25 setembro, 2012

Passos Coelho afinal sabe que governa injustamente e ruinosamente.


Confissões de um traidor? Passos Coelho, nos primeiros 2 minutos deste video, reconhece as consequências desastrosas, de um mau Governo, mas apesar de se estar a referir ao governo PS, o que ele afirma encaixa também na perfeição no seu estilo de governação. 
  1. Assume que o governo trata mal os portugueses...  e demonstram falta de democracia.
  2. Assume que reduzir o deficit é uma medida gravosa que afecta o rendimento das pessoas e das famílias,  das empresas,  e da economia.
  3. Critica o aumento de impostos, cortes na saúde, nas pensões ou no ensino, pois isso é transferir para os portugueses a responsabilidade e o custo pelos erros sucessivos do governo.
  4. Acusa ainda desleixo, falta de rigor, incompetência e desnorte.
  5. Opina que as medidas mais urgentes deveriam ser reduzir o peso do sector empresarial do estado, organismos e institutos públicos. Mas o governo apenas demonstra inacção nestas matérias! E a despesa pública continua a aumentar...
  6. Critica ainda que o governo lance sacrifícios adicionais, sobre os que são sempre sacrificados. E nada se faz para cortar na máquina do estado tanta vez supérflua e desnecessária.
Para aqueles que são isentos e racionalmente capazes de avaliar estas palavras, acreditariam que Passos Coelho se referia a ele próprio e ao seu governo, ou ainda que, se referia aos últimos 30 anos de governação... mas não. Ele dirigia-se à governação de Sócrates. É difícil distinguir pois é... vai tudo dar ao mesmo. A politica é isto mesmo... como diz o ditado popular - "Depois de mim virá quem bom de mim fará." 
Apesar da responsabilidade pelo caos de Portugal, ser de todos os políticos, de todas as politicas e de tudo que se fez nas últimas 3 décadas, para estes demagogos incuráveis, é importante fazer o povo acreditar e manter essa crença, de que os políticos são pessoas de confiança e competentes, basta saber escolher, e os portugueses andam há anos a tentar descobrir, e não encontram.
Geralmente a escolha consiste em tirar o que esteve recentemente a fazer asneiras e colocar um que esteve lá, antes, a fazer as mesmas asneiras. Mas cuja memória dos portugueses já não tem a capacidade de reter.
E assim se vai intercalando um governo ruinoso, com outro ruinoso, um governo mentiroso por outro mentiroso, uns fogem com vergonha e medo, outros ficam por cá a fingir que são uns inocentes outros tem mesmo o descaramento de permanecer no poder ... para variar. 



13 comentários :

  1. é fácil pagar dívidas com o dinheiro e o sacrifício dos outros.
    Os nossos governantes estão a sujeitar o país à chantagem dos mercados e com a treta da honra do pagamento das dívidas estão a criar ainda maior dívida, a alienar bens essências em privatizações mal explicadas em benefícios de privados e a votar à ruína e à miséria milhões de portugueses, sem que nada seja feito para a recuperação da produtividade.
    Obviamente que para os nossos governantes é fácil e conveniente vender e trair assim Portugal e os portugueses PORQUE NADA PAGAM e NÃO SE PRIVAM DE NADA e enquanto a troika for disponibilizado os milhões, eles podem continuar o regabofe da distribuição de tachos e a enriquecer porque os seus chorudos e imorais vencimentos e demais regalias está sempre assegurado por eles próprios.
    A Islândia não pagou a dívida porque o povo revoltou-se, expulsou os seus governantes, denunciou os contractos lesivos e eivados de ilegalidades, apurou responsabilidades políticas e criminais e assumiu a governação e os seus próprios destinos num processo verdadeiramente democrático e independente.
    Não duvido que quem nos colocou nesta triste e desesperante situação, jamais será capaz de encontrar a solução, antes pelo contrário.

    e para que não haja confusões ou dúbias interpretações, considero que os responsáveis pela ruina em que nos encontramos são todos os políticos pós 25 de Abril sem excepção, uns directamente e com maior responsabilidade e outros por conivência, pois todos têm comido e continuam a comer na mesma gamela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a grande diferença é que nós somos Portugueses, hipócritas, desonestos, falsos, ceifeiros em cerara alheia, arrogantes e mal educados, ao contrario dos Islandeses, Suecos, Dinamarqueses. Na realidade o sacrifício não é de todos a "equidade" não foi aplicada, porque uns receberam e agora os outros é que pagam, meditem e olhem bem no umbigo e sejam sinceros, afinal quem é que está a pagar a crise? neste semestre as viaturas mais vendidas estão acima dos 100 mi. euros

      Eliminar
  2. "Passos Coelho afinal sabe que governa injustamente e ruinosamente."

    Pois claro que sabe!
    Caso contrário teria que ser declarado inimputável. Ora, como foi levado ao poder por grupos de interesses obscuros, PPC (Passos Coelho) está "apenas" a executar a agenda desses grupos. Deste modo, tais grupos conseguem os seus intentos e PPC incompetente, como obviamente é, será descartado quando oportuno. Até lá, PPC é a marioneta cuja cabeça rolará quando este governo deixar de ser politicamente sustentável (ou seja entre Abril e o final de Julho de 2013).

    Cumps.
    Falso Vate

    ResponderEliminar
  3. E agora também sabemos que em mais de 1000 fundações vai-se mexer nos dinheiros de 104, sendo que a Mário Soares só vão tirar 30%.

    Mais uma medida para fazer de conta, o saque continua...

    No entanto, desde que se começou a ir ao bolso ao povo, de certeza que já vai em mais de 30%.

    Um aparte, não irei à manifestação de dia 29, uma vez que a mesma tem obviamente uma forte conotação política...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O número de fundações a fiscalizar e a encerrar, vai diminuindo e os cortes serão apenas de fachada, para a TROIKA.
      135 Fundações criadas por entidades públicas e 578 Fundações privadas, num total de 713 Fundações.
      Com base neste número de 558, o relatório expõe que foram avaliadas um total de 401, tendo sido excluídas:
      56 - por serem Cooperativas, Associações, Centros Sociais e Paroquiais
      100 - por terem sido constituídas ao abrigo do Direito Canónico
      1 - que entretanto fora extinta (Fundação ISCTE)
      Das 401 avaliadas:
      174 - só foram avaliadas na parte ec

      Acesse ao Artigo completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/08/das-700fundacoes-talvez-fechem-11.html#ixzz27VGKUyer


      Qual a conotação politica da manifestação?

      Eliminar
    2. Tem o dedinho do PCP esta manifestação...e eu recuso-me a estar presente numa manifestação de "bandeirinhas". Como foi no dia 15, sem dúvida! Tudo unido por um objectivo comum! Agora começar a arrastar partidos...nem pensar...

      Eliminar
    3. Oh... mas então também a outra tinha dedinhos de muitos, não podemos é prejudicar o interesse nacional, apenas por caprichos. Viva a Revolução... Isto tem que dar a volta, toda a união é bem vinda... Não?

      Eliminar
    4. A união é sem dúvida bem vinda...até poderei ser flexível no meu ponto de vista, mas serei sempre o 1º a abandonar ao ver propaganda política durante a manifestação, tal como vi muito oportunismo na manifestação da "Geração à Rasca"....Revolução sim...mas sempre salvaguardando o pós-Revolução, que foi o que não aconteceu no 25 de Abril...

      Eliminar
    5. Se reparar a ideia é ter mt gente na rua, parece que isso faz efeito... e que tal em vez de pensarmos que os partidos se estão a aproveitar da manifestação, acharmos que nós estamos a aproveitar nos desses partidos para sermos mais... o importante é estarmos de acordo com a revindicação, não de acordo com cada um dos que lá está. Por exemplo nem todos seremos católicos, nem todos seremos, honestos, mas podemos estar todos unidos numa mesma causa, pois todos somos portugueses.
      Óbvio que sou contra se... a comunicação social apenas der protagonismo a partidos politicos, ou apenas der entrevistas a partidos, e estes retirarem daí proveito próprio. Mas já na anterior isso se passou infelizmente e com resultados péssimos para o partido...

      Deputada do Bloco confrontada por manifestante
      http://video.pt.msn.com/watch/video/deputada-do-bloco-confrontada-por-manifestante/295o2zad3

      ehehehehehh

      Eliminar
  4. Meus amigos: O negócio são núneros.
    Não nos percamos em contextos morais, de conspiração ou difusos.
    A pergunta será, sempre: Quanto se saca para pagar a dívida quando se toma determinada medida?
    O ingénuo e inconsistente porém, malandro, PPCoelho tem n formas para conseguir dinheiro para pagar.

    A troika quer é ver as contas pagas. Só.

    O "jeitoso" quer pagar à custa do povo, poupando os amigos que lhe vão proteger o futuro.






    ResponderEliminar
  5. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar
  6. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar