22 março, 2013

Macário Correia satisfeito com o seu percurso lucrativo.Nada o detém?



Macário Correia reforma condenado
O sector imobiliário é um dos maiores palcos de corrupção e saque, dos detentores do poder politico, em Portugal.
Mas as reformas e subvenções, são outro palco de saque, uma verdadeira tragédia que todos os portugueses tão bem conhecem e repudiam. Mas o que importa é que os políticos gostam, e jamais lhe colocarão um travão.
Macário Correia é apenas mais um, dos que conseguiu sair a ganhar muito, com ambos os casos.
Faria todo o sentido que alguém fosse preso pelos actos de corrupção urbanística, mas em Portugal, para além da impunidade, ainda se premeiam e permite que estes senhores, recebam reformas, mais subvenções e ainda mais uns trocos, pelo belo serviço que prestaram ao país. E já agora uns tachos em empresas públicas? Nada os impede de abusar daqueles que roubam e enganam.

Aos 55 anos, já tem uma choruda reforma, para receber ao longo de muitos anos e agora mais um tacho. 

As reformas 
"Quando Macário Correia deixar o cargo de Presidente da Câmara Municipal de Faro tem garantida a reforma antecipada, a seu pedido, num valor superior a 2300 euros.
Macário Correia foi condenado, em junho de 2012, pelo Supremo Tribunal Administrativo, a perda de mandato por violação dos regulamentos de urbanismo e ordenamento do território quando era presidente da Câmara de Tavira."  fonte

"No futuro receberei três frações, uma subvenção da Assembleia da República, uma da Caixa Geral de Aposentações e as despesas de representação e os subsídios de alimentação, que é um valor reduzido", explicou ao Expresso." fonte 

A incompetência e a impunidade
"Lamenta-se ainda, Macário Correia por alguém reclamar de construções em Reserva Ecológica. Pois bem, Macário Correia só não está a contas com outras situações, porque o IGAL fechou os olhos a outras situações, cujos elevados interesses não podiam ser questionados, como os Resorts na península de Cabanas de Tavira.
A 14 do corrente, Frias Marques, presidente da Associação Nacional de Proprietarios, dizia ao CM que "Quem tiver casa a menos de cinquenta metros do mar ou de um rio vai ser obrigado a provar em tribunal, através de uma acção contra o Estado, que o imóvel pertence a antepassados ou está nas mãos de privados desde uma data anterior a 1864. Quem não o fizer até 1 de Janeiro de 2016 arrisca-se a perder o direito sobre o imóvel. Fica impedido de vender ou realizar obras".
Como é que alguém pode confirmar ou provar a propriedade ou a posse dos terrenos da península de Cabanas de Tavira? E, se Macário Correia sabia disto como autorizou aquelas construções em terrenos que em principio são do Domínio Publico Marítimo.
Neste contexto, Macário Correia comporta-se como um autentico piegas, a quem foi tirada a impunidade de que gozava. Faltam agora todos os outros espalhados por esse País fora, que os há em quase todos os municípios. Malandragem!" fonte

Os casos provados
"Os factos apontados pelo Supremo Tribunal Administrativo para condenar o presidente da Câmara de Faro, Macário Correia, à perda de mandato referem-se ao licenciamento de obras privadas, como moradias e piscinas, em freguesias rurais do concelho de Tavira.
Os casos remontam ao terceiro mandato de Macário Correia à frente da Câmara de Tavira, entre 2005 e 2009, e em causa estão, por exemplo, a construção de uma moradia no sítio dos Juncais, freguesia de Santa Maria, de outra residência no Vale da Murta, também em Santa Maria, ou a construção de uma piscina em Alqueivinho, na freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo.

Estes licenciamentos integram um conjunto de mais de uma dezena de processos escrutinados pela Inspeção Geral da Administração Local (IGAL) numa auditoria feita à Câmara de Tavira e que posteriormente levou o Ministério Público a pedir a perda de mandato do autarca no Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé, por violação das normas do Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT) do Algarve e do Plano Diretor Municipal (PDM).

São obras privadas, como moradias e piscinas, em freguesias rurais do concelho de Tavira No relatório da IGAL sobre o licenciamento de uma piscina na freguesia de Santa Catarina, ao qual a Lusa teve hoje acesso, é referido que os solos em causa integram a Reserva Ecológica Nacional (REN) e estão em Área Florestal de Uso Condicionado definida pelo PDM.
Este facto, juntamente com a área de implantação da mesma exceder o inicialmente previsto, levou a chefe de divisão do departamento de urbanismo a dar parecer desfavorável, mas Macário Correia aprovou o licenciamento da piscina com o argumento de que fazia «parte do Plano de Municipal de Proteção Civil», segundo o documento a que a Lusa teve acesso.

No caso de uma moradia no sítio dos Juncais, o então presidente da Câmara de Tavira apontou o facto de esse ser o único local em que o requerente do licenciamento poderia construir uma habitação, apesar de o mesmo estar em zona de REN e de Área Florestal de Uso Condicionado e de, no processo, constar que a sua residência era em Castro Marim.
Na construção de uma moradia em Vale da Murta, o presidente da Câmara deu parecer favorável, apesar de as técnicas da autarquia se terem pronunciado em sentido contrário por os terrenos também integrarem a REN e a Área Florestal de Uso Condicionado prevista no PDM, alegando que «o terreno se encontrava na envolvente do perímetro urbano do núcleo do Vale da Murta», pode ler-se no processo.
Estes licenciamentos, juntamente com outros, como a conversão de estábulos e armazéns em segundas habitações, são apontados pelo Supremo Tribunal Administrativo para a perda de mandato do atual presidente da Câmara de Faro, dando razão a um recurso apresentado pelo Ministério Público. fonte

O REGRESSO NUM BELO TACHO!!!???
Macário Correia vai assumir o cargo de administrador delegado da empresa pública Algar antes do final da próxima semana. Segundo apurou o Sul Informação junto de diversas fontes, Macário Correia começará já a trabalhar em pleno, mas a sua cooptação só será ratificada na próxima Assembleia Geral da empresa, que deverá acontecer após o final do primeiro trimestre do ano.
O convite para administrar a empresa responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos urbanos do Algarve surge poucos meses depois de ter saído da Câmara de Faro.
O ex-autarca e ex-secretário de Estado do Ambiente vai substituir no cargo José Manuel Perdigão, que regressa à Águas do Algarve, onde já trabalhava na área financeira antes de ser nomeado para a administração da Algar, para substituir Hélio Barros, em 2012. Na mesma altura, Isabel Soares saía da presidência da Câmara de Silves para assumir o cargo de administradora delegada da Águas do Algarve. 8 JAN 2014-  FONTE
E o desastre prolonga-se pelo caso Freeport, dos sobreiros, etc mas que nem vale a pena lembrar, pois apenas nos recordam a nossa impotência, contra os que nos enganam e a incompetência da justiça... 


12 comentários :

  1. Todos os políticos tem a mesma escola, sejam deputados, sejam políticos do governo central, como os políticos do poder local estes lorpas só pensam em desviar dinheiro e roubar o Estado Social. Não há ninguém na prisão, ninguém é chamado à responsabilidade e acima de tudo neste Portugal das bananas o crime compensa. Temos esta figura o Macário, como há tantos outros o Major Valentim, o Isaltino Morais, a Fátima Felgueiras, o Avelino Ferreira Torres.

    Vi agora num tópico vejam este atentado a quem esteja atento neste País "Catroga
    Portugal deve (estar agradecido) a Vítor Gaspar", realmente a escumalha defende a escumalha. Como alguém em perfeito juízo pode defender estes pulhas este Catroga rouba-nos a todos e edp oferece-lhe 46 mil euros mensais. O atrasado mental do Gaspar, não acerta uma provisão. É bom sim no aumento de impostos para o contribuinte e empresas. Realmente é um incompetente. Coisa que há a mais neste triste País.

    o Governo já devia era ter caído ontem e mesmo assim já era tarde.

    Fernando

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião o que está mal é o processo eleitoral.

    Fulanos como Barroso, Santana, Sócrates, Passos ou Seguro fizeram toda a sua vida como profissionais da política, foram deputados por terem os nomes nas listas por ESCOLHA dos chefes dos partidos, normalmente por favores prestados no passado.

    Como no Reino Unido, cada deputado devia colocar o seu nome a votos directamente do eleitorado (círculos uninominais), sem existir qualquer outro tipo de círculo.


    ResponderEliminar
  3. E devia haver eleições directas, a par das legislativas, para lider parlamentar e ministros que seriam escolhidos entre 3 nomes, colocados a sufrágio para cada um dos cargos, sugeridos pelo chefe do partido.

    Assim, isto já não era a ditadura de um homem só e não haveria influências lobistas para colocar o A ou B como ministro.

    ResponderEliminar
  4. Temos um instrumento ao nosso dispor (petição pública online) que pode ser usada para tentar travar todo este tipo de abusos. Depende da pressão que fizermos. A petição online contra e a favor de Socrates é um bom exemplo de aproveitamento desse recurso.
    Porque não mostramos a mesma ferocidade, através deste importante e fácil instrumento, para combater outros males ''bem maiores'' do que o recente e bizarro caso Socrates/rtp.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "As petições on-line "não têm qualquer fiabilidade", uma vez que qualquer pessoa pode "inventar" uma série de nomes e assim fazer crescer "exponencialmente" o número de signatários, disse hoje à Lusa um investigador da Universidade do Minho.
      "Ninguém vai validar as assinaturas, nem sequer há essa possibilidade", acrescentou.

      A petição "Pela Liberdade de Investigação Académica", lançada depois de a Portugal Telecom ter ameaçado processar um investigador da Universidade do Minho que falou em "fortes indícios de corrupção" no processo de instalação da TDT em Portugal, apresenta Yasser Arafat, Barak Obama, Cristiano Ronaldo ou Quim Roscas como alguns dos quase 7500 signatários.
      "A fiabilidade está à mostra", reagiu Henrique Santos.
      “Essa é outra debilidade do sistema, já que qualquer um pode inventar um endereço de e-mail e associar-lhe o nome de uma pessoa conhecida. A fiabilidade destas petições é zero", acrescentou Henrique Santos."

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/12/as-peticoes-on-line-nao-tem-valor.html#ixzz2OJHg9Jm6

      Eliminar
  5. Eu assino uma petição para que qualquer revisão constitucional futura, seja da exclusiva competência do Povo através de referendo, acabando com esse privilégio exclusivo dos deputados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "As petições on-line "não têm qualquer fiabilidade", uma vez que qualquer pessoa pode "inventar" uma série de nomes e assim fazer crescer "exponencialmente" o número de signatários, disse hoje à Lusa um investigador da Universidade do Minho.
      "Ninguém vai validar as assinaturas, nem sequer há essa possibilidade", acrescentou.

      A petição "Pela Liberdade de Investigação Académica", lançada depois de a Portugal Telecom ter ameaçado processar um investigador da Universidade do Minho que falou em "fortes indícios de corrupção" no processo de instalação da TDT em Portugal, apresenta Yasser Arafat, Barak Obama, Cristiano Ronaldo ou Quim Roscas como alguns dos quase 7500 signatários.
      "A fiabilidade está à mostra", reagiu Henrique Santos.
      “Essa é outra debilidade do sistema, já que qualquer um pode inventar um endereço de e-mail e associar-lhe o nome de uma pessoa conhecida. A fiabilidade destas petições é zero", acrescentou Henrique Santos."

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/12/as-peticoes-on-line-nao-tem-valor.html#ixzz2OJHg9Jm6

      Eliminar
    2. Vejam também neste artigo o que diz a lei sobre as petições. São os deputados que decidem quais as que se devem tomar a sério.... Todos deveriam saber, mas poucos sabem, que em 1974 conquistou-se a liberdade, mas em 1976, voltamos à ditadura, disfarçada.
      Como e quando afastaram o povo do poder.
      O Grande Golpe terá estado nos números 1 dos artigos 285 e 286, a seguir transcritos: que colocaram todo o poder na mão dos políticos e afas

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/03/sabia-que-portugal-vive-numa-ditadura.html#ixzz2OJIJ28Ez

      Eliminar
    3. Apesar de ter sido contra esta desmesurado corrida às petições, não me diga que até nisso fomos enganados (petição pública) e que a contagem contra e a favor de Socrates como comentador não passou de um engodo.
      Se não é fiável,não compreendo a existencia deste instrumento!
      Será que, através destes pequenos truques nos querem fazer crer que vivemos em democracia?

      Eliminar
    4. "Não existe prisão mais eficaz e duradoura, que a falsa ilusão de liberdade."

      se leu o artigo, que deixei em cima no link, reparou que também o referendo tem o valor que eles decidirem.

      A petição do Socrates não é um engodo, as petições é que o são. Talvez quem tenha tomado a iniciativa desta petição, nem saiba que o valor dela é relativo. As pessoas andam que nem baratas tontas a fingir que são livres... que conseguem deter quem nos saqueia, que conseguem ter poder para mudar alguma coisa.

      Mas repare, neste caso o governo e a RTP até poodem fingir que vão valorizar o povo e aceder ao pedido... mas não será pq o respeitam como eleitor, mas sim pq o querem manter como espectador da RTP.

      Porque se estivesse em causa uma petição que exigisse perder algum direito dos politicos, ou pedir a abolição das PPP, ou acabar com outros negócios ruinosos que ajudam políticos e amigos, aí jamais eles iriam permitir e respeitar o povo.

      Se as petições tivessem valor o Relvas já não era Ministro.
      O cavaco já nao era PR.
      Os políticos não tinham direito a tantas mordomias.
      etc etc etc




      Eliminar
  6. Pensem na dimensão dos canalhas que elegemos:

    Relvas, patrão da rtp, contracta Sócrates o qual, regularmente repudia como culpado pela situação a que o país chegou e que Passos, seu amigalhaço, diz querer salvar.

    Relvas contracta aquele que publicamente condena, para o colocar a minar o sucessor no PS, facilitando o "trabalho" de Passos e aliviar a pressão dos media sobre a sua própria mediocridade.
    De facto, apenas o Sócrates consegue ser tão baixo em golpes quanto Relvas.
    Aqui são verdadeiras almas (penadas) gémeas.

    Nunca o nojo esteve tão descarada e escandalosamente alto neste país.






    ResponderEliminar