Gastos insignificantes em mercearia e vinho...



1 - Gondomar sempre em festa
A Câmara de Gondomar, num serviço de restauração, contratado "no âmbito do programa Gondomar no Sameiro de Braga", em finais de Agosto, custou 67.742 euros.
E, aparentemente, Valentim Loureiro, presidente da câmara, não quis que nenhum gondomarense deixasse de comer o petisco por falta de transporte - pelo "aluguer de vários autocarros", para o efeito, desembolsou mais 33.250 euros.
Três dias depois deste evento , a câmara pagou 23.815 euros pela contratação de David Fonseca para cantar.

2- Em Lagos Marco Paulo custou à autarquia (20.400 euros) a mesma autarquia pagou de “cachet” à banda Da Weasel (28.200).


3 - Elvas pagou a Rui Veloso 28.600 euros, um recorde entre os registos consultáveis no portal relativo aos ajustes directos. recebeu também a  fadista Ana Moura (9750 euros), Quim Barreiros (6250) ou os Wraygunn (8400).

4 - Vinho e decoração
 O gabinete do primeiro-ministro,  José Sócrates comprou no passado dia 2 de Setembro, 6840 euros em garrafas, da colheita de 2006, do Douro da Quinta do Vale Meão, "para oferta a entidades estrangeiras", directamente ao produtor Francisco Olazabal.
    5 - A secretaria-geral do Ministério da Justiça gastou  em decoração para comprar oito carpetes  22.265 euros, á Tapeçarias Ferreira de Sá.

    6 - Desta vez, trata-se da compra do serviço de "transporte de mobiliário e objectos pessoais", de um coronel do Exército, para Itália. O Estado-Maior General das Forças Armadas pagou 7300 euros pelo trabalho à Anditrans - Transportes Internacionais, Lda.

    4 comentários:

    1. Eu,filho de pobres trabalhadores do campo e um simples operário emigrante na Holanda onde resido desde 1964 e já velhote,91 anos de idade,digo que os trafulhas,os pulhas,os aldrabões,os trapalhões,os cínicos,os hipócritas,os velhacos,os vigaristas (com destaque para os Vigários de Cristo),os traficantes,os espertalhões da Alta,da Média,da Pequena Burguesia mas também gente da Plebe que sabiam como tirar o melhor partido da Ditadura clerical-fascista do Estado Novo,agora em liberdade e «democracia»e com o liberalismo económico e financeiro em que cada qual se amanha como pode,ÊLES,seus descendentes e os «filhos da mesma escola»,muito melhor sabem como tirar o melhor partido desta SITUAÇÃO.Sòmente os bem intencionados ou os palermas como eu, é que foram,são e serão sempre as eternas vítimas.E não esquecer que ÊLES estão a vingar-se do 25 d'Abril. A Pátria-Mãe p'ra mim madrasta/empurrou-me p'rà emigração/ e maldita seja a Governação/que Portugal p'rà miséria arrasta.

      ResponderEliminar
    2. Na verdade as ofertas dadas a estranjeiros foram em 95% dadas pelo PPC

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. O mesmo que ofereceu/vendeu tudo que pôde, aos amigos angolanos chineses e brasileiros.

        Eliminar
    3. UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      ResponderEliminar