13 janeiro, 2013

Mercado de trabalho e mercado empresarial na mão das elites?


Ninguém achará isto estranho?
Ninguém acha que é humanamente impossivel que estes senhores acumulem tantos cargos de responsabilidade e consigam ser competentes em todos eles ou mesmo ter disponibilidade para todos? 
Em Portugal não se gerem empresas gerem-se favores e interesses?
Em Portugal não se constroem currículos, acumulam-se influências e poder?
Em Portugal os cargos top e os mercados estão, há muito tempo, reservados para elites?
Melhor profissão, em video. Duvida?

"Vinte administradores ocupam mil lugares
Por cada um destes cargos recebem, em média, entre 297 mil e 513 mil euros.
"Cerca de 20 administradores acumulavam funções em 30 ou mais empresas distintas, ocupando, em conjunto, mais de mil lugares de administração, entre eles os das sociedades cotadas"(...) O caso mais extremo refere-se a um administrador que pertencia aos órgãos de administração de 62 empresas. "A acumulação de funções patente nestes números poderá ser um motivo de reflexão para os accionistas destas empresas", escreve o supervisor.


Os dados são referentes ao ano de 2009, e demonstram que esta prática não é uma excepção: mais de 75% dos 426 administradores desempenhavam funções de administração em mais de uma empresa. 
Por cada um destes lugares recebiam, em média, 297 mil euros por ano, ou, no caso de serem administradores executivos, 513 mil euros. O valor máximo registado para a remuneração média paga a este tipo de administradores foi de 2,5 mil milhões de euros e o valor médio mínimo foi de 49 mil euros. Regalias quase exclusivas do sexo masculino e com mais de 50 anos, já que apenas 5,6% dos cargos de administração (25) eram exercidos por mulheres, enquanto a idade média dos administradores executivos era de 53,6 anos e a dos não executivos de 56,2 anos.

É aliás, neste grupo de recomendações, designado de "alinhamento das remunerações com o interesse dos accionistas" que a CMVM considera "que a situação se apresenta mais preocupante". E adianta: "Numa matéria essencial, constata-se que o grau de cumprimento médio por todas as empresas se cinge a 51%". Na sua avaliação, o supervisor refere que apenas o BES, a Brisa, Corticeira Amorim, Portugal Telecom e Zon, cumprem integralmente todas as recomendações.

Além dos salários elevados, cerca de um em cada quatro administradores recebeu parte da sua remuneração proveniente de outra empresa do respectivo grupo. No caso das empresas do modelo dualista o rácio aumenta para dois em cada quatro administradores. 
"A CMVM não considera independente quem receba remunerações de subsidiárias", diz o regulador. 
A instituição tece ainda críticas à falta de independência dos auditores, já que, em média, entre as empresas integrantes do PSI 20, apenas 51,6% das remunerações pagas aos auditores se referem a serviços de auditoria. "Estes valores significam que as empresas de maior dimensão e liquidez contratam às auditoras externas um volume muito relevante de outros serviços (incluindo de fiscalidade), o que poderá colocar em causa a sua independência e originar importantes conflitos de interesse na prestação de tais serviços, os quais evidentemente poderão (e tenderão) a ser resolvidos de forma contrária às conveniências dos accionistas", refere a CMVM." economico.sapo 

Neste video presidente do AITEC, explica como em Portugal não se valoriza o mérito. 



Mais sobre o tema


5 comentários :

  1. Tudo isto é tanto mais espantoso quando a lei considera responsável, na resposta a actos ilegais, igualmente, cada um dos membros dos Conselhos de Administração (CA).
    Como pode um não executivo, que vai uma vez por mês a um CA, ser tão responsável como qualquer administrador executivo que está diariamente na empresa?
    E se ele é não executivo em 30 empresas como pode preparar os dossiers para os discutir em CA?
    Enquanto está num CA, prepara o seguinte?
    Ridículo. Mas é a lei que alguém pariu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a lei que eles inventam à medida deles...

      Eliminar
  2. Bom dia, Zita !
    Claro que sim. "Eles" são os deputados, advogados, que tratam dos seus interesses presentes e/ou futuros "parindo" essas Leis.
    Se os titulares dos cargos acima mencionados não forem advogados, serão de certeza ex-membros de governos, "alunos" das juventudes partidárias ou amigalhaços dos que capturaram o aparelho do Estado. E, nesses casos, lá estarão os advogados para cobrarem os seus pareceres milionários ou avenças principescas.
    O pior de tudo é que toda a gente se indigna, poderá até participar em actos de protesto, tais como greves ou manifestações, mas não passa disso.
    Sabendo que o povo português é "monárquico", em sentido sociológico pelo menos, está sempre à espera que apareça um Salvador da Pátria que dê o corpo ao manifesto.
    Então, embora desconfiados, saem à rua para disputar um lugar na primeira fila. Infelizmente foi sempre assim ao longo da "gloriosa" História Pátria.
    Este meu desencanto não retira à Zita o mérito da pedagogia que vem fazendo porfiadamente desde há bastante tempo. Antes pelo contrário. Por isso a admiro e felicito. Bem haja !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio e pelo que acrescenta ao blog.

      Eliminar
  3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar