10 outubro, 2013

Modelo de governação: O Perverso Narcisista e o seu cúmplice

corrupção ditadura democracia manipulação
Um povo incapaz de julgar, de avaliar, de tomar decisões que o protejam e que defendam o seu futuro e interesse, é um povo condenado ao sofrimento.  
Continuamos a eleger corruptos, continuamos a não apoiar aqueles que denunciam quem nos rouba e engana... continuamos a acreditar nas mentiras e a permitir que a manipulação seja a nossa verdade inquestionável.

"Este modelo de hoje, ao qual chamo, O Perverso Narcisista e o seu cúmplice, destaca o egoísmo absoluto e a manipulação mental, cuja única finalidade consiste em controlar o outro, o que origina uma desestabilização dos processos de decisão, da capacidade de julgar e do poder de auto crítica. Levando à execução de um genocídio psíquico na sociedade.
Reflictam, somos governados por perversos narcisistas, e o que importa para eles é preencherem o seu “Eu” numa cultura de fachada, a fim de se sentirem admirados para reenviarem ao seu ego oco uma imagem extraordinária de ele mesmo.
O perverso narcisista, com certa predisposição psicopatológica, trata o cidadão como um executante sem racionalidade, para melhor praticar a manipulação mental, cujo objectivo é um discurso falsificado que conduz à uma conversão.
Este perverso narcisista rapidamente foi identificado pelo seu egocentrismo e sua falta de ética.
É necessário tomar consciência que estes psicopatas são dirigidos pela sua vontade de enriquecer-se e progredir, em detrimento de qualquer responsabilidade social, porque para ele os estragos pouco importam. Para eles a justiça é branda e lenta.

Não tomou consciência desta transição, ditaduras às democracias autocráticas cuja perversão narcisista provoca grandes implicações e consequências para a humanidade?
Lembrem-se destas medidas disseminadas há muitos anos:
- A valorização das tendências negativas, tais como o narcisismo, egocentrismo, orgulho falseado, no lugar da humildade, da modéstia e da simplicidade.
- A subida em exponencial dos falsos elitismos, o culto das stars, falsas celebridades, a valorização do conceito de VIP, a valorização do poder e da riqueza.
- A desvalorização progressiva da imagem do povo, a redução do povo à categoria de objecto nos meios de comunicação social.
- subida progressiva das injustiças, as humilhações e a violência para com o povo.
- A valorização, a exaltação e a normalização das conduções perversas, pelos meios de comunicação social e os líderes
- A dominação dos grandes grupos económicos, perversos, sobre a sociedade humana e os seus meios de comunicação social.

Não se pode esquecer que o grau de perversão e crueldade de uma sociedade está em correlação com o ambiente no qual evolui esta sociedade.
Faço um apelo a vós, Cidadão, que tomem consciência do vosso Presente e Futuro porque depende da decisão que tomarem, considerando a realidade de hoje:
a)    Este sistema perverso narcisista considera o cidadão como um simples objecto, como o mercado considera o cidadão, uma potência no âmbito da Compra ou do Trabalho.
b)    A exaltação das condutas perversas, as emissões nas quais a humilhação tornou-se uma norma.
Com efeito, trata-se de um puro mecanismo de manipulação narcisista, erigida num verdadeiro sistema.

Uma sociedade dominada por uma estrutura narcisista tem todas as possibilidades de reencontrar-se prisioneira voluntária de uma penitenciária insensata e dourada.
É toda a magia do sistema perverso, fazer da sua vítima, uma vítima que consente, que ignora que é vítima e que tem a consciência que ao mesmo tempo está a ser violada."

"Não existe prisão mais eficaz e duradoura, que a falsa ilusão de liberdade." 


par Evelyn Moraes E Castro Houard (Articles), mardi 9 octobre 2012, 

9 comentários :

  1. Infelizmente os psicopatas predadores mundiais, foram brilhantes na destruição lenta mas continuada dos valores, da ética, da educação e cultura, etc, da religião, da beleza, etc. Neste momento são poucos os que continuam a manter estas referências e ainda menos os que têm coragem e poder de lutar por um mundo justo. Mas já é um principio a identificação do tipo de doença e da sua causa, falta lutar pela cura e este blog tem dado uma ajuda preciosa. Muito Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio..... tento expor a doença, e mostrar que a cura depende muito de nós, se formos cidadãos atentos, intervenientes informados e exigirmos um mundo mais justo, pois ele não se faz por desleixo dos que são vitimas da injustiça.

      Eliminar
  2. A atenção que se tem com a informação que nos fornecem, deve para ser eficaz estar em permanente confronto com as opiniões contrarias. O contraditorio é uma defesa para a manipulação; isto se não enveredarmos por uma fé cega -como por exemplo os religiosos fanaticos - que ficam surdos e fechados a todos os argumentos.
    Sociedades onde notamos um uso comum de violencia na defesa dos pontos de vista são formas de cegueira e fé doentia que arrastam a vida colectiva para becos por vezes sem saida razoavel. Como ex a convivencia no egipto é impossivel e a saida só existe com uma ditadura ( há muito preparada pelo apoio que londres-telavive-whashington têm dado aos tropas).

    ResponderEliminar
  3. A classe política portuguesa e os governates dos últimos 20 anos TÊM QUE IR A TRIBUNAL. OS CRIMINOSOS NÃO PODEM FICAR IMPUNES. O CRIME NÃO PODE FICAR SEM CASTIGO. Este é o meu lema e daqui não saio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente sabemos que eles estão a morrer, de velhice, depois de uma vida de luxo , portanto, ricos e impunes. Sem que nada lhes aconteça, vivem tranquilos, rodeados de luxos e até acarinhados por milhões de ignorantes portugueses.

      Eliminar
  4. Continuemos a culpar sempre os outros e olhando para nós sempre como as vitimas . São sempre os outros que são culpados. Porque claro , nós nunca somos os maus da fita, nós nunca somos ganânciosos nós nunca dizemos mal do vizinho, nem do colega de trabalho, nós nunca tentamos passar por cima dos outros , nós somos sempre honestos e "excelentes e civilizados condutores de automoveis" . A culpa é sempre dos outros e nós somos sempre as vítimas. E quem pensa normalmente assim , pronto a apontar o dedo aos outros mas cegos em se aperceber do seu egoismo, megalómania e hipocrisia ? Narcisistas . Não são só os que governam o país que são narcisistas , é toda a sociedade portuguesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que somos narcisistas e somos o que são todos os humanos à superfície da terra, seres imperfeitos, agora não podemos é acreditar que é o nosso narcisismo que arruina o país, falar mal do vizinho, ser ganancioso, falar mal do colega, tentar passar por cima dos outros... nada disso leva os países à falência e mesmo os países mais ricos, tem pessoas com essas características...
      Os culpados são os corruptos, desonestos e ladrões que nos roubam e enganam. Isso é inegável e não vale a pena andar sempre a fingir que é da chuva ou do vento... é da corrupção e da incompetência dos politicos e amigos.

      Agora se me quiser dizer que os portugueses também tem culpa de termos corruptos, mentirosos, criminosos, incompetentes, manipuladores, etc a governar o país há décadas, aí já concordo.
      São os portugueses que os elegem por ignorância, porque desconhecem as rapinagens ou por arrogância, porque jamais reconhecem um único defeito no socrates ou no coelho.... é apenas disso que os portugueses são culpados. E muito

      Eliminar
  5. A Doutora Evelyn de Moraes e Castro Houard, teve uma brilhante intervenção nos estados gerais do PNR. Adorei a ouvir, vamos todos assinar e pedir uma auditoria às contas do estado.

    São cerca de 25 mil assinaturas, só não percebo, porque é que os partidos da oposição não promovem esta proposta da Evelyn Moraes e Castro....

    Os portugueses tem que de uma vez por todas, parar para pensar e dar voz a estas iniciativas

    http://ultima-trincheira.blogspot.pt/2014/02/evelyn-houard-auditoria-de-cidadao.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Dra Evelyn é mais uma a querer poleiro, outra do grupo dos charlatões, ou com objectivos escuros, mais uma ao serviço de Bruxelas.É a cara do projecto "be IN" enquadrado numa iniciativa da Comissão Europeia, promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD). Vejam portanto,quem metem em vossa casa.

      Eliminar