TMN, respeitante a Fevereiro, enviada ao gabinete de um ex-secretário de Estado no valor de 6737,77 euros. Outra, enviada pela Vodafone para o gabinete do ministro - também datada de Fevereiro -, exige um pagamento ao erário público no valor de 4637,96 euros.
Além destas "ostentações" havia outras: o motorista do ex-secretário de Estado Paulo Campos ganhava em média 4157,26 euros por mês. Destes, 3673,86 euros diziam respeito ao pagamento de horas extraordinárias. A esta remuneração acresciam ainda 483,40 euros mensais a título de subsídio de risco e de lavagem de viaturas.
Agora Álvaro Santos Pereira está empenhado em reduzir a despesa dos serviços que tem sob a sua tutela. MO facto de ter a chefe de gabinete mais bem paga do governo , cujo serviço de origem era a PT, acabou por se tornar uma arma de arremesso para a oposição (recebia 5.800 euros, quase tanto como o motoristas de Paulo Campos). fonte

A Assembleia da República abriu em dez de 2012 (mais um) concurso público urgente para quatro carros. Trata-se do aluguer operacional dos veículos, pelo período de 18 meses, no valor de 55 mil euros, de “cor preta, azul escura ou cinza escuro”. fonte

O ABUSO É ESCANDALOSO, DIVULGUE, O POVO TEM QUE SABER COMO SOMOS LEGALMENTE ROUBADOS-




26 comentários :

  1. isto é demais,é uma vergonha,e ainda tem a lata de ir roubar o 13º e 14º mês? não sei não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava que estes MINISTROS (GATUNOS) que estão no poder, a 1ª. medida que tomassem contra a autoridade era retirar os seus queridos carros (ainda há pouco vi) que um deles custou 140 mil euros, quem paga isto, porque não andam de transporte público ou a pé como grande parte dos Portugueses, não se deixam de mordomias Refeições, festas e mais quezandas), porque não são os próprios a prescindir dos seus ordenados minimos. SÃO TODOS UNS GRANDES FILHA DA PUTA. Com tanta criança a morrer de fome e eles sem se importarem com nada. Sempre ouvi dizer quem é HONESTO não se governa, uma grande verdade. QUE PENA NÃO HAVER UM OUTRO 25 DE ABRIL PARA SE ACABAR COM ESTES MERDAS.

      Eliminar
    2. Antes lamento porque houve o 25 de Abril.

      Eliminar
    3. E não ficará apenas nos 13º e 14º meses atendendo ao voraz apetite dos que nos atormentam.

      Eliminar
    4. O Passo Coeelho é uma besta quadrada, e o socrates um filho da puta. Incapazes de governar um pias, dedicam-se ao saque coletivo,os portgueses sao um povo estupidos, os 50 % de atrasados qeu ainda votam neles, e nunca os tiram do poder.

      Eliminar
  2. Este FOI o país das obras públicas: Estradas, auto-estradas, ICs, IPs, urbanizações, urbanizações, urbanizações, Palácios de Justiça farónicos, sedes de câmaras, de juntas de freguesia, portos, aeroportos - todas sem um cêntimo economicamente reprodutivo.

    E agora, que os fundos comunitários foram direccionados para outros fins e o endivdamento do país está insuportável, alguns "industriais" da construção vêm chorar a dizer que têm as obras paradas...

    Também a vida dos outros cidadãos está estragada e... aguentam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este Povo é ingénuo e fácilmente enganado. Então , não aplaudiram até a construcção dos 10 estádios de futebol, alguns dos quais o relvado já se transformou em mato, para o Europeu ?

      Eliminar
  3. Para quê tanta conversa? Ninguém faz nada! Se matassem um desses malandros de vez em quando então já fazia sentido desmascarar a canalha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os tipos que nos governam só nos respeitam nas eleições, ninguém vote não faz sentido,são todos iguais querem é mama...

      Eliminar
    2. É verdade é uma vergonha, corja de parasitas e corruptos, entram sem nada saem ricos,crise qual crise só para o povo, eles nem sabem o que é isso.

      Eliminar
  4. foi por isto que o 25 de abril foi passifico, afinal apenas mudou a mosca, mas esta ainda é pior que a anterior apesar de tentarem fazer passar uma mensagem diferente. Mas afinal onde está a diferença: agora já podemos falar, é verdade só que ninguém nos ouve. Por outro lado agora somos roubados por muitos, quando antes eram só uma dúzia. Assim também eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então do que estava à espera. Só não irá haver mais nenhum 25 de Abril porque o País está de tanga e já não há mais nada para roubar. O logro em que cairam os "militares" do movimento MFA foi o de terem acreditado em que das G3 saiam apenas cravos pelos canos.

      Eliminar
  5. Vamos todos participar civicamente na politica de Portugal, mas recusar TODOS os partidos. Não podemos ter fraca memória, agora já novamente é o PS que está melhor colocado nas sondagens, entâo já não se lembram do SOCRATES? este SEGURO é igual. Não vamos permitir que partidarizem tudo, até a Manif do fim de semana acabou por ser claramente partidarizada, afinal quem deu mais entrevistas, mesmo na manif? claro os chefes partidários que se colaram, não vamos permitir mais essa colagem, eles já não enganam ninguém, nem o Loição, que mais não é do que um aproveitador igual. Por isso a solução está no voto de recusa. Nas próximas eleições VOTEM NULO, esta é amensagem que tem de começar já a passar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Julgo que por este andar será preferível a anarquia. Nunca pensei poder chegar ao ponto de isto afirmar. É deveras angustiante.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Insurreição ? Para quê? Para o Povo (agentes da segurança) bater no próprio Povo ? Isso é o que ELES pretendem. Antes não seria mais eficaz uma reacção pacífica, nomeadamente uma desobidiência civil total de forma a encrencar o Estado e INVIABILIZAR toda a actividade governamental ? Nem salários e mordomias ELES teriam. Não seria mais eficaz ? Pensem nisso.

      Eliminar
  7. Eu quero ver a Policia sem dinheiro , eu quero ver as Forças Armadas sem dinheiro. Infelizmente estes também são comandados por interesses e corruptos de generais fardados que passam avida quando não sentados a uma escrivaninha com a bandeira nacional, a fazer presença em eventos nacionais Mostrem o que valem porque no 25Abril senão sentissem o Povo a apoiar-vos cagavam-se todos. façam agora o que não foram capazes de fazer no 25 Abril mostrem que as armas são as mesmas eferrujadas desde 1975 mas ainda tombam alguns : Acordem militares para a realidade limpem os quarteis desses generais sentados porque um dia vai ser muito tarde e quando o povo se revoltar vão levar de tabela de certeza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A CULPA É DA MERKEL QUE GERIU CRIMINOSAMENTE OS IMPOSTOS DOS PORTUGUESES
      A CULPA É DA MERKEL QUE INVENTOU O BPN
      A CULPA É DA MERKEL QUE ACEITOU OS CONTRATOS RUINOSOS DAS PPP
      A CULPA É DA MERKEL QUE "DOOU" O EMPRÉSTIMO DA TROIKA À BANCA
      A CULPA É DA MERKEL QUE ELEGE CORRUPTOS E CRIMINOSOS PARA GOVERNAR PORTUGAL
      A CULPA É DA MERKEL QUE EMPRESTOU DINHEIRO PARA OS CORRUPTOS TAPAREM OS BURACOS DA CORRUPÇÃO E MÁ GESTÃO
      A CULPA É DA MERKEL QUE DÁ ORDENS CLARAS AO GOVERNO PARA NÃO CORTAR NOS LUXOS E CORTAR NOS POBRES
      ILUDIDOS OU MANIPULADOS? BASTA!!!!


      E sim já sei que vão dizer que os alemães não são nenhuns santinhos, cobram juros, são maus e ricos... e então? Eu disse o contrário? Eles cobram juros porque a corrupção nos levou a cair nas mãos deles. Eles estão ricos porque não permitem corruptos a roubar os impostos, nos seus países.
      Não são nenhuns santinhos... ainda bem para eles, sabem defender-se ao contrário dos portugueses... que por todo lado são apregoados como os santinhos (OTÁRIOS) que aguentam tudo.

      Acesse ao Artigo completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/11/estamos-perdidos-confusos-e-manipulados.html#ixzz2CBlTjybF

      Eliminar
    2. Claro ela é que governa o nosso país, tenho andado enganado pensava que era passos coelho e gaspar; sim porque o outro partido da coligação não existe, não tem poder, nem intervenção. Mas afinal a despesa pública, e o desemprego na Alemanha é de quanto SABEM!! Leiam este artigo acima e percebam a manipulação, oportunismo deste desgoverno incapaz, imcompetente.

      Eliminar
    3. Eu ainda não acho que os ministros deveriam andar de transporte público, pelo menos em serviço, o ministro deveria ter dignidade e se não deve ter um carro "ordinário", também não deve ter um topo de gama de 140.000€ ou coisa parecida. Agora para o serviço e do serviço para casa não-lhe fazia nada mal. Ainda há pouco tempo o ministro da vespa foi de vespa para umas reuniões, apenas porque ia na qualidade de dirigente do partido, aqui também tenha chegado ao ridículo. O que eu acho tão mau como os ministros irem para o serviço e para casa num carro público e por vezes com motoristas, são alguns senhores que por estarem nas pirâmides (de alguns serviços..) ou nem por isso. Dizem que são mais de 30.000 carros. Uns são pretos, outros azuis, outros verdes, outros brancos etc. etc. Há serviços que têm autocarros para levar e trazer os seus funcionários. Afinal que país é este?Por que será que os senhores ( directores e Superes dos superes..) tem que ter um carro para ir para casa no final do serviço?? Todos conhecemos muitos deles porque é que alguns senhores têm que ter casas com rendas, agua, electricidade e gáz pago. Porque é que algumas pessoas têm que ter subsídios de residência? Já não ganham mais, muito mais, que o comum dos cidadãos?

      Eliminar
  8. Temos um exercito e, segundo sei, juraram defender os portugueses, pois se nada fazem, deveriam entregar as armas ao povo e os "RATOS" de imediato fugiam.

    ResponderEliminar
  9. lamento o 25 de abril em muitos aspetos, tenho pena que não haja honestidade nos representantes deste pais.

    ResponderEliminar
  10. Hoje a verdadeira Revolução tem dois pilares: Transparência nas contas Públicas; Responsabilização a todo aquele que cometeu actos ilícitos e restituição ao Estado. Peço ao Cidadão que leia o que lancei em Portugal, o instrumento legal, Princípio de Auditoria de Cidadão à Dívida que é um instrumento essencial de resistência e de reapropriação democrática na governação, para que se faça a auditoria financeira ao Estado na presença de auditores de organizações internacionais que lutam pela mesma causa.
    Eu defendo suspender, exigir uma auditoria às dívidas e contas públicas, todas aquelas enquadradas na legitimidade são pagas, todas aquelas enquadradas na ilegitimidade são anuladas e responsabiliza-se todo aquele que as contraiu.
    http://www.peticaopublica.com/?pi=P2013N38162
    Chamo a atenção que não necessita de ser aprovado por nenhum orgão do Estado
    Ecelyn MCH

    ResponderEliminar
  11. e por todas estas vergonhas que tenho pena de ter nascido em Portugal a próxima revolução não pode ser feita com cravos mas sim com laços de apertyo.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite já somos dois tenho pena de ser português a minha vontade era mete-los todos dentro dos submarinos e afundá los no meio do atlantico
      a Europa esta toda unida os cabroes uniram-se todos querem voltar à escravatura que escravos já somos

      Eliminar
  12. NÃO HÁ VERGONHA? 6 anos de "trabalho" dá pensão de 17.900 euros?
    17.900 Euros de pensão da PT, é pouco! (2008)
    (Eu sei, porque fui eu quem aprovou a lei!)
    José Salter Cid, ex-vereador do PSD na Câmara Municipal de Lisboa, não concorda com a pensão de 17.900 euros que recebeu da PT, tendo, segundo notícia do semanário "Expresso", posto em tribunal a empresa, com a exigência de auferir a pensão mais alta da tabela em vigor. Tendo cumprido um percurso de 17 anos na PT, apenas ali trabalhou, efectivamente, durante seis, havendo que subtrair o tempo em que foi secretário de Estado (duas pastas distintas, em governos de Cavaco Silva), aquele em que permaneceu à frente da Companhia das Lezírias, cooptado pela República e o que cumpriu à frente da Comissão de Coordenação de Lisboa e Vale do Tejo. Seria o governo de Durão Barroso a requisitá-lo à PT para ir presidir à Companhia das Lezírias, acompanhado pela secretária e motorista que tinha na PT.

    Salter Cid iniciou o percurso no grupo de telecomunicações ao serviço da Marconi, em 1990, na área do marketing e comunicação, e é com base num despacho interno dessa empresa que alega ter direito a uma pensão equivalente ao salário do trabalhador mais bem pago, no Grupo PT, na categoria que ele tinha quando abandonou a empresa. De acordo com o "Expresso", ele mesmo, enquanto secretário de Estado da Segurança Social, aprovou, em 1995, o regulamento de um Fundo Especial de Melhoria de Segurança Social do Pessoal da Marconi, que confere vantagens aos pensionistas. ("JN"2008) - Correio da Manhã também relata o caso.

    QUANDO O ESTADO PAGA, TUDO SE CONSEGUE, QUANDO SE ABUSA DO PODER PÚBLICO EM PROVEITO PRIVADO.
    Enquanto secretário de Estado de Cavaco, Salter Cid alterou as regras das pensões do grupo Marconi, através da regulamentação do Fundo Especial de Melhoria da Segurança Social do Pessoal da Marconi. Entre outras benesses, os pensionistas passaram a poder somar um suplemento extra de 15% em relação ao valor da pensão estatutária calculada na data de saída do activo. Diz o Expresso que no ano passado, este Fundo de Melhoria Marconi tinha um passivo ( dividas) de 12,481 milhões de euros.

    MAS A HONESTIDADE DESTES PERSONAGENS CONTINUAM A SURPREENDER, NUNCA SE DETÊM
    "Fechar marquises é prática corrente em Lisboa. Talvez por isso - poder-se-ia pensar -, José Salter Cid mandou fazer uma obra no terraço de um prédio de que é proprietário sem nada pedir ou comunicar à câmara. Mas o dono do imóvel, que fez muito mais do que uma vulgar marquise, e é tudo menos um munícipe qualquer, avança ele próprio uma explicação bem mais simples: "Esqueci-me de participar a obra à câmara."

    Salter Cid foi vereador da Câmara de Lisboa, eleito pelo PSD, entre 2007 e 2009, depois de ser secretário de Estado da Segurança Social nos anos 90, bem como presidente da Comissão de Coordenação Regional de Lisboa e Vale do Tejo

    ResponderEliminar