Portugal e a (d)eficiência dos seus deputados. Quem representa o povo?

Índice de Desenvolvimento Humano:deputados
Não de deixem ficar pelo escândalo dos salários e das regalias, que pagamos a estes srºs,  pois isso é apenas uma ínfima parte do que estes senhores nos custam. O mais grave não são os salários e os luxos que eles autoritariamente escolhem para si, o mais grave o escadalosamente dispendioso, é que eles estão no parlamento a representar privados... lutam não pelo bem nacional, mas para distribuir o dinheiro público pelas empresas privadas que representam, e como são muitas, têm que ser muitos. 

UMA COMPARAÇÃO
PORTUGAL possui 11 milhões de habitantes; 
AUSTRÁLIA possui 22 milhões.

PORTUGAL apresenta a área territorial de 92.000 metros quadrados de território; 
AUSTRÁLIA administra 7.650.000 metros quadrados de território.

PORTUGAL mete na Assembleia Legislativa 230 Deputados (com assistente pessoal); 
AUSTRÁLIA gere a sua vida com 150 Deputados.

O resultado é visível....  e é a nós, povo, que mais dói. 
"Índice de Desenvolvimento Humano: Portugal é 41.º
Em matéria de esperança de vida, escolaridade e PIB per capita, Portugal ocupa o 41º lugar no ranking do desenvolvimento humano das Nações Unidas, numa lista de 187, ao nível dos países da Europa do Leste e Médio Oriente, e a anos luz da Noruega." expresso
Estado Português
  • 3 governos no continente e ilhas
  • 333 deputados somando continente e ilhas
  • 308 câmaras
  • 4259 freguesias
  • 1770 vereadores
  • 30000 carros
  • 40000(?) fundações e associações
  • 500 assessores em Belém
  • 1284 serviços e institutos públicos
Critérios de avaliação - IDH 
A partir do relatório de 2010, o IDH combina três dimensões:
Uma vida longa e saudável: Expectativa de vida ao nascer
O acesso ao conhecimento: Anos Médios de Estudo e Anos Esperados de Escolaridade
Um padrão de vida decente: PIB (PPC) per capita
Até 2009, o IDH usava os três índices seguintes como critério de avaliação:
Índice de educação: Para avaliar a dimensão da educação o cálculo do IDH considera dois indicadores. O primeiro, com peso dois, é a taxa de alfabetização de pessoas com 15 anos ou mais de idade — na maioria dos países, uma criança já concluiu o primeiro ciclo de estudos (no Brasil, o Ensino Fundamental) antes dessa idade. Por isso a medição do analfabetismo se dá, tradicionalmente a partir dos 15 anos. O segundo indicador é a taxa de escolarização: somatório das pessoas, independentemente da idade, matriculadas em algum curso, dividido pelo total de pessoas entre 7 e 22 anos da localidade. apenas classes especiais de alfabetização são descartadas para efeito do cálculo.
Longevidade: O item longevidade é avaliado considerando a expectativa de vida ao nascer. Esse indicador mostra a quantidade de anos que uma pessoa nascida em uma localidade, em um ano de referência, deve viver. Reflete as condições de saúde e de salubridade no local, já que o cálculo da expectativa de vida é fortemente influenciado pelo número de mortes precoces.
Renda: A renda é calculada tendo como base o PIB per capita (por pessoa) do país. Como existem diferenças entre o custo de vida de um país para o outro, a renda medida pelo IDH é em dólar PPC (Paridade do Poder de Compra), que elimina essas diferenças.
O Diário de Noticias, disponibiliza uma página interactiva, para poder comprar o IDH, neste link.

"Em Portugal, o salário total dos deputados difere consoante as ajudas de custo – que variam em função do local de residência de cada parlamentar. No início de 2010, os deputados portugueses recebiam um salário mensal de base, bruto, no valor de 3.815,17 euros. Acrescendo os 370,32 euros de despesas de representação (este valor era mais elevado para quem detinha cargos de maior responsabilidade na AR), o total ilíquido ascendia a 4.185,49 euros. Entretanto, a partir de 1 de Junho, o salário base bruto foi cortado em 5% em Junho, para 3.624,4." fonte

A vergonhosa realidade que nos suga

1 comentário:

  1. Muito bem dito.... Sou Português gosto muito de Portugal trabalho em Portugal pra uma companhia Portuguesa, mas infelizmente em Portugal a maior parte do povo só se sabe queixar, porque sim..... Vivemos anos com subsídios europeus e nessa altura ninguém se importou, agora que tem que se pagar a factura toda a gente gosta de ir pra romaria que é o que s faz em Portugal com excelente farnel. Isso é q interessa.... Sim Portugal pode ser um país melhor com um nível de vida melhor, mas o cidadão que se convença que Portugal não tem o Motor económico que a Alemanha. Por isso não esperem ter o mesmo nível de vida de um alemão....

    ResponderEliminar