09 setembro, 2011

130 MILHÕES em 2011 para sustentar a AR. Cortes em 2012 ou apenas coincidência?

políticos parasitas inúteis
Todo o edifício da AR com empregados, obras, flores, gabinetes, etc custam ao HUMILDE povo português uns grotescos e colossais 130 milhões de euros, que se pretendem reduzir para 95 milhões em 2012. Mas isto apenas porque não vai haver eleições, mas quando houver volta-se ao mesmo.
A assembleia da República tem sido palco de muitas despesas abusivas e ofensivas para o cidadão que vive aterrorizado com constantes aumentos de impostos e ameaças de falência/ruptura, a curto prazo, de vários serviços públicos, entre eles, SNS, Segurança Social, CGA, transportes e até mesmo falência do país... ensombrado pela bancarrota.
Prometem cortes de 27% nas despesas para 2012, mas acabam por revelar que a maior poupança tem a ver com o facto de não haver eleições este ano, e que sendo financiadas pela AR, são muitos milhões que se poupam.
Na realidade assiste-se sempre a despesismo e não cortes.
1 - A Presidente da AR ofereceu 2 gabinetes, 1 BMW, 1 secretária e 1 motorista  ao ex-presidente da AR.
2 - A presidente da AR contratou o seu amigo e taxista de longa data para seu motorista particular pelo luxuoso salário de 1580 euros mensais, com tantos motoristas já contratados. (publicado na revista "Sábado")
3 - A AR gasta em flores uma média de 60 euros por dia.
4 - O orçamento da AR inclui os subsídios que são oferecidos aos políticos para manipular o povo durante as campanhas. aqui. e para sustentar os senhores militantes que não fazem nenhum. Para esse efeito o estado disponibiliza 83 milhões. aqui.( lei aprovada por Cavaco Silva e considerada por alguns um atentado à democracia) 
5 - Só em automóveis de luxo o parlamento gasta 1 milhão de euros.(video da noticia
6 - Os luxos e devaneios dos deputados que sonhavam ser imperadores, bem comidos e bem bebidos. 
7 - As regalias dos deputados com direito a escravo pessoal!!! 
Mais uns cortes de PPC ao erário público(clic para ampliar)
"O corte global no orçamento da Assembleia da República para 2012 é histórico: 27%... Assunção Esteves explicou :Todas as rubricas de despesa da AR têm cortes significativos, sendo de salientar a redução de 20% nas despesas de funcionamento. Para isso contribuem os cortes nos salários de funcionários e as limitações nas composições dos gabinetes, mas também poupanças, por exemplo, em flores, prendas, publicações ou contratos de limpeza do edifício, bem como obras de conservação do palácio. "Corte notável"
Também contribui a coincidência de em 2012 praticamente não haver eleições. As subvenções do Estado às campanhas eleitorais são entregues aos partidos através do orçamento da AR, e em 2012 esse valor é de apenas 840 mil euros, relativos às regionais dos Açores (uma redução de 94% em relação a este ano.Contas feitas, o orçamento da AR ascenderá a um total de 95 milhões de euros no ano que vem, em vez dos 130 milhões deste ano. fonte


6 comentários :

  1. Estou na vossa luta
    desabafosdeumtraido2.blogspot.com

    FORÇA!!!!

    Havemos de dar um exemplo ao mundo como se evita de ser roubado por políticos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Islândia já fez isso mas o problema é que os corruptos não gostam de seguir bons exemplos.
      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2011/10/islandia-foi-saqueada-como-portugal-mas.html

      Eliminar
    2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Temos que reconhecer que o modelo de democracia implementado desviado dos valores essenciais, para que tal se desenvolvesse, foi crucial para chegar á situação de insolvência. Criou-se um clima promiscuo que se assemelha a um prostíbulo onde a devassidão impera num anfiteatro de actores políticos, começando pela Assembleia da República. Pelo menos na tal designada "ditadura" no dia 25 de Abril não havia um desempregado, repito um desempregado...

    ResponderEliminar
  3. Assembleia da República ou covil de ladrões?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar