18 setembro, 2013

Não era preciso muito para salvar Portugal. Um politico honesto, bastaria.

passos hino letra novo corruptos
AI SE PASSOS COELHO FOSSE HONESTO !

SE Passos Coelho começasse por congelar as contas dos bandidos do seu partido que afundaram o país,
era hoje um primeiro ministro que veio para ficar.

Se Passos Coelho congelasse as contas dos offshore de Sócrates que apenas se conhecem 380 milhões de euros (falta o resto) era hoje considerado um homem de bem.

Se Passos Coelho tivesse despedido no primeiro dia da descoberta das falsas habilitações o seu amigo Relvas, era hoje um homem respeitado.

Se Passos Coelho começasse por tributar os grandes rendimentos dos tubarões, em vez de começar pela classe média baixa, hoje toda a gente lhe fazia um vénia ao passar.

Se Passos Coelho cumprisse o que prometeu, ou pelo menos tivesse explicado aos portugueses porque não o fez, era hoje um Homem com H grande.

Se Passos Coelho, tirasse os subsídios aos políticos quando os roubou aos reformados, era hoje um homem de bem. 

Se Passos Coelho tivesse avançado com o processo de Camarate, era hoje um verdadeiro Patriota.

Se Passos coelho reduzisse para valores decimais as fundações e os observatórios, era hoje um homem de palavra. 

Se Passos Coelho avançasse com uma Lei anti- corrupção de verdade doa a quem doer, com os tribunais a trabalharem nela dia e noite, era já hoje venerado como um Santo.
...etc etc etc.

MAS NÃO !!!!
PASSOS COELHO É HOJE VISTO COMO UM MENTIROSO, UM ALDRABÃO, UM YES MAN AO SERVIÇO DAS GRANDES EMPRESAS, DA SRª MERKEL, DE DURÃO BARROSO, DE CAVACO SILVA, MANIPULADO A TORTO E A DIREITO PELO MAIOR VIGARISTA DA HISTÓRIA DAS FALSAS HABILITAÇÕES MIGUEL RELVAS, E UM ROBOT DO ROBOT SEM ALMA E CORAÇÃO, VITOR GASPAR.

In Facebook- Por Joaquim Letria

8 comentários :

  1. É verdade e aprovado. Mas se os eleitores quizerem assumir em plenas suas responsabilidades , terão que se culpar (principalmente os que faltaram a votar) pelos governantes que lá temos.Se 60% dos eleitores votarem branco , nulo ou abstençãao eles têm maioria absoluta com 21% dos votos.não seja enganado! só se quer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haver um politico honesto nesta republica é tão provável como encontrar uma galinha com dentes.

      É um circulo vicioso. Só vai a ralé, os sujos, os boçais, os labregos, os corruptos, os bandidos, os pedófilos, os criminosos. Escolhem-se e protegem-se uns ao outros.

      Numa republica decente, limpa e orgulhosa, toda esta tralha politica que hoje está por cima e domina a vida politica e económica, estariam provavelmente detrás das grades, ou teriam emigrado para um pais onde seja indiferente ser honesto ou ser ladrão.

      Para compor o ramalhete temos depois este fenómeno:

      http://oarrumadinho.sapo.pt/276326.html

      Analfabrutos a serem candidatos a câmaras e freguesias.
      É mesma a humilhação total.
      Mas há gente que até acha graça a estas palhaçadas.

      Eliminar
    2. É de facto, lamentável que o PNR não tenha representantes nas autarquias. Tinhámos um ramalhete mais composto e pitoresco da “pureza” trauliteira do que de melhor há por terras lusas.

      Já prender os politícos vigaristas e corruptos é uma óptima ideia. Se houver falta de espaço nas sobrelotadas prisões portuguesas sempre os podemos colocar todos na mesma cela do Mário Machado. Sempre ficavam mais “arrumadinhos”!!


      (notícia de 20 abril 2007)
      “Foram dez os neo-nazis detidos na operação policial da madrugada de quarta feira. Para além de Mário Machado, preso preventivamente, outros três foram submetidos pelo juíz a prisão domiciliária e os seis restantes devem apresentar-se periodicamente na esquadra da PSP. Os skinheads são acusados do crime de discriminação racial, tendo sido apreendidas pela PJ várias armas ilegais e grande quantidade de propaganda nazi. Este crime prevê uma pena até 8 anos de prisão para quem participe em organizações que incitem à discriminação e ódio racial. À espera de julgamento ficaram também um dirigente do PNR e o armeiro do grupo, investigado noutro processo acerca do tráfico de armas em Lisboa.

      Oito dos detidos pertencem à organização Hammerskins Portugal, que só integra elementos que tenham passado por um "baptismo" de actos violentos. Mário Machado é o rosto mais visível deste grupo e foi condenado a quatro anos e três meses de prisão no processo do homicídio de Alcindo Monteiro em 1995, e desde então acusado por sequestro, extorsão, ameaças e posse ilegal de armas. Segundo o Correio da Manhã, agora Machado foi ouvido sobre a participação em actos de violência ocorridos nos últimos dois anos.

      Outros dos skinheads agora detidos foram interrogados por terem participado no espancamento de uma rapariga em finais de 2005 que tinha sido definida como "alvo a abater" no site Forum Nacional, animado por Machado e outro dos detidos. Antes de entrarem no Tribunal de Instrução Criminal, no interior das carrinhas celulares, os neo-nazis lançaram vários gritos de "Viva Hitler" e foram aplaudidos pelos membros do PNR e skinheads que estiveram até à noite na porta do tribunal, motivando o reforço policial na zona.”

      Eliminar
    3. Este comentarista das 00:35 é um infiltrado. Só pode.
      Com o pais em ruínas, um pais sem rumo, humilhado, pobre, sem referências, um pais sob ocupação da escumalha da banca e vem este individuo falar em Mários Machados e Skinheads só para a malta manter a fé em PPDs, TóZeros e afins.

      Marios Machados e Skinheads não representam as causas do verdadeiro nacionalismo. Provavelmente são pagos pelo próprio regime para dar essa imagem negativa dos verdadeiros movimentos.

      Ainda assim pensem se a culpa do estado onde chagamos é do Mário Machado, ou se se é dos capangas do BPN, do BPP, das PPPs, dos Swaps e de todas as outras trafulhices nomeadamente dos autarcas?

      Esta conversinha do anónimo das 00:35 só engana quem quer ser enganado.

      Eliminar
    4. O gajo das 00:35 só pode ser mesmo um infiltrado a tentar enganar os portugueses. Sempre com a mesma conversinha de ligar os mários machados e skinheads com as verdadeiras e nobres causas do PNR. Certamente pagos pelo regime para denegrir a imagem do bom nacionalismo. Sim, porque há o mau nacionalista e bom nacionalista - que vai à catequese, ajuda as velhinhas atravessar a rua, faz voluntariado em lojas chinesas e uma vez por semana, em nome do dialógo inter-religioso e multi-cultural, vai à mesquita de Lisboa - Sim, Sim... nada de confundir os bons com os maus pagos pelos sistema corrupto. Que sorte temos nós de ter o Pedro Lopes para nos abrir a todos os olhos em relação aqueles que nos enganam com a mesma conversinha de sempre – ALELUIA!!!


      (Notícia 17/06/2006)
      “A ligação do PNR a Mário Machado - já condenado a quatro anos e meio de prisão pela morte de um cidadão africano e em julgamento por alegados crimes de sequestro e extorsão - está a ser analisada pelo Ministério Público (MP), quer na PGR quer no Tribunal Constitucional (TC), com o objectivo de apurar se há motivos para instaurar um processo de ilegalização e extinção. A Constituição proíbe organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista. «Por ora, essa matéria não foi objecto de qualquer decisão», comenta a porta-voz da PGR.

      Quando Mário Machado foi detido, no início deste mês, por posse de arma ilegal, o líder do PNR, José Pinto Coelho, disse estar solidário e dar o seu «apoio incondicional» àquele militante. «Temos uma luta desigual e este tipo de atitude mais musculada é natural. O Mário não é inconsciente e se mostrou a arma é porque é legal», afirmou.

      Além de militante, Mário Machado integrou as listas do PNR às eleições autárquicas de 2005 no Concelho de Loures. Mas na Comissão Nacional de Eleições (CNE) não há qualquer queixa, «nem contra esse partido nem contra esse candidato», garante o porta-voz Nuno de Matos.

      Em defesa dos nacionalistas, o secretário-geral do PNR alega que «a actuação de um militante não pode servir para a eliminação de um partido». E remata: «Querem é acabar com uma organização incómoda».

      O PNR está legalizado há seis anos. Os seus fundadores tomaram conta do antigo Partido Renovador Democrático (PRD) e pediram ao TC a alteração do nome, sigla, símbolo e estatutos. Tudo foi autorizado e legalizado, num acórdão no qual os juízes lembram, porém, serem proibidas organizações cujos estatutos e manifestos defendam «as instituições e os métodos característicos dos regimes fascistas que a história regista, nomeadamente o belicismo, a violência como forma de luta política, o colonialismo, o racismo». No final do ano passado, o conselho nacional do PNR tentou alterar o nome para Partido Nacional, mas o TC recusou. “

      Eliminar
  2. Em Portugal não há alternativa: há alternância

    ResponderEliminar
  3. Os partidos do sistema agradecem, sensibilizados, a todos os abstencionistas.

    Mais fácil é aos seus acéfalos simpatizantes e aos seus interesseiros militantes, agarrar as benesses do poder!

    Passos Coelho já disse que não sai, qualquer que seja o resultado destas eleições.
    Porque será que ele gosta tanto do desprezo e da chacota a que quase toda a gente o sujeita?

    Se calhar porque vai sair rico do poder...!

    Não votem, não!

    Maior é a percentagem de votos que os militantes do PSD conseguem dar ao Passos... Mais confortável ele fica no tacho.




    ResponderEliminar
  4. Passos Coelho não poderia entrar e confronto directo com o Relvas, pela simples razão de terem efectuado negócios altamente duvidosos antes de chegarem ao governo e como relvas sabe muito, torna-se perigoso.

    ResponderEliminar