11 maio, 2013

O descaramento das "swap". Palmas para o PS e os PSD e os políticos que nos desgovernam.




Os podres da politica --- José Gomes Ferreira, Denuncia neste video, as ligações promiscuas, dos nomeados para o governo PSD...
Várias nomeações do governo PSD, são elementos/ boys que estiveram no governo PS e envolvidos em escândalos como BPN, PPP, SCUT, SWAPs... prova de que o saque tem que ser em sintonia com todos os partidos, do poder? Afinal para que elegemos partidos? Se somos governados sempre pelos mesmos?

MAIS RECENTE ESCÂNDALO DOS SWAP (20/SET/2013)
SWAP avançou mesmo depois do parecer negativo do IGCP e do então secretário de Estado do Tesouro, Carlos Costa Pina.
MAS VAMOS A DETALHES. 
Em 2008 a EGREP, viu o seu pedido de autorização para o contrato ruinoso SWAP, chumbado, mas logo no ano seguinte sai um despacho, pela secretaria do tesouro, para legalizar o roubo, mudando a lei: (...)"a secretaria de Estado do Tesouro publicou um despacho que obrigava as empresas públicas apenas a comunicar a celebração de contractos de risco à Direcção Geral do Tesouro (CGTF), mas não a fazer pedidos de autorização."
Neste momento o zé povinho pagou 122 milhões de euros apenas para poder cancelar este contrato ruinoso com o J. P Morgan!!! fonte
Pagamos o prejuízo dos SWAP, pagamos o cancelamento, pagamos os salários aos larápios que os fizeram, e pagamos contratos ilegais aos bancos amigos do governo (veja em baixo as amizades do JP Morgan), contratos esses que poderiam e deveriam ser cancelados sem multas, dada a total ilegalidade que os envolve, segundo a opinião de vários especialistas. 
Ah grande PS!!!! O maior a fazer leis para facilitar o saque? Basta comunicar não precisa de autorização? Boa... Que gente inteligente..... assim até um atrasado mental consegue ser ladrão.
Já nas scuts fizeram o mesmo... mudaram a lei para facilitar o saque, veja aqui o artigo.


Maria Luís Albuquerque volta a mentir sobre os Swap?
A Ministra com rabo preso no BPN e nos swaps, desde o governo de Sócrates. O que prova que esta ministra serve para manter segredos, ocultar provas, manter privilégios dos que provocaram a devastação das finanças de Portugal, ilibar os que roubam o país...  e não para gerir as nossas finanças? Mais uma figura da nossa politica, com um vasto currículo, não de mérito, mas de mentiras e promiscuidade.


Desapareceram dossiers das swaps??Agora já apareceram  Somos geridos por loucos?
"Os documentos que serviram de base aos relatórios de auditoria aos swaps foram destruídos depois de janeiro de 2012, numa altura em que as Finanças já estavam a par de que existia um problema com os contratos, informa o jornal Expresso na edição deste sábado." fonte 
"Auditoria revela que as Finanças destruíram seis dos oitos dossiês de trabalho!
Como se pode auditar às ‘swaps’ sem os dossiês de trabalho que serviram de base aos negócios? De acordo com o Público, seis dos oito dossiês foram destruídos pela Inspeção-Geral de Finanças, uma vez que só têm de ser guardados durante três anos. ‘Escaparam’ os CP e Carris. fonte
"Os documentos destruídos pela Inspeção-Geral de Finanças (IGF), essenciais para avaliar a atuação no caso dos swaps e que foram destruídos ao fim de três anos, deveriam ter ficado em arquivo pelo menos duas décadas." fonte
Mas num país de larápios, que dominam a justiça, o parlamento etc, tudo é legal!! 
Neste link conheça os vários casos semelhantes que enganam a justiça.

Governo avança para tribunal, contra Totta e JP Morgan no caso dos contratos "swaps"
Maria Luis Albuquerque, afirma que as negociações com os bancos para renegociar contratos de alto risco feitos entre estes e empresas públicas, houve duas entidades com quem "não foi possível"  chegar a acordo: o português Santander Totta (pertencente ao espanhol Santander)  e o norte-americano JP Morgan. O Governo vai fazer a "defesa  dos interesses" dos contribuintes "com recurso aos tribunais competentes"
A secretária de Estado afirmou ainda que estes contratos de alto risco correspondem a operações acordadas durante o anterior Governo, do PS, e que "não há qualquer operação desta natureza desde julho de  2011". Estes contratos implicam sempre perdas para um dos contratantes, já que existe a obrigação de uma das partes pagar a diferença entre a taxa  fixa e a variável. Lusa 
"Passos Coelho garantiu que não tinham sido negociados contratos especulativos pela atual secretária de Estado do Tesouro. Quatro contratos swap assinados por Maria Luís Albuquerque na Refer tinham perdas potenciais." fonte
(Maria Luís Albuquerque só arriscou 40 milhões, coisa pouca, por isso mantém-se no governo) Os tachos são assim mesmo, nada os demove.


Banco que o Governo queria processar no caso swap, foi escolhido para privatizar CTT?
Foi agora escolhido para a assessoria financeira na privatização dos CTT, O banco americano JP Morgan e a Caixa Banco de Investimento vão assim apoiar o Estado na venda dos correios a privados. fonte

AFINAL MUDARAM DE IDEIAS E FOI SEM TRIBUNAL? 
Um parecer jurídico defendia o recurso aos tribunais para proteger o interesse público no caso dos swaps.
No entanto, e apesar das recomendações, o Governo decidiu-se pela via negocial, com os bancos envolvidos. Ao evitar a justiça, o Estado será sempre obrigado a pagar uma parte substancial aos bancos: já há uma reserva de 900 milhões no Orçamento rectificativo para quatro empresas
Inclusive o relatório dizia que, "quando o produto financeiro está concebido de forma a que apenas uma parte pode ser beneficiada, sendo certo que a outra será prejudicada, é o próprio produto financeiro que apresenta fragilidades de tal ordem que o aconselhamento por parte dos bancos não produz qualquer efeito útil".
Até porque havia hipóteses de sucesso nos tribunais contra bancos pois era fácil provar que houve violação dos estatutos das empresas, ausência de visto do TC e impreparação dos gestores. Leia aqui o parecer 

Banca pressionou as Empresas Públicas a contratar SWAPs, o poder da banca!! 
Juvenal Peneda -  "Recordo que a última foi em fevereiro de 2006. Essa até foi um pouco desagradável porque houve uma certa pressão do banco em causa", relata. 
Como esclarece, "a pressão era muito simples. Havia uma renovação de um empréstimo vultuoso, creio que de 50 milhões de euros, e davam excelentes condições para a renovação desde que fizéssemos os contratos swap". fonte 

Maria Luis Albuquerque e o seu boy e marido
"António Albuquerque, jornalista da área económica dispensado pelo Diário Económico há cerca de dois meses, começou recentemente a prestar serviços de consultoria nos projetos fora de Portugal do grupo EDP, segundo apurou a VISÃO. Albuquerque é casado com Maria Luís, a nova ministra das Finanças que, no último dia de 2011, enquanto secretária de Estado do Tesouro, concluiu a venda de uma participação de 21,35% na elétrica aos chineses da Three Gorges, por 2 700 milhões de euros. visão
No vídeo seguinte, aos 8 minutos, o deputado afirma que só os prejuízos de 238 milhões do Metro, davam para o Metro de Lisboa andar a funcionar durante 4 anos sem cobrar bilhetes, e perdia menos dinheiro que o que se perdeu num ano, nas Swap!


Os que nos desgovernam, optaram por investir os nossos impostos nas swaps, de alto risco, gerando mais um buraco de 3 mil milhões, a pagar com os sacrifícios de todos nós, e a juntar a todos os outros buracos, que nos têm imposto. Foi o buraco BPN, o buraco das PPP, foi o buraco dos submarinos, foi o buraco da Madeira, foi o buraco das EP, e continuam a aparecer mais e mais buracos e o nosso dinheiro a desaparecer. Também a desaparecer estão os postos de trabalho que nos permitiriam pagar os buracos deles, sem obrigar os portugueses a privar-se de comida, casa e dignidade.
Mas é desta forma que se escolhem os gestores das EP... se falir não há problema, o povo paga a incompetência, a irresponsabilidade e a brincadeira.

