13 fevereiro, 2013

Relvas reformou-se aos 51 anos, será que descontou para o que exige do estado?

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
Agora compreendo as piadas de Gaspar quando afirma que os pensionistas nunca descontaram para receber pensões tão elevadas. Referia-se, claramente, aos abusos dos políticos, mas obviamente, fará os cortes nos que não são políticos.
Tem sido esta a justiça por que se  pautam, os nossos desgovernantes. 
- Os políticos andam a viver à grande e à francesa, o povo é que leva com austeridade e paga.
- Os políticos vivem acima das nossas possibilidades, o povo paga com cortes e pobreza.
- Os políticos nunca descontaram para as reformas elevadas que recebem, o povo é que é castigado.

Certamente não iriam cortar ao Relvas? Ou à Presidente da AR? Ou a toda a corja de políticos que abusam do poder e do dinheiro público?
Relvas passará a vida a enganar e a lesar os portugueses, está-lhe no sangue, mas sempre tranquilo e seguro, exercendo o seu poder e influências nefastas, pois eles protegem-se uns aos outros, a troco de nenhum deles confessar as coisas inconfessáveis que sabem uns dos outros.

"Que Miguel Relvas não tem credibilidade para ser porteiro do meu prédio, quanto mais Ministro de Portugal? Isso já todos sabemos.
Que Miguel Relvas mente e mente muito sobre qualquer matéria, em benefício dos seus próprios interesses? Já não há leitor que duvide desta constatação.

Como é que Miguel Relvas continua a desempenhar cargos governativos em Portugal?
Fácil: porque os políticos portugueses (com honrosas excepções) têm medo uns dos outros e das várias teias de influência que foram tecendo.
Passos Coelho deve um (ou mais?) favorzinhos a Miguel Relvas e a José Luís Arnaut (a nomeação para a REN não foi mera coincidência e só surpreendeu os mais distraídos) e, por conseguinte, não os pode afastar - caso contrário, estaria a assinar o seu certificado de óbito político.
É triste esta realidade? É, muito, muito triste. Infelizmente, a verdade é que a nossa democracia carece de uma reforma estrutural.
(...) Entendamo-nos: o que repugna no caso da pseudo-licenciatura de Miguel Relvas é a circunstância de esta personagem política não ter o mínimo de respeito por si próprio. Se tivesse o mínimo de carácter, jamais aceitaria tirar um curso nestas circunstâncias.
É precisamente nestes pequenos episódios - que alguns desconsideram por se tratar apenas de um curso - que se revela o carácter, a fibra, a seriedade das pessoas que nos governam. Se Miguel Relvas tem escrúpulos e uma falta de vergonha tal que lhe permite esta chico- espertice de tirar o curso sem praticamente ir à Universidade - e, ainda por cima, sempre gostou de proclamar que é licenciado - é capaz de todas as trafulhices.
Não é uma pessoa séria, honesta, exigente para consigo e com sentido do ridículo: se não no que toca aos assuntos da vida particular, não o poderá ser (nunca!) na gestão da coisa pública.
O episódio da licenciatura é o retrato perfeito de Miguel Relvas: alguém que nasceu nas estruturas partidárias e construiu uma teia de influências, de favores e favorzinhos, que o permitiu subir na vida. Miguel Relvas não serviu a política portuguesa; serviu-se da política prosseguindo o seu interesse exclusivamente pessoal. Enriqueceu (e muito) à custa de servir Portugal, servindo-se a si. Com uma licenciatura que vale zero, construindo uma empresa cuja actividade ninguém (ou poucos) conhece realmente, Miguel Relvas construiu uma fortuna pessoal.
Sabe que, de acordo com as declarações de rendimentos entregues no Tribunal Constitucional, Miguel Relvas é dos ministros com rendimentos mais elevados, só superado por Paulo Macedo? Como?
Em conclusão, o episódio da licenciatura de Miguel Relvas não é grave por si: é gravíssimo porque revela que Miguel Relvas não sabe actuar de forma séria - a sua vida pessoal, e por maioria de razão política, está cheia de episódios mal contados. Miguel Relvas não sabe ser sério na gestão dos seus asssuntos pessoais - logo, não sabe ser sério na gestão dos interesses de Portugal. Este homem não pode ser Ministro de Portugal. (...) expresso

Mais, algumas compilações sobre o suspeito Relvas, e as ligações com o BES. 


17 comentários :


  1. Relvas não merece comentários.
    Mandem um malandro menos óbvio.
    Dá mais luta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois também é verdade.

      Eliminar
    2. Mandem um malandro menos óbvio.

      Boa ideia.

      Eu agora veio-me um á cabeça, embora não seja politico, seja apenas comentarista de TV e que até agrada a muita gente pois costuma ser critico e contundente com os políticos.
      Estou a referir-me ao Miguel Sousa Tavares. Sim esse mesmo.

      Por curiosidade comprei um livro dele sobre a crise, que sai o ano passado.
      Comecei a ler e deparo-me com uma ladainha mais ou menos por estas palavras:

      "Os culpados (da crise) são os professores, os médicos, os engenheiros, os enfermeiros, os bombeiros, os camionistas, os dentistas, etc, no fundo somos todos nós"

      Quando alguém começa com este tipo de poeira, mau.
      A seguir veio uma frase em que iliba a maçonaria de qualquer malfeitoria ao pais e o seu papel na corrupção e compadrio.
      A partir dai não li nem mais uma folha. Deitei-o ao lixo.

      Apeteceu-me por-lhe um processo em tribunal, pois acusa-me a mim e milhões de Portugueses de sermos culpados de um crime que não cometemos. A Crise.
      A crise tem um punhado de culpados malfeitores, não me venham com essa poeirada de temos de mudar de mentalidades etc.

      Há muita vigariçe á solta nos paineleiros de TV e pasquins.

      Eliminar
    3. O senhor Pedro não é politico mas quase que podia ser!

      Pelo menos tem alguma experiência em estoirar dinheiro em coisas sem utilidade nenhuma...

      A diferença é que o verdadeiro politico não manda nada para o lixo... Inventa uma justificação disparatada para que o senhor contribuinte fique a achar que foi uma boa compra.



      Eliminar
  2. Este Relvas é um prodígio de precocidade!

    Licenciado num ano e reformado com 2800€/mês aos 51 anos.
    Deve ter começado a falar aos 3 dias de vida e a andar aos 2 meses.

    Parece o inverso do filme "O Curioso Caso de Benjamin Button".
    No caso de Relvas, o "envelhecimento" acelera-se.

    Monty Python Reloaded
    Have some fun!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      E deve ter começado a enganar a roubar o alheio ainda na pré escola.

      Eliminar
    2. Sim, desde muito novo parece estar-lhe no sangue. Lol.

      Eliminar
  3. Alexandre Pereira21 fevereiro, 2013 15:09

    Que se pode esperar de gente nascida e criada nas JOTAS?, que foram organizadas para fabricar malandros de gravata.!

    ResponderEliminar
  4. Porque não publicam a carreira contributiva dos políticos? exigimos essa obrigatoriedade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não publicam porque não lhes interessa. e nós não temos nada a ver com isso.
      É assim uma ditadura ;) SABIA QUE PORTUGAL VIVE NUMA DITADURA?


      Não acredita? Consulte os factos em baixo e acorde para a verdade que o rodeia. Ajude Portugal inteiro a acordar, partilhe, divulgue... comente, fale...
      Todos os portugueses gritam a sete ventos que...
      Votar é um direito
      Votar é um dever
      Fascismo nunca mais
      Ditadura nunca mais
      Democracia sempre!!!
      E se os governos decidirem manter a ditadura, fingindo que é uma democracia, se eles o dizem o povo acredita!?
      Não existe prisão mais eficaz e duradoura, que a falsa ilusão de liberdade.
      Parecemos uns tontos com o cadafalso à fr


      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/03/sabia-que-portugal-vive-numa-ditadura.html#ixzz2NA3g8c8m

      Eliminar
  5. E chega de mentir que o 25/4 deitou abaixo Salazar. Quyem estava no poder era Marcello Caetano e que me conste não era ditador.E como dialogava,não governava com pulso de ferro, logo os militares aproveitaram a ocasião, sabendo bem que o lugar deles era nas Casernas.

    ResponderEliminar
  6. Quando se perde de tempo a falar de lixo, é complicado.

    Precisamos de um Salazar que investigue a vida o Relvas e lhe tire a reforma, assim como o proiba de " trabalahr " para o estado portugues, sim porque este senhor continua a "trabalahr" para o estado porugues. A sua profissao, parasita.

    ResponderEliminar
  7. O Relvas tem um problema mental,
    fala rapidissimo,
    diz coisas sem nexo que so existe nas ideias dele,
    e ninguem o leva a sério.

    Dai o estado o ter dado como incapaz e refomado antes do tempo.o UNICO PROBLEMA É QUE A REFORMA FOI GTANDE DEMAIS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lá isso fala https://www.youtube.com/watch?v=Fk22HNvqRfg

      Eliminar
  8. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar