03 fevereiro, 2013

Sem dó nem piedade, os saqueadores prosseguem impunes.



Paulo Morais revela como a impunidade continua a impedir que o país se erga do caos, quando todos continuamos a assistir impotentes, ao despojar do dinheiro que é nosso, do património que é de todos, para as mãos de um punhado de corruptos intocáveis, que se apossaram do país, dos cofres do estado e do poder público. 
Deixo aqui alguns links de abusos de poder, abuso da justiça, abuso do dinheiro, mas a coluna ao lado direito está repleta de links que o levam a navegar por um oceano infindável de casos semelhantes. 

"Aos políticos corruptos nunca são assacadas nenhumas responsabilidades pelos seus atos. Violam leis e regulamentos, patrocinam negócios ruinosos para o Estado, enriquecem de forma obscena e nada lhes acontece.
Até hoje, a impunidade tem sido absoluta. O regime jurídico da tutela administrativa impõe, por exemplo, a perda de mandato num conjunto de circunstâncias. Na prática, Macário Correia ou Valentim Loureiro foram condenados pelos tribunais em perda de mandato, mas continuam em funções.
A legislação estabelece responsabilidade criminal aos titulares de cargos políticos que violem regras urbanísticas. No entanto, as alterações ilícitas aos planos diretores são prática comum, com ganhos milionários para os promotores imobiliários que financiam os partidos.
Por todo o país nascem edifícios ilegais, do Vale do Galante na Figueira da Foz, ao edifício Cidade do Porto… mas a culpa sempre morre solteira.
Enquanto em Espanha há mais de cem autarcas presos por crimes urbanísticos, em Portugal nem um! Nem sequer Isaltino Morais, várias vezes condenado, está preso.
Também nunca são acusados os responsáveis pelos desvios orçamentais. Quem contrate à revelia do orçamento incorre em responsabilidade criminal. Mas até hoje não há condenados, não obstante os milhares de milhões de desvios nos orçamentos na administração central e local.
Como também não há responsabilização dos políticos que contratam negócios ruinosos para o Estado, tal é o caso das parcerias público-privadas.
Além do mais, jamais são recuperados os bens que os corruptos subtraem à sociedade. E seria bem simples, afinal. Os edifícios ilegais deveriam ser demolidos ou, em alternativa, expropriados por valor zero. As fortunas acumuladas na sequência de fraude fiscal ou de processos de corrupção como o do BPN deveriam ser confiscadas. Apreendendo tanto o património detido em território nacional, como até os depósitos em bancos estrangeiros; à semelhança do que outros países vêm fazendo, como a Alemanha, a França, a Itália ou até a Grécia.
Já vai sendo tempo de punir políticos corruptos, retirando-lhes mandatos, obrigando-os a responder perante a justiça e confiscando-lhes as fortunas que têm vindo a acumular à custa do que roubam ao povo português." fonte
Exemplos de terrenos valorizados de forma milionária. Para o estado têm um preço, para os privados, têm outro?

21 comentários :

  1. Um contribuinte, teve sua declaração rejeitada pelas Finanças porque, aparentemente, respondeu a uma das questões incorretamente.
    Em resposta à pergunta "Quantos dependentes tem?" o homem escreveu:
    "50.000 imigrantes ilegais, 10.000 drogados, milhares de funcionários públicos, 200.000 subsidio dependentes, 100 generais e almirantes, 13.000 criminosos em nossas prisões, além de uma cambada de políticos em Lisboa e nos municípios espalhados pelo país.
    As Finanças afirmaram que o preenchimento que ele deu foi inaceitável.
    Resposta do homem às Finanças:
    - De quem foi que eu me esqueci?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Esqueceu-se do Cavaco alapado em Belém.

      Eliminar
    3. Esqueceu-se ainda dos irmãos do avental, e dos Ulrichs e Ricardos Salgados e dos Mellos e do Homem Xoné.

      Eliminar
    4. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  2. Por que será que parece haver uma hipnose generalizada, sobre o dito esquecimento do Ricardo Salgado em declarar ao fisco 8,5 milhões de euros?

    Porque não há movimentos cívicos para colocar essa sinistra criatura na prisão?

    Quantos mais crimes terá de cometer o BES para os seus corrosivos chefes serem incomodados?

    Que tipo de gente seremos que damos toda a atenção do mundo à notícia do roubo de uma ourivesaria, mas ignoramos a do ladrão que rouba, tantas vezes, tanto a todos e cada um de nós?

    Os media, comprados pelos financeiros, conseguiram tornar-nos escravos obedientes e agradecidos, sem pingo de rebeldia?


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Simplesmente não há quem ponha termo ao estado a que chegamos.
      Agora vai um gajo do gang do BPN para o governo !
      Eles ainda se riem na nossa cara.

      Eliminar
    2. Andamos há décadas a votar e a pactuar com vigaristas, permitimos que fizessem tudo sem os vigiar, criticar, ou castigar... agora temos monstros.

      Eliminar
    3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar

  3. Mais um....

    http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=67533

    A abater.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No coments... o descaramento está no auge?

      Eliminar
    2. Agora é que eu entendo o Prof. António Oliveira Salazar !!!
      Quando tomou o poder, e para o manter, deu caça a estes grupos todos: Maçonaria, Opus Dei, Partidos Políticos,... Seitas de crime organizado ! ...

      Isto é tudo tão mau, mas tão mau, que eu já estou por tudo que seja capaz de acabar com este NOJO !
      Venha de lá até outro Salazar se for a única maneira de exterminar estes bandidos todos.

      Isto simplesmente já não se aguenta.

      Eliminar
    3. Isso é o que você queria não é verdade? A tentativa é boa mas.... não vai acontecer.
      Salazar foi uma dura e terrível experiência e todos os portugeses, pelo menos aqueles conhecedores da causa e que têm um pouco de consciência do que querem fazer para alterar a actual situação do país, jamais a deixarão repetir.

      Eliminar

  4. É pá, como já devem saber foi nomeado para secretário de estado um capanga do BPN.

    Mas depois de ouvir o Marcelo na TVI fiquei mais sossegado.
    Ele disse que telefonou ao Passos e este lhe disse que era pessoa de confiança.
    Estejam descansados, que vai correr tudo bem.

    ResponderEliminar
  5. Pois então, o Prof. Martelo é o bobo desta côrte de corruptos!

    ResponderEliminar
  6. Pode ser que achem interessante este link:
    http://www.noticiasaominuto.com/politica/41311/passos-e-seguro-juntos-na-ma%C3%A7onaria#.UQ_H7WdfQfE

    ResponderEliminar
  7. O marcelo rebelo de sousa, frequentador do grupo bilderberg que conspira contra Portugal e os Portugueses antes mesmo de 74, não passa de um propagandista do sistema.

    Ele mais que um gajo intelectualmente desoneto é um terrorista intelectual, altamente perigoso.

    Ele usa a retórica democrática para hipnotizar o povo Português e o manter alienado enquanto o mesmo é escravizado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marcelo sabe sempre dizer o que agrada a todos, uma máquina de satisfazer todos, ao serviço das elites.

      Eliminar
  8. Sócrates- o verdadeiro- Já os tinha topado: SOFISTAS.
    Morte à eloquência.
    Matem-nos a todos e castrem os conhecidos mais próximos.

    ResponderEliminar