23 abril, 2013

DEPUTADOS DIVINOS - acima da lei e da crise, lutam contra a igualdade.


deputados falta direitos regaliasComo os deputados justificam faltas por doença.
Sim, são os mesmos que legislaram sobre a suspensão do vencimento nos 3 primeiros dias de um atestado médico!
Para bom entendedor, basta ler o ponto 7...
Os deputados são pessoas de confiança, basta a palavra deles para justificar uma falta, já os portugueses, comuns, não são de confiar. 

"Aprova o Regime de Presenças e Faltas ao Plenário
Resolução da Assembleia da República n.º 21/2009, de 26 de Março
A Assembleia da República resolve, nos termos do n.º 5 do artigo 166.º da Constituição, o seguinte:
1  ‐ As presenças nas reuniões plenárias são verificadas a partir do registo de início de sessão efectuado pessoalmente por cada Deputado, no respectivo computador no hemiciclo.
2  ‐ Os serviços registam oficiosamente na base de dados que faz a gestão das presenças, a partir dos elementos de informação na sua posse, os Deputados que, por se encontrarem em missão parlamentar, não comparecerem à reunião.
3  ‐ Aos Deputados que não se registem durante a reunião ou não se encontrem em missão parlamentar é marcada falta.
4 ‐ Os procedimentos referidos nos números anteriores reportam‐se a cada reunião, podendo esta repartir‐se por vários períodos num só dia.
5  ‐  Para efeitos da eventual aplicação de sanções, apenas releva uma falta em cada dia, prevalecendo a referente às reuniões plenárias, no dia em que estas tenham lugar.
6  ‐  Os Deputados têm o direito de apresentar justificação para as faltas, nos termos estabelecidos no respectivo Estatuto e no Regimento, observando as respectivas exigências de fundamentação.
7 ‐ A palavra do Deputado faz fé, não carecendo por isso de comprovativos adicionais.Quando for invocado o motivo de doença, poderá, porém,ser exigido atestado médico caso a situação se prolongue por mais de uma semana." fonte

Já aqui se tinha feito referencia ao despesismo em luxos da Assembleia da República.
  1. Em flores
  2. Em subvenções vitalícias, precoces e que dobram de valor aos 60 anos
  3. Em regalias aos ex-presidentes
  4. Em cantinas
  5. Em despesismo inútil
  6. Em Assistentes pessoais
  7. Em Regalias e mais regalias aos deputados
  8. Em Incompetência / irresponsabilidade
  9. Golf subsidiado, é essencial
  10. Majestoso menu de luxo, da AR
  11. Em video, mais luxos
  12. Os carros de luxo... ou bólides
  13. O orçamento da AR de 2013, engorda?
  14. Deputados defendem o povo?
  15. Água mineral, por favor.



9 comentários :


  1. É um cheiro a podre que já nem se aguenta.

    http://1.bp.blogspot.com/-u3GbMpydadM/UXZaHX_ChtI/AAAAAAAAN9g/extflZ5gJp4/s1600/CM+23+4+13.JPG

    Pfuiii!!!!

    ResponderEliminar

  2. Eu voto para que nos juntemos à Espanha, sob a coroa espanhola, com a capital em Madrid!

    Poupávamos milhares de milhões aos nossos impostos, os corruptos iam para a cadeia e fechávamos a irracionalidade geoestratégica provocada por um príncipe que se zangou com a mãe.

    Perguntem ao Mourinho e ao Ronaldo se aquilo por lá não é muito melhor do que cá...!

    Claro que o Mourinho, muito patriota mas pouco idiota pretende, um dia, ser seleccionador nacional deste país.
    Mas, só daqui a muitos anos...Pois...

    Ele tem escolha. Nós, não!

    ResponderEliminar
  3. "Eu voto para que nos juntemos à Espanha"

    Bolas. 27% de desemprego em Espanha!
    Espanha e Portugal vivem sob o mesmo tipo de regime Totalitário: Democracia. Corrupção até ao tutano. Drogas, cultura trash, imigração desenfreada, desconstrução dos pilares básicos, destruição da economia local, regional e nacional.

    É pá la vem este com o nacionalismo!!!!!!


    Pois..... mais do mesmo? Reformas feitas por corruptos, que criticam a corrupção?

    Areia para o ar?

    O Problema é de base. E não da ala Xpto do PSD ou da ala liberal do PS ou da ala monárquica do CDS, ou da ala marxista do BE ou do PCP.

    Estes apenas vão fingir o combate á corrupção. O mínimo da "justiça" Tuga para estes casos é de 15 anos. Pelo meio muita aldrabice se passará. Muitos maçons moverão as suas peças. Até se chegar á conclusão que o verdadeiro culpado é o povo que não trabalha e é malandro.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A DEMOCRACIA PRECISA DE SER VIGIADA, E NÃO FOI... FALHAMOS
      http://www.youtube.com/watch?v=sdhcrLW_5UQ

      Eliminar
  4. E a economia local(Sem dinheiro) de há uns séculos atrás era atrasada não é?
    Então por que não morremos todos antes de chegar o salvador Euro?
    Então porque não morremos todos antes de existir globalização salvadora?

    Ai é? É inevitável?

    Quem construiu Roma e a sua civilização arquitectónica ímpar? Foi o Dollar?
    Que valores, estiveram por detrás da construção da civilização grega?Foi uma folha excel?

    Foi um líder de gravata?

    Acordem porra!!!!!!




    ResponderEliminar
  5. Por favor!!!!Acordem.
    O pais é de todos.
    E é o pais em si uma força invencível.
    Acham que é o Goldman Sacks que nos vai proteger?
    Ou o Soros? E o Mário Soares?

    Ou pedimos a Espanha?

    Em 1500 éramos apenas 1 milhão! E Chegamos a todo o mundo sem qualquer violação dos direitos humanos.

    O Mourinho cagou no politicamente correcto por todo o lado onde passou. Resultado: Ganhou e é admirado e respeitado por todo o lado onde passa.

    O Pormenor mais importante é o politicamente correcto. Depois de se libertarem disso vão ver um mundo diferente.Experimentem.









    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia sr. Pedro, eu tinha orgulho era Portugal ser um grande País economicamente isso sim, trabalhar e ter dinheiro até ao fim do mês de forma honesta. Ora referir essa marioneta do Mourinho que é um cínico. Mas em certa parte até concordo consigo. Mas com esse hipocrita do Mourinho faz-me saltar a tampa

      Fernando

      Eliminar
  6. Depois da divulgação destes factos,vamos assistir a muitas manifestações dos indignados e muitas cantorias de grandoleiros.

    ResponderEliminar
  7. Zita,
    Apague os meus últimos 3 comentários sff.
    Obrigado.

    ResponderEliminar