Ajustes directos, transferem 695 milhões do estado, para "amigos"!?

políticos enriquecem ilicitamente
Paulo Morais já tinha alertado para a lei dos ajustes directos aprovada em 2009, uma forma descarada de oferecer dinheiro do estado, a empresas amigas, afim de receber delas favores pessoais
Este é o quadro promiscuo alimentado pela nossa justiça, feita refém dos interesses pessoais dos políticos e amigos.
Os ajustes directos são apontados como factor potencializador da concorrência desleal, pelos que vivem na pele esta realidade. São utilizados, por quem detém o poder público de decidir, para ajudar a enriquecer empresas "amigas afortunadas" em prejuízo das outras. 
Supostamente as empresas favorecidas, posteriormente terão de retribuir a ajuda, com cargos, dinheiro e favores.
Como neste caso, favoreceu uma empresa que posteriormente lhe ofereceu um cargo top.
Os ajustes directos são um negócio sujo onde o estado sai sempre a perder e os intervenientes privados, a ganhar. Mas em Portugal tudo consegue ser legislado e legitimo, logo que sirva os interesses das pessoas certas. 
Desta forma é fácil prever o destino das empresas, as "afortunadas" ascenderão com negócios lucrativos e monopólios, e as outras irão desistindo de lutar contra a maré, arrastadas para a ruína, pela injustiça levada a cabo pelo próprio estado.

O descalabro continua sem que nada o possa deter... 
Obras de 695 milhões fogem a concurso.
Câmaras e empresas municipais acusadas de favorecimento.
Mais de 11 500 obras públicas foram adjudicadas em 2011 através de ajuste directo, o que representa um total de 695,828 milhões de euros. Os números são semelhantes nos dois anos anteriores. Aliás, desde que, em 2009, entrou em vigor a lei, que abre a porta aos ajustes directos feitos pelas câmaras, empresas municipais e poder central, que foram atribuídos directamente 37 350 contratos, num universo global de 40 077 obras.

Reis Campos, presidente da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), fala em favorecimento e diz que várias empresas de construção estão em risco de encerrar e que tais medidas são desleais.
"Mais de 90% dos contratos estão a ser feitos por ajustes directos. Ora numa fase em que a construção civil está parada isto é desleal. Devia haver mais transparência e todos os construtores deviam ter oportunidades. As câmaras tem duas ou três empresas que favorecem de forma sistemática", explicou o presidente da associação. Para além da lei que permite os ajustes directos, a AICCOPN adverte ainda para a falta de transparência nos concursos públicos. A associação tem feito chegar cartas a várias câmaras, onde alerta para irregularidades. É o caso da obra do Centro de Criação de Teatro e Artes de Rua, de Santa Maria da Feira, ou do futuro Parque do Cerdal, em Oliveira de Azeméis. Em causa está o facto de as candidaturas aos concursos públicos terem uma série de condicionantes consideradas ‘impraticáveis' para a maioria.

"No acesso aos concursos as autarquias fazem uma série de exigências como, por exemplo, que o construtor tenha já tido quatro obras de grande envergadura. Os concursos estão a ser desvirtuados, não há transparência. Existem boas empresas que se vêem sem trabalho por causa destas imposições que só um grupo muito limitado consegue cumprir", disse.

FAMALICÃO EXIGE NEGÓCIOS DE 50 MILHÕES
A AICCOPN tem vindo a alertar para várias irregularidades. Entre os vários concursos com ilegalidades está a obra relativa à Construção do Parque Cidade de Vila Nova de Famalicão. A autarquia exigia que todos os construtores que pretendessem aceder ao concurso tivessem nos últimos três anos um volume de negócios superior a 50 milhões de euros.
Em Cabeceiras de Basto o mínimo exigido para o concurso do Centro Escolar de Refojos II era dez milhões em negócios.
 Fonte  ( Irónico!!! Só falta colocarem o nome das empresas a quem irão oferecer o contrato.)

Para melhor se entender a dimensão do saque desbaratado neste buraco sem fundo, eis mais alguns exemplos que o poderão esclarecer ou mesmo assustar... 


1 comentário:

  1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/03/aristocratas-arrogantes-e-petulantes.html#ixzz4cBcYCbtr

    ResponderEliminar