Compreender Marinho Pinto, é saber o significado de integridade. Tudo o mais é demagogia de corruptos incomodados.


LIÇÕES DE INTEGRIDADE... NÃO É PARA TODOS, MAS FAÇAMOS UM ESFORÇO POR PORTUGAL. 
O povo português, foi treinado, durante muitos anos a defender cegamente os partidos, e é urgente perceber que se queremos salvar Portugal, temos que defender e sentir lealdade pelo país, pelo povo, pela verdade e justiça, não por partidos.



Muitos portugueses confundem os valores na hora de decidir o futuro do país...
Quando se está a escolher ou a eleger um candidato para nos representar, não devemos confundir esse acto, com a escolha de um parceiro para casar. Muito menos devemos pensar que estamos a escolher o personagem favorito da novela das 8. Olhando para o país, para os eleitos e para o estado a que Portugal chegou, percebe-se que são estes os critérios que têm definido as escolhas da maioria dos que ainda votam. Os eleitores preferem claramente demagogos fofinhos, falsos, educadinhos, betinhos, manipuladores que prometem um final feliz, mais do que qualquer outra coisa. Muita gente diz que não gosta de Marinho Pinto porque é arrogante, bruto e antipático. Em Portugal isso é o mais importante num politico?

Devemos ter em mente que quando se escolhe um candidato estamos a escolher alguém que tem que ter coragem, garra e que nunca verga, pois terá que defender a justiça e a verdade e enfrentar os que a roubam.
Uma tarefa que terá que ser levada a cabo em luta aberta e desigual, contra uma classe politica poderosa, sem escrúpulos, cheia de vícios,  injusta, demagoga e mentirosa. Para dificultar há ainda que lutar contra milhões de portugueses ingratos e manipulados, fanatizados por seitas partidárias ensinados a odiar os que lutam contra a corrupção. (veja a descrição do video no youtube,)

OS MITOS ANTI MARINHO PINTO, PARA O DERRUBAR
Quanto ás outras demagogias que inventam sobre Marinho, lamentavelmente apenas são credíveis, porque as pessoas que acreditam nelas, não sabem interpretar em contexto e em verdade. Não sabem analisar com espírito critico e procurar a verdade. Não são capazes de perceber que os corruptos que nos arruínam e se instalaram no poleiro desde há 40 anos, muito se esforçam por desacreditar, quem os denuncia.

1º - Marinho Pinto nunca defendeu Sócrates como podem ver no video do topo, e inclusivamente já o denunciou, como podem ver neste artigo.

2º- Ele referiu que uma das coisas que o Brasil mais exporta para Portugal são prostitutas, mas abordou o tema num contexto de legalidade, questionando que se no Brasil a Prostituição é ilegal/crime, como pode o Brasil exportar coisas/ pessoas ilegais? Está aqui o video.
Entretanto os demagogos divulgam que Marinho Pinto afirmou que: "O Brasil só exporta prostitutas"??!!!
E ninguém vai confirmar? Questionar? Contextualizar? Não percebem que algo está mal explicado?

3º- Marinho Pinto é também acusado de afirmar que é contra a lei que considera a violência doméstica um crime. Mas para aqueles que buscam a verdade por trás da mentira, podem pesquisar e descobrir que não foi nada disso que ele afirmou.
Ele apenas disse que o facto de a violência doméstica ser considerado um crime PÚBLICO, dificulta muito a vida ás pessoas envolvidas, porque há muitos casais que após uma desavença querem retirar a queixa e vêem-se envolvidos em processos e mais processos e problemas e mais problemas - (Ele não disse que não era crime, ok? ele apenas acha errado que o casal envolvido, não tenha o direito de retirar ou desistir da queixa e estar sujeito a que qualquer testemunha possa apresentar queixa, porque é considerado crime PÚBLICO)
        "Marinho Pinto, defendeu ontem no Parlamento que a violência doméstica não deveria ser crime público. Este modelo inviabiliza a desistência do processo ainda que a vítima assim o pretenda, argumentou o bastonário, pedindo que se deixe às vítimas o poder de acusar ou não.
Marinho Pinto invocou a sua experiência como advogado para afirmar que já teve um caso em que um casal se reconciliou durante o processo. Pelo que "teve de se fazer umas vigarices" para evitar que o arguido fosse condenado, acrescentou." fonte

4º- Também há quem diga que ele atacou a Manuela M. Guedes porque não gostava dela por ela ter sido mázinha para o Sócrates. Santa paciência! O homem agora faz birras e é infantil, e vai a entrevistas vingar o Sócrates!? Esta é mais uma difamação que vai contra tudo o que Marinho Pinto é. Mas para aqueles que buscam a verdade, facilmente percebem que a MMG, precisava de ser colocada no seu lugar, como podem ver no video do topo. A entrevista é uma afronta insuportável e de baixo nível. Por mais argumentos válidos e legais que Marinho Pinto apresente, ela bate sempre na mesma tecla como se ele, não tivesse dito nada! Nem sequer o deixou explicar que toda a guerra que existia na ordem dos advogados, contra Marinho, surgira porque ele tentou lutar contra os interesses da corja dos corruptos, e os corruptos tentaram trava-lo. Ele tentou explicar isso uma e outra vez, mas ela apenas queria humilhar o Bastonário sem qualquer respeito ou profissionalismo. Marinho Pinto ripostou como qualquer pessoa que preza a defesa da sua integridade. Eis o artigo que causou alguns inimigos dentro da ordem. E que ele tentou explicar à eufórica MMG.
Lutar contra a maré... sozinho! Não desiste. Queria travar a corrupção dos advogados, mas eles não gostaram.
            "Bastonário abre guerra: Advogados proibidos de serem deputados
Marinho Pinto despacha novo estatuto da Ordem sem ouvir ninguém. Advogados em fúria querem a suspensão.
Os advogados deixam de poder ser deputados. Passam a ser precisos dois terços do plenário do Conselho Geral e do Conselho Superior da Ordem dos Advogados para instaurar processos disciplinares ao bastonário. O Conselho Superior da Ordem perde poderes. O bastonário é o único advogado que se pode pronunciar sobre processos judiciais em curso. Estas são algumas das mudanças da proposta de novo Estatuto da Ordem dos Advogados que Marinho Pinto enviou para o ministério da Justiça, sem ouvir os seus pares, e que agora foi remetido pelo governo ao Conselho Superior do Ministério Público. Tornar incompatíveis o cargo de deputado e a profissão de advogado é uma velha ideia de Marinho Pinto."
 fonte
Pois... e quem entres os milhões de portugueses, sabia disto?
Quem se deu ao trabalho de saber sobre isto?
Quem ajudou a enaltecer e divulgou isto?
Quem se sente grato a quem luta, por todos nós, contra milhares, sozinho e em silencio? 
Mas ele não desistiu...

5º- Marinho Pinto conseguiu ainda contra muitos, mudar uma lei que defende o interesse de todos nós, mas que não convinha aos futuros candidatos a bastonário. Acabou com a promiscuidade de os bastonários poderem desempenhar outros cargos ao mesmo tempo que o de bastonário.
Foi acusado de o fazer apenas para ganhar mais. Mas certamente todos sabem que se ganha mais a exercer várias funções, em promiscuidade e fazendo favores, do que a ser forçado à exclusividade. Só por má fé as pessoas inventaram isso.
Também afirmam muitos que mudou a lei apenas para aumentar o se salário, o que não faz sentido, se as pessoas soubesse analisar os factos, faz sentido alguém dar-se ao trabalho de mudar uma lei sabendo que só iria estar a usufruir dela, durante poucos anos? E o mais importante é que estas medidas tomadas são votadas pelos advogados, de forma democrática e outras estavam no programa de Marinho quando se candidatou e ganhou com a maior votação de sempre na história da Ordem. E mais... salários e subsídios da Ordem,  não são pagas com dinheiro público, mas sim com dinheiro da Ordem. Ou seja quem decide o valor, e as condições dos salários, são aqueles que as pagam. Por isso as criticas neste caso, são apenas um acto difamatório gratuito e baseado em mentiras, apenas credíveis numa sociedade onde quase ninguém se preocupa em indagar e questionar e aceita tudo o que ouve ou lê.
Mas as pessoas manipuladas pelos corruptos adoram distorcer os actos mais nobres e torna-los corruptos, para poderem avançar no lodaçal da corrupção, sem travões. O subsidio de reintegração é mensal pode ir até 40 mil euros, se estiver 6 meses sem emprego, mas também este é pago pela Ordem, ou seja com o dinheiro dos advogados, os mesmos que aprovaram estas medidas, ao elegerem o programa de Marinho Pinto. 
             "O bastonário da Ordem dos Advogados não vê qualquer razão para polémicas pelo facto de receber 6000 euros por mês para desempenhar o cargo. Marinho Pinto está em regime de exclusividade, e quando sair da liderança da Ordem tem direito a um subsídio de reintegração (que pode ir até) 40 mil euros. O valor em causa será retirado dos cofres da própria Ordem dos Advogados, que são preenchidos pelas quotas pagas por advogados.
O bastonário lembra que a proposta fazia parte do programa eleitoral que apresentou. Foi uma das bandeiras eleitorais de Marinho Pinto durante a campanha para bastonário da Ordem dos Advogados iniciar a exclusividade do exercício. É-o por de forma transparente, o bastonário em exclusividade, abdicando da sua actividade profissional, para se dedicar em exclusivo à ordem. Esta é a primeira vez na história da Ordem dos Advogados em 80 anos. Artigo completo que já foi apagado está apenas em cache, e o ataque desencadeado.
O que são 6 mil euros quando comparados com os milhões que são desviados ao país, através da promiscuidade de cargos públicos e privados? Para os bastonários futuros e que vivem da corrupção a exclusividade não interessava, pois ganha-se mais com a promiscuidade do que com a exclusividade.
Trata-se de afectar a imagem de Marinho Pinto, veja também este artigo.. Tudo isto fazia parte do programa eleitoral de Marinho Pinto, e a medida foi aprovada pelo Conselho Geral que é composto por vinte membros.

6º- Marinho Pinto é também acusado de defender o PS no caso da Casa Pia. Mais uma pura distorção. Cada vez que ele defende um ponto de vista ou seja o que for, e isso parece favorecer alguém, os manipuladores demagogos, aproveitam logo para o desprestigiar. O facto de ele afirmar que o processo Casa Pia teve também uma vertente de guerra politica, não significa que está a dizer que são todos inocentes, e muito menos está a defender o PS.

7º- Recentemente já vieram dizer que ele é um bandido que afinal está do lado do Governo porque disse que o governo tem o direito de pedir uma aclaração ao TC. Para os portugueses, não importa que isto seja uma lei, ou seja justo, as palas e o treino canino ensinaram os portugueses a pensar da seguinte forma: Quem não está contra o governo, é corrupto, vendido e bandido. Tem que se estar sempre e cegamente contra o governo para se ser sério. Talvez afinal agora venham dizer que ele afinal é amigo do Coelho e não do Sócrates? Coerência, povo.
E também não importa que haja milhões de portugueses que sempre acharam que os tribunais estão desactualizados, desfasados da realidade, que são corruptos, injustos, isso agora já não interessa nada, ... de repente o Tribunal de contas é o maior, porque tem que se estar é contra o governo. E não estou a defender nem o TC nem o governo. Além do mais Marinho Pinto não estava do lado do governo estava do lado da verdade, quando se é ambíguo deve-se esclarecer a ambiguidade, a verdade é que estava do lado do governo e não o Marinho.

Nota: Quanto à opinião dele sobre a co adopção entre os casais homossexuais, é a opinião dele, e cada um tem a sua. Ele não se opõe aos gays, apenas defende o interesse superior da criança consagrado nos direitos da criança. Há quem seja contra e quem seja a favor. Há estudos científicos que acham mal e outros que acham bem. Isso não lhe retira a integridade e a lealdade à verdade, essencial para o que se pretende dele como representante de todos nós. "Defendo todos os direitos das minorias, sejam imigrantes, sejam gays, sejam lésbicas, sejam reclusos." Acrescentando que no que diz respeito à adoção ou co-adoção coloca "em primeiro lugar" os direitos da criança: "A minha conceção de direitos da criança impõe que eles tenham um pai e uma mãe, são regras que foram definidas pela natureza, são regras da evolução e estas o Homem não pode mudar". fonte
Marinho Pinto não é vira casacas, a verdade e a justiça é que não estão sempre do mesmo lado.
Para compreender pessoas assim é preciso ser-se assim. 

"Era fatal: quando alguém corre por fora e vence, leva.
O Marinho Pinto é, desde que surgiu nas sondagens como elegível, o alvo do tiro ao boneco.
Quem te mandou ter votos, pá? que ideia horrível, essa de ter alugado um partido pequeno e conseguido furar o sistema partidário, tão cioso da exclusividade das suas lideranças centralizadas. Que chatice, aparecer um tipo com um discurso rebelde, denunciador da corrupção instituída, da partidocracia dominante, que guarda para si não só o poder como o direito a ser sua oposição.
Como centenas de conterrâneos, conheço o Marinho da Anop há uns bons 30 anos. Desde as noitadas na Clep a uma experiência profissional que dificilmente poderia ter corrido pior para ambos. Posso enumerar os defeitos, alguns gritantes, começando num narcisismo antológico, mas também lhe conheço as qualidades, humanas e cívicas. Tem de tudo, como todos nós.
Muitas das críticas a que agora se sujeita são justas e merecidas; desbocado, não medindo o que diz pela sua correcção quanto mais pela ortodoxia, disparata com facilidade, como qualquer um de nós. É precisamente essa parte que tenho apreciado desde que lhe deu para a carreira política, que faz dele em simultâneo um anti-carreirista. E ainda a procissão vai no adro, mais bojardas vêm aí, ou pelo menos será de contar com elas.
Ora bem, é precisamente a imprevisibilidade do político (hoje em dia formatados pelos especialistas em comunicação), que adoravelmente ele vai pondo em causa, defendendo o que muitos até pensam em privado mas jamais diriam em público, tenha ou não tenha razão, a parte que me anda a dar gozo, e mais promete.
A incapacidade dos militantes partidários, e refiro-me à esquerda, perceberem que se houve espaço para ele aparecer com sucesso foi porque o deixaram vazio, e pior do que isso, não verem que, antes ele, que um reaccionário bem falante qualquer, quando a crise criou todas as condições para a entrada em cena de um salazarinho, que ele não é, esta parte é que não me está a dar gozo nenhum.
Continuem a coleccionar detalhes, atirem-nos, o efeito será o contrário, que os votos do Marinho não vêm deste ou daquele partido, mas dos que há muito não suportam partidos.
Dos ataques que se irão multiplicar podem resultar duas coisas: ser arrasado, o que duvido muito, o homem tem a escola toda, ou muito simplesmente reforçarem o seu apoio. Custará muito entender que uma imensa maioria de portugueses está farta disto, e não se revê na oposição que tem? que prefere a naturalidade e espontaneidade ao artifício e dissimulação? que preferem um político que parta a louça toda, a qualquer outro que ande a colar os cacos?
É claro que tudo isto é imprevisível, e partidos de aluguer são perigosos, quem aponta para as presidenciais e se mete com eles arrisca-se a tropeçar pelo caminho. Mas no mínimo areja, e a precisar de ar fresco anda a política portuguesa e todos nós." fonte
E vai continuar a ser atacado, porque incomoda.
Um jornal teve o descaramento de induzir o povo em erro ao afirmar que Marinho disse que estava disposto a aliar-se aos PS e PSD.
"Marinho e Pinto disponível para “soluções” com PS e PSD .."  http://goo.gl/idxJjO
Mas qualquer pessoa minimamente dotada de algum cérebro lê as poucas palavras, realmente citadas de Marinho, e percebe que nada tem a ver com o titulo, mas foi no titulo que todos se centraram.

Resta perguntar porque nunca foram as oposições a fazer as seguintes denúncias? 
Tribunais arbitrais criados pelos que roubam o estado, para legitimar o roubo ao estado.


Ou estas?? Evasão fiscal dos ricos, permite 43 mil milhões de euros, em evasões que se fossem travadas, resolveriam o deficit... e evitavam a troika



Já em inícios de 2011, cara a cara com os corruptos, denuncia o que se estava a fazer a Portugal. As oposições? Onde andavam? Divulgaram? ajudaram? Caladas?


Mais um dos mitos inventados em redor de Marinho Pinto.
MARINHO DEFENDEU A ABSTENÇÃO. Convocar um boicote ou uma revolução não é o mesmo que defender a abstenção. O desespero e IMPOTÊNCIA a que estamos condenados, leva Marinho Pinto a tentar uma revolução pela abstenção... Falhou, porque os condenando não se uniram na luta contra os carrascos. Preferiram eleger os carrascos. E foi esse apelo, pelo povo e contra o poder instalado, que agora os incoerentes que não perceberam, o atiram à cara de todos, dizendo que ele já apelou à abstenção e agora quis votos... é um doido. Pois, ele tentou fazer a revolução nas autárquicas, não resultou porque o povo preferiu aliar-se aos corruptos, claro que ele agora tentou outra coisa... qualquer pessoa coerente percebe isso, não? Também eu apelava à abstenção, porque dizia "Não votem em corruptos, pensem". Mas se agora há alguém não corrupto para eleger, claro que votar em não corruptos é melhor que a abstenção.



E quando ele tentou enfrentar um dos maiores flagelos do país, foi atacado pelos beneficiários dos flagelos. Tentou mudar a lei para impedir os advogados de poderem ser também deputados ao mesmo tempo, pois essa promiscuidade é uma das maiores fontes de corrupção. E eis que os advogados se insurgem contra eles, com a velha treta de que ele é demagogo. Os corruptos, gostam muito de chamar de demagogia à verdade... e verdade à demagogia deles. E o povo acredita!



Integridade é colocada à prova, quando chega a hora de escolher entre defender  a verdade e a justiça, ou defender a seita, o clube, a classe, o partido a que pertencemos, Marinho Pinto opta sempre pela verdade e justiça, denuncia a corrupção e impunidade dos juízes. Doa a quem doer.



Marinho pinto denuncia a escandalosa forma como se gere a justiça e igualdade em Portugal.
Quem parte e reparte fica com a melhor parte?
Mas os corruptos e eleitores defensores dos corruptos, atacam Marinho porque agora também foi a votos. Nem percebem que ele quer ir a votos para lutar contra a injustiça.
Nem percebem que ele quer ir a votos, mas não foi ele que fez as regras sujas do jogo.
Nem percebem que ele foi o único que denunciou este escândalo por todo o país.
Gratidão e integridade são valores preciosos, mas raros em Portugal?

marinho corrupção apodrecetuga corrupto






Também inventaram que Marinho iria abandonar o parlamento europeu e que queria continuar a receber o salário, no entanto quando Marinho afirma que não abdicou do salário porque vive do salário (não é rico, não tem tachos nem pertence ao sistema) não estava a dizer que o ia receber mesmo depois de sair do PE, ele apenas explicava um pergunta que os portugueses fazem por ignorância, afirmando que para Marinho Pinto ser honesto, deveria abdicar do salário. E foi nesse contexto que Marinho disse que não podia abdicar porque ele não tem tachos na EDP; nem PT, nem CGD, etc etc... Mas os portugueses insistem em avaliar os corruptos e os honestos, com valores muito estranhos. Marinho é corrupto por receber o salário?
MARINHO É O INIMIGO DOS CORRUPTOS. NAS NOVAS DITADURAS ABATEM-SE OS INIMIGOS DO PODER (CORRUPTO)  PELA MANIPULAÇÃO E PELA MENTIRA, E COM A AJUDA DA IGNORÂNCIA POPULAR.

Também inventaram que Marinho Pinto fez do MPT barriga de aluguer, ou que se aproveitou do MPT!!! Será? Pela lógica tudo indica o contrário.




5 comentários:

  1. Se conseguir explicar onde é que está a demagogia, é que não se vê.

    ResponderEliminar
  2. Os portugueses precisam de abrir os olhos e começar a ler artigos que os elucidem sobre as poucas vergonhas que os governos têm feito e como têm enriquecido à custa do povo.
    Continuar a votar por partidos é um tremendo erro e cairemos no mesmo de sempre.
    Duma vez por todas, não liguem à comunicação social, às TVs, e pensem que algumas cabeças fora dos partidos vão, certamente, aparecer para a eleição do primeiro ministro.
    Não temos que enfiar-nos novamente em partidos e continuar a pagar para eles. BASTA!

    ResponderEliminar
  3. E que não seja uma cópia fraca do fraco médico da AMI. Que não é.

    ResponderEliminar
  4. Cuidem-se com este Português!!...
    Os detractores de Marinho Pinto queriam que ele se Cuidem-se calasse, que fosse conivente, que se transformasse num converso para ser apontado como um dorido exemplar do árduo trabalho da política que se vai jogando neste jardim plantado de corruptos e de cavaleiros andantes de tritérrima figura..

    Mas Marinho Pinto não se deixa fascinar pelas torpezas de Bruxelas e Lisboas e não esquece o que aprendeu nas margens do Tâmega.

    Neste país, nesta terra assombrada por banqueiros nojentos , godinhos de ferro velho, governantes ignorantes e parlamentares apara lamentar precisa de mais Marinhos e menos Ronaldos e Bentos

    Venham mais como este. Então 18000 mil mês e o homem não o quer ?Que insulto para os nossos dirigentes.venham mais MARINHOS

    ResponderEliminar
  5. ATAQUES MOTIVADOS PELO ÓDIO A MARINHO E PINTO
    António Marinho e Pinto já tinha criado inimigos enquanto Bastonário da Ordem dos Advogados, mas era tolerado e até utilizado para fazer passar a ideia de que vivemos em democracia e em liberdade, doutro modo como poderia falar Marinho e Pinto como sempre falou?
    Por outro lado a denúncia pura e crua do regime corrupto em que vivemos, sem acções concretas para o derrubar, acaba por ser uma forma de conformar os portugueses com a iniquidade em que vivemos e retirar-lhes a esperança duma mudança. Mas, quando Marinho e Pinto, cria um novo partido e promete mudar Portugal, o tempo de antena acabou!
    Agora é a doer.
    Estão em causa os interesses instalados e o fim do forrobodó e isso, os corruptos, chulos e gatunos não estão dispostos a permitir a Marinho e Pinto. E isto qualquer pessoa compreende! Que a canalha fascista e corrupta, ataque António Marinho e Pinto compreende-se perfeitamente, doutro modo, algo estaria errado.
    Agora o que não se compreende é que pessoas que desejam uma mudança para Portugal, que estão fartas do maldito regime, desta falsa democracia, deste país sem-lei, se deixe atrofiar pelo boato, pelo diz que se diz, pelas mentiras e as calúnias que toda a gente sabe se iriam inventar sobre quem enfrenta o regime com frontalidade.
    Queremos ou não queremos acabar com a corrupção?
    Queremos ou não queremos fazer de Portugal um país digno, onde exista justiça e liberdade?
    Eu, apoio António Marinho e Pinto, porque quero criar o meu filho em Portugal e para que ele tenha sempre orgulho em ser português, QUERO MUDAR PORTUGAL.

    ResponderEliminar