27 junho, 2011

62 Cargos para um só? Questiona-se a disponibilidade e a competência?

Democracia e livre concorrência é coisa que não há por estas bandas... Os cargos são para os senhores eleitos, e os outros que emigrem.
A denúncia partiu de, Francisco Louçã, referindo-se a um relatório da CMVM:
«Há 20 administradores das maiores empresas portuguesas que têm mil cargos de administração. Cada um deles tem, em média, 50 empregos».
Segundo o coordenador do BE, «um deles tem 62 empregos e os outros não lhe ficam muito longe», acrescentando que «o ordenado mais importante que é pago a uma destas pessoas, é o que está à frente, no topo, é de dois milhões e meio de euros»
«São os homens mais poderosos de Portugal».
Louçã explicou, quando se pergunta «onde é que está a dívida, que problemas é que tem a economia, porque é que nos últimos anos cresceram os problemas, porque é que se fizeram construções desnecessárias, a resposta está aqui: 20 pessoas com mil cargos de administração, cruzando grupos diferentes, cruzando todo o mapa da economia».
«É um pequeno grupo de turbo-administradores que voam de empresa para empresa. Chamam a isto trabalho talvez mas certamente a isto chama-se renda», condenou Louçã num comício em Elvas. fonte

Esta massa de parasitas, na sua maioria nem possui perfil de gestor e muito menos um passado de sucesso, mas aumenta todos os dias, pela facilidade que há em Portugal de corromper os dinheiros públicos e os cargos. Pela facilidade com que se cometem crimes de gestão danosa, impunemente.
Eles sabem que estes tachos são a forma mais eficaz, rápida e sem risco de ficar milionário e com o futuro garantido.
Também sabemos que nenhum gestor, minimamente empenhado no sucesso da empresa que gere, possui tempo para gerir mais que uma grande empresa. Mas os grandes cargos públicos em Portugal são invariavelmente acumulados com diversos outros grandes cargos, o resultado são empresas públicas arruinadas, sem ninguém que se responsabilize.
Originam erros graves de gestão do erário público aqui, erros graves de tomadas de decisões aqui e proliferam os casos de abuso de poder e dinheiro aqui, sem que os respectivos gestores tomem medidas de vigilância e controle ou sequer responsabilidades. aqui... mas sempre muito procurados pelo mercado de trabalho para cargos de topo.
  • António Nogueira Leite, o rei tos tachos
  • É tudo deles??
  • Veja mais alguns exemplos de gestores relâmpago  percorrem todos os tachos e acumulam muitos tachos, que competência impressionante!!!
    O Bill Gates ainda não convidou nenhum para gerir a Microsoft? A Nokia que está a falir, ainda não se lembrou de vir buscar um destes senhores fenomenais? E Portugal coitado...? Ninguém descobre uma formula que o livre da ruína, porque será que Passos Coelho não os utiliza para salvar o país? 
  • Em breve Portugal não possuirá cargos de chefia disponíveis, no mercado livre de trabalho,  pois eles dominarão todas as empresas.
  • Portugal não possuirá mercado para novas empresas, pois as que se agigantam aspiram tudo. E o António Borges está bem empenhado nessa missão. Aos grandes tudo, os pequenos que se apaguem. 


7 comentários :

  1. O exemplo vem da Madeira de Jardim

    ... curioso como neste País não existe incompatibilidades ... tudo é permitido..... a promiscuidade na função pública é mais nojenta que nos bordeis ....

    ... como alterar isto ? ...... que entidade superior pode acabar com o compadrio? ....... Quem estará a votar nesta gente? ..... só pode ser a clientela ....

    Veja a lista da Direitalha VIP, o verdadeiro motor do enriquecimento da Madeira, e tire as suas conclusões...

    Alberto João Jardim - Presidente do Governo Regional
    Andreia Jardim - (filha) - Chefe de gabinete do vice-presidente do Governo Regional
    João Cunha e Silva - vice-presidente do governo Regional
    Filipa Cunha e Silva - (mulher) - é assessora na Secretaria Regional do Plano e Finanças
    Maurício Pereira (filho de Carlos Pereira, presidente do Marítimo) assessor da assessora
    Nuno Teixeira (filho de Gilberto Teixeira, ex. conselheiro da Secretaria Regional) é assessor do assessor da assessora
    Brazão de Castro - Secretário regional dos Recursos Humanos
    Patrícia - (filha 1) - Serviços de Segurança Social
    Raquel - (filha 2) - Serviços de Turismo
    Conceição Estudante - Secretária regional do Turismo e Transportes
    Carlos Estudante - (marido) - Presidente do Instituto de Gestão de Fundos Comunitários
    Sara Relvas - (filha) - Directora Regional da Formação Profissional
    Francisco Fernandes - Secretário regional da Educação
    Sidónio Fernandes - (irmão) - Presidente do Conselho de administração do Instituto do Emprego
    Mulher - Directora do pavilhão de Basket do qual o marido é dirigente
    Jaime Ramos - Líder parlamentar do PSD/Madeira
    Jaime Filipe Ramos - (filho) - vice-presidente do pai
    Vergílio Pereira - Ex. Presidente da C.M.Funchal
    Bruno Pereira - (filho) - vice-presidente da C.M.Funchal, depois de ter sido director-geral do Governo Regional.
    Cláudia Pereira - (nora) - Trabalha na ANAM empresa que gere os aeroportos da Madeira
    Carlos Catanho José - Presidente do Instituto do Desporto da Região Autónoma da Madeira
    Leonardo Catanho - (irmão) - Director Regional de Informática (não sabia que havia este cargo)
    João Dantas - Presidente da Assembleia Municipal do Funchal, administrador da Electricidade da Madeira e ex. presidente da C.M.Funchal
    Patrícia Dantas de Caires - (filha) - presidente do Centro de Empresas e Inovação da Madeira.
    Raul Caires - (genro e marido da Patrícia) - presidente da Madeira Tecnopólo
    Luís Dantas - (irmão) - chefe de Gabinete de Alberto João Jardim
    Cristina Dantas - (filha de Luís Dantas) - Directora dos serviços Jurídicos da Electricidade da Madeira (em que o tio João Dantas é administrador)
    João Freitas, (marido de Cristina Dantas) - director da Loja do Cidadão

    ...e a lista continua.

    Refrão da canção de Sérgio Godinho

    Arranja-me um emprego
    Arranja-me um emprego, pode ser na tua empresa, com certeza
    Que eu dava conta do recado e pra ti era um sossego

    Como já não podem repetir o que em tempos fizeram no BPN e no BPP, agora viraram-se para os contribuintes a quem decidiram roubar-lhes 50% de 14 avos do rendimento anual superior a 485,00 Euros, para justificar mais este roubo, dizem que encontraram um buraco nas contas que a TROIKA que passou a pente fino todas as contas públicas não encontrou.
    È caso apara dizer, estes são mesmo ladrões profissionais!...e ainda há quem os defenda, com franqueza, é preciso ter uma paciência...

    ResponderEliminar
  2. Quem vota neles deve ser a clientela como diz e pessoas que ainda não perceberam que o voto serve para escolher dirigentes de uma nação e não para exibir o poder dos partidos a que pertencem.
    Pessoas que ainda não perceberam que o voto serve para escolher quem estabiliza ou melhora o nosso futuro, e não o melhor demagogo e manipulador de massas.
    E ainda aquelas pessoas das profundezas do interior OBTUSO que por um garrafão de vinho e uma sandes, se disponibilizam a entrar num autocarro GRÁTIS, PARA serem levados como rebanhos, ás urnas e votarem no que lhe ensinarem na viagem do autocarro.
    Com a internet e a abertura dos canais esperamos informar mais... sacrificando a qualidade em detrimento do populismo, para podermos chegar até aos velhos isolados e encantados com a generosidade de um garrafão, e outros obtusos encantados com lealdades a partidos que já o não são (fanáticos).
    É divulgar e esperar, não podemos esperar que as pessoas se esclareçam sozinhas, muitas precisam de ajuda e de factos.

    ResponderEliminar
  3. O super mega gestor portugues,um boy de luxo, ACUMULA CARGOS SEM CONTA,SEM ELE O PAIS NAO ERA NADA, AGORA É QUE p pais ESTÁ MELHOR.

    Conheço um boy que pertence a um cargo na tap, numa escola publica e numa associaçao(paga pelos contriubuintes claro)e outro que era amigo dele, num isntituo portugues e numa escola publica, tudo do quadro.

    ResponderEliminar
  4. E eu pensava que estas acumulaçoes eram incompativeis por lei...

    ResponderEliminar
  5. Vamos denunciar a roubalheira a que estamos sujeitos. Roubalheira levada a cabo pela quadrilha do crime organizado, composta por PS / PSD / CDS, presidente da republica e todas as instituições que deveriam zelar pela democracia e estão de braços cruzados.

    https://www.facebook.com/510621995743436/videos/vb.510621995743436/543287845810184/?type=2&theater

    ResponderEliminar
  6. Fernando Castro23 janeiro, 2017 23:32

    Houve uma Alta Autoridade Contra a Corrupção, presidida pelo então Tenente-Coronel Costa Brás, homem sério e íntegro que não conseguiu uma única condenação, apesar dos inúmeros processos com todos os indícios da existência de fraudes, corrupção, dolo entre outros delitos. As provas nos locais do "crime" sempre estavam convenientemente destruídas quando os inspectores iam por elas. Foi um homem que se sentiu frustrado quando a AACC foi extinta. Hoje existe uma coisa parecida que se chama alto comissário eleito por maioria de dois terços e controlado pela AR. Se funciona não se dá por isso. Por que não uma ageniazinha anti-corrupção, isenta e imparcial, não controlada pelos corruptos?

    ResponderEliminar
  7. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar