28 outubro, 2012

Vivemos numa ditadura selectiva, ditadores para cortar nos pobres e fracos, uns mansos para cortar nos ricos.

AO MINUTO 10 deste video, Medina Carreira expõe a falta de força e de autoridade do Governo Passos Coelho.. "Isto é um país a sério?"



Medina Carreira critica a falta de força politica deste governo "Ou governa ou deixa de governar"
" Estamos tão destruídos como se estivéssemos a sair de uma guerra" É urgente alguém que tome medidas drásticas, mas justas e eficazes. Passos Coelho tem o poder e o dever de o fazer, mas faltam-lhe os "tomates".
E continua ... Um governo não pode continuar a aumentar impostos, apenas para pagar despesas que deveria ser ele a ter coragem de eliminar. É duro, decidido, eficaz e impiedoso com os mais fracos e pobres, e é mole e indeciso com os fortes e ricos?
O governo tem que de uma vez por todas acabar com as rendas das PPP. Se o estado está falido tem todo o direito de não pagar. A um falido não se pode exigir nada!!!!
Ou o governo mostra autoridade para dominar o descontrolo da despesa, acabando com PPP´s, institutos, fundações, autarquias, freguesias, etc, ou o país vai-se afundar.
Um governo que tem maioria não pode ter medo dos municípios nem das freguesias e logo que as primeiras se mostraram contra as medidas do governo, ele desistiu de cortar este buraco da despesa. Aconteceu o mesmo com as fundações.
Se não se sente com capacidade, autoridade e força para chamar essa gente e impor os interesses nacionais, deve então deixar de governar.

Este governo enfrenta uma situação grave de um país falido, e deve fazer compreender a todos que devem ajudar, mas ele não mostra autoridade para obrigar as PPP as freguesias etc a colaborar. Apenas sacrifica os mais indefesos e pobres. É a tal ditadura selectiva, ele apenas se impõe ditatorialmente e arrogantemente, perante os pobres e fracos. Centenas de milhares de pessoas, que ganham 500 euros, estão falidas.

Medina Carreira, afirma que o governo insiste em cobrar impostos porque não tem a coragem de cortar na despesa imorais dos parasitas. Num pais falido estar a pagar rendas de 15 e 16% ás concessionárias é um negócio da China!! É um negócio tão lucrativo como o da droga. E sem risco.
Não faz sentido alimentarmos uma rede de municípios criada para as necessidades do tempo em que se andava de burro e de carroça, no sec IXX. Apenas servem para albergar os boys e distribuir dinheiro público.

