01 setembro, 2011

Portugal vai ficar rico, recebe 24 mil milhões de euros.

Causas da crise culpados
Brasil padece dos mesmos problemas. 
Finalmente Portugal está rico, riquíssimo mesmo, com empréstimos a chegar para os nosso políticos de "confiança"... supostamente ajudarem Portugal.
Já entraram,  20mil milhões nos nossos cofres e até Setembro entrarão mais 3,7 mil milhões... Vai ser o paraíso!!!! Vamos ter dinheiro (emprestado) finalmente!!...suspiram de alívio os ingénuos contribuintes e expandem, os tentáculos, os nossos políticos... 
Contudo saberão os nossos credores onde será esbanjado esse crédito? Saberão os contribuintes que esse dinheiro vai desaparecer, no nada, pois nada se fez para alterar a politica despesista do monstruoso estado? 
Os senhores credores resolvem o problema do dinheiro mas não resolvem os problemas de ética e de gestão, que em Portugal fazem desaparecer,  por artes mágicas, nos meandros mais obscuros e inúteis, todos os milhões. 
Com a má gestão a continuar impune, estes milhões servirão apenas para o governo fazer umas experiências despesistas e infrutíferas, umas festas de luxo, comprar frotas de carros de luxo (400 para uma só empresa, AP), comprar flores para o palácio de S. Bento, comprar tanques helicóptero, material anti motim e submarinos topo de gama, comprar software do mais caro (160 milhões), deitar plasma grátis ao lixo e comprar a outros por 70 milhões, contratar 500 acessores em 2 meses, comprar aparelhos para o IPO (4 milhões) e deixa-los na arrecadação e pagar aos privados (3 milhões) para fazer o trabalho desses aparelhos, vender hospitais e pagar aluguer deles ruinosos... etc etc . 
Em baixo estão links, destas histórias, quase todas elas tem em comum 2 coisas; são extremamente despesistas e estão a ser investigadas pelo TC... Contudo nunca passam da investigação!!!! POR ISSO A IMPUNIDADE É PARA CONTINUAR. 
(Estes links são os mesmos que se encontram na barra lateral direita do blogue, apenas fiz algumas selecções.)
Se quiser leia alguns ...sinta-se livre de fazer uma viagem nas entranhas mais obscuras de Portugal.. Você escolhe a profundidade e as emoções. Bon voyage! 

1 - Vender património do estado para tapar buracos abrindo outros maiores e fixos. 
2 - Fazer aeroportos na zona mais deserta de Portugal e sem turismo suficiente para encher um autocarro, muito menos um aeroporto. 
3 - Fazer obras condenadas a derrapagens inexplicáveis pela lei.
4 - Pagar e sustentar organismos fantasmas
5 - Pagar luxos só aceitáveis no Dubai ou em países do 3º mundo.( Onde os corruptos são bilionários)
6 - Pagar trabalhos a amigos incompetentes que precisam de ajuda para ser alguém.
7 - Para disfarçar os buracos de má gestão.
8 - Para pagar subsídios, reformas precoces, bónus, indemnizações, financiamentos aos nossos políticos.
9 - Para financiar a vida de luxo dos gestores públicos.
10 - Pagar para termos um exército despesista e mal gerido.
11 - Pagar para uma Justiça despesista e nula.
12 - Para saciar os grandes negócios envoltos em névoas de corrupção.
13 - Para sustentar enriquecimentos de políticos e gestores públicos.
APÓS ESTA VIAGEM ALUCINANTE DE MILHÕES INCONTÁVEIS, "PERDIDOS", SOBRA MUITO POUCO DINHEIRO DOS NOSSOS IMPOSTOS E DOS EMPRÉSTIMOS DO EXTERIOR.
NOTICIA QUE MOTIVOU OS MEUS COMENTÁRIOS
"Com a nota positiva, serão desbloqueados 3,7 mil milhões de euros, que entrarão nos cofres do Estado até Setembro e acumulam com os 20 mil milhões de euros que, desde Maio, início da intervenção, a troika já emprestou a Portugal. Até ao final do ano, será disponibilizado a Portugal 14,2 mil milhões de euros, dos quais 2,6 mil milhões vêm do FMI e 11,6 da União Europeia.

Buraco “adicional” do BPN é de 320 milhões de euros
Além disso, Jürgen Kröger afirmou que o Governo vai recorrer a quase 600 milhões de euros de receitas extraordinárias para cobrir novos buracos com o BPN e Madeira.
Deste “buraco” adicional 320 milhões de euros dizem respeito ao BPN,   restante provém de um buraco de 277 milhões de euros proveniente das contas da Região Autónoma da Madeira, que o representante da Comissão Europeia não explicou do que se tratava." 
fonte



Sem comentários :

Enviar um comentário