30 abril, 2014

Quem manda em Portugal é o sector financeiro. Gomes Ferreira expõe a impotência do Governo.

FENOMENAL... GOMES FERREIRA PROVA NESTE VÍDEO QUEM REALMENTE MANDA EM PORTUGAL. NÃO SÃO OS GOVERNOS NEM OS PORTUGUESES, MAS OS LOBIES.


Os sectores protegidos pelos governos.
Gomes Ferreira explica neste video porque não baixam os preços da electricidade, dos combustíveis, do gás, das telecomunicações, das comissões bancárias, das portagens, etc.
Porque são sectores protegidos, não são expostos à concorrência e funcionam ao serviço do sistema financeiro. Arrecadam dinheiro do povo, que vai para a banca, tal como se denuncia há muito tempo, em outros países.
A banca é sempre a última beneficiária de todos os milhões que os portugueses pagam a mais.
As rendas das PPP também favorecem a banca e a maioria delas, pertencem a grupos da banca.
Mesmo os cortes que Passos Coelho afirma ter realizado nas PPP, são um embuste, já que os cortes de 4%, realizados nas rendas dos privados, será bem compensado, porque o estado, decidiu que vai assumir as despesas da manutenção das estradas que antes estavam ao encargo das concessionárias privadas. Portanto talvez as PPP estejam a absorver ainda mais dinheiro público, porque o corte significou, assumir uma despesa, que pode ser maior que os cortes em si.
As concessionárias aproveitaram a renegociação das PPP para despacharem o maior encargo que tinham com elas, e ofereceram-no ao estado.
Andamos todos a proteger os grandes grupos, que vivem colados ao estado, desde o tempo do Salazar. E isto está cada vez pior.

29 abril, 2014

Cavaco Silva, um "mísero" professor rico e activo accionista.





As mentiras de "um mísero professor".
Nos vários vídeos existentes no mercado, encontramos declarações do Presidente da República bastantes contraditórias para alguém que exerce cargos de responsabilidade.
Transcrevo algumas dessas declarações que nos mostram a verdadeira face da figura que ocupa o Palácio de Belém.
A vermelho colocarei as frases que são declarações de contradição a ele próprio.
Entrevista com Cavaco Silva, sobre as suas acções no BPN e a sua relação com o banqueiro Oliveira Costa, seu amigo, seu vizinho.

- "Eu não quero que ninguém fique impune em relação a qualquer coisa que aconteça de mal no nosso país" (Cavaco Silva - PR)
Perante a má gestão no BPN que tal como afirma no video, Judite de Sousa, já era conhecida do público e claro, do BdP e do próprio PM Durão Barroso, incoerente a seguinte declaração do próprio:
Contradição: "Eu sou muito rigoroso em relação ao cumprimento da Lei"
À pergunta sobre a quem Cavaco Silva tinha vendido as acções no BPN:
"Nunca discuti um preço, nem a quem comprei, nem a quem vendi"
Já não é rigoroso de novo?
"Eu nem fiquei a saber quanto eram as mais -valias"
Que falta de rigor? Ou excesso de confiança no seu amigo?

28 abril, 2014

Esqueçam a justiça, o BPN, as PPP, os submarinos, a democracia e Portugal.




AS PRATELEIRAS DOURADAS. TACHOS, COM DINHEIRO PÚBLICO, SE PAGAM


Manuel Pinho saiu do governo na sequência do mau comportamento na AR, exibido na imagem ao lado. É actualmente suspeito de ter favorecido a EDP, em 581 milhões, mas logo após abandonar o governo não perdeu tempo e arranjou tachos dourados, numa fundação e o cargo de professor na Columbia, universidade dos EUA, com despesas e honorários pagos pela EDP? (2010)
A reacção do PSD foi de estranheza. 

O PSD/oposição tem que fazer o seu papel, e fingir que acha mal, mas apenas porque o Correio da Manhã denunciou, e agora parece mal ficar calado. 
Supostamente não deveria ser o Correio da Manhã, a descobrir como o governo usa o nosso dinheiro, para ajudar ex ministros a não ficar sem tacho. Pois não? 

"O PSD quer saber se é tradição na EDP patrocinar entidades do ensino superior, as quais apoiou nos últimos anos e os montantes envolvidos, perguntas que serão dirigidas ao Governo e entregues no Parlamento.

Estas questões surgem depois do Correio da Manhã ter divulgado ontem o donativo de três milhões de euros que a EDP terá concedido à Universidade de Columbia e que inclui o patrocínio ao seminário do ex-ministro da Economia Manuel Pinho.
De acordo com Luís Campos Ferreira, o PSD vai ainda questionar tanto o Ministério da Economia como o das Finanças sobre se, caso seja tradição na EDP atribuir tais donativos, “se englobava a condição de indicar um professor que lecionasse um seminário ou uma cadeira”.
“Num tempo em que o Governo está a pedir tantos sacrifícios aos portugueses, é para o PSD fundamental saber onde as empresas que têm forte participação do Estado, e por isso dos contribuintes, estão a gastar esse dinheiro”, afirmou Campos Ferreira." Público

Manuel Pinho, um percurso curioso.
@ - Governo: "Golpe fatal" põe Manuel Pinho fora do Governo 2009
Dois dedos na cabeça, em forma de chifres, apontados ao líder da bancada parlamentar comunista, Bernardino Soares, ditaram hoje a saída do Governo do ministro da Economia, Manuel Pinho.
@ - Manuel Pinho nomeado presidente do Conselho de Administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva 2010. As fundações servem para alguma coisa, não é? As famosas prateleiras douradas.
@- Manuel Pinho vai dar aulas em Nova Iorque. EDP paga tudo2010
Ex-ministro da economia faz parte de uma das iniciativas pagas pela EDP. A cadeira sobre energias renováveis que Manuel Pinho, ex-ministro da Economia, vai dar na Universidade da Columbia, em Nova Iorque, é paga com um donativo da EDP, num programa de 4 anos.
@ - Governo de José Sócrates violou a legislação comunitária por ter alargado por 26 anos, sem concurso público, o prazo de concessão à EDP de duas dezenas de barragens. A Endesa, maior barragista em Espanha, critica ter sido excluída dessa negociação.
A EDP pagou ao Estado 759 milhões de euros pelo alargamento da concessão, um preço que os ministros Manuel Pinho e Nunes Correia fundamentaram em avaliações da Caixa Banco de Investimento e do Crédit Suisse. Mas, segundo o atual Governo, que cita informação produzida na mesma altura pela REN, estima que o Estado podia ter encaixado mais 581 milhões de euros. Foi ainda no governo Sócrates que foram oferecidas as escandalosas rendas à EDP. ARTIGO COMPLETO: 
@- Manuel Pinho e o trabalho em Portugal
@- Ao mesmo tempo que dá aulas nos EUA, é também vice-presidente da holding BES África, auferindo mensalmente cerca de 50 mil euros. Nada como ser ex governante em Portugal, para conseguir empregos pelo mundo... e passar a ter dias com 60 horas.
@ - Entretanto está a pedir 4 milhões de euros, de reforma ao BES, antes que este vá ao fundo. Fonte
@ - Novo Banco corta salário de Pinho em 37 mil euros. Manuel Pinho regressou ao BES depois de sair do Governo de Sócrates. Mas agora, o Novo Banco decidiu cortar-lhe o salário de administrador do BES África. out/ 2014  fonte
Deve ser por terem funcionários tão competentes e tão bem pagos, que o BES faliu.

27 abril, 2014

RELVAS NUM SÓ ANO, GASTOU 7.444€, EM CHAMADAS, NA CÂMARA DE TOMAR.


"Miguel Relvas teve, durante 10 anos, e enquanto presidente da assembleia municipal de Tomar, telemóvel e chamadas pagas pela Câmara. Sem limites.
€7.444, 46 foi quanto Relvas gastou e a Câmara pagou, em 2009. 
Para se ter uma ideia das despesas, a VISÃO procurou exemplos nas duas maiores câmaras do País.
Em 2006, ano em que Relvas gastou ao município de Tomar quase 4 mil euros em chamadas, a autarquia de Lisboa, então presidida por Carmona Rodrigues (PSD), estabelecera 85 euros como plafond máximo para os seus autarcas e funcionários. Acima disso, pagavam os próprios. Os dados do município do Porto são mais atuais: Valente de Oliveira, presidente da assembleia municipal, tem direito a telemóvel, mas prescindiu dele. Se o usasse, teria direito a um plafond máximo de 135 euros. A última fatura de Relvas em Tomar é de 27 de junho do ano passado, seis dias após tomar posse no Governo PSD/CDS. O valor acumulado nesse período ultrapassava 1200 euros. Segundo dados do próprio executivo camarário de Tomar, a dívida global da autarquia é hoje de 39 milhões de euros, 22 milhões dos quais à banca. O ministro não esteve disponível para falar à VISÃO sobre os temas que constituem a reportagem da edição desta semana.

NÚMEROS (exemplos)
-5 são as reuniões ordinárias das assembleias municipais por ano;
-28 foram os meses, entre março de 2002 e julho de 2004, durante os quais Miguel Relvas ocupou o cargo de secretário de Estado da Administração Local; a autarquia de Tomar continuou a pagar-lhe um telemóvel ao longo desse período.
-€1.229, 96 foi o gasto no mês de abril de 2009
-€7.444, 46 foi quanto Relvas gastou e a Câmara pagou em 2009 (ano de eleições europeias, legislativas e autárquicas).
-€26.463 foi quanto a autarquia de Tomar gastou com o telemóvel de Relvas nos últimos seis anos
-€367 é, em média, o valor da fatura mensal do telemóvel de Relvas, pago por Tomar, nos últimos seis anos - cerca de dois terços do salário mínimo nacional (485 euros).
TELEMÓVEL MIGUEL RELVAS (GASTOS ANUAIS)
Ano 2002 - 1 598,50€
Ano 2003 - 934,40€
Ano 2004 - 947,79€
Ano 2005 - 559,49€
Ano 2006 - 3 896,03€
Ano 2007 - 5 623,32€
Ano 2008 - 4 858,29€
Ano 2009 - 7 444,46€ (ano de eleições europeias, legislativas e autárquicas)
Ano 2010 - 3 391,55€
Ano 2011- 1 251,03€"   - Visão

RELVAS TEM MUITA PEDALADA
  1. Terá algo de fiável no currículo de Relvas?
  2. As teias de Relvas, Branquinho e Aguiar Branco
  3. Relvas de confiança?
  4. Relvas o artista e Angola... 
  5. Relvas o abusador
  6. Relvas e o currículo... 
  7. A Lusófona muito bem ligada
  8. Relvas doutorado em banha da cobra
  9. Relvas arrogante
  10. Relvas e Passos Coelho... que passado?
  11. Relvas e o BPN (nrº40 desta lista)
  12. Relvas o capanga de Passos Coelho?
  13. BES e a Lusófona
  14. Relvas e a RTP
  15. Relvas e os princípios éticos 

26 abril, 2014

Os políticos prostitutos que arruínam o país, para seu beneficio pessoal.


"Revolta dos porteiros 
As últimas eleições autárquicas trouxeram uma profunda renovação dos protagonistas, mais de metade dos presidentes de câmara é estreante no cargo.
Mas, provavelmente, as más práticas, os velhos defeitos, os negócios escuros de sempre, continuarão o seu caminho.
O poder local pode maquilhar-se, mas dificilmente se reformará.
Continuará refém dum pequeno grupo de corruptos. A dimensão deste grupo estima-se em pouco mais de 10%, constituem uma minoria, é certo, mas uma minoria que domina mais de 90% dos negócios.
São os presidentes de câmara e vereadores do urbanismo que permitem valorizações de terrenos da ordem de mais de 700% aos financiadores dos partidos; são os vereadores da via pública que contratam obras por preços obscenos e que permitem ainda derrapagens nos valores contratados; são os detentores dos pelouros de ambiente que concebem modelos de parcerias

25 abril, 2014

Um calote com 40 anos, quando é possível pagar!



No dia 25 de Abril deste ano (2014) comemoram-se os 40 anos do fim da ditadura.
A descolonização que daí adveio foi tudo menos bem-organizada e/ou minimamente responsável.
Foi toda ela feita em cima do joelho. Se não tivesse sido assim, muitos portugueses não tinham perdido tudo o que tinham.
E nem falemos de Timor Leste...o próprio Ali Alatas chegou a falar contra Portugal.
Não houve a menor preocupação, o menor interesse, o menor zelo pelos cidadãos portugueses em países ultramarinos, ou pelas suas propriedades. Houve, pelo contrário, um total abandono, uma total desconsideração pelos mesmos, que ficaram entregues à sua própria sorte. Há até quem diga que só faltou às tropas (depois de passarem anos a defender os portugueses nas colónias) apontarem as armas contra as pessoas para as obrigar a sair de lá. Por as tropas estarem fartas daquilo.
Se quem tomou o poder pretendia que Portugal deixasse as colónias, podia levar a cabo tal objetivo de forma ordeira e planeada; se alguém fosse, devido à descolonização, obrigado a sair do sítio onde vivia e deixar o que era seu para trás, quem passara a estar no poder tinha o dever de indemnizar esse alguém. Mas achou-se que tal coisa era impossível, ou não tinha importância, então fez-se disso um problema menor (ou problema nenhum). E o mexilhão (todo o português que vivesse no continente africano) que se lixasse. E como o mexilhão até tinha fama de explorador, ninguém teve pena. O rótulo de retornado teve uma péssima conotação.
Lembro-me de associações de espoliados, formadas poucos anos depois da descolonização, fecharem, com o tempo, uma após outra. Lembro-me de há alguns anos atrás, Paulo Portas tentar defender a causa dos espoliados, trazendo ao de cima a questão da indemnização, e de ser aclamado à saída do Parlamento por causa disso. Lembro-me de haver um orador em pleno Parlamento, a dizer que não valia a pena voltar a abrir feridas que estavam saradas, numa pura manobra para terminar com a polémica: as feridas nunca foram saradas, as pessoas ainda hoje têm interesse na questão. Lembro-me de ter sido criado um comité para a resolução do problema da indemnização, e que depois foi extinto.
Em suma: Portugal deu o exemplo a nível mundial de como não fazer uma descolonização, e de como não tratar de dinheiro com as pessoas!
E há 40 anos que os espoliados do ultramar lutam por receber a sua devida e merecida indemnização!
Peço agora que se consulte este site: http://www.espoliadosultramar.com/.
Ao percorrer o índice, pode-se perceber no ponto 70 uma questão legítima: se há fundos vindos da Europa que são para nos ajudar a dar conta dos problemas por cá, então bem podiam servir para resolver este problema da indemnização que refiro, não é?
Sei que estamos em dívida, em défice, com a troika pelo pescoço, mas não pode ao menos ficar registado isto, ficar acordado que se devem usar fundos para indemnizar os espoliados, para quando se puder pagar? É que se o Estado tem atualmente de pagar aos seus credores, aqueles que têm esta indemnização para receber também são credores do Estado, e a sua espera é mais longa que a de muitos outros!
Já sei que a desculpa do Estado vai ser a de que não vai preocupar-se em resolver uma questão com 4 décadas, por já estar mais que posta uma pedra sobre o assunto. Pois a questão é que não está! E a intenção do Estado ao agir desta maneira durante estes anos todos, é fazer com que toda a gente que pode defender a causa dos espoliados se desinteresse, se esqueça, ou morra de velhice sem nada conseguir!
Podem verificar no ponto 72 do índice acima referido, que Itália, passados uns anos, pagou a quem foi obrigado a sair de lá, com o dinheiro valorizado pelo tempo, por causa da inflação. E Portugal, passados 40 anos, continua a fazer de conta que não se passou nada digno de repreensão!
Acho que é exatamente nos dias de hoje, em que se comemoram os 40 anos do 25 de Abril, em que a luta contra a corrupção está na ordem do dia, em que as pessoas vêem o seu dinheiro ser sugado para fora dos seus bolsos e o seu futuro posto em risco, e em que Paulo Portas que, relembro, defendeu antes esta causa é agora vice-primeiro-ministro, e portanto tem poder para a resolver, que o Estado deve dar o exemplo e pôr finalmente termo a este calote monumental e histórico de 4 décadas!
Agradeço desde já que quem puder dar o seu contributo para este desígnio, por favor o faça, e peço a quem ler isto que por favor divulgue.
Obrigado.
Escrito por um descendente de espoliados do ultramar.

Resta-me recordar ao autor deste texto que Paulo Portas é apenas um defensor de causas que o promovam, depois de promovido, as causas ficam esquecidas. O que ele busca é poder e dinheiro, jamais  se preocupou com a justiça, ou a honestidade e integridade moral.
Basta ver estes video, e conheceremos as incríveis mutações que o dinheiro e poder operam no ser humano. 




24 abril, 2014

PORTUGAL ENTRE OS QUE TRABALHA MAIS HORAS, MAS PRODUZ E ESTUDA MENOS.


Manuel Pinho apresentou, recentemente no Expresso, um estudo, muito útil para quem gosta de constatar o estado em que estamos, mas omisso, para quem quer saber porque lá chegamos.
Pois esqueceu-se de referir a raiz de todos os males - A corrupção! O nepotismo!
Aliás, esta é uma palavra que qualquer corrupto se recusa a pronunciar, seja em que circunstancia for.
No artigo, Manuel Pinho refere que os portugueses trabalham mais horas, mas produzem menos (ver gráficos), porque possuímos más condições de trabalho (máquinas, ferramentas, infraestruturas, etc.), baixas qualificações dos funcionários, assim como gestores incompetentes.
Explica que a culpa é também das empresas e do Estado, por terem investido tão pouco e tão mal.
Expõe os dados que nos envergonham, apenas 35% dos portugueses com mais de 25 anos terminaram o 2.º ciclo de escolaridade, o que compara com 86% na Alemanha, 84% na Finlândia e 72% em França.  
Espantosamente nunca aborda um dos dramas, que está na base de todos estes embaraçosos resultados, ou seja, a corrupção/nepotismo de que somos vitimas.
Portugal é um caso raro de improdutividade e os especialistas, afirmam que uma das maiores causas é a cunha/nepotismo. A valorização do mérito é a forma mais eficaz de potenciar a produtividade. Segundo um artigo no Expresso, em que se questionava porque razão os estrangeiros não investem em Portugal já que temos mão de obra das mais baratas da Europa. E a resposta foi dolorosa. Ele afirmou que mesmo sendo das mais barata, ainda está cara, porque também somos os que produzimos menos. E terminou referindo que a cunha é a maior causa desse problema português, onde se insiste na desvalorização do mérito.

23 abril, 2014

BPN: um jogo de culpas sem culpados? João Galamba, recebe lição de politica e moral.






O país diverte-se com floreados, pedrinhas e pauzinhos, que os políticos, suavemente atiram uns aos outros, para nos distraírem da verdadeira bomba que todos eles atiraram ao povo - o SAQUE BPN.
E o mais triste é que o zé povinho ainda apoia o espectáculo degradante, como se se tratasse de um jogo de futebol. Sentados na bancada, torcem pelo seu clube, PS ou PSD. Quem será que ganha? O Barroso ou o PS? O Constâncio ou o PSD?  Em vez de termos 10 milhões de cidadãos indignados e furiosos, a exigirem a verdade, a justiça, e a perceberem que ambos são culpados. Temos pacatos compinchas, aos milhões a apoiarem quem nos roubou. Incapazes de perceberem que não há inocentes, porque ou roubaram, ou ocultaram ou fecharam os olhos...
Eles continuam a divertir-se, a discutir o sexo dos anjos, como se tudo isto não passasse de uma guerrilha politica, tranquila e sem crimes de grande monta. Como se todos não soubéssemos que foi e será, um dos crimes mais graves, cometidos contra Portugal e os Portugueses.
Porque será que esta sub espécie de gente, não ganha, vergonha e utilizam a praça pública para exigir justiça e a expropriação do dinheiro, que nos foi roubado?
Porque não vimos o Constâncio, o Sócrates e o Barroso a discutirem indignados com a inércia da justiça?
A discutirem indignados, por Oliveira e Costa e o Loureiro estarem livres?
A discutirem a miséria, que um desfalque como o BPN, causou num país pobre e corrupto?
A discutirem a forma como irão expropriar os ladrões do BPN?
Mas que raio de cinismo, cansativo, é este? Duas figuras internacionais a brincarem com coisas sérias? E os portugueses a torcerem por eles???
O PSD idealizou e realizou o desfalque, mas contou com o apoio do PS, no BdP que fechou os olhos, e no governo que ofereceu o buraco do saque, ao país. Mas alguém ainda tem dúvidas? Caso não saibam, informa-se que Maria Luis Albuquerque, fazia parte do governo Sócrates, e foi ela que definiu os direitos do BPN, mais um vergonhoso assalto aos portugueses. 

Longe de mim defender aqui o CDS. A verdade acima de tudo. Não é por não gostar do CDS nem do Portas, que deixarei de reconhecer o mérito de Nuno Melo, neste video. Assim como não deixo de criticar mesmo os que gosto, se a verdade assim o impuser.
Se Paulo Portas morresse hoje, cortadinho às fatias, e eu iria festejar. Mas achei importante comparar os comportamentos dos interlocutores do video, para se perceber a sujidade do jogo politico.
O novo Sócrates. Manipulador sem conteúdo e sem escrúpulos.

22 abril, 2014

NOMEAÇÃO DE JOÃO CATARINO, MAIS UM DO BPN PARA O GOVERNO, SEM PASSAR PELA PRISÃO?



"O Professor do ISCSP, João Catarino tomou hoje posse como membro da Comissão de Reforma do IRS, tendo sido convidado para o efeito pela Ministra das Finanças em reconhecimento da sua elevada competência nesta matéria." FONTE

Governo nomeia mais um, cujo currículo, poderia ser confundido facilmente com um cadastro, se vivêssemos num país decente, onde os portugueses fizessem sentir vergonha, aos desavergonhados.
Para fazer a reforma do IRS, não havia melhor, que grande pinta.
"O que interessa agora recuperar o caso dos perdões fiscais milionários concedidos por Oliveira Costa durante a primeira maioria absoluta de Cavaco Silva, há 25 anos?
É simples: acabam de regressar das brumas do tempo com a nomeação de João Catarino, braço-direito de Oliveira Costa na Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais em 1989 para a comissão que vai reformar o IRS.

João Catarino, então um jovem adjunto daquele que viria a ser anos depois o todo-poderoso patrão do BPN, deu o parecer decisivo para que Oliveira Costa concedesse um polémico perdão fiscal (juros e multas) à cerâmica Campos, indiciada na investigação da PJ de Aveiro ao contrabando de tabaco, que hoje seria na ordem dos 2,5 milhões de euros. Este caso originou uma comissão de inquérito parlamentar dirigida por Rui Machete, que obviamente ilibou Oliveira Costa para gáudio desse PSD cavaquista à beira de uma segunda maioria absoluta. O inquérito, porém, teve a enorme utilidade de nos mostrar como foi possível entregar a uma única pessoa por via legal o poder discricionário de negociar directamente centenas de milhões de euros em dívidas fiscais.

O enquadramento é simples. Entramos na União Europeia em 1986 e os governos do PSD têm de adaptar o regime fiscal às exigências comunitárias. O caos dominava na máquina fiscal. A Inspecção-Geral de Finanças assinalava 3 milhões de processos à beira da prescrição e 264 milhões de contos (mais de 1,2 mil milhões de euros) por cobrar.
Primeiro houve uma amnistia em 1986. Depois, já em 1988, houve uma nova lei a que chamaram de “tréguas fiscais”. Por fim, Oliveira Costa e a sua equipa ficaram com o poder de despachar no remanso e sigilo do gabinete as centenas de processos dos maiores devedores. À sombra do financiamento das campanhas eleitorais e do PSD – cujo aparelho, liderado por Dias Loureiro, fez campanhas e comprou uma sede nacional nova –, o dinheiro rodou sem controlo e não foi todo
para essa fase de extravagante financiamento partidário.

João Catarino pode ser apenas um jovem adjunto, que se limita a sobreviver nesse temporal que Oliveira Costa criou, mas ficou inexoravelmente ligado a esses tempos negros em que o Fisco foi transformado em poderosa arma para prejudicar inimigos e ajudar amigos. Em que o Fisco foi dominado por uma lógica de delinquência política e abriu caminho, através do favor e do amiguismo partidário, às origens remotas do BPN. Como é habitual cá no burgo, ninguém foi punido e essa equipa de burocratas sem rosto sobreviveu até hoje no exercício de cargos de poder. Invisíveis e cada vez mais peritos na arte de conformar a lei aos desígnios insondáveis de interesses particulares." Eduardo Dâmaso 

O BPN FOI O FUNDO ONDE POLÍTICOS SE SERVIRAM DOS MILHÕES QUE LHES APETECEU E FOI A ACADEMIA DE FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SAQUE?

PASSOS COELHO NOMEOU:
- O MACHETE, GRANDE CHEFE DA MÁFIA BPN, PARA MINISTRO DA DEFESA.
- NOMEOU MARIA ALBUQUERQUE, A TAL QUE DECIDIU, QUAL A PARTE DO BPN QUE FICAVA PARA O POVO PAGAR, OU SEJA TUDO, E MAIS UNS TROCOS. A MISS SWAPGATE QUE JÁ VEM DO GOVERNO SÓCRATES.
- PROMOVEU O PORTAS DOS SUBMARINOS E DOS PANDUR.
- NOMEOU TAMBÉM O PAIS JORGE, DAS PPP, DAS SWAP E DAS SCUTS.
- NOMEOU O FRANQUELIN, OUTRO DA FAMÍLIA BPN.
- EM MARÇO DE 2014 NOMEIA MAIS UM DA FAMÍLIA BPN, JOÃO CATARINO. BRAÇO DIREITO DE OLIVEIRA E COSTA NO BPN E ENVOLVIDO EM MAIS CASOS SUSPEITOS DE OLIVEIRA COSTA.
- E AINDA HÁ MAIS DOIS NOMEADOS PARA O GOVERNO, DA GRANDE FAMÍLIA BPN, QUE POUCOS CONHECEM. UM FOI PAULO MACEDO QUE O NOMEOU, PARA ESTUDAR OS CORTES DO SNS.
O OUTRO ERA APENAS UM JOTINHA... VEJA EM BAIXO AS TRISTES HISTÓRIAS.
 ARTIGO COMPLETO
  1. Um governo onde a malta do BPN encontra abrigo?
  2. Nomeação para o novo banco de fomento, de mais um ex-BPN?
  3. A maçonaria também valoriza a malta do BPN/SLN
  4. Malta da SLN mantém negócios com o estado no valor de 50 milhões?
  5. O oceano infinito de crimes e criminosos, do BPN.
  6. Rui Machete também ex BPN, que ensina como se faz
  7. Rui Machete a defender o interesse dos políticos?


21 abril, 2014

"Assunção Esteves nunca foi tida como muito sã da cabeça" !!




Video hilariante...
A somar aos exemplos de senilidade exibidos, neste video e da falta de pragmatismo e realismo, eis mais uma algumas provas das suas estranhas limitações:
“O mundo é, agora, um ‘sistema de sistemas’, vivendo o método de um trabalho em rede, da sociedade económica em passo mais avançado, da sociedade política em modo mais reticente. A relação entre particular e universal deixou a sua lógica clássica de oposição para abraçar uma lógica de comunicação e eficiência, que é ao mesmo tempo definidora de uma espécie de novo existirético”.
Perceberam? Sim, ela disse mesmo isto. No seminário diplomático, perante uma plateia de diplomatas. (site do Parlamento).

Qualquer semelhança entre o comportamento do video e o seguinte sintoma de esquizofrenia, não é da minha responsabilidade. E dado que desconheço a pessoa, isto só por si não é prova. Mas não deixa de ser curioso... 
"Transtornos do pensamento são maneiras não usuais e disfuncionais de pensar. Uma forma de transtorno do pensamento é o "pensamento desorganizado." Isto dá-se quando a pessoa tem dificuldades em organizar seus pensamentos ou conectá-los de maneira lógica. Eles podem falar de uma maneira confusa que é difícil de entender. Outra forma é a chamada de "bloqueio do pensamento." Finalmente, uma pessoa com transtorno do pensamento pode inventar palavras sem sentido, chamado de "neologismos." fonte
Outros sintomas - Preocupação extrema com religião, filosofia, o paranormal, etc.; ou mesmo tornar-se membro de uma seita ou culto; Alterações do pensamento: argumentos incoerentes, ilógicos ou demasiadamente abstractos; medo excessivo fonte

"Assunção Esteves nunca foi tida como muito sã da cabeça", diz ao Expresso o ex-deputado socialista, reagindo às declarações da Presidente da Assembleia da República, que disse que se os militares querem discursar, sem terem sido convidados para tal, "o problema é deles".
"Disparou estupidamente. Há um sentimento geral de agradecimento no país com os militares de Abril, porque foram eles que acabaram com o anterior regime", acrescentou Henrique Neto.
"Qualquer decisão deveria ser sensata e não ofensiva, e o que a Presidente fez foi abuso de poder, foi 'quem manda sou eu'. É só má pedagogia democrática", afirma." Fonte

20 abril, 2014

A moda do outsourcing, o despesismo e as amizades.


S. Bento contrata empresa de serviços externos para atender telefonemas, quando tem ao seu dispor 31 funcionários do quadro, disponíveis para estes serviços.
A empresa foi contratada pelo Governo Sócrates. Passos Coelho baixou a despesa mas mantém o contrato.
A título de comparação, em anos anteriores os valores em causa foram os seguintes:
- 2010 - 51.661,80 euros + IVA, correspondendo a um encargo mensal de 4.305,15 euros + IVA;
- 2011 - 36.360,00 euros + IVA, correspondendo a 3.305,45 euros + IVA mensais;
- 2012 - 10.473,30 euros + IVA, correspondendo a 1.163,70 euros + IVA mensais;
- 2013 - 12.567, 96 euros + IVA, correspondendo a 1.047,33 euros + IVA mensais.
- 2014 - 25 mil euros?
A gestora da empresa é Catarina Flores, na imagem. Artigo completo. 

Partilho aqui o comentário de Ricardo Araújo Pereira, a este assunto, e a forma como ele satiriza o despesismo do estado e o mau uso de recursos humanos.
"Mestrado em atendimento de conexões telefónicas
De acordo com o jornal i, o primeiro-ministro contratou uma empresa para atender os telefones na sua residência oficial pelo valor anual de 12 mil e 500 euros. Pronto, é assim que começa a demagogia, que é tão nefasta.
Como é evidente, esta empresa não foi contratada para levar a cabo uma tarefa tão simples como atender telefones. Isso seria ridículo.
Segundo o contrato, os funcionários desta empresa vão desempenhar "as funções de atendimento telefónico, gestão, registo e encaminhamento de chamadas". Assim é que é.
Só de ouvir a descrição, cansa. Trata-se de um cargo que exige um currículo bastante vasto: assim, à primeira vista, faz falta formação em secretariado, para o atendimento, em gestão, para a gestão propriamente dita, vocação para as letras, para o registo, e talvez umas luzes de psicologia, para o encaminhamento.
Creio, contudo, que o gabinete de Passos Coelho devia exigir mais deste tipo de profissional. Se eu mandasse, as funções seriam bastante mais alargadas. Quem tem a seu cargo os telefones do palácio de S. Bento deve quanto a mim proceder ao atendimento, auscultação, assimilação e processamento dos dados auscultados, gestão, coordenação de linhas, manuseamento de teclas e auscultadores, registo, encaminhamento de chamadas e desligamento das mesmas.
O contrato proposto pelo gabinete do primeiro-ministro, deixando de fora, entre outros elementos, a auscultação, o manuseamento de teclas e o próprio desligamento das chamadas, está a abrir uma brecha para a prestação de um serviço de menor qualidade, e não se compreende que os serviços jurídicos do governo tenham deixado passar questões desta relevância. Aliás, a notícia do i terminava dizendo que o jornal tinha tentado contactar o gabinete do primeiro-ministro mas, até ao fecho da edição, não tinha conseguido obter qualquer resposta. Pode ter havido problemas no encaminhamento, ou até na própria gestão, mas não me surpreenderia que a ausência de resposta se devesse a um conflito laboral originado pela não inclusão, no contrato, do manuseamento de teclas.
Uma das questões que o gabinete do primeiro-ministro deixou por responder foi esta: por que razão foi necessário contratar uma empresa se o palácio de S. Bento já dispõe de dez secretárias pessoais, nove auxiliares, e 12 pessoas a prestar apoio técnico-administrativo? Muito provavelmente, nenhum desses 31 profissionais tem competências para desempenhar um cargo tão exigente. E assim, quando quiser marcar um voo (em classe económica, para poupar), ou comunicar a outro elemento do governo mais um corte, com vista a aliviar a despesa, em princípio será a um funcionário desta empresa de atendimento telefónico, gestão, registo e encaminhamento de chamadas que Passos Coelho vai recorrer. Esperemos que resulte."  Ricardo Araújo Pereira


19 abril, 2014

Grécia, Itália, Portugal e Espanha países "com sérios défices nos seus sistemas de integridade".


PAULO MORAIS CHAMA OS BOIS PELO NOME, MAS ELES FOGEM?


Maças podres
"A promiscuidade é generalizada, os negócios privados são o quotidiano da actividade parlamentar.
O parlamento português converteu-se no maior antro de tráfico de influências do país. São muitos os deputados que utilizam o cargo público para fins privados, ao serviço das empresas com que colaboram. Os conflitos de interesses são uma constante.
Na comissão de acompanhamento do programa de assistência financeira ao estado português, têm assento deputados com interesses na Banca, na EDP e nos principais grupos beneficiários das medidas do programa que deveriam fiscalizar.
Na agricultura, há parlamentares que tutelam a actividade do ministério que atribui subsídios às empresas de que eles próprios são gerentes.
Até a comissão de avaliação das parcerias público-privadas incorpora deputados ligados ao sector imobiliário, parceiros de sector dos concessionários das PPP.
A promiscuidade é generalizada, os negócios privados são o quotidiano da actividade parlamentar.
Os campeões desta falta de vergonha são os advogados das grandes sociedades, que utilizam o parlamento como filial dos seus escritórios, consumindo a maior parte do seu tempo a resolver assuntos dos seus clientes. Por vezes, a sala das sessões mais parece um escritório de advogados ‘open space’.

18 abril, 2014

Empresas que contratem os políticos que faliram Portugal, têm sucesso garantido?

Quando o mau desempenho politico, que todos conhecemos e sofremos na pele, é premiado com cargos top bem pagos, em empresas privadas, só temos que desconfiar que algo anda muito mal em Portugal.
Aqueles que gerem danosamente e incompetentemente Portugal, são os mais procurados e mais bem pagos, para altos cargos em empresas top? As empresas privadas possuem uma estranha predilecção por falhados? Gostam do que eles fizeram ao país? Apreciam o seu desempenho e valorizam todos os processos na justiça e suspeitas que correm, sobre muitos deles?

NO PARLAMENTO DENUNCIAM A FALTA DE VERGONHA DA EDP


PENSAVAM OS PORTUGUESES, QUE OS EX POLÍTICOS ERAM BEM PAGOS E MUITO DISPUTADOS POR EMPRESAS TOP, PELA SUA COMPETÊNCIA?
"Mais de metade das empresas portuguesas que se encontram cotadas na Bolsa, tem ligações políticas. Segundo o Jornal de Notícias, 47% dos políticos que integram as maiores empresas são ou foram ministros, destacando-se o PS e o PSD.
As empresas que contam com funcionários que desempenham ou já desempenharam cargos políticos, tal como no PS ou no PSD, faturam quase o triplo das que não contam com a ajuda de qualquer governante.
Em Portugal, os antigos e atuais políticos exercem funções em cerca de 90% das vinte maiores empresas nacionais. Em 31 das 50 empresas que se encontram cotadas na Bolsa de Valores, foram contabilizados 51 políticos em cargos de gestão, administração e fiscalização, e mais 70 encontram-se igualmente envolvidos. Desses, 47% são ou foram ministros.
Estes números, analisados por Maria Teresa Bianchi, doutorada em Ciências Empresariais pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto, revelam que muitos dos ex e atuais ministros desempenham funções em mais de uma empresa.
Entre os exemplos, destacam-se, segundo a doutorada, o atual ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, com funções na Portucel, na Semapa e na Impresa, António Lobo Xavier, que passou pelo BPI, pela Mota Engil e pela Sonaecom e ainda Júlio Castro Caldas, ministro de Guterres. A EDP contava com vários políticos como António Mexia, Eduardo Catroga e António de Almeida.
Segundo o estudo, 60% das empresas segue este exemplo e o PS e o PSD dividem o número de políticos, normalmente licenciados em economia ou política." fonte
Sete ex-governantes, todos das áreas do PSD, PS e CDS, ganharam, em 2013, mais de 812 mil euros como membros do Conselho Geral e de Supervisão da EDP. No grupo há seis ex-ministros e um ex-secretário de Estado. Do PSD, são, além de Catroga, os ex-ministros Jorge Braga de Macedo (Finanças, 1991-1993) e Luís Filipe Pereira (Saúde, 2002-2005). Do PS, são os ex-ministros Rui Pena (Defesa, em 2001 e 2002) e Augusto Mateus (Economia, 1996-1997). FONTE

Ganhar muito dinheiro e poder.
O gráfico do link em baixo, deixa a nu a razão porque estamos falidos, a razão porque somos tão mal governados, e o que ganharam os compinchas que nos governaram mal.
As empresas que os acolhem estão em alta, Portugal afunda-se. Onde estará o dinheiro? Quem o desviou /levou? Encontre as respostas neste gráfico.
ECOSSISTEMA POLÍTICO-EMPRESARIAL
No gráfico animado com uns bichinhos parasitas, veja quantos e quais os ex políticos que alberga cada empresa e quais são as empresas... sortudas.
Uma aplicação interactiva criada por investigadores da Universidade de Coimbra e mostra o transito frenético entre os políticos da burguesia e o tecido empresarial, desde 1975 até 2013. Pode apreciá-la aqui:  http://pmcruz.com/eco/ ---  ARTIGO COMPLETO: 

Também Gustavo Sampaio investigou e concluiu algo que o vai deixar de boca aberta... No video explica: 
Dos 230 deputados na Assembleia da República, 117 estão em regime de part-time, acumulando as funções parlamentares com outras atividades profissionais no setor privado. Advogados, juristas, médicos, engenheiros, consultores, empresários, etc.


Alguns casos chocantes... 
  1. 7500 EUROS POR REUNIÃO?
  2. CHEGAM A OCUPAR MAIS DE 10 CARGOS? DIAS DE 48 HORAS?
  3. 40 POLÍTICOS DIRECTAMENTE PARA EMPRESAS PRIVADAS
  4. POLÍTICOS QUE FAVORECERAM AS PPP, TRABALHAM AGORA NAS PPP
  5. 20 ADMINISTRADORES COM MIL CARGOS NA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
  6. MAIS ALGUNS PAPA TACHOS
  7. OS TACHOS PARA PAGAR SILÊNCIOS?
  8. EMAIL ONDE CHEFES DO BPN DECIDEM O QUE É IMPORTANTE NUM GESTOR
  9. MAIS CASOS DE POLÍTICOS QUE SALTAM PARA O PRIVADO
  10. 15 PAPA TACHOS
  11. UM CASO MIRABOLANTE
  12. PÚBLICO OU PRIVADO? QUAL DEFENDER?
  13. MAIS EXEMPLOS DE GESTORES IMPARÁVEIS 
  14. PAIS DO AMARAL, 73 CARGOS?
  15. PAULO MORAIS EXPLICA OS BOYS DA EDP
  16. A MAÇONARIA PRECISA DE ESTAR NO CONTROLE?
Vivemos numa ditadura controlado pelos incompetentes
 

17 abril, 2014

Cientista no Minho recebe e gere mais de 35 milhões de euros de apoios internacionais. Em Portugal? Nada.

braga macedo bolsas mérito TACHO
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

Rui Reis, director do Grupo 3B’s da Universidade do Minho, tornou-se, aos 45 anos, o cientista português com mais publicações científicas de sempre.
É investigador de engenharia de tecidos e medicina regenerativa e ganhou uma bolsa de 2,35 milhões de euros do European Research Council. Ganhou também recentemente um financiamento de 3,15 milhões de euros da Comissão Europeia para um projeto na área da nanomedicina, sendo um dos maiores financiamentos de sempre conseguidos por um investigador português a trabalhar em Portugal.
É o principal responsável pela gestão de projetos de investigação num total de 35 milhões de euros o que o torna num dos portugueses que mais financiamentos internacionais obtém em condições altamente competitivas. 
Em Portugal, é considerado um fracasso? A situação é bastante diferente, não sendo atualmente responsável por qualquer projeto ou Programa Doutoral financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT)! Os critérios usados em Portugal, para apoiar a ciência são muito estranhos. Os que por esse mundo fora são reconhecidos e ganham prémios e bolsas, pelo mérito e competência, em Portugal, como se valorizam outros factores, os competentes não ganham nada?

No entanto, os que não possuem talento nem mérito, ganham bolsas, financiamentos e apoios? Padrinhos e paizinhos?
Soube-se que a filha de Braga de Macedo, (Presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT)), realizou várias exposições de pintura, com o apoio deste instituto de investigação cientifica, portanto com dinheiro público?
É natural que Braga de Macedo goste da sua filha e a tente ajudar na sua carreira. Assim fazem todos os pais. Não é natural que use os nossos recursos para o fazer.

16 abril, 2014

A única novidade que Durão Barroso trouxe, é que afinal também ele sabia e calou-se?





BPN, uma história sem inocentes.
A única coisa nova nas palavras de Durão Barroso é ficarmos a saber que, também ele, ouviu e calou.
Começo por dizer que não dou grande valor às palavras de Durão Barroso sobre o BPN, sejam elas falsas ou verdadeiras, averiguação que também não me motiva.
Digo isto porque as palavras de Durão Barroso não acrescentam nada ao que já sabemos sobre a história do BPN: primeiro, que o gangsterismo financeiro instalado no BPN foi obra de destacadas figuras do PSD e, portanto, estranho seria que Durão Barroso - ele próprio um PSD de topo - não conhecesse os zum-zum que circulavam à época; e, segundo, porque está mais que demonstrado que o BdP e, portanto, Vítor Constâncio, não fizeram o que deviam e podiam ter feito para pôr cobro a tempo e horas ao que ali aconteceu.
A única coisa nova nas palavras de Durão Barroso é ficarmos a saber que, também ele, ouviu e calou. Aliás, até podemos dizer que ou as explicações ou os silêncios de Constâncio o convenceram a ficar calado, o que, convenhamos, não lhe fica nada bem, embora possa invocar em sua defesa a atenuante de não ter sido o único. Não lhe teria sido difícil fazer chegar essa informação à comissão parlamentar de inquérito.

É por isso com espanto que assisto ao frenesim que tomou conta de algumas figuras da maioria de direita - sim, estou a falar de Nuno Melo e de Duarte Marques - que desataram a fazer perguntas a este e aquele, em Portugal e na União Europeia, supostamente para esclarecerem as "novidades" dadas por Durão Barroso. Não é minha pretensão acalmar tão efervescente curiosidade mas, talvez, haja uma forma mais expedita de a satisfazerem: por que não perguntam ao Dr. Rui Machete? É ministro do governo que apoiam, é conhecido por prestar esclarecimentos que primam pelo rigor e amor à verdade e, ainda por cima, esteve dez anos à frente do conselho superior do BPN/SLN, enfim, alguma coisinha deverá ser capaz de explicar.

Há certamente muita coisa nebulosa e por conhecer em toda a história do BPN. Mas há, igualmente, certezas que nenhuma especulação pode iludir ou adulterar: um, sendo um caso de polícia, o que não faltou foi cumplicidade política; dois, no BPN foram apontados os culpados, a culpa pode não morrer solteira, é necessário garantir que os julgamentos são feitos e chegam ao fim; três, os ladrões beneficiaram da negligência do polícia mas isso não autoriza ninguém a culpar o polícia e desculpar o ladrão.
Claro que fica sempre a pergunta: o que levou Durão Barroso a quebrar um silêncio de doze anos? 
Por estes dias, não faltam respostas a esta pergunta, até Freud é chamado a explicar o comportamento de Barroso. Dizem alguns que Durão Barroso tem contas a ajustar com Constâncio, outros acham que Barroso pretendeu marcar distâncias do BCE.
Pode ser mas julgo que a explicação é mais simples: Barroso, membro destacado da elite laranja, tem má consciência relativamente ao BPN e à grande proximidade do PSD ao que ali se passou. Barroso quis apenas distanciar-se daquela nódoa que ensombra a família PSD, como quem diz não fui eu, não sabia de nada, o que ouvi até disse a quem de direito. Pode dar jeito, a dois anos das presidenciais mas é uma tentativa falhada de reescrever a história.
João Semedo
Artigo publicado no jornal “Expresso


15 abril, 2014

A MÁFIA DE COBARDES QUE DESBARATAM O PATRIMÓNIO NACIONAL. ABUTRES.





Eu sei que continua a haver pessoas se recusam a acreditar que existe corrupção em Portugal.
Mas certamente ao ver o video, não restarão dúvidas.
Estamos dominados por máfias que sem escrúpulos vendem o património de todos nós ao desbarato, para dar milhões a amigos, para silenciar inimigos, para enriquecer clientes e a eles próprios.
E pasme... Sabia que existem empresas que prestam serviços de corrupção? Arranjam clientes para corromper os governantes, arranjam governantes que se querem deixar corromper, arranjam reuniões, vendedores, compradores, bancos mafiosos, perseguem e ameaçam quem tenta sair ou denunciar o esquema... e cobram pelos seus serviço.
Tudo isto ganha contornos arrepiantes quando percebemos a estranha incompetência da policia!!! A TVI identifica criminosos, moradas, telefones, empresas, bancos, sócios, etc etc que a PJ nunca conseguia identificar.

14 abril, 2014

MEDIDAS DO GOVERNO PARA AUMENTAR A NATALIDADE. CAVACO SILVA TENS AÍ A RESPOSTA

corrupção apodrecetuga natalidade incentivo
"O Presidente da República, está preocupado com a desertificação do Interior do País, preocupação que registou numa visita ao distrito da Guarda. No fim da iniciativa, questionou-se: “Por que é que nascem tão poucas crianças? 
O que é preciso fazer para que nasçam mais crianças em Portugal?” 
Em jeito de desabafo, o Chefe de Estado frisou: 
“Eu não acredito que tenha desaparecido nos portugueses o entusiasmo por trazer novas vidas ao Mundo”. FONTE

Gostaria de comunicar ao ilustre cómico, Cavaco Silva, que os portugueses gostam de ter filhos como as pessoas normais, e sabem perfeitamente o que é preciso fazer para terem filhos.
O que os portugueses não gostam é de saber que vão sujeitar os seus próprios filhos a viver num país onde o futuro é emigrar, destroçar e isolar famílias, viver miseravelmente e sempre na eminência do desemprego e ainda trabalhar para sustentar corruptos!
Onde o futuro apenas oferece garantias e conforto para os que roubam o estado e vivem disso.
Onde o futuro e a esperança é um privilégio cada vez mais restrito para elites, e quem não pertence ao clube, aceita a submissão e a escravatura infligida por impostos.
Impostos esses que nunca servem o seu propósito, não servem para melhorar o país e a vida das pessoas, mas para sustentar larápios e fazer milionários parasitas.
Um país onde os criminosos em vez de irem para as cadeias, vão para a politica.
Um país onde se roubam 9 mil milhões de euros, aos contribuintes e ninguém é responsabilizado, preso ou electrocutado. Mas se roubares uma lata de feijões porque tens fome e vives num país falido pela corrupção, tens a justiça à perna.

13 abril, 2014

A corrupção é a chaga das democracias. Marinho Pinto, numa luta incompreendida e ingrata.

NUM PAÍS ONDE AS PESSOAS UTILIZAM OS PARTIDOS POLÍTICOS COMO MEDIDA PADRÃO DOS VALORES, PARA MEDIR A LEALDADE, A JUSTIÇA E A VERDADE, PESSOAS COMO MARINHO PINTO, PAULO MORAIS, MEDINA CARREIRA, GOMES FERREIRA, JAMAIS SERÃO COMPREENDIDOS. POIS PARA ELES SÓ EXISTE UM PADRÃO PARA MEDIR ESTES VALORES, QUE SÃO OS VALORES EM SI MESMOS. LIVRES DE PRECONCEITOS E DE PARTIDOS. PARA ELES A VERDADE ESTÁ ACIMA DOS PARTIDOS E DOS PRECONCEITOS. POR ISSO MUITAS PESSOAS OS ACUSAM DE SEREM TROCA TINTAS E VIRA CASACAS. PORQUE AO DEFENDEREM A VERDADE POR VEZES PODEM TER QUE PARECER QUE ESTÃO DO LADO DE UM PARTIDO, MAS ISSO É APENAS NA VISÃO DE PESSOAS QUE FILTRAM A VERDADE POR PARTIDOS, PARA ESSAS PESSOAS, TEM QUE SE ESTAR SEMPRE CONTRA UM PARTIDO, MESMO QUE SEJA POR UMA MENTIRA? ENFIM 
Ser pela verdade e pela justiça obriga muitas vezes a estar do lado, mesmo de quem discordamos, e outras vezes a estar contra quem gostávamos de defender, chama-se a isto, isenção.





Neste video, veja a compilação de vários ataques da comunicação social, tentando colocar Marinho, onde nunca esteve... do lado do Sócrates. Como sempre ele defende-se com a ferocidade típica das vitimas de injustiça e incompreensão. Inclui ainda o penoso momento em que Marinho disse umas verdades dolorosas, a Manuela Moura Guedes. Grandes momentos de alguém difícil de abater, que nunca se rende, nem deixa nada por dizer.
Para além da incapacidade de julgamento popular, que destrói a credibilidade das poucas figuras públicas que denunciam a corrupção, temos ainda os infiltrados ao serviço dos corruptos, que em todo o lado os criticam, de forma a que o povo os siga no raciocínio. Pois sabe-se que aqui funcionam assim; se alguém começa a insultar o Marinho Pinto num comentário, todos lhe seguirão os passos. Pois poucos têm a coragem de contrariar a maré para defender alguém ou alguma coisa, mesmo que nela acreditem.
E é comum ver a chacina dos que denunciam a corrupção, Gomes Ferreira foi a mais recente vitima de uma campanha de descrédito que o povo apoiou, mesmo com provas de que este homem é incansável a denunciar corrupção deste e doutros governos, bastaria pesquisar os vídeos dele. Mas claro dá muito trabalho estar informado, é mais fácil ir atrás dos outros.  (veja mais sobre este assunto na descrição do video no youtube)

Marinho Pinto, escreve sobre a forma como a comunicação social serve para destruir pessoas na guerra politica, situação que o incomoda principalmente porque muitas vezes também utilizam a justiça para esse fim.
"A corrupção na imprensa
"A corrupção é a chaga das modernas democracias, é o verdadeiro cancro do nosso Estado de direito. Ela distorce o funcionamento das instituições democráticas e, no plano da economia, subverte as regras da concorrência, pois num mercado onde impera a corrupção as empresas que mais prosperam não são as melhores (que produzem melhor e mais barato), mas sim aquelas que pagam maiores subornos aos decisores públicos.

12 abril, 2014

Se queres democracia luta por ela, se aceitas apenas o que te dão, não terás democracia.

ditadura versus democracia poder povo
A verdadeira democracia, tem de ser uma conquista.
Se não exiges democracia, terás ditadura
Se não exiges verdade, terás mentiras
Se não exiges justiça, terás criminosos
Se não exiges direitos, terás apenas deveres
Se não exiges honestidade, terás corruptos
Se não exiges competência, terás incompetentes
Se não exiges liberdade, terás opressão
Se não exiges frontalidade, terás demagogos
Se não sabes o que se passa, não podes exigir nada.
Portugal é como uma empresa. Nós povo, somos o patrão, eles políticos, são os funcionários.
Sê um patrão exigente, atento, critico, justo e isento para que a tua empresa seja bem gerida. Patrões desleixados, desligados e mal informados, vão à falência. Portugal está falido.

Ás vezes pergunto-me como é possível que em Portugal haja pessoas a votar em criminosos?
A eleger partidos que nunca cumprem o que está estipulado?
O que foi prometido?

11 abril, 2014

"Não há “uma única circunstância histórica" em que as políticas de austeridade tenham conduzido ao fim do pesado fardo da dívida."


Porque não é pagável a dívida pública portuguesa
"Não há “uma única circunstância histórica" em que as políticas de austeridade tenham conduzido ao fim do pesado fardo de dívida." Ashoka Mody, ex- chefe de missão do FMI na Irlanda
Sumário
divida instrumento domínio soberaniaConclusões
1 - A dívida é um instrumento de domínio.
2 – A geminação entre os Estados e os capitalistas
3 - Portugal – Cenários de continuidade no pagamento da dívida
3.1 – A continuidade pró-ativa e radical (Hipótese I)
3.2 – A continuidade pró-ativa amortecida (Hipótese II)
3.3 – A continuidade prolongada (Hipótese III)
4 – Avaliação das parcelas da dívida a não pagar
5 - Como sair disto?

Conclusões
A dívida é um modo de domínio que incute no devedor a submissão através da culpa;
O predomínio financeiro no capitalismo de hoje exige um ciclo infernal de geração artificial de dinheiro e crédito, com a subsequente captura incessante e permanente de devedores;
A austeridade, o empobrecimento, a perda de direitos, a precariedade da vida constituem os efeitos dramáticos dos mecanismos financeiros e são apresentados – por banqueiros e políticos – simultaneamente, como as vias para uma redenção sempre adiada;

10 abril, 2014

O DESPESISMO NÃO DÁ TRÉGUAS E OS IMPOSTOS ESGOTAM-SE

corrupção portugal piadas politica
Agradeço a quem tem disponibilidade psicológica para ler os relatórios do Tribunal de Contas - essa força de bloqueio - que os autarcas, secretários de Estado e ministros toleram.
De facto, essa força de bloqueio proporciona-nos momentos hilariantes, porque justiça não traz nenhuma.. é um tribunal muito pacato, diz apenas que acha mal roubarem tanto, que lamenta, que está mal... mas não passa disso.

-Vejam só que a ARS do Alentejo decidiu adquirir um armário persiana, duas mesas de computador e três cadeiras de costas altas e rodinhas que custaram 97 mil euros... quase cem mil euros. Estas peças devem ser de ouro.
- Em Matosinhos, a empresa municipal de habitação gastou 142 mil euros para reparar uma porta de entrada do edifício. Alguém sabe de que é feita esta porta? O Tribunal de Contas não sabe.
- A Universidade do Algarve gastou numa viagem aérea até Zagreb, capital da Croácia, durante quatro dias, 38 mil eurosA TAP revelou ao Tribunal de Contas que a viagem de ida e volta custa 1700 euros. Em que foram gastos os 32 mil euros? O Tribunal de Contas também não conseguiu perceber.

ESTE VIDEO EXPLICA COMO SE GASTAM FORTUNAS EM VIAGENS

09 abril, 2014

Saúde faz ajuste directo a empresa de ex-dirigente, criada um mês antes!

contrato consultoria ajustes directos boyAFINAL O QUE ESTÁ A DAR É MONTAR NEGÓCIOS!
2 MESES DEPOIS DE SER DESPEDIDO E 1 MÊS DEPOIS DE ABRIR UMA EMPRESA JÁ TEM CONTRATO COM O ESTADO, DE 54 MIL EUROS, SÓ POR COINCIDÊNCIA FOI CONTRATADO PELO SERVIÇO PÚBLICO ONDE TRABALHAVA!

A SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE fez um ajuste directo de 54 mil euros a uma empresa criada no dia 1 de Fevereiro, e cujo sócio, Fernando Mota, foi até Dezembro vice-presidente da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

A empresa Lenus – Sistemas de Informação, Lda, com sede em casa do próprio Fernando Mota, no Porto, ganhou o contrato de "consultoria nas áreas de arquitectura, planeamento, concepção, análise de necessidades e pesquisa de soluções do sistema de informação de saúde" pelo prazo de um ano, com o fundamento de "ausência de recursos próprios" na SPMS.
Fernando Mota, foi nomeado para vice-presidente da ACSS em Junho de 2008, com o pelouro dos sistemas e tecnologias de informação e comunicação do Ministério da Saúde. A 20 de Dezembro, foi exonerado pelo ministro Paulo Macedo.
Afinal o desemprego sempre traz oportunidades. Falta saber porque foi despedido, certamente com uma choruda indemnização, para ficar a trabalhar para o estado, novamente??

08 abril, 2014

Isenção de 3 milhões de impostos ao Rock in Rio? Exploração de voluntariado?


roberta medina camara lisboa 3 milhões
Lisboa isenta Rock in Rio de 3 milhões de euros, em taxas?
Desde a primeira edição em 2004, o município beneficiou sempre a Better World com generosas isenções de taxas e apoios com serviços municipais. A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou a isenção de 3 milhões de euros para a próxima edição do festival Rock in Rio, em 2014, com críticas da oposição às prioridades da câmara. FONTE

AFINAL O VOLUNTARIADO NÃO SERVE PARA AJUDAR OBRAS E CAUSAS HUMANITÁRIAS?
O Instituo Português da Juventude (IPJ), oferece mais de 500 jovens voluntários, para ajudar a empresa a poupar em salários? Portanto não é pela criação de emprego, mesmo que temporário, que este evento merece a isenção de 3 milhões... 
Mas não basta... A morosa tarefa de seleccionar os voluntários, entre 8 mil ou mais, tarefa que requer tempo e recursos, ficou também ao cuidado do IPJ??
A Câmara Municipal de Lisboa disponibilizará, o Parque da Bela Vista?
Isentará o evento de licenças camarárias e taxas (3 milhões de euros)?
Contribuirá com os elementos de logística e segurança indispensáveis?
E a Better World assume a concretização de várias infra-estruturas orçadas em cerca de 400 mil euros, a exemplo da nova vedação do Parque e da construção de uma ciclovia a ela anexa. (documento)
Portantos... a Better World apenas terá que tratar da vedação e do abastecimento de água e esgotos no recinto. Já os contribuintes, para além de oferecerem a isenção de taxas superior a 3 milhões de euros, a CML fica ainda obrigada a prestar uma serie de serviços como segurança, protecção contra incêndios, trânsito, redes de energia e telecomunicações, etc. A Better World sabe negociar e encontrou em António Costa um bom parceiro.

07 abril, 2014

GONDOMAR - José Luís Oliveira, autarca com 233 propriedades e várias contas offshores. Como enriquecem em Portugal?

gondomar faz milionários apodrecetuga corrupção
Hoje brindo-os com duas verdadeiras histórias de máfia: José Luís Oliveira e Luís Coelho.
José Luís Oliveira, o autarca exemplar. 
Mesmo estando preso, 8 meses, continuou a exercer a função de vice-presidente da câmara de Gondomar? E quando foi detido tentou destruir vários documentos bancários? Tudo gente séria!
Em nome da Câmara, comprou propriedade por 230 mil euros A UMA IDOSA, mas depois vendeu-a à câmara por 487 mil euros?
Possui 233 propriedades e várias contas offshores?
Detém 6 pelouros estratégicos no sector imobiliário?
Comprou também um terreno por 1 milhão e vendeu-o à Sociedade de Transportes Colectivos do Porto por 4 milhões, 6 dias depois?
Inacreditável!! E o povo roubado apoia, elege e queixa-se que somos um país pobre? Somos muito pobres sim, mas de espírito...

"José Luís Oliveira, vice-presidente da Câmara de Gondomar, é dono de uma fortuna considerável. A última declaração de rendimentos apresentada no Tribunal Constitucional dá conta de que possui, em seu nome e em território português, 223 propriedades. 
O processo ‘Apito Dourado’ permitiu também perceber que é proprietário de várias contas offshore, e foi tornado público que quando foi preso tentou destruir documentação bancária.
Hoje, (2009) Oliveira continua na Câmara e é milionário.
Em 2004, quando o ‘Apito Dourado’ o catapultou para a primeira divisão da agenda mediática, o braço-direito de Valentim Loureiro era vice-presidente da distrital do PSD/Porto. Suspeitas de corrupção levaram-no à prisão durante oito meses, até ser condenado numa pena suspensa. Outros dois processos em que se discute a participação económica em negócio estão para julgamento.

06 abril, 2014

Transformaram os idosos no alvo favorito do tiroteio fiscal. Dificultar a luta contra a doença, a dor e o isolamento.


emigrantes idosos carta eugénio lisboa
Este texto é da autoria do escritor  Eugénio Lisboa. Eugénio Lisboa foi presidente da Comissão Nacional da UNESCO, Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal em Londres entre 1978-1995, professor catedrático especial de Estudos Portugueses na Universidade de Nottingham, professor catedrático visitante da Universidade de Aveiro  e coordenador do ensino da língua portuguesa na Suécia.
É Doutor Honoris Causa pelas universidades de Nottingham e Aveiro. A Câmara de Cascais outorgou-lhe a medalha de Mérito Cultural.
Em Moçambique foi sucessivamente administrador e director das petrolíferas SONAPMOC, SONAREP e TOTAL.

Exmo. Senhor Primeiro Ministro
Hesitei muito em dirigir-lhe estas palavras, que mais não dão do que uma pálida ideia da onda de indignação que varre o país, de norte a sul, e de leste a oeste. Além do mais, não é meu costume nem vocação escrever coisas de cariz político, mais me inclinando para o pelouro cultural. Mas há momentos em que, mesmo que não vamos nós ao encontro da política, vem ela, irresistivelmente, ao nosso encontro. E, então, não há que fugir-lhe.

05 abril, 2014

CARCAVELOS: “CONSTRUÇÃO É UM EXAGERO E UMA BRUTALIDADE”

praia construção torres hoteis 2014Segundo Paulo Morais o sector imobiliário consegue ter margens de lucro mais elevadas, para os que nos governam, que o tráfico de droga, para os traficantes.
Todos conhecemos casos de autarcas que ganharam milhões e milhões de euros, com este tipo de negociatas, licenciamentos e afins.
Por isso já não se estranham os frequentes casos de áreas protegidas, que de repente, deixam de ser protegidas.
Ou até de aspirantes a políticos que protegem áreas mas quando chegam ao poder, valores mais altos se levantam e esquecem a área, os cidadãos e o ambiente.
Em 2001 Carlos Carreiras era um destacado dirigente do MOVCASCAIS que ajudou à reprovação deste projecto e outros de igual calibre. Afinal, a defesa intransigente da luta contra o betão não passou de politiquice? O MOVCASCAIS acusava a câmara de andar a destruir a qualidade de vida dos munícipes, a sufoca-los em betão e a desrespeitar o ambiente.
Comprova-se assim que Carlos Carreiras sofre da mesma enfermidade do “síndrome da memória curta” que acusa toda a oposição de ter contraído!
Um problema grave que afecta também Primeiros Ministros... São a favor do ambiente, mas apenas para conseguirem preservar a área/negócio, até chegarem ao poleiro e poderem beneficiar dos negócios paralelos e dos favores?

04 abril, 2014

Para os políticos o dia 1 de abril é 365 dias por ano, há 40 anos.


O PS mais uma vez veio mentir aos portugueses. Através de um video, quis mostrar aos portugueses que Passos Coelho mentiu, e eles não. Esqueceu-se foi de que também eles, PS, mentem, não cumprem e manipulam o povo.



No video que se segue, tentei reunir alguns desses casos, onde Sócrates mente descaradamente, ridiculamente e criminosamente. Não deixe de ver. Haverá muitos mais, mas foi o que consegui arranjar.



SOMOS UM PAÍS DIZIMADO PELOS VOTOS IRRESPONSÁVEIS.
"Votar não tem preço, mas tem consequências."
"É mais perigoso o voto nas mãos de irresponsáveis, que uma arma."
É urgente e muito importante que o povo desperte e perceba que está mais uma vez a ser manipulado.

03 abril, 2014

Victor Constâncio mentiu. Desde os anos 90 que havia razões para investigar o BPN. Censura descarada dos que denunciaram.




Mas ainda há dúvidas quanto à negligência criminosa de Victor Constâncio? Não foi certamente por falta de avisos, alertas, pistas e denuncias que o Banco de Portugal deixou o BPN saquear o país até à ruína, vitima da maior fraude financeira de sempre, como se explica no video.
Aconselho-o a ver estes vídeos e assim perceber que:
Vítor Constâncio e toda a sua equipa, tinham muito por onde começar a travar o saque do BPN, não precisavam de andar a vigiar todas as operações financeiras, como vêm agora afirmar os seus colaboradores. Nem era preciso vir Durão Barroso com perguntas pouco concretas, porque Victor Constâncio possuía provas muito concretas, que desprezou.
Havia pistas, denuncias, dados, que eram enviados ao BdP sobre o BPN, e ele nada fazia. Havia atitudes dos administradores do BPN, também muito suspeitas.
Veja neste video os factos, e as datas.
O Paulo Portas é apenas o porta voz da investigação que resultou neste video, onde são revelados dados muito graves sobre o BPN que desmentem Victor Constâncio, e é nisso que devemos focar-nos, nos factos. "Quando o sábio aponta a lua o idiota olha para o dedo" Não olhem para o dedo, olhem para os factos, por favor.



Só não percebo qual a razão porque se vem agora falar deste assunto como se nunca tivesse existido esta comissão parlamentar onde fica mais que claro a falha de Victor Constâncio?

02 abril, 2014

INCOMPETÊNCIA É BEM PAGA, 266 MIL EUROS? COM O DINHEIRO DO POVO, SÃO TODOS UNS MÃOS LARGAS ?

HÁ 2 ANOS QUE SE ARRASTA O JULGAMENTO. 
A ex ministra Maria De Lurdes Rodrigues (PS), pagou um manual de Direito da Educação, considerado sem valor académico ou cientifico e inferior, pelo MP... a ex ministra não resistiu a pagar e bem, premiou as 75 páginas de lixo, com uns generosos 266 mil euros. Um trabalho cheio de lacunas, partes inacabadas, matérias ausentes SEGUNDO O PARECER DO MP.
O advogado e professor universitário, JOÃO PEDROSO foi o feliz contemplado e contratado para realizar a obra, entre 2005 e 2007, apresentou o manual de 75 páginas. O MP conclui que o advogado não tinha qualificações suficientes na área da Educação. Tal como o resto da sua equipa e ainda, que o contrato teve como único "objectivo favorecer patrimonialmente o arguido JOÃO PEDROSO com base em relações de proximidade pessoal, em detrimento de interesses públicos".
Assim JOÃO PEDROSO ex-chefe de gabinete da ministra, JOÃO SILVA BATISTA antigo secretário-geral do ministério e MARIA JOSÉ MATOS MORGADO foram acusados do crime de prevaricação de titular de cargo político, em co-autoria. MARIA DE LURDES RODRIGUES TAMBÉM SE ENCONTRA ACUSADA. fonte

01 abril, 2014

As elites são uma realidade. A luta desigual entre ricos e pobres. De que lado estão os governos?

A GUERRA ENTRE RICOS E POBRES JÁ ESTÁ A ACONTECER, OS POBRES É QUE AINDA NÃO PERCEBERAM. Os ricos já levam uns anos de avanço e a melhor arma deles é a ignorância dos pobres, que não sabendo de nada, não oferecem qualquer resistência, nesta guerra desigual.
A desigualdade social é um fenómeno preocupante, galopante e que se auto alimenta.
Os ricos, cada vez mais poderosos, usarão o poder económico e politico para criar condições que perpetuam o ciclo, e ficarem cada vez mais ricos.
É urgente que todos conheçam o estudo divulgado no video, pois só assim poderemos lutar contra a a calamidade que cresce de forma incontrolável. É impossível lutar contra aquilo que se desconhece e ignora.
PORTUGAL, É UM DOS PAÍSES ABRANGIDOS NESTE ESTUDO E ESTÁ ENTRE OS PIORES. POR ISSO PREOCUPE-SE, O MUNDO TAMBÉM É SEU, A RESPONSABILIDADE TAMBÉM É SUA.



Continuar a seguir um caminho, que ameaça perpetuar as diferenças entre ricos e pobres, até as tornar irreversíveis, é negar a realidade.
O sofrimento e as injustiças provocado ás maiorias prejudicará, as próprias elites, não apenas pelas já visíveis convulsões sociais, mas também porque a crescente exclusão de consumidores, acabará por produzir uma sociedade economicamente doente. A conclusão é que, mesmo as classes mais ricas só teriam a ganhar, se as desigualdades fossem amenizadas.
A globalização financeira, a desregulação e a capacidade de mover a produção de um país a outro converteram esse poder económico numa força capaz de dobrar governos ás vontades das elites.

Os países mais desiguais, tem menor longevidade, menos educação, mais mortalidade infantil, mais homicídios, mais prisioneiros, mais mães prematuras, mais obesidade, mais doenças mentais, mais problemas de droga, álcool, dependências, etc
Já não se trata apenas de uma sensação infundada nem de uma paranóia. O domínio dos ricos está aí em acção, descarado, egoísta e cruel.  Mandam nos governos e conduzem os países a seu bel-prazer, e em seu beneficio.   


Os 85 mais ricos têm tanta riqueza como a metade mais pobre do Mundo. Porquê? 
"Cerca de metade da riqueza mundial é atualmente detida por 1% da população, denunciou, a organização não-governamental Oxfam, adiantando que as desigualdades económicas aumentaram rapidamente na maioria dos países desde o início da crise. 
Para a Oxfam, este aumento das desigualdades deve-se em grande parte à desregulamentação financeira, aos sistemas fiscais e às regras que facilitam a evasão fiscal.
A organização também denuncia as medidas de austeridade, as políticas desfavoráveis para as mulheres e a confiscação das receitas provenientes do petróleo e da extracção de minérios.
Por outro lado, a ONG associa as desigualdades económicas extremas e a confiscação do poder político por uma elite rica, que governa para servir os seus próprios interesses." fonte