NENHUM GOVERNO SE DIGNA A REFORMAR ESTE DESCALABRO?
Há “mistérios” nas imposições do memorandum da troika que não resistem mesmo, a uma distraída leitura.
No ponto Despesa, 1.7 – 3 podemos ler “Reorganizar os municípios e a prestação de serviços da administração central ao nível local”
Leram bem: Reorganizar municípios. Mas, conhecem algum plano para reorganizar municípios? 
Até agora tudo o que foi dito referiu, apenas, eliminar/fundir 1500 freguesias das 4000 existentes. 
Os argumentos piedosos poderão ser muitos, mas o GRANDE ARGUMENTO, o real argumento, é manter os “mananciais” e  “jobs” para quem detém a maioria dos municípios neste país: o PS/PSD.
Qualquer eliminação, por obviamente prioritária, destas estruturas, implicaria também um desequilíbrio na distribuição de poder (financiamento), com inevitável prejuízo para os partidos maioritários.
Pouco lhes interessa se os municípios estão falidos, se têm funcionários a mais, se não têm população que os justifique, se tendem rapidamente para a
desertificação humana.
O que interessa – reparem – o que interessa, é que cada câmara encerrada será MENOS UMA FONTE DE FINANCIAMENTO do partido.
Os problemas da população são a desculpa – a cortina de fumo – para encobrir esta sinistra realidade.
Quando o velhinho chora, na televisão, porque lhe vão fechar o centro de saúde; quando a mãe protesta, na televisão, porque fecham a escola ao filho, quando as nódoas negras da senhora assaltada inundam o écran, estamos perante ampliações convenientes e concertadas, visando enganar o espírito humanista, mas desprotegido, do eleitor comum.
“Rendia” muito mais satisfazer o emotivo - e mediático - pedido de um qualquer presidente de câmara de uma auto-estrada até à sua porta.
Criar um “hospital” local, com várias camas, mas sabendo que lá não haveria qualquer médico.
Modernizar velhas escolas ainda que sem alunos nem professores que as justificassem.
Construir gimnodesportivos, estradas, piscinas, rotundas, … Enfim, a loucura completa.
Para manter a desastrosa organização administrativa, que existe desde 1832, há 180 anos, elaborada por Mouzinho da Silveira e os fluxos de “luvas” do costume - mesmo, quando quem vive apenas de salários, asfixia financeiramente - os “gangs políticos” protegem em absoluto, os seus “mananciais de alimento financeiro”.
Nem uma câmara, consideram fechar, quando há notícias de várias falidas e, no seu todo, serem as responsáveis por 48% do endividamento actual do estado…
Até onde, a passividade, ignorância e insensibilidade intergeracional do eleitor permitirão isto?
Precisamos de mudar. Tudo!
Precisamos de NOVAS e HONESTAS estruturas partidárias…

"É um insulto pela malvadez, insídia e falta de vergonha o designado orçamento de estado para 2013.
Depois de ter errado clamorosamente no OE para 2012, o falhado Vítor Gaspar mantém a sua crença: a doença cura-se com pancada.
Mais e mais forte pancada!
Mas pancada em quem? Aos doentes, aos idosos, aos jovens.
E vida mais fácil aos polícias, aos militares e às viagens contínuas e despropositadas do Portas.
Lá que este (des)governo se queira proteger da justiça popular… percebe-se.
Lá que o Portas queira conhecer novos e jovens “investidores” para ele, perdão, para o país… com dificuldade, mas também se entenderá…
Agora, aumentar o orçamento desses “chulos” eternos, que nada fazem, nada fizeram, que quando há guerra enviam para a frente de combate os milicianos enquanto eles, os “chicos”, se escondem nos quartéis regularmente gastando o dinheiro que não temos para comprar material de guerra, É UM INSULTO.
Se há necessidade de cortes na despesa é exactamente aqui que devem cortar e absolutamente não nos medicamentos, na alimentação ou nos livros.
Vão ver que ninguém vai notar a falta deste “buraco negro” orçamental e até vão acabar por aplaudir quem tenha a coragem de o fazer. Fonte

É a apenas a estes que o governo tem coragem para cortar direitos?? Vejam bem ao que chegamos... Divulguem e evitem ser assaltados, porque o governo não assume responsabilidades.
""Lisboa, 27 out/2012 - Uma septuagenária vítima de assalto teve de esconder que este foi o motivo da agressão que a levou ao Hospital de Vila Franca de Xira para não pagar 108 euros, além da taxa moderadora.
Jorge Santos, filho contou à Lusa que, quando chegou ao hospital para inscrever a mãe, um funcionário lhe disse: "E agora vai ser novamente roubada".
Tinha de pagar 108 euros por este valor não ser pago pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), tal como acontece nos casos de acidentes de trabalho e de viação, os quais são cobertos pelas seguradoras.
"Nem queria acreditar. São coisas como estas que me envergonham deste país. A minha mãe estava cheia de dores, com hematomas na cara e na cabeça e estava envergonhada, pois parecia que tinha de pagar por ter sido assaltada", desabafou.
Questionou os funcionários sobre o valor que a mãe pagaria se tivesse caído na rua, ao que lhe terão respondido que, nesse caso, apenas pagaria a taxa (17,5 euros).
"A partir desse momento, disse que a minha mãe caiu e paguei apenas a taxa, mas a situação levou a que ela, com 74 anos, tivesse de mentir ao médico, estando sempre muito envergonhada durante o atendimento clínico", adiantou. "!" fonte
"Dívida pública sobe 61 milhões por dia. Endividamento do Estado ultrapassa os 193 mil milhões de euros." CM .

12 comentários :

  1. Muitas autarquias neste país são autênticas MÁFIAS. Funcionam em sincronia com algumas repartições de finanças para através de esquemas burocráticos complexos, cautelosamente preparados, aparentemente insuspeitos e que se encaixam perfeitamente numa legislação cheia de lacunas, poderem lançar um cerco traiçoeiro a cidadãos menos protegidos ou informados, despojando-os totalmente do seu património imobiliário em prol dos apetites ganaciosos de outrém.
    Tudo isto a favor de interesses privados muito obscuros de construtores, imobiliárias e outros, que com eles pactuam e dos quais obtem enormes proveitos.
    Estes interesses existem abundantemente neste país e não só envolve políticos como também técnicos e algum pessoal menor dos Municípios.Para funcionar com eficiencia têm de ter ''equipas'' que abrangem todos os níveis.
    Geralmente este tipo de autênticas quadrilhas mal intencionadas, para conseguir chegar aos seus perniciosos objetivos envolve a ajuda de outros elementos corruptos dos necessários departamentos do estado, para que o sucesso final da pilhagem possa ser garantida.Quando as vitimas se apercebem já é demasiado tarde.
    Como a justiça é ineficaz, cara ou totalmente viciada, a vítima tenta saír da situação em que o envolveram, procurando encontrar uma saída que evite os tribunais que só lhe darão mais alguns cabelos brancos, arruinarão por alguns anos a sua saúde e o desgastarão psicológicamente sem que, após tanto sacrifício tenha a garantia de que seja feita justiça, mas se optar pela defesa da sua dignidade correrá um enorme risco de perder a sua propriedade.
    Os mafiosos estão sempre bem preparados para as previsíveis situações: Se as coisas lhes correrem mal, imediatamente será preparado outro mecanismo ''legal''que se encontra em stanby para o efeito, de forma a obrigar a vítima a ceder.
    Isto é o dia a dia nesta nossa querida terra de costumes brandos, de pessoas com higiénicos colarinhos brancos e de aparência cristã e angélica que simplesmente a usam como camuflagem e que, embora estes casos sejam sobejamente conhecidos pela maior parte dos deputados no nosso parlamento, nada até agora foi alterado na legislação no sentido de que seja possível pôr fim a este terrível fenómeno de forma a evitar estas ou outras situações que possam pôr em risco a segurança do património de cidadãos honestos. São autênticas burlas e pilhagens a que toda a gente estará sujeita se tiver património imobiliário em areas de lucrativo interesse urbanístico.
    É aparente que muitos destes negócios obscuros envolve imobiliárias, construtoras que com estas autarquias plenamente colaboram e pactuam e que por este país abundantemente proliferam sem qualquer resistência.
    Raramente são fiscalizadas.Todos sabemos bem porquê e quem muito ganha com isso mas dificilmente o poderemos provar para que justiça seja feita.Assim funcionam as máfias.
    Alguma vez se questionou sériamente a origem da riqueza de muitos presidentes de camara, vereadores e técnicos, dos munícipios deste país? Uma pequena alteração na Constituíção era o suficiente para o fazer!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu contributo na luta pela denuncia.
      Irei fazer um artigo com este seu testemunho que julgo ser útil para todos.

      Eliminar
    2. Este testemunho/opinião é dos mais escandalosos deste país talvez seja o princípio de toda a corrupção construtores, empreiteiros, presidentes de câmara, vereadores, arquitetos, inspetores começaram nos anos 80 a comprar favores, a fazerem permutas, a edificar em áreas protegidas, os nossos autarcas são os maiores culpados.
      Ter acesso aos rendimentos deles: antes e depois de serem nomeados verificar património e bens. Era interessante!!!

      Eliminar
    3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Espero bem que sim Zita e fico muito grato pelo seu trabalho. A sua luta é também a minha, pelas mesmas razões e estou certo que também a de muitos mais. O meu contributo é mínimo comparado com a imensa e funesta realidade (pelo menos aquela que até ao momento conheço)que nos rodeia, mas prometo que estarei atento ao que escreve e que, dentro do possível, continuarei a comentar, divulgar e participar em tudo o que seja necessário para essa luta.As gerações futuras estão em perigo e isso tem de ser travado a todo o custo. Os governantes deste país (e não só) no decorrer de tantos anos só se preocuparam consigo próprios e seus esbanjadores amigos e desprovidos de qualquer emoção, vergonha ou culpa, deixaram-nos nesta gigantesca e socialmente perigosa crise.É preciso alertar os cidadãos para as táticas maquiavélicas usadas por este tipo de governos com o intuito de destabilizar a sociedade, ou seja, de nos virarem uns contra os outros como se fossemos a causa de tudo o que está a acontecer. Apraz-me saber que parte da sociedade já não se deixa enganar tão facilmente mas muitos terão de ser mais informados.Porém, nessa luta teremos de ser justos e firmes mas evitar o perigo dos fanatismos.

    ResponderEliminar
  3. Acho que deviam de investigar as parcerias da Câmara Municipal do Seixal com a empresa Os Silvas. Como é possível uma autarquia rica em terrenos deixar os mesmos ao abandono e ir construir duas infraestruturas nos terrenos desses srs e estar a pagar rendas de vários milhares de euros mensais. Dá que pensar. Um municipe preocupado.

    ResponderEliminar
  4. Olha, e deviam também investigar as viagens do presidente da Câmara de Loures e da mulher e dos vereadores e dos administradores dos SMAS. O presidente e a primeira dama então, há mais de um ano que é semana cá, semana lá.
    Ainda um destes dias gastaram cerca de 30 mil euros numa viagenzita à Coreia do Sul (com passagem pela Tailândia, vá-se lá saber porquê...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente não possuo forma de fazer essas investigações, e como sabemos eles possuem todo o tipo de artimanhas para apagar o rasto de onde vem o dinheiro.

      Mas se alguém possuir alguns dados ou forma de saber agradeço que me envie ou publique aqui.
      De qualquer forma os alertas deixados por estes dois senhores só por si, já representam uma denuncia.

      Eliminar
    2. Existem casos levados da breca. Na Câmara de Almada, o estacionamento subterrâneo pertence à filha da Presidente da Câmara.
      No Seixal, a empresa encarregue das limpezas das ruas e jardins pertencem igualmente ao filho do presidente. Um abraço

      Eliminar
  5. Centro de Emprego a despachar desempregados a pontapé para os centros do IEFP para o desemprego baixar nas estatísticas?!

    Obrigam as pessoas a ir para cursos em que 98% dessas pessoas não estão minimamente interessadas nos cursos que lhes são atribuídos, alguns cursos nem sequer têm regras admissão e as pessoas têm de aceitar se não cortam-lhes o subsídio ou rendimento mínimo.
    vale tudo, até tirar olhos, as voltas que o irmão desse senhor Paulo Portas já deve ter dado na campa, mas é assim é sempre mais seguro bater nos mais fracos.
    Antes do 25 de Abril não podíamos abrir a boca, agora falamos com toda a (LIBERDADE) mas ninguém nos liga nenhuma.

    Tenho pena por Portugal e mais pena ainda pelo povo sujeito a este governo incompetente sem o minímo de dignidade ou honra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu comentário retrato do que se está a passar com as estatísticas do desemprego.
      E também com a constatação da falsa democracia, porque ter o direito a falar não é democracia, democracia é ser ouvido.

      Eliminar
  6. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar