21 junho, 2013

PARQUE ESCOLAR, UMA HERANÇA DE SÓCRATES, UM BURACO ESTILO BPN.

VIDEO EXPÕE A VERGONHA DO EMBUSTE DA PARQUE ESCOLAR QUE COLOCOU OS CONTRIBUINTES A PAGAR RENDAS DAS ESCOLAS QUE ERAM DO ESTADO



O regabofe dos dinheiros públicos nas mãos de pessoas, que não foram eleitas, que não podem ser responsabilizadas, que não conhecem os problemas das escolas nacionais.
Estes são apenas alguns dos escândalos da Parque Escolar, no video encontrará mais.
Portugal tem que acordar o abuso é já insuportável, e a falta de vergonha, agrava-o.
- As escolas que eram públicas e património nosso, passaram a pagar rendas à PE?
- "Parque Escolar pagou numa única escola três milhões em obras que nunca foram feitas. Novo relatório do Tribunal de Contas é arrasador.
- Na Escola D. João de Castro as obras não eram feitas, mas eram pagas.
- Já no Liceu Passos Manuel, só retirar quadros de ardósia custou três mil euros." fonte
- Dos 2,5 mil milhões que havia para requalificar 332 escolas, apenas restauraram 180.
- Um ar condicionado de 2,5 milhões, que nem pode ser usado.
- Uma sala/barracão com 87 metros quadrados que custa mais que um apartamento de luxo, 300 mil euros, e onde já chove.
- Uma sala com 12 candeeiros, que custaram cada um 1200 euros.
- Edifícios demolidos ainda em bom estado.
- Móveis deitados ao lixo, que outras escolas aproveitaram, pois eram melhores que os que elas tinham.
- Contas da luz que não se conseguem pagar.
- Tribunal de contas não respeitado.
- Primeiro os pombos? Depois as escolas pobres?
- Derrapagens de 400%
- Lei da contratação pública, contornada.
- Gabinetes de arquitectura e engenharia beneficiados. 
Em baixo, consulte a lista dos preços das obras e dos sortudos arquitectos. Abismem... Ofendam-se, acordem e partilhem.

Cada escola remodelada paga 320 mil euros por semestre à Parque Escolar. 
As facturas das rendas da Parque Escolar começaram a chegar às escolas, tendo em 2012, em média, cada estabelecimento de ensino secundário que foi requalificado, pago cerca de 320 mil euros por seis meses de renda.
 O jornal, que refere que no ano passado a Parque Escolar arrecadou ao todo 42 milhões de rendas, acrescenta que os valores podem disparar este ano, quando estiverem concluídas as obras em 178 escolas.
Nessa altura, avança o “Sol”, a manterem-se os valores médios de renda de 640 mil euros por ano, a factura total pode ultrapassar os 113 milhões de euros.
O jornal refere ainda uma componente da renda, que pode chegar a 30 mil euros por mês, respeitante à manutenção dos edifícios, que será paga enquanto durar a Parque Escolar.

**"Uma auditoria do Tribunal de Contas considerou ilegais as obras e pagamentos feitos pela empresa Parque escolar em várias escolas: Escola do Cerco, no Porto; Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas, no Porto; Escola Secundária de Sá de Miranda, em Braga.
No caso da Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas (incluindo o Conservatório de Música) do Porto, realizadas pela Parque Escolar (PE), num montante superior a 17 milhões de euros." fonte
**"Parque Escolar dividiu empreitadas para evitar lançar concursos. A Parque Escolar fraccionou as empreitadas de requalificação de quatro escolas e contratou esses trabalhos por ajuste directo e consulta prévia, furtando-se ao lançamento dos concursos públicos a que estava obrigada por o valor global de cada uma das intervenções ultrapassar os cinco milhões de euros. Este entendimento é partilhado por dois advogados com experiência na área da contratação pública consultados pelo PÚBLICO.
No caso da Escola Secundária de D. Dinis, a empreitada foi dividida em pelo menos seis lotes, que somados perfazem mais de sete milhões de euros. A título de exemplo veja-se que três desses lotes, todos contratados à Mota Engil, dizem respeito ao "pavilhão central" da escola." Público
**"As obras de modernização da escola secundária Passos Manuel, em Lisboa, geridas pela empresa pública Parque Escolar, custaram mais 46,5% do que estava inicialmente previsto, devido sobretudo a uma série de “trabalhos a mais” entregues à Mota-Engil, a empresa responsável pela obra, conclui uma auditoria do Tribunal de Contas divulgada.
(...)Parque Escolar tenha pago as instalações eléctricas e de telecomunicações nesta escola “50% acima do ‘preço’ apresentado pelos subempreiteiros que procederam à execução dos trabalhos”. " Público
**"Cada intervenção da Parque Escolar por escola deveria custar 2,2 milhões de euros, mas custou 15,5 milhões de euros." fonte
**"Advogado Sérvulo Correia, autor do Código dos Contratos Públicos, vai defender a Parque Escolar num caso de ajuste directo chumbado pelo TC.
Sérvulo & Associados já recebeu 7,5 milhões de euros, por 157 contratos de ajustes directos. Muitos são contratos para defender entidades públicas com irregularidades detectadas em ajustes directos, como é o caso da Parque Escolar, que tem um contrato com a Mota Engil que o Tribunal de Contas considera ilegal." Artigo com as fontes

Mais um golpe de engenharia financeira, para ocultar despesismo, ao velho estilo de Sócrates. Colocou o estado a pagar rendas das escolas à PE, escolas que eram do estado.
"A Parque Escolar é um instrumento financeiro criado pelo anterior governo. Beneficiando da sua personalidade jurídica de tipo empresarial, distinta da das administrações públicas, o governo pôde promover um dispendioso programa de investimento na área da construção civil e contrair uma grande dívida financeira fora das malhas do Orçamento de Estado.
Assim, porque antes de 2011 os critérios do Eurostat não contabilizavam as dívidas destas entidades empresariais, o volume de endividamento contraído pela Parque Escolar não figurava nem no défice orçamental nem na dívida pública. Mas as suas dívidas, que poderão ascender a valores próximos dos três mil milhões de Euros, são bem reais e terão de ser pagas pelos cidadãos. Como?
É simples. Para além de estar encarregue pela promoção das obras, a Parque Escolar fica igualmente responsável pela gestão das escolas intervencionadas. Na prática, a P.E. fica “dona” das escolas e as entidades escolares passam a pagar uma renda à Parque Escolar.

Em 2011 o valor pago pelas escolas à Parque Escolar foi de 50 milhões de Euros, segundo dados da comunicação social.
Estas “rendas” são, em boa verdade, as prestações da dívida contraída pela Parque Escolar, que passam assim a ser pagas enviesadamente pelo Estado através do orçamento do Ministério da Educação.
Para lá de tudo isto, a Parque Escolar foi um exemplo de más práticas de gestão e corre o risco de se tornar num case-study de insustentabilidade energética e orçamental (ver programa Biosfera: Parque Escolar parte 1 e parte 2). (...)
O que uma entidade integrada no Estado nunca poderia fazer era criar uma dívida da ordem dos milhares de milhões de Euros e isso não figurar nas contas do défice e da dívida pública. Hoje sabemos bem quem andava o país a enganar com isto, por onde andam os responsáveis por estas políticas e quem está a pagar a factura. Enquanto em Portugal for possível gerir o dinheiro público desta forma e disso não decorrerem responsabilidades de âmbito criminal nunca seremos um país à altura de se considerar Europeu. E de pouco valerá fazer queixas sobre a “senhora Merkl”. fonte
Mais este... Parque Escolar tem director coordenador que é falso engenheiro.
Ordens dos Engenheiros e dos Engenheiros Técnicos esclarecem que Fernando Marques Ribeiro não é engenheiro, apesar de assinar documentos oficiais nessa qualidade. fonte



E a justiça? Multa de 7 mil euros, por prejuízos de 545 milhões, na Parque escolar? Crime compensa?

Os exemplos abaixo foram apenas "projetos" de obras de recuperação de escolas, não esqueçam.
Tal como António Barreto  afirmou no dia de PORTUGAL e CAMÕES ..." é necessário julgar quem nos levou a esta situação ", temos a OBRIGAÇÃO CÍVICA e MORAL de levar a julgamento o cidadão José Sócrates Pinto de Sousa e demais comparsas, que nos levaram à banca rota e praticamente a um estado de protectorado... por PORTUGAL  pelos nossos filhos, netos e bisnetos.
Biosfera da RTP2 onde se demonstra que as escolas "modernizadas" à conta de "toneladas" de ar condicionado, chegam a triplicar os custos energéticos....
A Parque Escolar, é a 5ª empresa pública mais endividada do país, apesar de estar a beneficiar de uma duplicação de financiamento. Recebe do estado, e agora recebe rendas que as escolas restauradas terão de pagar, por muitos anos, à Parque Escolar.
Ou seja, escolas que eram públicas e nossas, passaram a ter que pagar renda? Que mais irão eles inventar para nos despojar do que era nosso? 
Tal como se afirma, em cima no video da Biosfera, houve um só gabinete que recebeu mais de 11 adjudicações!!  E eles dizem que servia para dinamizar a economia, ou terá sido para dinamizar as contas bancárias de alguns dos amigos de sempre?
Não houve concurso público para para estes projectos, foram escolhidos a dedo - os mais dispendiosos? Os mais gastadores? Os amigos de longa data.


Pode também ver aqui, estes mesmos dados.
Mas ainda há mais... Parque escolar gasta 98 mil euros  na avaliação do Património da Parque Escolar!?

Mais engenharia para enganar o Zé Povinho
  1. NO SNS
  2. NO PATRIMÓNIO NACIONAL
  3. Paulo Morais e os advogados do Diabo. 
  4. A justiça e o poder
  5. Marinho Pinto

14 comentários :

  1. Portugal deve ser o único país do universo onde qualquer canalha pode chegar a primeiro-ministro.

    Não tem de ter bom-senso, nem estatuto académico, nem desempenho profissional, nem sequer envolvimento em obras sociais.

    Basta ser simpático, bem vestido e bem falante na televisão.
    E ser do PSD ou do PS, claro.
    Em casa pode bater na mulher e no partido, berrar histericamente com quem o rodeia.

    Nada conta ou interessa. Pode também roubar, corromper, mentir, perseguir, ter uma ou várias contas em off-shores.

    A justiça pode viver ajoelhada, a polícia amedrontada, os funcionários aterrorizados e a população violentada. Pouco importa.

    Quando do passado nada se aprende, a vida só pode continuar torta...





    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As portas do Estado estão abertas a qualquer, CANALHA, CRIMINOSO, VIGARISTA. SO TEM QUE TER UMA CUNHA, NAO PRECISAM TER CURSOS, NAO PRECISAM SER COMPETENTES, NAO PRECISAM SER BONS TECNICOS, NÃO PRECISAM SER TRABALHDORES,NAO PRECISAM DE FAZER TESTES, NAO PRECISAM TER SAUDE, NAO PRECISAM DE CURRICULO,
      BASTA BONS ENGANADORES E PERTENCER A UMA SEITA.

      Eliminar
    2. Pedro Gordinho
      Na freguesia onde moro, aconteceu algo parecido. A escola secundária que frequentei era composta por 4 blocos e um deles tinha sido construído talvez a 9 anos atras. A parque escolar demoliu os 4 blocos quando estes estavam em condições e tinham terreno adjacente para construir a nova escola e manter os 4 blocos para outros serviços. Fui perguntar á câmara municipal e estranhamente disseram-me que não tinham voto na matéria. Aposto é que tiveram voto na matéria e devem ter recebido uns presentes. Quem nos dera que os capitães de Abril voltassem a fazer o que fizeram a 40 anos atras e desta vez fizessem a coisa mais bem feita e acabassem com a merda que nos governa e nos rouba.

      Eliminar
    3. talvez maior probl do que todos estes que enunciam,é que uns sao esses corruptos e aldrabões,e outros( a imensa maioria) só fala porque está de fora... mas mortinho por entrar ou por algum dia ter essa possibilidade.incluindo todos mesmo, e nao apenas políticos.
      os políticos sao portugueses tambem. nao sao extraterrestres..
      como bons portugueses, alguns (muitos muitos) até cheios de inveja de nao estarem eles em tal posição porque quanto mais conheço de portugal e dos portugueses,mais tenho essa sensação. que me desculpem os alguns pouquinhos que não se incluem nisso. esse é mesmo o grande problema do país: o seu civismo.os seus princípios.
      e nem é por lhes faltar diplomas e conhecimentos academicos..alguns tem até demais!
      bons tempos em que tinhamos analfabetos mas honrados e informados trabalhadores.hoje temos imensos académicos formados e ignorantes.muitos deles nao sabem de coisa nenhuma mas tem faladura em todo lado.
      portugal seria o melhor país do mundo se não fossem os portugueses.tem todas as condições para o ser..
      isso é a dura realidade

      Eliminar
    4. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
    5. O voto branco e nulo, tem poder?
      As mentiras são muitas, são estratégias sujas para manter as vitimas longe do tribunal onde os seus carrascos estão a ser julgados, e poderiam ser condenados: as urnas.
      "É de respeitar a posição de quem prefere não optar, mas o voto branco não funciona para quem quer tomar posição na luta social e política.
      Uma impressionante cadeia de emails anónimos tem divulgado uma mentira.
      Um apelo ao voto branco "contra estes políticos" garantia que, "se a maioria da votação for de votos em branco, são obrigados a anular as eleições e fazer novas, mas com outras pessoas diferentes nas listas".

      Tanto circulou a mentira, que a Comissão Nacional de Eleições teve de lançar um esclarecimento sobre a lei: "Os votos em branco e os votos nulos não têm influência no apuramento dos resultados - será sempre eleito, à primeira ou segunda volta, o candidato que tiver mais de metade dos votos expressos, qualquer que seja o número de votos brancos ou nulos." A abstenção nem é digna de referencia pois todos sabem que a esta tem diversas causas, e portanto não pode ser uniformizada. Não se pode apurar que o abstencionista quer isto ou aquilo, porque na realidade o abstencionista apenas não quis ou não pode votar, porquê? Apenas se pode especular.

      Os votos brancos e nulos já atingiram percentagens importantes. Somados, em eleições presidenciais anteriores, chegaram a 2% a 3%, ultrapassando mesmo alguns candidatos. Cabe perguntar: quem o recorda? Quem se incomodou? Quem vibrou e quem tremeu? Os votos brancos e nulos são uma má opção de protesto, desde logo porque podem não ser protesto nenhum. São apenas uma expressão vazia, onde cabe o apelo autoritário, a hesitação radical (que não se decide a tempo), a desilusão do momento. É de respeitar quem prefere não optar, mas o voto branco não funciona para quem quer tomar posição na luta social e política. Jorge Costa, Jornalista

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/11/o-poder-do-voto-voto-em-branco-e-nulo.html#ixzz4YE29VO6z

      Eliminar
    6. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  2. http://panorama-c.blogspot.pt/2013/06/somos-mesmo-o-povo-mais-manso-do-mundo.html

    ResponderEliminar
  3. Ao menos fez-se alguma coisa.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois ajudou-se a mota engil, os arquitectos amigos e roubou-se o povo... e já agora conseguiram por as escolas a pagar renda... em Portugal tudo tem que pagar renda, mesmo o que é nosso.

      Eliminar
    2. Com tantas empresas por ai só se deu "oportunidade" á mota engil, que por acso tem agora lá politcos a trabalhar.

      Tive em alguns concursos publicos e aquilo é quase tudo uma pouca vergonha, deste retirar do concurso sem explicaçao...num ate se recusaram dar explicação e noutros a explicaçao é porque receberam menos pontos... noa explicam é como dão pontos, será mque há algum sistema de venda de pontos por dinheiro??

      Eliminar
    3. Os portugueses e o estado ficou a perder, a nossa empresa fazia melhores serviços e a preços mais baixos.
      Não quiseram, só queriam lá os amigos.


      Eliminar
  4. Eu ainda tenho la 350.000, não era do partido, não dava prendas aos escroques.

    ResponderEliminar
  5. A propaganda politica continua... Andei em escola publicas que não tinhas quais quer condições para o ensino. Defacto existia uma necessidade e ainda existe da reforma das escolas e o Socrates foi o unico a faze-lo.... não creio que seja quem for que esteja no poder tenha poder suficiente para mudar seja o que for pois a corrupção está tão enraizada que qualquer obra publica que se faça é sempre um descalabro total.

    ResponderEliminar