27 dezembro, 2012

MIL MILHÕES PERDIDOS NO "BORDEL DE LUXO"


berardo cgd dividas "Já ninguém fala de Joe Berardo e das negociatas que envolveram CGD e BCP, mas convém recordar a brincadeira . Além de apontar para a típica impunidade das personagenzinhas de 'Lesboa', a tal brincadeira vai custar-nos dinheiro. Sim, a nossa carteira vai ser chamada ao assunto.
Joe Berardo recebeu da CGD cerca de mil milhões de euros para comprar 5% do BCP, e deu como garantia as próprias acções do BCP. Se tudo corresse bem, Berardo vendia as acções e ficava com o dinheiro. É o que se chama ficar-rico-sem-mexer-uma-palha. Se tudo corresse mal, o prejudicado era a CGD, isto é, o dinheiro dos contribuintes.
Como se sabe, a realidade optou pela segunda via. Acções que valiam mil milhões em 2007 valem hoje um décimo desse valor.
Mas, atenção, o esqueminha não acaba aqui. Os 5% comprados com o dinheiro da CGD bastaram para Joe Berardo ajudar a colocar os administradores da CGD, Vara e Santos Ferreira, ao comando do BCP.
Primeira pergunta: num país com tantas leis, não existe por aí uma alínea que considere isto um crime? Esperemos sentados.
Segunda pergunta: quem é que paga a conta final desta OPA chico-esperta? Nós. O empréstimo da troika tem lá uns milhões para o sistema bancário, e as imparidades da CGD estão em níveis gigantescos. Só no ano passado chegaram aos 1,2 mil milhões, e este valor continuará a marcar as imparidades do banco estatal nos próximos anos. Mais cedo ou mais tarde, a CGD realizará aumentos de capital para tapar o buraco, isto é, acabará por receber mais dinheiro dos nossos impostos.

Ora, naquele mar de imparidades confirmadas, está já incluído o dinheiro emprestado a Berardo?
Se sim, quando é que o sujeito nos devolve o dinheiro?
Mais: já que o Ministério Público não vê na negociata um crime mais explícito, não podemos ver ali um daqueles crimes implícitos, assim ao jeito de gestão danosa? Os gestores que deram os créditos que geraram semelhante mar de imparidades não deviam ficar impunes. Mas, claro, a impunidade é o nome do meio desta terra de Deus." Expresso

Joe Berardo está falido: CGD, BES e BCP desistiriam de cobrar dívidas ao empresário
O matutino recorda o empréstimo de mil milhões concedido pela GCD em 2007 para a compra de títulos do BCP. Hoje as acções valem menos de um décimo da cotação à data da compra. Segundo o título o empresário pode ficar arredado do conselho de remunerações do BCP.



6 comentários :

  1. Estará fora do assunto regular e recorrente da ladroagem que nos governa mas, está muito "in" na ligeireza quase criminosa, com que os media cá do burgo nos impingem qualquer coisa:

    Artur Baptista da Silva, FOI CONVIDADO, para participar no Expresso da Meia-Noite da Sic.

    Que tipo de critério terá a Sic para convidar alguém para um debate?

    A cor dos olhos? A cor do cabelo? O pedido de um amigo do produtor do programa?

    E perante uma multidão indefesa, lá aparece um qualquer indígena, a debitar irresponsavelmente enormidades, consoante o estado momentâneo do seu devaneio?

    E nada, nem ninguém é, publicamente, responsabilizado? Porquê? Porque interessa que a ausência de critérios continue? A fim de promover amigos e confrades que os portugueses indefesos escutam e, assim, talvez venham a votar neles?

    Pensam que já nos esquecemos como, durante mais de um ano, todos os domingos em horário “nobre”, nos “venderam” Santana Lopes e Sócrates, antes de serem os "excelentes" primeiros-ministros que foram?

    Os media neste país são, de facto, os mafarricos do sistema…
    E quando alguém fala, apenas, em critérios, ficam histéricos e gritam: “Estão a atacar a liberdade de imprensa…”.

    Pois! Poder é poder,e esse é que “alimenta”…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão ou porem o Marinho Pinto como cabeça de lista, por exemplo. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote. Também é por vossa culpa que os extremistas estão a ganhar terreno, e pela mesma razão. É fácil pôr os fanáticos a votar. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas dos partidos, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem de acordo com o que acham ser a melhor solução, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.

      Quando opta por não votar pode estar a atingir o resultado contrário daquilo em que acredita.
      Esclareça-se e compreenda porque é importante votar em consciência contra os partidos corruptos.
      Faça uma escolha, opte por votar com quem mais se identifica, e quem menos o lesou, o poder é seu! Use-o para ajudar todos nós.
      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#more

      Eliminar
  2. Gosto do termo "imparidades".
    O que aconteceu ao "calotes"?

    Eu explico:

    Calotes são para os tesos.
    Imparidades para os "empresários" e cavaquistas do BPN.

    Já agora, porque nacionalizaram o BPN e não a SLN, que valia mais do que o BPN?
    Ah! grande Cavaco!

    ResponderEliminar
  3. O "Joe" não foi mais que o testa de ferro da Maçonaria para tomar de assalto o Banco da... Opus-Dei! Pena é que os Maçons continuem a "brincar" nos partidos (sobretudo no PS) ou fora deles com o dinheiro dos contribuintes quando se trata das suas negociatas sempre obscuras e opacas.

    ResponderEliminar
  4. BCP agente direto de Phishing
    Somente os bancos têm condições técnicas para monitorar, detectar e prevenir transações fraudulentas. Ninguém melhor que o fraudador (BANCO) pode remover imediatamente do sistema todas as provas após a execução do golpe.
    Sobre as denúncias e as reportagens do tema “vítimas de Phishing”, “BPN – A Fraude” é minha obrigação alertar os consumidores o meu caso.
    De análise refletida no tempo, foi evidente a utilização maléfica deste alegado esquema (phishing), estando o próprio banco diretamente ligado ao golpe.
    Aqui a invasão de Phishing é dentro do próprio banco mediante artificiosos altamente engenhosos, visivelmente posicionados de forma a interferirem diretamente no golpe fraudulento, de livre acesso ao sistema do banco, como se fossem os legítimos clientes.
    Nenhum outro intermediário da cadeia de comunicação informática está tão ligado á vítima de phishing do que o seu próprio banco.
    O meu caso está ainda a ser dirimido em Tribunal desde o ano 2000, não nos termos “BCP agente direto de Phishing” mas enquadrado em todos pressupostos criminais.
    Confirmo este designo criminal desde sempre, realistas e devidamente fundamentado tornando incompreensível a passividade do conhecimento total das mais altas Instâncias Portuguesas.
    Assim, resumo denúncia do agente direto GOLPE de PHISHING:
    1 – Fiz uma transferência de 449.979,79 € e esse dinheiro não consta em nenhum extrato de conta. Pura e simplesmente sumiu.
    2 – É junto ao processo um extrato falso do BCP suprimindo da minha conta 1.027.523,67 €.
    3 – O Senhor Juiz coadjuvado durante 4 anos pelo Sr. Perito Judicial acusado de 108 crimes de associação criminosa, cujo no entendimento do MP também entravam neste esquema criminoso alguns funcionários judiciais que tinham de influenciar os Senhores Juízes com pareceres positivos. Por coincidência o Sr. Perito tem escritório no mesmo edifício onde reside o Ex-administrador do BCP Drº. Alípio Dias, foi dado cumprimento á execução de uma calamitosa injustiça fazendo-se uma transferência da minha conta para o BCP no montante de 396.093,02 €.
    E aqui, pelas razoes expostas, não se pode permitir levar uma pessoa á mais completa destruição, “AGUENTANDO” com dois enfartes e a ser tratado no H.S.J. de uma depressão profunda, vivendo privado de qualquer fonte de sustento, isolado de tudo e de todos.
    Espero só, que a Justiça tire a venda dos olhos para poder ver o que óbvio…e só espero um dia poder retribuir tudo o que por mim possam fazer.
    Hermenegildo Ferreira
    Hermenegildof@sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar