28 agosto, 2011

Gestores do estado, dão prejuízo, mas têm carros de luxo.


Como podemos constatar, pela noticia em baixo, o estado gasta 6,4 milhões em automóveis de luxo, apenas com os gestores. (2011)

"Em 63 empresas públicas, há 224 carros para gestores. Mais de metade são da marca Mercedes, BMW e Audi. Os automóveis dos gestores das empresas públicas custam aos cofres do Estado 6,4 milhões de euros. A maioria das empresas públicas (44) optou por comprar os automóveis para administradores e vogais - foram adquiridos 158 veículos no valor total de 5,8 milhões de euros.Outras 19 empresas do Estado optaram pelo regime de aluguer. Em 2010, as prestações de 66 carros custou 604 mil euros. No conjunto das empresas públicas que compraram carros, o Centro Hospitalar de São João liderou nos gastos: comprou sete Toyota Avensis, por 35 mil euros cada. Já no caso dos alugueres, a Caixa Geral de Depósitos tem o parque automóvel mais caro: sete viaturas topo de gama, das quais quatro são Mercedes e duas Audi, num valor total de 147 mil euros por ano, escreve o jornal". fonte

Os gestores públicos têm ainda outros benefícios, como telemóvel, senhas de presença por reunião ou assembleia geral e combustíveis.
MERCEDES DA CP CUSTAM 27 MIL EUROS POR ANO
O conselho de administração da CP, liderado por Cardoso dos Reis, conta com cinco Mercedes E220 CDI, com um prestação combinada de 27 mil euros em 2010. Viaturas adquiridas para o presidente, para o vice-presidente e para três vogais no ano de 2008.
A CP encerrou o ano de 2010 com prejuízos de 195,2 milhões de euros, um agravamento de 168% face a 2009, quando tinha tido prejuízos de 76,2 milhões.
EP GASTA NOVE MIL EUROS EM COMBUSTÍVEL
Na Estradas de Portugal (EP), que em 2010 ainda era liderada por Almerindo Marques, a empresa tinha um Audi A6 para o presidente, no valor de 46 mil euros, e mais quatro Mercedes C adquiridos em 2009
no regime de Aluguer Operacional do Veículo (AOV), custando anualmente quatro mil euros. Em combustível, a EP gastou mais de nove mil euros com os seus cinco administradores. A EP tem um passivo de 1,919 mil milhões de euros.

MEIO MILHÃO DE EUROS EM COMBUSTÍVEL
Os gestores públicos gastaram 576 mil euros em combustíveis no ano de 2010, segundo informação prestada pelas próprias empresas públicas à Direcção-Geral do Tesouro e Finanças.
É uma média de 2500 euros em gasolina ou gasóleo por cada administrador, gasto num ano marcado pelas medidas de austeridade para equilibrar as contas públicas. Há mesmo casos de empresas em que o presidente apresentou 12 mil euros em despesas de combustíveis, mais do que as prestações de aluguer de alguns carros topo de gama ao serviço dos gestores estatais. Mas também nos pagamentos da Via Verde há lugar para facturas de 2300 euros.
Estes gestores têm ainda direito a outros benefícios inerentes ao cargo de topo, nomeadamente telemóvel e senhas de presença por participação em determinadas reuniões ou assembleias gerais. O valor médio por presença nestes casos ronda os 500 euros, segundo os dados das empresas públicas, que terão de reduzir os gastos, face ao que foi acordado com a troika.
AQUISIÇÃO MAIS CARA FOI NOS CTT
Das 63 empresas cuja informação consta da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças, a aquisição mais cara documentada cabe a Estanislau Mata Costa, que em 2010 esteve à frente dos CTT. Quando Mata Costa passou de administrador para presidente dos CTT, trocou o BMW de serviço por um Mercedes S 320 CDI que os CTT tinham adquirido em 2004 por 84 mil euros. A retoma do BMW permitiu baixar este preço para os 60 mil euros. CM

  1. *Assista ainda a este video, onde se mostra que, só com o parlamento, gasta-se 1 milhão de euros em carros de luxo.
  2. *Neste video, escandalosamente constata-se que as "águas de Portugal" tem cerca de 388 carros só para os quadros superiores. E um deles gastou 7 mil euros de combustível num ano!!


10 comentários :

  1. A propósito de carros de luxo para os Ministros,
    Directores e outros Senhoritos da Função Pública
    eu direi que aqui na Holanda,um Ministro vai para o Parlamento de bicicleta.Não sei se êle mora perto e àlém do mais aqui as ruas são todas planas,não há subidas como em Lisboa.Mas em todo o caso,os Ministros portugueses bem podiam utilizar carros mais baratos e de menos consumo,ou até utilizar transportes públicos.

    ResponderEliminar
  2. Na Holanda há pessoas com ética e moral aqui parece que a ética e a moral se foi e ficou apenas a ganancia impiedosa de políticos que em vez de governar... governam-se!

    ResponderEliminar
  3. 6,4 Milhões??...Sinceramente, não me parece muito.Podiamos ou melhor,deviamos gastar mais! Eu já reparei na cara das pessoas que andam de volvo (aquele veículo espaçoso, cor de laranja a que chamam transporte publico) e realmente aquilo não é coisa para os nossos estimados governantes. Para além de essas pessoas não me parecerem contentes com a voltinha, perdem muito tempo a chegar ao destino, e se elas se podem dar ao luxo de chegar atrasadas seja onde for, o mesmo não se passa com quem trabalha e tem grandes responsabilidades. Eu quero os meus governantes de BEM com a vida, quero ver sorrisos entre aquelas bochechas, acho que inclusivamente as suas mulheres e amantes deviam ter direito a um automovel alemão(desde que não seja um opel), elas fazem muito pela felicidade de quem manda, e como tal, pela sanidade mental do nosso querido Portugal. E por isso acho que a compra de veiculos de luxo é uma aquisição de grande rentabilidade para o nosso pais e tambem para os nossos governantes no estrangeiro(alemães).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim temos que apoiar estes senhores que vieram para nos salvar.

      Eliminar
  4. Acho que o que a Zita queria dizer era:

    "Sim temos que apoiar estes senhores que vieram para se salvar"

    ResponderEliminar
  5. So por ai se vê o estado em que estamos. Alem de terem sido sucessivos os governos que muito mal nos governaram, muitos são os erros que se continuam a fazer Gastos com viaturas ja se falou aqui, gastos com estadias, com viagens ao estrangeiro, etc etc.E depois nos e que temos de apertar e sofrer com a austeridade. Parece-me sinceramente que muito dificilmente sairemos deste buraco desorganizado e que nem daqui a 10 anos estaremos melhor. Politicos, presidente da republica e mais senhores, deveriam ser todos corridos e serem eleitos novos elementos para iniciar-mos a recuperação deste pais. Acho que assim não iremos nunca sair desta enorme trapalhada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pleno abuso e excesso de tolerância do povo.

      Eliminar
  6. Em Oliveira de Azeméis constava-se que a filha do então presidente da câmara ia todos os dias para a universidade (em Viseu) de série 7 e motorista, pago claro está, pelo erário público.

    Pergunto-me se alguém eleito, supostamente no seu conselho de residência (ou vizinho) precisa de motorista para fazer meia dúzia de Kms por dia...

    ResponderEliminar
  7. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
    UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
    Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
    O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
    O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
    Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
    (…)
    Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
    Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
    Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
    ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

    ResponderEliminar