Fiscal que falhou swaps promovido
Maria Luís Albuquerque nomeou para o Conselho Fiscal da Refer ex-dirigente da Egrep que não terá alertado para as perdas dos contratos tóxicos. fonte

Orçamento já tem dinheiro para tentar disfarçar os buracos nos cofres do estado provocados pelos gestores públicos, que ofereceram à banca, muitos milhões, através das swaps.
O Governo admitiu hoje que o Orçamento Rectificativo tem prevista uma verba de 898 milhões de euros para fazer a limpeza de operações de swaps. O secretário de Estado do Orçamento falou em 315 milhões de euros para o Metro do Porto, 548 milhões de euros para o Metro de Lisboa, 20 milhões de euros para a Refer e 15 milhões de euros para a Estradas de Portugal. fonte

Os Gestores de 6 empresas públicas envolvidos nas swap recusam demitir-se
O governo ia demitir os gestores de seis empresas públicas com contratos swap considerados especulativos, isto é, tóxicos, mas a bomba rapidamente se revelou um tiro de pólvora seca. Por duas razões. Os gestores não aceitaram o convite para se demitir e o governo não tem poder para os afastar sem justa causa. E como do ponto de vista legal está longe de se saber quem é o responsável por actos de gestão negligentes, a batata quente está nas mãos do governo. fonte
Gestor demitido da Carris com lugar garantido na Refer.
O presidente da empresa que agrega a Carris e a Metro de Lisboa e que foi demitido na sequência do escândalo dos swaps terá lugar garantido na assessoria da administração da Refer, segundo o Público.
Areia para os olhos do povo... justiça da treta?
"O ex-secretário de Estado da Defesa Paulo Braga Lino, afastado do Governo em Abril no âmbito da polémica dos contratos swaps da Metro do Porto, regressou à empresa. Paulo Braga Lino foi afastado  mas agora foi reintegrado na empresa de transportes como director administrativo, refere o jornal." fonte
Estado podia ter anulado contratos swap em tribunal
"São vários os argumentos referidos para sustentar a viabilidade de pedir a anulação dos contratos por via judicial. Um dos argumentos mais fortes é a necessidade de visto prévio do Tribunal de Contas a contratos que resultem em encargos financeiros ou patrimoniais.
Parecer jurídico entregue em Setembro de 2012 invoca ausência de visto prévio do Tribunal de Contas. Governo preferiu negociar"... HIPÓCRITAS... 

