24 janeiro, 2012

Discursos, mentiras e pura demagogia escondem a verdade e a vergonha dos donos de Portugal.

culpados da crise
Para aqueles que se deixaram embriagar nas demagogias dos que nos saqueiam há 40 anos.
Demagogias que nos querem fazer crer que a culpa da crise é da Europa, do Euro ... do Mundo.
A culpa é do terrorismo... 
A culpa é do Sócrates ou do Cavaco.
A culpa da crise é dos portugueses que pagam poucos impostos.  
A culpa é do FMI ou da Troika... ou até mesmo das alterações do clima.
Desenganem-se...
Iniciei este blog com o intuito de mostrar onde e como se esvai o nosso dinheiro público. Na coluna lateral encontram a lista do destino duvidoso e criminoso, de vários milhões dos nossos impostos. 
Desperdícios, roubos, incompetências, desvios, um rol de vergonhas que já há muito deveriam ser conhecidas de todos, inclusive da justiça. 
Por isso decidi divulgar este artigo, porque corrobora aquilo que eu defendo e acredito.
A crise, o despesismo, os cortes, a decadência dos serviços públicos, as ameaças crescentes de ruptura no SNS, na CGA, etc etc tem como causa mais directa e clara, a delinquência dos que nos governam e a inércia da justiça e do povo. Um povo desinformado desinteressado que acredita que a abstenção é a forma de punir os corruptos, quando na realidade os mantém seguros no poder.
Paulo Morais, Medina Carreira, Marinho e Pinto, e a Dr.ª Maria José Morgado têm ajudado na luta contra a corrupção, destacando-se pela ousadia.  na denúncia.
Mas estranhamente passam despercebidos, como se estivessem a falar de roubar feijões, ou outras insignificâncias. Fica por compreender o porquê deste desinteresse quase senil, dos portugueses, por assuntos tão vitais para a saúde do país e do povo.  
Nem por isso me deixarei contagiar pela inércia, ou deixarei de continuar a divulgar os crimes a que tenha acesso, apesar do desinteresse dos portugueses. 
Aqui fica mais um contributo precioso que, supostamente, deveria acordar muitos portugueses da inércia que nos soterra.

«SERMÃO DO BOM LADRÃO
A voracidade incontrolável do sector empresarial do Estado tem sido fonte de corrupção e miséria.
Espantoso é descobrir a denúncia destas espertezas lusas no “Sermão do Bom Ladrão”, do Padre António Vieira. “BASTA SENHOR QUE EU PORQUE ROUBO EM UMA BARCA SOU LADRÃO E VÓS PORQUE ROUBAIS EM UMA ARMADA, SOIS IMPERADOR? ASSIM É”.
Pois a armada agora será o sector empresarial do Estado guiado pelo lema do sorvedouro dos dinheiros públicos. Alguns pequenos exemplos, segundo um especialista.
HÁ 14.000 ENTIDADES, 900 FUNDAÇÕES, 100 EMPRESAS DO ESTADO CENTRAL E LOCAL COM DUPLICAÇÃO DE FUNÇÕES, DE DESPESAS E DESPERDÍCIOS ABSURDOS ALIMENTADAS POR DINHEIROS PÚBLICOS E TUTELADOS PELO GOVERNO. FUNCIONAM EM REGIME DE APAGÃO ORÇAMENTAL.

Outra particularidade lusa é A DE SERMOS O LÍDER EUROPEU DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS EM PERCENTAGENS DO PIB. Os encargos assumidos nestes contratos entre o sector público e os consórcios de empresas privadas nas infra-estruturas rodoviárias, ferroviárias e da saúde correspondiam, em 2009, a cerca de 50 MIL MILHÕES DE EUROS. Os vultuosos encargos da REFER e a Estradas de Portugal também não eram sujeitos a prestação de contas.
Os fins públicos visados nalguns destes grandes negócios são curiosos: traduzem-se numa rede de transações entre o Estado e particulares, intermediadas por empresas-veículo das quais o Estado também faz parte, com SOBREFATURAÇÃO AO CONTRIBUINTE, numa original competitividade. A proteção do concessionário privado tornou-se normalmente ruinosa para o Estado.

Outro mistério é o fenómeno da derrapagem nas obras públicas.
A Casa da Música apresentou uma derrapagem de 300%. Não é excepção. A metodologia das derrapagens parece essencial. OS ESTÁDIOS DO EURO-2004 SÃO UM ENCARGO DE MAIS DE MIL MILHÕES DE EUROS A SUPORTAR EM 20 ANOS.
É O CAMPO DE ALTO RISCO DAS DECISÕES SOBRE MERCADOS PÚBLICOS, OBRAS, EMPREITADAS,SUBSÍDIOS.SEM PRESTAÇÃO DE CONTAS. SEM GESTÃO DE RISCOS. O ESTADO TEM ASSUMIDO QUASE SEMPRE OS ENCARGOS COM PROTECÇÃO EXAGERADA DAS EMPRESAS PRIVADAS, COMO SE OS DECISORES PÚBLICOS NÃO ESTIVESSEM VINCULADOS POR DEVERES DE EFICIÊNCIA NO BOM USO DOS DINHEIROS DOS CONTRIBUINTES. Neste húmus de más práticas foi como se o ESTADO ENTREGASSE A CHAVE DO GALINHEIRO À RAPOSA.
A CRÓNICA MÁ GESTÃO DOS DINHEIROS PÚBLICOS ALIADA AO CONCUBINATO ENTRE CERTAS EMPRESAS E O ESTADO DESTRUÍRAM A ECONOMIA E A CAPACIDADE DE PRODUZIR RIQUEZA.
Foi o resvalar da incompetência e do desleixo para formas de corrupção sistemática com o descontrolado endividamento público.
O sistema económico da livre iniciativa foi substituído pelo sistema da planificação central das comissões.
A INOPERÂNCIA DA JUSTIÇA NESTA ÁREA AGRAVOU A PATOLOGIA. NINGUÉM RESPONDEU FINANCEIRAMENTE POR NADA. Consagrou-se um espaço de actuação sem risco. O resultado está à vista: empobrecimento do país, enriquecimento ilícito e imoralidade pública.
O Ministério Público, a polícia, os tribunais devem assumir a sua quota-parte de responsabilidade na mudança da parábola do bom ladrão. “ROUBAR POUCO É CULPA, ROUBAR MUITO É GRANDEZA”. Até quando?» (Dr.ª Maria José Morgado, directora do DIAP, in Expresso)

Canal do youtube, deste blog que colecciona os vídeos sobre corrupção
Mais sobre o tema...
De quem é a culpa?
A lista do despesismo
Culpa da troika




16 comentários :

  1. Muito bom o Blog, totalmente de acordo com seu texto.
    Um salve do Brasil !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, e pela opinião animadora e positiva. Os portugueses mostram-se pouco comentadores e pouco activos... Grata Kamikaze e cumprimentos para o Brasil.

      Eliminar
  2. Por fezes a falta de comentários deve-se à falta de divulgação dos espaços.
    Divulgar a verdade não é roubar. Roubar é calar a verdade. Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras animadoras... São também uma verdade.

      Visitei e Gostei do seu blog, descobri que temos o Kitaro em comum e não só. Parabéns.

      Eliminar
  3. Muito bom! Parabéns pela coragem e frontalidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio e pelo contributo. A frontalidade surge naturalmente e é inaliável aos escândalos cometidos. Já que todos estes crimes são cometidos sem pudor nem vergonha sob a forma de ofensa e afronta... daí falar deles é sempre frontal.

      Eliminar
  4. Só hoje descobri o seu blog!
    Vou ler com atenção e divulgar! :-)
    É preciso que a mafia seja exposta.

