Votar não é um direito? Pense por si, informe-se, votar pode ser um direito se o usar.

Votar não é um direito
Vote informado, vote com conhecimento sobre quem escolhe.

A partir do momento que as pessoas vão votar apenas porque são fieis a um partido, independentemente do que ele fez de bom e de mau pelo país, é um acto de cegueira obtusa.
Vote contra aqueles que já deram provas de desonestidade que deixaram rastos de destruição ao longo de 40 anos.
VOTAR irá ser UM DIREITO quando:
- votarmos consciencializados e com provas de competência do candidato e da sua equipa.
- votarmos com informações capazes sobre as carreiras dos que irão gerir o país.
- Votarmos não no melhor vendedor de banha da cobra/ líder carismático e bem falante MAS SIM NUM CANDIDATO COMPETENTE, RESPONSÁVEL, HONESTO. Cujo passado e presente são insuspeitos.
Nenhuma empresa, grande ou pequena, contrata os seus Presidentes ou directores, baseada nas suas capacidades oratórias !!!! Ou na sua capacidade de andar a lamber botas a idosos nas campanhas!!!!
Deveria ser proibido os candidatos manipularem o povo .. e TEREM O APOIO DO estado e dos meios de comunicação para isso.
Nós pagamos impostos para financiar a nossa própria manipulação!!!???
Que democracia é esta?
Uma democracia só o consegue ser se tiver um povo informado, vigilante, critico, participante e atento a cada passo dos políticos. 
Participa... não te abstenhas. Não te demitas da tua função cívica. Zelar pelo país.
"E enquanto a consciência das pessoas não despertar isto continuará igual. Porque muito do que se faz, faz-se para nos manter a todos na abulia, na carência de vontade, para diminuir a nossa capacidade de intervenção cívica."  José Saramago

"QUEM ADORMECE EM DEMOCRACIA, ACORDA EM DITADURA"
 Não será a nossa demissão a causa da nossa miséria? Não será dessa forma que estamos a colaborar com quem nos rouba e explora?

8 comentários:

  1. VOTEM EM BRANCO É UM DEVER CIVICO PARA ACABAR COM ESTA
    PRECARIDADE

    ResponderEliminar
  2. LEIAM A BIOGRAFIA DE VITOR HUGO E CHEGAM Á CONCLUSÃO DAS SUAS
    OBRAS E CARREIRA POLITICA.
    ESTES COMTEMPORANEOS NÃO VALEM UM CENTIMO.

    ResponderEliminar
  3. NÃO ÁS PP E DEMAGOGIA FINANCEIRA-POLITICA,ASTROLOGICA,RELIGIOSA
    SETOR PRIVADO E SETOR PUBLICO.
    PELO IMPOSTO DE TRANSAÇÕES NÃO AO I.V.A QUE OBRIGA TODA A SOCIEDADE A PAGAR UM IMPOSTO INJUSTO SEM RETORNO

    ResponderEliminar
  4. No sistema capitalista o povo é tão manipulado que não vê saída nenhuma. O sistema neo-liberal começou a instalar-se há 40 anos, coincidências, e por mais manifes eles não saiem, portanto é preciso correr com eles, por agora com o voto. mas em quem?
    é fácil! qual é o partido que há 40 anos anda com a mesma cassete? qual o que disse não ao Euro? qual o que disse não á troica? Não tem soluções? isso é o que dizem os neo-liberais! Aliás o que disse que era a solução até os 70 defendem agora1 onde andavam há 3 anos? Já agora procurem o que fez a Islandia para se libertar, ninguém disse? claro que não por muita liberdade nas redes sociais há poder para tudo cortar, até talvez este comentário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  5. Um povo que não vota não pune os corruptos e eles cada vez mais perdem o medo e a vergonha, abusam e abusam
    60% dos portugueses desperdiçam o voto, em brancos nulos e abstenção, a única arma que poderiam usar contra os corruptos... claro que eles jamais serão eliminados da politica , enquanto o povo não acordar e não souber usar o voto...

    Os grupos de contestação pagos pelos corruptos, estão cada vez mais activos a manipular o eleitor para se manter longe das urnas. dizem:- "NÃO VOTES, NÃO VOTAR É REVOLUÇÃO" E O POVO ACREDITA...
    Se eles lhe disserem atira-te ao rio que isso é revolução, eles também vão.
    Infelizmente o povo ainda não percebeu que são os próprios corruptos que se disfarçam de revoltados para neutralizar os eleitores indignados.

    ResponderEliminar
  6. Um povo que não vota não pune os corruptos e eles cada vez mais perdem o medo e a vergonha, abusam e abusam
    60% dos portugueses desperdiçam o voto, em brancos nulos e abstenção, a única arma que poderiam usar contra os corruptos... claro que eles jamais serão eliminados da politica , enquanto o povo não acordar e não souber usar o voto...

    Os grupos de contestação pagos pelos corruptos, estão cada vez mais activos a manipular o eleitor para se manter longe das urnas. dizem:- "NÃO VOTES, NÃO VOTAR É REVOLUÇÃO" E O POVO ACREDITA...
    Se eles lhe disserem atira-te ao rio que isso é revolução, eles também vão.
    Infelizmente o povo ainda não percebeu que são os próprios corruptos que se disfarçam de revoltados para neutralizar os eleitores indignados.

    ResponderEliminar
  7. Tem toda a razão. Vou votar a partir de agora num partido sem expressão, que é para os outros saberem que não estamos a dormir. E faço ardentes votos que o Zé Povinho acorde um dia, já não será para o meu tempo.

    ResponderEliminar