Anulação de swaps em tribunal é «pouco provável» (os contratos são legais, e bem claros, quem os assinou sabia o que fazia.)
Contratos são internacionais e estão juridicamente bem fundamentados
«São normalmente contratos internacionais, não é uma coisa que se rege exclusivamente pela lei portuguesa, e normalmente as entidades financeiras que construíram essas operações têm um fundamento jurídico fortíssimo naquilo que eles sabem que pode vir a ser posto em causa.
Teodora Cardoso criticou também a visão de curto prazo dos gestores que contrataram estas operações, o que fazia parecer que estes contratos pudessem ser vantajosos, e como tal, uma avaliação mais aprofundada dos riscos em causa acabaria por não ser realizada. fonte
Em Itália já houve condenações
"Processo entre a Câmara de Milão e quatro bancos resultou numa pena total de 90 milhões de euros, condenação de gestores bancários a penas de prisão e num acordo extrajudicial no valor de 450 milhões. JPMorgan e Deutsche Bank entre os condenados. Governo usa precedente legal." fonte
Investigação do Público a Maria Luís Albuquerque
Curriculo- Foi directora financeira da Refer, entre 2001 e 2007. No caso desta operadora, que gere a rede ferroviária nacional, a aposta nestes instrumentos começou em 2003 e os impactos potenciais estão estimados em cerca de 40 milhões. A decisão de manter a secretária de Estado do Tesouro em funções prendeu-se com o facto de a situação da Refer ser uma das menos explosivas. Fonte
Troika identifica divida das EP´s em 30 mil mihões
Este endividamento é um problema acrescido na dívida das empresas públicas que, segundo as estimativas nos relatórios da troika atinge, globalmente, os 30 mil milhões de euros.
"Bomba relógio" pode rebentar a qualquer momento, se os contratos forem denunciados antes da maturidade. A troika sabe e está preocupada”, escreveu o Negócios na edição de 4 de Setembro de 2012. fonte
Swapgate.
O risco potencial destes instrumentos até ao final de 2011 continuou a crescer, chegando aos 2,4 mil milhões de euros no final desse ano. O tempo que o governo PSD/CDS levou a tomar quaisquer medidas em relação a esta bomba financeira foi anteontem justificado pelo Ministério das Finanças com o facto de primeiro ter optado por pedir ao “IGCP para levar a cabo uma análise aprofundada às características destes instrumentos”, já que o executivo, “apesar” de conhecer “a dimensão potencial do problema”, achou que “as características e riscos associados em concreto a estes instrumentos não eram claros”.fonte
Governo actual já sabia, há 2 anos, e deixou duplicar o buraco, o a gravamento custou 4 milhões de euros por dia, aos portugueses.  
Catarina Martins acusou o ministro das Finanças de fechar os olhos relativamente aos contratos swap celebrados por empresas públicas, adiantando que teve conhecimento do problema há dois anos e não fez nada.
"Em Junho de 2011, um 'dossier' que falava dos problemas dos swaps foi entregue no Ministério das Finanças, o que quer dizer que nestes dois anos de Vítor Gaspar e Maria Luís Albuquerque [secretária de Estado do Tesouro] já conheciam precisamente o problema dos swaps", disse a dirigente bloquista. (...)quando o ministro das Finanças teve conhecimento desta situação, o problema dos contratos swap ia em 1.400 milhões de euros.
"Passados dois anos, o problema já vai em 3 mil milhões de euros", declarou a também deputada do BE, adiantando que Vítor Gaspar "é culpado por estes 1.700 milhões que se perderam enquanto ele estava com o dossier na gaveta".
"Vejam o que é Vítor Gaspar, tão rápido a cortar nos salários e nas pensões e tão lento a olhar para o dossier que lhe diz que está a perder 3 mil milhões de euros com os contratos ruinosos que estão a ser feitos nas empresas", sublinhou.
"Andaram a jogar no casino financeiro com aquilo que é de todos e com isso a degradarem o património que é de todos", sublinhou.
Catarina Martins adiantou ainda que os bloquistas exigiram que a auditoria feita aos contratos swap fosse entregue com todos os documentos à Assembleia da República, o que ainda não foi feito.
Na passada sexta-feira o Governo anunciou ter chegado a acordo com alguns bancos relativamente aos contratos swap que envolvem empresas públicas, que vai gerar poupanças de 170 milhões de euros em juros durante os próximos anos.  fonte
Video das perguntas que Maria Luis Albuquerque, tentou evitar, e onde a acusam de ter custado 4 milhões de euros por dia, a sua incompetência.    
SWAPS da Madeira continuam a dar prejuízo aos contribuintes, os principais partidos concordaram em mante-los afastadas da investigação? 
Os 26 contratos swap celebrados pelo Governo e por empresas públicas da Madeira não estão a ser fiscalizados nem pela Assembleia da República nem pelo parlamento regional, apesar de as perdas potenciais dos derivados que ainda estão activos continuarem a aumentar. fonte (Devem estar à espera de conseguir eliminar os arquivos, ou apagar o rasto criminoso?)

Garcia Pereira apresenta queixa-crime
Na sequência de uma denúncia dos trabalhadores do Metropo de Lisboa,  o advogado Garcia Pereira apresentou participação criminal contra todos os responsáveis pelo buraco dos “swaps”, isto é, gestores e directores financeiros, políticos e administrações dos bancos.
Nos contratos “swap” a instituição financeira sai sempre ganhadora do negócio, quer a taxa de referência, suba ou desça. Isto à custa de taxas de juro e prémios de seguro extremamente elevados que fazem com que, mesmo quando a taxa de referência sobe, ainda assim a instituição financeira ganha.
Segundo Ana Drago, Já no video em baixo, estes contratos das Swap serviram para lesar o estado e favorecer a banca, pois o Estado sairia sempre a perder.
Acusa ainda o governo de manter em funções a Secretária de estado também envolvida no processo, Maria Luís Albuquerque, que estranhamente para além de não ser demitida ainda lhe foram atribuídos poderes para avaliar e classificar os processos, quais são ou não são tóxicos??!!
Juíza em causa própria? 




Partilho este artigo que expõe ao ridículo o caso das SWAP
"As minhas "swaps" não são tóxicas
Uma série de gestores públicos competentíssimos - sobretudo gestores das empresas de transporte público - foram contraindo empréstimos atrás de empréstimos, ao longo dos últimos anos. Tudo somado dá milhares de milhões de euros de dívida. Não é que alguém lhes tenha perguntado, mas os fiadores desses empréstimos são os portugueses em geral, e os portugueses pagadores de impostos em particular.
A certa altura, esses gestores competentíssimos reuniram com banqueiros solidários e preocupados com a saúde das finanças públicas, como é usual entre os banqueiros, sendo que os segundos ofereceram aos primeiros contratos altamente vantajosos, chamados "swaps". Por uma bagatela, os empréstimos de milhares de milhões de euros ficavam protegidos das subidas das taxas de juro. Tudo a ganhar, nada a perder.

O resultado está à vista. Por obra e graça do espírito santo, que é como quem diz, por obra e graça dos mercados, e portanto da banca, as taxas de juro, em vez de subirem, desceram. E os banqueiros, que se preparavam para perder dinheiro, a bem da nação, começaram a vislumbrar um jackpot de milhares de milhões de euros: três mil milhões até à data. Que os fiadores (ainda se lembra quem são?) serão chamados a pagar, mais cedo do que tarde.

Acresce que, segundo a narrativa da senhora que guarda o nosso Tesouro, há "swaps" bons, que resultam de contratos em que só se pretendia salvaguardar o risco de subida das taxas de juro, e "swaps" maus, que resultam de contratos especulativos em que só se pretendia salvaguardar o risco de subida das taxas de juro. Os gestores públicos competentíssimos que assinaram estes últimos serão devidamente punidos. Os outros não, continuam competentíssimos.

Um dos gestores que mantém a competência é justamente Maria Luís Albuquerque. Hoje secretária de Estado, antes diretora financeira da Refer e subscritora de "swaps". Das boas, bem entendido. Tão boas, que a Refer só está a perder 40 milhões de euros, mais cêntimo, menos cêntimo. Mais ou menos metade do montante que o Governo queria faturar, através de um imposto inconstitucional, aos doentes e desempregados.

Acresce, a título de nota demagógica, que quando a guardiã do nosso Tesouro chegou à Refer, em 2001, o passivo da empresa estava nos 2 mil milhões de euros. E que em 2007, quando saiu, já estava nos 4,8 mil milhões. Ressalve-se que a atual secretária de Estado poderá sempre argumentar que não tinha nada a ver com a gestão financeira da empresa. Apesar de ter sido, precisamente, diretora do departamento de gestão financeira da empresa. A culpa, como sabemos, nunca morre solteira, é sempre de outro gestor competentíssimo qualquer.
Disse-nos ontem com candura a guardiã do Tesouro que o seu lugar, por definição, está sempre à disposição do primeiro-ministro. É pena que não esteja à disposição de quem devia, ou seja, da generalidade dos portugueses, e sobretudo dos portugueses que pagam impostos. Que são também os que vão pagar o desvario das "swaps". As boas e as más." Rafael Barbosa

Uma compilação completa sobe o assunto. Noutro site.
Análise de José Gomes Ferreira aos contratos de alto risco. (Em vídeo)

20 comentários :

  1. O que estes gestores fizeram é crime. Ninguém pode negociar em nome de quem representa sem que salvaguarde os seus interesses (do representado), isto é, são ilegítimos os contratos efectuados. Estes gestores só podem ser responsabilisados e condenados. Os contratos deverão ser anulados já que os outos contratantes exerceram de forma ilegítima a sua actividade. Espero que os tribunais procedam de acordo com as regras elementares do direito, da ética e da moral.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fizeram o mesmo nas PPP, não salvaguardaram o interesse de quem representam, e está tudo na mesma...

      Eliminar
    2. QUANDO SE FAZ "TRAFULHICE" PODE SER-SE CONDENADO, Á MORTE veja-se o caso de china AQUI EM PORTUGAL É CONDENADO A SER MINISTRO!!

      Eliminar
  2. Imaginemos um país governado por um criminoso.
    Mais propriamente, um corrupto.
    Um ser venal para quem todos os meios, designadamente a corrupção, justificam os fins.

    Publicamente, esses fins eram vantagens para o "interesse nacional".
    Particularmente, esses fins eram os que enchiam os seus bolsos e da sua família, numa dinâmica que só encontra par na máfia siciliana.

    Ele era o actor que defendia no palco da política, a eterna obra pública.

    Apaludiam-no os bancos que a financiavam, as empresas que a construiam e um povo estúpido, crédulo de que um país desenvolvido, era um país cheio de auto-estradas, palácios de justiça, pavilhões gimnodesportvos e urbanizações. Muitas urbanizações.

    Empresas de dimensão? Firmas exportadoras? Bens transaccionáveis? Quota de exportações visível no mercado internacional? Claro que não é necessário.

    Preparar e financiar com os fundos europeus, um plano económico que tivesse boas hipóteses de dar frutos exige muito trabalho, requer preparação intelectual e, acima de tudo, não calça "luvas" a ninguém.

    Os fundos comunitários alimentariam, para sempre, o bem-estar do país, pois claro!

    E o criminoso-chefe, defendia o esbanjamento ininterrupto e em crescendo, que lhe ia garantindo o paraíso financeiro. E a dívida do estado aumentava loucamente.

    Pagá-la? Para quê, se nunca se haviam pago dívidas públicas?

    E assim o criminoso-chefe enriqueceu. Com ele a família e amigos.

    Agora pagam as dívidas arranjadas por esse canalha os "fiadores à força".
    Aqueles que estupidamente lhe batiam palmas, enquanto ele enriquecia e o seus capangas.

    Duas gerações de "fiadores à força" não serão suficientes para pagar toda a dívida por ele feita e respectivos juros.

    E um bandido destes não é julgado?

    Que mundo, que país, que povo é este?



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um povo que começa agora a acordar, mas apenas quando não há futebol para ver...

      Eliminar

  3. Tanto gestor, tanto penacho, tanta ganância, tanta incompetência.

    Um pedantes de merd@ que se vendem na primeira oportunidade aos bancos a troco de contas em off-shores.

    Os swaps foram "martelados" por bancos muito bem informados sobre a chegada da crise.

    Quando ela estava próxima mas vivíamos então uma época de subida de juros, abordaram esses incompetentes que nos governaram e governam, dizendo-lhes que aceitavam juros constantes - embora um pouco mais altos - ao invés, de juros dependentes das habituais referências internacionais que, à época, subiam regularmente.

    Para forçarem a coisa, prometiam-lhes a tal continha off-shore.

    Quando a crise caiu e os juros começaram a descer, estes merd@s ficaram todos ricos e, as empresas que tiveram a desgraça de os ter como gestores "agarrradas" a juros altíssimos.

    Competentes? Bandidos, é o que vocês são todos.

    Mas como o Oliveira e Costa está preso na sua mansão de luxo, não é preciso aborrecer mais ninguém.
    Nem o Cavco da Maria.

    Povo de merda!

    ResponderEliminar
  4. Bom trabalho sobre os swaps!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada... apenas compilo para facilitar a compreensão.

      Eliminar
  5. todos mortos pf...............................

    ResponderEliminar
  6. Péssimo trabalho sobre as SWAPS!

    Cito palavras suas " (...) Apenas compilo para FACILITAR a compreensão). Mentira!!

    Você DISTORCE para caluniar e culpar de tudo e mais alguma coisa a governação socialista e deixar em bom nome o seu partido, sim o seu partido, não prolonguemos, de tudo o que já vi neste blogue e depois de todas as nossas conversas, eu concluí você apoia a DIREITA e é da DIREITA!

    Como é que é possível que num post sobre as SWAPS você coloque o nome de José Sócrates como titulo?? Quando foi uma das secretárias de estado DA DIREITA que teve o papel principal???!!!

    Desta vez vou fazer como Vossa Excelência, vou deixar aqui o artigo para você ler, e quem sabe até coloca-lo aqui no seu blogue da direita.

    "A Refer contratou pelo menos cinco swap durante o período em que a secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, exercia funções como diretora financeira da empresa. Destes cinco contratos, apenas um tinha um ganho potencial para a empresa, na ordem dos 15,7 milhões de euros, tendo os restantes quatro perdas potenciais avaliadas em cerca de 31 milhões de euros, segundo a avaliação do instituto que gere a dívida pública portuguesa (IGCP).

    Segundo os dados fornecidos pelo Governo à comissão de inquérito, no final de 2012 existiam seis contratos swap ativos entre vários bancos e a REFER. Desses seis contratos, cinco foram celebrados entre o final de 2004 e janeiro de 2007, altura em que Maria Luís Albuquerque exercia funções como diretora do departamento de gestão financeira da Refer (2001 a 2007). Destes últimos, apenas um tinha um ganho potencial para a empresa, tendo os restantes perdas potenciais avaliadas em cerca de 31 milhões de euros."
    Fonte: http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Artigo/CIECO184806.html

