25 agosto, 2011

Duplicar regalias é abuso, mas duplicar salários é abuso a dobrar!


má gestão


O Presidente do Conselho de Administração dos CTT, Estanislau Mata da Costa (que se demitiu sem ter terminado o mandato) recebeu, durante cerca de dois anos, dois vencimentos em simultâneo: um pelo cargo nesta empresa, de cerca de 15 mil euros, e outro correspondente às suas anteriores funções na PT, de 23 mil euros. E isto apesar de ter suspendido o vínculo laboral com a PT.
Há cada vez mais no desemprego, e outros que recebem a dobrar. É assim a vida. fonte

COITADO DO SENHOR QUE PENSAVA QUE ISTO ERA UM PROCEDIMENTO NORMAL E
NEM SE APERCEBEU DO QUE SE PASSAVA.
A descoberta foi feita pela Inspecção-Geral de Finanças (IGF), na sequência de uma auditoria realizada após denúncias da comissão de trabalhadores dos CTT sobre actos de alegada má gestão na empresa.
A IGF classifica esta acumulação de vencimentos por parte de Mata da Costa - num valor mensal de cerca de 40 mil euros (ao todo, um milhão e 575,6 mil euros recebidos entre Junho de 2005 e Agosto de 2007) - como «eticamente reprovável, ainda que possível do ponto de vista legal». Ainda assim, a IGF decidiu encaminhar o caso para a Procuradoria-Geral da República, por ter «dúvidas quanto à legalidade» da situação.
Segundo o relatório preliminar da IGF, a que o SOL teve acesso, Mata da Costa, que era quadro da PT, foi nomeado para presidir aos CTT em Junho de 2005. Mas, em vez de se desligar desta empresa, fez um acordo de «suspensão do contrato de trabalho, embora estranhamente sem perda de remuneração.

COMPREENDE PORQUE PORTUGAL ESTÁ NAS LONAS, OU PRECISA DE MAIS EXPLICAÇÕES ?
Por favor dar conhecimento aos Portugueses porque os media andam distraídos. 
Os portugueses precisam de conhecer a laia de quem nos gere e (des)governa. 
Precisamos divulgar e informar. Só assim poderemos acabar com o abuso, quando o povo deixar de ser tolerante com estes lacaios.

Mais um caso interessante de despesismo... 
 "A empresa Max One-Material de Escritório, Lda. é uma sortuda!
O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge,  comprou-lhe uma pequena quantia de 20.191.227€ em tinteiros e toners.
Um tinteiro em venda a retalho fica mais ou menos por 35€/unidade. Como o Instituto tem 600 indivíduos a trabalhar (entre os quais 300 doutorados), e o ano tem +- 365 dias:
20191227/35/600/365=2  
 Ou seja, cada um deles gastou 2 tinteiros por dia!?







1 comentário :

  1. Quanto ao preço dos tinteiros, não vá por aí, pois sãos dos mais variados, vejam antes quantas folhas ou resmas de papel eles compraram, pois independentemente da marca dos tinteiros ou toners, todos eles têm um limite tiragem de impressões, entre os oito mil a dez mil se forem originais, talvez aí tenham umas surpresas....
    É sempre na quantidade de papel que se apanham os lorpas/chico-espertos, em todos os sectores do estado.

    ResponderEliminar