    ResponderEliminar
  5. Obrigada por ajudar a divulgar, e este agradecimento não é apenas por mim mas pelo povo português... pois é por ele que me dou a este trabalho. E é por ele que urge disseminar a verdade. A máfia tem que ser exposta... Neste momento eles sentem-se tão seguros e desavergonhados nos crimes e incompetências que cometem que já nem se preocupam em responder ou esconder. E tudo isso porquê? Porque perceberam que somos mansos e temos trela. Podem avançar apalpam terreno e tem avançado.
    Daí veio o nome inicial do blog que iria ser apodrecetuga, pois a ideia era acordar os portugueses e impedir que nos soterrem pela inércia.
    É isso que está a acontecer, estamos a ser soterrados pela inércia na pobreza, na perda de direitos, e calados consentimos... Obrigada a todos por ajudarem nesta causa que é de todos, urge espalhar a verdade para o povo entender e acordar, nem que seja à bruta...

    ResponderEliminar
  6. Gostei bastante da exposição e contra factos não há argumentos...os culpados da situação calamitosa do país é do conhecimento de todos mas, há algo que me inquieta e preocupa. O povo continua a pedir ''uma rosa'' não chega de políticas socialistas ruinosas? Não que concorde em absoluto com este governo, porque o ataque deveria ser nos mais fortes, onde está concentrara a riqueza, mas preocupa-me estarmos a (sobre)viver sufocados para daqui a 3 anos, no máximo, estarmos a deitar este governo fora para admitir mais uma rosa...que caminho para este país?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras, eu não defendo este governo, como poderá constatar se navegar pelo blog. O que eu defendo é um governo que se disponha a estar sujeito ao peso das consequências daquilo que faz. Um governo que coloque nas mãos da justiça e dos cidadãos o poder de o julgar e de o controlar.
      Só assim poderemos sentir que eles estão lá com boas intenções.
      Até lá já todos deveríamos ter percebido que não podem ter boas intenções aqueles que anulam a justiça e despojam de poder o povo.

      Eliminar
  7. A partir do momento que descobri este blog não perco uma unica oportunidade de o divulgar pelos meus contactos, para que chegue ao maior numero possivel de pessoas a maneira safada e ruinosa como somos desgovernados por esta gentalha sem escrupulos. Mas é necessario começar a indicar caminhos alternativos tipo novos grupos que se estão a propor começar a democracia directa. É preciso começar a unir as pessoas em torno de uma causa e maneira de derrotar os mesmos de sempre que nos arruinaram. Pode ajudar nesse sentido?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado caro leitor... obrigado pela sua ajuda a mostrar aos portugueses que temos que ter mão nestes senhores porque eles já perderam a vergonha.
      Divulgar é essencial para que todos se indignem e sintam a necessidade de pressionar os políticos a ter vergonha e a serem competentes e justos.
      Senão for o povo a impor-se, os politicos prosseguirão esta conduta criminosa que tantos benefícios lhes traz e consequências... nenhumas.

      Eliminar
  8. Não se juntem e não gritem apenas. Façam algo que seja eficaz. E deixam-te gritar, criticar e denunciar, mas não te ouvem e não te ligam e não resolvem os teus problemas e dificuldades e desprezam-te e perseguem-te e prejudicam-te e enquanto continuares a votar sempre nos mesmos partidos e nos mesmos políticos. E acordem e votem em novos partidos e em novos políticos, se querem que algo melhor e exijam eleições de 2 em 2 anos, para avaliarem e mudarem de pessoas, caso estas não tenham sido honestas e não tenham cumprido com os compromissos assumidos com a sociedade e com os eleitores.

    " E o poder em si mesmo é neutro. Nas mãos de uma pessoa boa será uma bênção. Nas mãos de uma pessoa inconsciente será uma maldição." (OSHO)

    E mudem de atitudes e de voto e deixem de votar sempre nos mesmos partidos e nos mesmos políticos e votem em novos partidos e em novos políticos.

    E não votem sempre nos mesmos partidos e nos mesmos políticos, que nos mentem, nos enganam, nos roubam e nos traem e exijam eleições de 2 em 2 anos.


    E quando todos pensam o mesmo, ninguém pensa muito!

    E tudo é uma escola e tudo são ensinamentos!

    E por uma pequena parcela podemos julgar a peça inteira!

    E leia mais nas minhas publicações nos meus blogues e nas minhas notas no Facebook e noutras redes sociais a seguir referidas.

    Ler "Utopia e Realtà" e "Le Origini del Bene e del Male"

    Ver e ler nos sites:
    http://utopiaerealidade-utopiaandreality.blogspot.com/
    http://utopiaerealteleoriginidelbeneedelmale.blogspot.com/
    http://www.edizioniatena.it/economia.asp

    Ver e ler no Facebook:
    http://www.facebook.com/profile.php?id=100000982306887&v=wall

    Ver e ler no Netlog:
    http://pt.netlog.com/mrabril

    Ver e ler no Twitter:
    http://twitter.com/ManuelRibeiro3

    Reenvia por favor esta mensagem para todos os teus contactos...

    ResponderEliminar
  9. António Louro10 abril, 2013 20:33

    Aprecio muito todo o conteudo deste blog...presto os meus agradecimentos e transmito o meu apoio pela divulgação do seu conteudo.
    Não sei se é o local indicado, mas gostaria de apontar as minhas suspeitas de corrupção tidas com o assunto das Pelamis "Cobras de Agua", ou seja, uma tecnologia para obter energia electrica através das ondas do mar, aqui: http://www.pelamiswave.com/news/news/61/First-electricity-generation-in-Portugal
    Isto pela influência do Ministro de Economia Manuel Pinho, a 24 de Setembro de 2008, pela ordem de Socrátes.
    A versão oficial dos Ingleses é uma e aqui estão todos os detalhes: http://www.guardian.co.uk/environment/2008/sep/24/renewable.wave.energy.portugal
    A versão Portuguesa é outra completamente disparatada...não deixo de evidenciar as empresas iniciais envolvidas sendo a Enersis e a Energias de Portugal, passagens e voltas, pelo intermediário estrangeiro: http://en.wikipedia.org/wiki/Babcock_%26_Brown
    ficando "herdeiras" as empresas REN, que directa e indirectamente, ligam-se com a EDP e com a EDM (Electricidade de Moçambique), aqui: http://canalmoz.co.mz/component/content/article/381-arquivo-2012/23214-empresa-portuguesa-ren-anuncia-conclusao-da-compra-de-75-da-hcb.html
    No final da ponta terminamos aqui:
    Portal Energia: http://www.portal-energia.com/os-maiores-parques-eolicos-do-mundo/
    Nao deixa de ser valido consultar o relatorio de contas correspondente ao ano 2008 e cruzar todos os dados dos links acima prestados...apelando a uma consulta a uma alteração de Lei "conveniente" para deixar circular "interesses" a este respeito, nesta data de 2008, no que conspiro ter sido uma manobra grandiosa de bastidores para roubar e lavar dinheiro publico para favorecimento ilicito de privados, nacionais e estrangeiros, pelo que não sendo eu dotado de formação para aplicar metodos de investigação (gostaria muito, mas nao aprendi), tenho esperança que alguém o possa fazer...começando o trabalho por meio destas fontes que indico...obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite António Louro. Certamente o que aqui coloca possui material para deslindar mais um caso de corrupção.
      No entanto eu também não possuo meios para uma tarefa tão complexa. Nem meios nem tempo.
      Para agravar a situação, eu como pessoa individual/sozinha, também não posso fazer artigos desta índole. Os órgãos de comunicação fazem-no porque possuem meios (advogados, dinheiro) para se defender dos visados, que como sabe são sempre poderosos e ricos... eu como pessoa isolada, seria um alvo fácil para os corruptos me colocarem atrás das grades, ou até pior.

      Por isso tenho explicado, eu não realizo investigações nem faço artigos por minha autonomia. Apenas compilo, resumo e realço artigos sobre corrupção, que costumam passar despercebidos, ou por estarem dispersos, ou por estarem escritos de forma complexa e dissimulada.
      Por outro lado, também não sei como fazer isto chegar à imprensa...

      Eliminar
  10. A máfia politica ainda não consegue controlar a internet, como faz com a comunicação social, graças a muito boa gente sabemos muita verdade, através desta página que os telejornais não divulgam porque fazem parte da máfia politica, força, pois também tenho feito muita publicidade a este blog

    ResponderEliminar