Quer ganhar 16 milhões em menos de 10 minutos? Veja como...

16 milhões em menos de 10 minutos
Basta ter acesso e poder para decidir o que fazer com património nacional, depois basta vender esse património a amigos a preço da chuva e depois esse amigo vende ao preço justo. O estado e todos nós perdemos 16 milhões que o corrupto ganhou, e ninguém se incomodou, ninguém se indignou ninguém os prendeu?
Para quando um povo e uma justiça capazes de defender a pátria destes abutres sem escrúpulos?
"Autarca ganha 16 milhões em menos de 10 minutos.
"Jaime Paulo Oliveira Resende, (Genro de Narciso Miranda) deputado de Matosinhos, eleito pela lista independente encabeçada por Narciso Miranda, conseguiu uma mais-valia superior a 16 milhões de euros num negócio de compra e venda de terrenos em Alfena, Valongo. Comprou um lote por quatro milhões e vendeu por vinte, a alteração do PDM que permite a construção da zona industrial que está agora em discussão pública, depois do Governo ter desafectado o terreno como Reserva Ecológica Nacional.
O deputado desmente o lucro, garantindo que apenas ganhou meio milhão de euros após o pagamento de impostos. Diz que o fundo que avaliou o terreno em 20 milhões só lhe pagou seis e nega que vá receber o remanescente que conta da escritura ( 14 milhões)." fonte

As reservas ecológicas não o são na realidade, pois são apenas a forma de reservar um terreno até que apareça um amigo com dinheiro para se realizar este esquema de corrupção.
Várias reservas foram igualmente violadas e continuarão a ser, se o comprador se disponibilizar a entrar neste esquema. Os casos mais famosos foram o Portucale e o Freeport e mais recentemente o de Carcavelos. 

Para que não se duvide que este é já um "modus operandi", típico e muito difundido entre os nossos políticos, aqui vão mais exemplos flagrantes, descarados e impunes. 
Para agravar o contrário também acontece, também têm por hábito comprar com dinheiro do estado, terrenos a amigos que valem 10 milhões mas o estado como é "generoso" não se importa de dar 20 milhões. É uma alegria, usar e abusar dos impostos e do património, em Portugal.
  1. Os milionários do imobiliário
  2. Hospital de Arroios, 10 milhões à descarada
  3. O caso Bragaparques e a impunidade
  4. Valentim Loureiro e a vergonhosa justiça
  5. Outras formas de lesar o país a favor do GES
  6. O caso do Bairro do Aleixo e do BES
  7. Os casos sucedem-se, CTT, etc
  8. Cartel de corrupção - Parlamento
  9. Sector imobiliário comparável ao tráfico de droga. Enriquecimento rápido.
  10. Mais uns crimes sem castigos
  11. Mais uns terrenos para valorizar.
  12. Que favores se ocultam por trás de tamanho mau negócio.
  13. Imóveis em mirabolantes negócios.
A PROMISCUIDADE ENTRE NEGÓCIOS E POLÍTICOS CONTINUA, O ESTADO É O ABUSADO DE SEMPRE, O POVO O ROUBADO DO COSTUME.
"Já agora vai uma achega sobre a negociata dos terrenos da Tertir.
1 - Os terrenos eram da TERTIR.
2 - Os terrenos e a Tertir foram comprados pela MOTAENGIL.
3 - O JORGE COELHO passou a ser um dos patrões da MOTAENGIL.
4 - O JORGE COELHO foi Ministro das Obras Públicas, quando NARCISO MIRANDA foi seu Secretário de Estado.
5 - O projecto da nova sede da MOTAENGIL terá sido encomendado ao GENRO do NARCISO MIRANDA. (Jaime Paulo Oliveira Resende)
6 - Mais palavras para quê?
E ainda vêm falar de sondagens, de carisma autárquico, de competência, de isenção, de defensor do Povo, de isto, de aquilo... Verborreia meus senhores!!!"fonte

COMPRAR POR 60 MILHÕES, AO ESTADO, TERRENO QUE VALIA MAIS DO DOBRO.
"O Bloco de Esquerda (BE) solicitou à Direcção-Geral do Património, esclarecimentos sobre a venda dos terrenos da Tertir em Matosinhos (zona do Freixieiro) e em Alverca.
Helena Pinto, autora do documento, suscita dúvidas sobre a forma como decorreu o processo, nomeadamente o valor pago ao Estado pela empresa, cerca de 60 milhões de euros. A administração da Tertir diz estar "tranquila". Mas "só o terreno onde está instalado o Terminal do Freixieiro está avaliado em cerca de 130 milhões de euros".
Este responsável vai mais longe e assegura que os 60 milhões pagos ao Estado pelos dois terminais foram calculados através "de uma avaliação efectuada pela própria Parpública". (Parpublica, a protectora dos interesses do povo)
No requerimento enviado ao ministro das Finanças, Helena Pinto questiona ainda se "foi feito algum concurso público, ou acto administrativo equivalente, que possibilitasse a outros agentes a participação na alienação dos terminais" e se a Tertir apresentou, ao abrigo do previsto na cláusula 18.ª do acordo de concessão, uma proposta de aquisição dos terrenos e imobilizado. fonte

11- RTP vendeu terreno por 600 mil euros. Agora está à venda por mais de 12 milhões
O terreno onde estava situada a antiga estação emissora da RTP, em Miramar, Vila Nova de Gaia, está à venda por 12,3 milhões. Em 2016, Gonçalo Reis vendeu-o por 20 vezes menos. O anúncio, publicado no site Idealista, descreve o local como "um dos melhores terrenos do Porto - Vila Nova de Gaia - Miramar", ideal para a "construção de uma unidade hoteleira, resort de luxo ou condomínio de luxo". O tema será uma de 11 justificações que a Comissão de Trabalhadores da estação pública vai pedir ao Conselho de Administração numa reunião que se realizará na próxima segunda-feira.  fonte  

3 comentários:

  1. Só não percebo porquê em eleições um candidato como o doutor marinho pinto teve a votação que teve. Perdeu-se a oportunidade de eleger alguém com ideias. Era a oportunidade de mudar alguma coisa e ficou tudo na mesma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oS HONESTOS NÃO GANHAM ELEIÇÕES EM PORTUGAL

      Eliminar
  2. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
    UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
    Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
    O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
    O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
    Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
    (…)
    Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
    Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
    Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
    ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

    ResponderEliminar