    Mude o Nome do blog, talvez para NÃO VOTEM NA ESQUERDA, PORQUE ESTE BLOGUE APOIA A DIREITA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua incoerência é tanta que quase nem preciso de explicar para as pessoas a perceberem. Bastaria escrever no motor de busca a palavra PSD, ou passos coelho , ou cavaco, ou relvas ... para perceber o quanto eu apoio a direita. Está à vista de todos o que eu apoio a direita. Só pessoas obcecadas pelo socrates é que podem dizer o contrário, porque ficam cegos de raiva, sempre que se contam histórias que mostram o "herói" que ele foi.
      Como todos sabemos os maiores buracos das swaps não foram na Refer foram os do metro e outros. De qualquer forma se conseguisse ler o artigo sem cegueira socratica, está lá bem explicito que divulgo /critico essa personagem, maria luis, em vários momentos e por diversas razões.
      Não tenho culpa que não consiga ler. Depois também está provado que isto se passou no governo socrates, temos pena se não sabe lidar com isso. A si doi-lhe que denunciem o socrates... a Portugal dói que tenham ocultado aos portugueses os desfalques que os politicos têm feito ao país... A mim dói-me o estado em que está Portugal e lhe garanto que não tenho pena nenhuma do socrates que esse está bem rico e bem orientado profissionalmente.
      Mas sei que há portugueses neste país de mansos, capazes de tirar o pão da boca aos filhos, para comprar um mercedes ao socrates ou ao coelho.
      Cada um na sua.

      Para uma pessoa como o srª o que se divulga está sempre distorcido...pois o sr mede tudo pela sua realidade e essa é vergada ao todo poderoso e talentoso socrates. Só o que defender socrates é que é verdade.

      Eliminar
    2. PARA QUE VEJAM O QUANTO APOIO A DIREITA E O QUANTO AS SUAS AFIRMAÇÕES SÃO APENAS UMA TENTATIVA DE DESACREDITAR O QUE AQUI SE FAZ, QUE É DENUNCIAR A CORRUPÇÃO DE TODOS.

      Por isso ou o srº desiste de tentar difamar o que aqui faço, pois como lhe disse não tenho tempo para andar aqui a explicar aquilo que o srº não compreende, ou deixarei de publicar os seus comentários.
      Há coisas que jamais entram na cabeça de pessoas cegas por seitas partidárias. E em Portugal todos o sabemos infelizmente... e é por causa dessas pessoas que Portugal está como está. Porque há pessoas que votam em criminosos e corruptos.

      --- http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/07/politico-e-melhor-profissao-de-portugal.html

      ----- http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/03/ps-ou-psd-quem-e-o-corrupto-afinal-meta.html

      ----- http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/02/conspiracoes-contra-o-contribuinte-o.html

      ---- http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/07/nossa-classe-politica-torna-se-cada-vez.html

      ----- http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/11/governo-rejeita-cortes-aos-politicos.html

      ---- http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/03/a-divida-seguranca-social-o-longo.html

      ---- http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/09/dinheiro-de-luvas-tera-ido-parar-ao-psd.html

      ---- http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/maior-roubo-ao-estado-portugues-e.html

      Eliminar
  7. Então mas espere lá... este blogue é sobre negócios que foram feitos ou mal feitos até alguns, ou sobre CORRUPÇÃO??

    Vejamos, refira-me uma das empresas privadas em que assinamos contratos durante a governação socialista e que neste preciso momento , ou antes dos contratos serem assinados, os responsáveis exerçam atividades nela.

    Refira-me uma PPP durante a governação socialista em que antes ou depois dos contratos assinados os responsáveis exerciam atividades na empresa privada.

    Acho que simplesmente que muitas pessoas confundem má gestão com corrupção.

    A governação socialista teve uma horrível gestão, principalmente em contratos desses, sem duvida!! Endividaram-nos durante muitos anos, totalmente de acordo!!

    Mas o que mais me surpreende é que, esta governação sim, haja PROVAS de corrupção á vista de todos mas mesmo assim insistem em culpar o governo socialista , como quem dizendo, quem veio antes é que fez a porcaria, até posso concordar, mas eles (estes) também nada fizeram (a não ser sobrecarregar mais os contribuintes) para travar essas negociações mal geridas, que tal como já neste blogue o disse, tinham bons pontos , a crise INTERNACIONAL é que a traí-o.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que estes são iguais ou piores que o socrates, e tenho centenas de artigos sobre a má governação do psd. Basta procurar, eu não posso estar aqui a colocar os links de todo o blog.

      Eliminar
    2. Ora ainda bem que chegamos ao centro da questão, na sua opinião, ou melhor, de acordo com este blogue, a esquerda governou mal sem qualquer um ponto positivo, a direita mal esta a governar, então em que partido se situa Vª Excª ? Será o partido do vamos deixar isto ao abandono?

      O que mais me deixa irritado e desiludido e que de acordo este blogue todos os políticos são corruptos , ora como futuro político (se tudo correr bem) como deve imaginar não me deixa muito satisfeito. Acredite ou não, conheço pessoas com grandes ideias e mentes brilhantes que juntando um pouco de economia poderão fazer Portugal um país melhor. Não façamos de um politico a imagem dos políticos, até porque a distancia entre um corrupto e um politico sério esta também no seu voto.

      Eliminar
    3. A minha opinião não é essa, isso do "sem qualquer ponto positivo" é o sr a acrescentar, em momento nenhum eu afirmei isso...
      como lhe disse e volto a repetir, este blog denuncia corrupção e incompetência politica, não é por isso que pode logo deduzir que eu acho que não há coisas bem feitas, mesmo pelos que denuncio. Isso é óbvio.
      O partido que defendo, teria de ser um com gente honesta. Mas para que alguém consiga ser honesto, no governo, perante a liberdade e a impunidade que rege o regime actual, teria primeiro que se mudar muita coisa.
      Uma lei mais firme e clara, uma constituição democrática, e um povo alerta informado e coerente.
      Como não temos nada disso, qualquer um que se apanhe com os cofres do estado à frente, livre de utilizar milhões dos nossos impostos e livre de abusar do poder Público, o fará... pois nada o impele a ser honesto para além da sua integridade moral.
      Como sabemos, os poucos que tentam ser íntegros e honestos, são corridos do poder, ou saem porque não aguentam tanta desonestidade.

      Agora andar iludido com partidos, insistir em defender o que já não é possivel disfarçar ou esconder, apoiar partidos que há 3 décadas fomentam, alimentam e agravam a corrupção... fomentam alimentam e agravam o desfalque nacional... isso é que, para mim é definitivamente algo muito errado.

      Traição nacional ...mesmo

      Eliminar

  8. No meio disto tudo, só tenho que dizer uma coisa simples. Ainda bem para nós que foi eleito um Governo de direita em Portugal. Um Governo que não sabe governar. Mas como não sabe governar, ficou-se a saber a forma como tinhamos sido governados até 2011. SAPWS. SUBMARINOS, PPPs. BPN. etc. etc. Já não é mau de todo.
    Quando disse ainda bem para nós, é que continuavamos sem saber que havia tanto corrupto e tanta corrupção, neste País. Os swaps já vinham de 2006, o BPN os SUBMARINOS
    e as PPPS idem idem, aspas, aspas.
    Ás vezes há males que veem por bem.

    ResponderEliminar
  9. hOMO ECONOMICUS12 maio, 2014 16:41

    JP MORGAN, GOLDMANSHACHS, CITIBANK.

    OS BANCOS DOS ILUMINATI, MATARAM KENEDDY, ACONSELHARAM MATAR SA CARNEIRO INDIRETAMENTE POIS ELE IA PESQUISAR OS MILHOES QUE ANDAVAM POR AI EM TRANSAÇOES DA GUERRA QUE TINHA INTERESSE A FAMILAIS AMERICANAS E PORTUGUESAS.

    ATRAVES DE CLUBES CONHECDOS COMO LOJAS MAÇONICAS ANGARIAM PESSOAS DA POLITICA E PODER,(PROSTITUTOS DO PODER) PARA FAZER NEGOCIATAS E ESCRAVIZAR POPULAÇOES MUNDIAIS.

    INFERIRAM NAS DIVIDAS NA GRECIA E PORTUGAL, COMPRARAM POLITCOS CO0MO SOCRATES PARA PODEREM EMPRESTAR, ASSIM SALVARAM NAO SO BANCOS EUROPEUS COMO CONSEGUIRAM RENDAS SEM UM FIM A VISTA RESULTADO DE MEPRESTIMOSD DE DINHEIRO QUE NAO EXISTE SEQUER.

    O PLANO PARA UMA NOVA ORDEM GLOBAL ESTÁ EM MARCHA.
    QUEM SE METER COM ELES É MORTO, AGORA JA DEVEM TER PERCEBIDO O PORQUE DA LOUCURA DE HILTER, QUE PRETENDIA ACABAR COM ISTO TUDO.

    ResponderEliminar
  10. Em face de tudo que li, sinceramente apetece-me dizer: Volta Hitler, mas para Portugal, e concentra o teu ódio nos ladrões deste país. E se precisares de ajuda, dá-me um toque.

    ResponderEliminar