02 novembro, 2013

Como sair da crise... A ironia para compreender o ridículo da austeridade.


As 40 Medidas pensadas por Passos Coelho para sairmos da crise…….

1. Por cada neto que nascer vão ter de morrer 2 avós.
2. Comércio tradicional vai pagar IVA de XXIII %.
3. Trabalho escravo regressa mas apenas com contratos a prazo.
4. O eléctrico 28 vai fazer a ligação Alfama - Sines - Salamanca em bitola alfacinha.
5. Governo vai aumentar a segunda-feira para 48 horas.
6. Subsídio de Natal vai ser um par de meias.
7. Horas extraordinárias vão ser pagas com desenhos do filho do ministro das Finanças.
8. Metro do Porto vai voltar a ser uma piada.
9. O IVA do vinho depende do que se aguenta.
10. Bancos vão poder servir mini-pratos ao balcão.
11. Diferença horária para os Açores vai aumentar 15%.
12. Quebra de produção com feriados santos vai ser compensada com trabalho forçado de padres .
13. Casais com mais de 3 filhos vão ter de abater 1.
14. Taxas moderadoras podem ser pagas com sexo.
15. Reformas antecipadas congeladas até Manoel Oliveira parar de filmar.
16. TSU de empresas de empresários supersticiosos cai 13%, se eles quiserem, eles é que sabem…
17. Juízes perdem subsídio de renda e vão passar a ir dormir a nossa casa.
18. Pensionistas do Estado com pensões inferiores a 485 euros vão poder trocar consultas por órgãos.
19. TSU de empresas com gestores com hipermetropia vai descer 0,0000000000000001 pontos.
20. IVA dos restaurantes pode ser levado para casa.
21. Portuguesas com um sexto sentido vão ter que desistir de um dos outros.
22. Vão haver portagens à saída das maternidades.
23. São proibidos ajuntamentos de mais de 3 pessoas junto das caixas multibanco.
24. IVA da Coca-Cola aumenta se agitarem as embalagens.
25. Desempregados vão formar empresa de logótipos humanos para eventos em estádios.
26. Vai haver portagens à entrada do tribunal de Oeiras.
27. Madeira vai ser alugada para experiências nucleares.
28. EPAL vai cobrar taxa nos sonhos húmidos.
29. Pelo princípio do utilizador-pagador, pessoas com três rins vão pagar mais taxa de esgoto.
30. RTP fica só a dar música sacra até à Páscoa.
31. Portugueses nascidos a 29 de Fevereiro vão deixar de ter documentos.
32. TSU das empresas de pesca vai descer assim (fazer gesto do tamanho que quiser com as mãos).
33. TAP vai fazer a ligação por terra Sines-Entroncamento.
34. Militares vão substituir bombeiros nos seus deveres conjugais.
35. Reformados que ultrapassam a esperança média de vida proibidos de andar na rua.
36. TSU das empresas de Duarte Lima vai descer sete palmos.
37. As SCUT vão poder ser percorridas a pé por metade do preço.
38. Castrados vão perder o abono de família.
39. Escolas passam a distribuir rações de combate ou em alternativa refeições da TAP.
40. A força vai passar a ser igual a metade da massa vezes a aceleração.
“in Jornal de Negócios (Crónica do João Quadros)”

Depois de ler o artigo em cima e perceber como se pode sair da crise, convido-o a navegar nestes links, abaixo, e conhecer como foi que nos afundamos na crise. 

IMPOSTOS ESBANJADOS EM CORRUPÇÃO, ROUBOS, GESTÃO DANOSA, GESTÃO CRIMINOSA, NEGÓCIOS SUSPEITOS, TRÁFICO, TACHOS BOYS E INCOMPETÊNCIAS.




2 comentários :

  1. A ideia do texto está gira, mas infelizmente o governo consegue ser mais ridículo, estúpido e mau do que o que está aqui escrito. Só o aumentar a sua equipa nesta altura e com o país completamente ocupado e a ser gerido de fora é o suficiente para merecerem uma morte na praça pública (guilhotina, enforcamento, choque ou
    fuzilamento) por traição a Portugal e à dignidade do ser humano. Mas reparem que até as praças têm sido roubadas ao público, sendo encapotadamente privatizadas e
    ocupadas... se repararem vai ser difícil de arranjar livre de quiosques, feiras e
    pseudo animação do povo drogado e já préviamente estupidificado. Até a do
    Municipio já lá tem um...Quiosque.

    ResponderEliminar
  2. Concordo, virámos uma anedota. Temos um governo fantoche cada vez mais gordo e cada vez se promovem mais festas concertos, etc. Já tinha reparado nisso, mas nas praças só depois de ler o comentário anterior é que realizei que realmente é verdade, pouco a pouco está tudo a ficar cheio de "bibelots e naperons" e por isso já não se pode 'brincar" ali. O mesmo reparei que estão a fazer às calçadas, com a desculpa da sua perigosidade, custo e manutenção, conseguem convencer autarcas parolos e frouxos, a substituirem por materiais de onde é mais fácil obter comissões, etc de quem os vende. Nojo é pouco, conseguem com isto ainda que pessoas como eu que tantas e tantas vezes me apeteceu atirar-lhes as pedras da calçada não o faça para não lhes aumentar o argumento... E não destruir as nossas calçadas que valem muito mais que estes excrementos humanóides.

    ResponderEliminar