09 julho, 2013

Coimbra com dívida de 72 milhões. Geridos pela incompetência?

corrupção governo estádiosOs governantes que elegemos para nos empenharem o futuro. Quantos desempregados haverá em Coimbra? E em Leiria? Quantos haverá que estão com rendas em atraso e refeições em atraso? Temendo o dia de perder tudo?
Porque construir estádios dá votos, dá dinheiro à banca e aos construtores reis das derrapagens ainda distrai os portugueses com jogos e picardias de futebol. E enquanto o povo dorme, eles esvaziam-lhes os bolsos e a dispensa. Enquanto o povo continuar desinteressado da politica e a faltar no dia de votar contra os corruptos, eles continuam satisfeitos e impunes, a roubar, a desviar e a esbanjar.
Mais uma, entre as muitas Câmaras, que em vez de servirem e atenderem as necessidades da população, são escravizadas e servem a ganância da banca.
Serventia à banca que persiste, com o apoio do governo, pois não coloca um travão de decência nestes antros de usura e abuso.
Fazem o que querem, cobram o que querem, impõem maus negócios a quem querem, como o foi o caso das swaps e da especulação imobiliária, que lesou os portugueses, desvalorizando o seu património em cerca de 20 a 30%, nos últimos anos.



Leiria empenhada e encurralada.
Estádio de Leiria custa 16.750 euros por dia à Câmara. Foram pagos 4,6 milhões de serviço da dívida relativos ao estádio, no ano passado. "Pecado" está a "penalizar os leirienses durante anos e anos". Mais de dez anos volvidos sobre a remodelação do estádio que, com juros, superou os 100 milhões de euros. O Estádio Municipal de Leiria, remodelado e ampliado para o Euro2004, num investimento de 88 milhões de euros, custa à autarquia diariamente 16.750 euros, estando ainda por pagar 48 milhões de euros de empréstimos. fonte

COIMBRA ASFIXIADA POR UM ESTÁDIO E PELA BANCA.
"O empréstimo contraído pela Câmara de Coimbra para construir o Estádio Municipal para o Euro’2004 representa quase 43% da dívida total da autarquia, que ascende a 72 milhões de euros. Só em amortizações de capital pelo empréstimo do estádio está previsto para este ano o pagamento de 1,5 milhões. Mas este valor não inclui os juros, que, em 2012, ascenderam a 243 mil euros.
A dívida do estádio, que no final do ano era superior a 23 milhões, "continua a pesar, mas temos de cumprir os compromissos assumidos no passado", diz o presidente da câmara, João Paulo Barbosa de Melo, ao lembrar que o projeto não foi da sua responsabilidade. Com uma dívida total de 72 milhões de euros, da qual 55 milhões são à Banca, a autarquia vê "reduzida a sua capacidade de manobra", reconhece o autarca. (...)" fonte

Mais investimentos insustentáveis
  1. Câmaras mais endividadas do país
  2. Mais estádios insustentáveis 
  3. Benfica sai caro
  4. Relvados de Braga, quem paga? Quem ganha? 
  5. Empreendedores ou caçadores de subsídio?
  6. Parque escolar, escolas públicas passam a pagar renda?
  7. Madeira insustentável 
  8. Piscinas insustentáveis. 
  9. Piscina dos Olivais
  10. Derrapagens incalculáveis 
  11. O caso da piscina de Braga. 
  12. As piscinas da Azambuja
  13. Grandes obras sem sustento
  14. Faz e desfaz, o povo paga.
  15. Mais piscinas
etc etc etc


13 comentários :

  1. Não tem a ver com o tema mas, não resisto:

    Hoje de manhã, estava a ouvir a Júlia Pinheiro - mulher que respeito - na SIC a entrevistar um senhor da PJ (que nunca mais será convidado a ir a qualquer media...) porque teve o "atrevimento" de responder à questão:

    "A que atribui o aumento da criminalidade?"

    Do seguinte modo (aproximado):

    " Aumento da criminalidade? Não. Nos últimos dez anos o crime passou de 391/ano para cerca de 150 actuais.
    Penso que os media é que se interessam actualmente muito mais pelo crime e dão a sensação deste estar a aumentar...".

    Imediatamente a Júlia Pinheiro passou para o anúncio do telefone de valor acrescentado...

    Falo disto, porque me arrepia. Fiquei preocupado comigo também. A minha sensação idiota e arrogante, de estar bem informado, dizia-me que o crime teria aumentado, e muito, na última década.

    Estou a apanhar o síndroma da defomédia (deformação provocada pelos media).
    Absorvo a porcaria que eles passam e dou-me ao luxo de dispensar o recurso a fontes banais mas, muito mais fidedignas, baratas e éticas.



    ResponderEliminar
  2. Proponho uma forma geral para atenuar e, se possível, terminar com estes crimes contra o erário público, no caso, através das autarquias.

    Qualquer projecto de investimento de montante superior a 5% das receitas da autarqia, excluindo verbas do FEF - que não seja efectuado para "utilities" (água: abastecimento e tratamento, energia: luz e calor ou telecomunicações) e mesmo estes, só com estudo prévio publicitado na net, com 3 meses de antecedência da data de envio do caderno de encargos para concurso através da página oficial da autarquia - só pode ser efectuado após aprovação por votação em plenário do mesmo na Assembleia da República.

    Os autarcas dependem do voto.
    Mas este tipo de voto - o autárquico - tem de estar subordinado ao voto nacional (obtido nas legislativas).
    Do mesmo modo que o voto legislativo se subordina, politicamente, ao voto presidencial, visível pelo poder do presidente de dissolver a AR.

    Esta hierarquização deveria ser sentida também, e especialmente, no domínio financeiro!

    Sem hierarquização do valor do voto, a desbunda de gastos autárquicos nunca terá fim à vista.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assembleia da republica? será que num leu/ouviu o P.Morais da transparencia.org denunciar os lobies dos deputados?

      Eliminar
    2. http://www.youtube.com/watch?v=djWnt1LdGL8

      http://www.youtube.com/watch?v=qtLaFR1XG0s

      Eliminar
  3. Ah!... O Euro 2004, esse circo milionário para entreter o néscio Zé Tuga.

    Quase dez anos volvidos o que ficou?
    Estádios às moscas (Leiria, Faro) e Câmaras endividadas até às pontas dos cabelos.

    Os políticos de então enalteceram as virtudes do evento para o prestígio e imagem externa do país e alinharam na montagem de um circo mediático.

    "Paguem! Com uma conta que ninguém pode pagar. Paguem!".
    Canta agora a Nelly Furtado

    Lembram-se de José Socrátes e de Carlos Cruz entusiasmados quando nos foi atribuída a organização do Euro 2004? Teve honras de transmissão em directo na TV.

    E agora? A festa foi-se há muito e contas, essas vão levar décadas a pagar.
    Valeu a pena? A quem?

    NWO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda me assusta mais a satisfaçao dos adeptos a justificarem os milhares gastos com "beneficios" futuros.e que dizer das despesas com "segurança" para defender os arruaceiros que partem tudo a passagem, alem dos milhoes passados para clubes a laia de que "fazem" um serviço a comunidade. eleitores ceguetas
      sem que haja nunca responsaveis dos prejuizos nem dos desfalques.

      Eliminar
    2. SOMOS OBRIGADOS A SUSTENTAR OS CORRUPTOS

      http://www.youtube.com/watch?v=0q_jwOEE0aM&feature=c4-overview&list=UUakSi4_ei0aVffdQ4GzdYuA

      Eliminar
  4. Enquanto não perceberem que a incompetência serve o propósito maquiavélico da destruição dum povo pela sua degradação e dependência económica, enquanto não realizarem que as autarquias e as pessoas que nelas assknam os empréstimos estão a fazer um favor aos bancos, ajudando-os na sua fuga para a frente com a fabricação virtual de dinheiro, e não perceberem a percentagem/comissão que essa gente ganha, continuarão a fazer estas perguntas. Mas o povo adora as festas, festivais, picnics, fundações, marchas, coisas novas, mesmo que sejam pesadelos, enfim há quem lhe chame " sindroma de estocolmo". Chamo-lhe estupidez, mediocridade e egoismo, pois muitos pactuam com qualquer porcaria desde que também ganhem umas migalhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um grande exemplo de corrupção e incompetencia
      http://www.youtube.com/watch?v=-magdBYyOOs&list=UUakSi4_ei0aVffdQ4GzdYuA

      http://www.youtube.com/watch?v=eIOY_c4dBtw&list=UUakSi4_ei0aVffdQ4GzdYuA

      Eliminar
  5. A vaidade provinciana tem os seus custos. Todo o mundo queria ter um estádio de futebol. E os portugueses aplaudiam e exigiam!
    Agora e' tudo mentira, ninguém pediu nada, nem aplaudiram os que exigiam.
    E' sempre assim. Quando a coisa da para o torto, e' ver que mais foge da seringa.
    Eram bandeiras (mal feitas na China)'as janelas, aos portões, nas varandas, nos carros, etc. Uma espécie de orgasmo nacional.
    Agora, os estádios nem para la por um rebanho de ovelhas servem. Mas o futebol em Portugal e' o que mais ordena.
    Excepto para mim.

    ResponderEliminar
  6. Penso que estarão aqui algumas das viagens programadas pra os nossos queridos eleitos de Coimbra quando vão de férias (perdão em trabalho).
    Como se pode ver gostam de ritmos(musicais) variados de modo que desde samba a balalaica russa há para todos os gostos.Na minha terra até tem uma vivenda que serve para as geminaçoes(que luxo). Um autarca enquanto tinha a filha a estudar no Canada, "inventou" uma geminação para ficar mais em conta visitar a filha.
    caros eleitores que são tão categorios a escolher entre esquerda/direita; é mais importante escolher entre competentes ou não e informarem-se se há seriedade e competencia. deixem de ser tolos e abram esses olhos.
    Segue a lista de Coimbra!! tragam a da v.camara. basta pedir que eles dão e já agora peçam tambem o que se gastou com o valioso "programa"
    1- SANTA CLARA DA CALIFÓRNIA 2 - HALLE Alemanha 3- POITIERS
    4- SALAMANCA 5- SANTOS 6 - AIX-EN-PROVENCE 7 - CAMBRIDGE
    8- YAROSLAVL 9 - FÉS 10 - SANTIAGO DE COMPOSTELA 11 - MINDELO
    12 - CURITIBA 13 - SÃO PAULO 14 - BEIRA 15 - ILHAS 16 - PÁDUA
    17 - DÍLI 18 - DAMÃO 19 - SARAGOÇA 20 - ESCH-SUR-ALZETTE
    21 - LUND

    ResponderEliminar
  7. A maioria das autarquias durante o Euro 2004, tiveram retorno do investimento feito, mas preferiram gastá-lo em em outras coisas e não pagar a dívida! Agora como é lógico sofrem da incúria desses anos loucos de políticas mal executadas!

    ResponderEliminar