16 junho, 2012

A promiscuidade como pilar que define o futuro de Portugal.



Veja ainda, mais este Video onde se denuncia como a GOLDMAN Sachs, persiste na sua luta dominadora, colocando políticos nos bancos e banqueiros na politica... 

António Borges vai liderar a equipa a quem caberá supervisionar as privatizações, as renegociações das PPP e a reestruturação do Sector Empresarial do Estado (TAP, ANA, GALP, Águas de Portugal, etc..) O lobo vai guardar o rebanho? Ficamos todos mais tranquilos... Obrigado Passos Coelho... Aparentemente os governos demonstram predilecção por manter pessoas com ligações à Goldman Sachs no poder!!!!????
Na Europa estranha-se o mesmo fenómeno... 
Draghi (actual presidente do BCE), Monti e Papademos (novos primeiros ministros da Itália e da Grécia) têm um traço comum que os liga: o banco Goldman Sachs. Mas existe outra ligação entre Monti e Papademos, são ambos da Comissão Trilateral. Em Portugal, uma pessoa junta estas duas ligações: António Borges.fonte

FALTA DE VERGONHA
António Borges é uma ave de rapina. É daquelas personagens que, como Eduardo Catroga, por exemplo, vive acima das nossas possibilidades, contribuindo muito para o estado a que isto chegou. Para além de dirigente do PSD, foi durante quase dez anos vice-presidente do conselho de administração do famigerado Banco Goldman Sachs International, em Londres – uma máfia financeira legalizada. Depois de passar pelo FMI, de onde saiu por não estar à altura do cargo, é hoje «ministro» sem pasta do actual governo, a receber 25 000 euros mês, cargo que acumula, pelo menos, com o de administrador do grupo do Pingo Doce(???) 
Esta ave de rapina, disse hoje, num canal de televisão, que «diminuir os salários dos portugueses não é uma política, é uma urgência».
Este caso é apenas um pormenor mas é preciso acordar e gritar bem alto,  divulgar, enfrentá-los e aos que os protegem silenciando e deixando prescrever...
Estes predadores criminosos, disfarçados de banqueiros e investidores respeitáveis, são jogadores de póquer que jogam com as cartas marcadas e, por esta via, auferem lucros avultadíssimos, tornando-se, assim, nos homens mais ricos e influentes do planeta. Entretanto, todos os dias são lançadas milhões de pessoas no desemprego e na pobreza em todo o planeta em resultado desta actividade predatória. 
Tudo isto, acontece corn a cumplicidade de governantes e das autoridades reguladoras. 
Desde a crise financeira de 1929 que o Goldman and Sachs tem estado ligado a todos os escândalos financeiros que envolvem especulação e manipulação de mercado, com os quais tem sempre obtido lucros monstruosos. Acresce que este banco tem armazenado milhares de toneladas de zinco, alumínio, petróleo, cereais, etc., com o objectivo de provocar a subida dos preços e assim obter lucros astronómicos. Desta maneira, condiciona o crescimento da economia mundial e condena milhões de pessoas a fome.
"Borges saiu do lugar de director do departamento europeu do FMI – responsável pelo programa de ajustamento português – no final de 2011 para trabalhar para o Governo no início de 2012. As razões de saída do FMI não foram claras, mas vários relatos dão conta de uma saída forçada por Cristine Lagarde, que substituiu Strauss-Kahn na liderança do Fundo, e com a qual entrou em “divergências profundas”, escreveu o "Público".
Antes de trabalhar no FMI, Borges liderou o Hedge Funds Standards Board, o lóbi de representação destes fundos especializados em estratégias agressivas de investimento." 
fonte

No que toca a canibalização económica de um país a fórmula é simples: 
1 º  Goldman, com a cumplicidade das agências de rating, declara que um governo está insolvente, como consequência as yields sobem  
2º obriga, assim o país, a pedir mais empréstimos com juros agiotas. 
 Em simultâneo impõe duras medidas de austeridade que empobrecem esse pais. 
 De seguida, em nome do aumento da competitividade e da modernização, obriga-os a vender os seus sectores económicos estratégicos (energia, águas, saúde, banca, seguros, etc.) às corporações internacionais. (De forma que António Borges está no sitio ideal... )
5º Como as empresas nacionais estão bastante fragilizadas e depauperadas pelas medidas de austeridade e da consequente recessão não conseguem competir e acabam por ser presa fácil das grandes corporações
internacionais.
A estratégia predadora do Goldman and Sachs tem sido muito eficiente.
 Esta passa por infiltrar os seus quadros nas grandes instituições (Borges e Moedas) políticas e financeiras internacionais, de forma a condicionar e manipular a evolução política e económica em seu favor e em prejuízo das populações. 
 Desta maneira, dos cargos de CEO do Banco Mundial, do FMI, da FED, etc. fazem parte quadros oriundos do Goldman and Sachs. E na UE estão: Victor Constâncio, Mário Draghi (BCE), Mário Monti e Lucas Papademos (primeiros-ministros de Itália e da Grécia, respectivamente), entre outros. Alguns eurodeputados ficaram estupefactos quando descobriram que alguns consultores da Comissão Europeia, bem como da própria Angela Merkel, tem fortes ligações ao Goldman and Sachs. Este poderoso império do mal, que se exprime através de sociedades anónimas, está a destruir não só a economia e o modelo social, como também as impotentes democracias europeias.
Texto adaptado de Domingos Ferreira, Professor/Investigador Universidade do Texas, EUA, Universidade Nova de Lisboa

Portugal reincide... 
A promiscuidade continua e a Goldman Sachs volta a fazer parte do curriculum dos que mandam em Portugal. O governo de Passos Coelho trouxe-nos mais do mesmo.... Um caos de teias de interesses e empresas no privado, detidas por elementos do governo.
Carlos Moedas é também um dos homens de confiança do Goldman Sachsa cabeça do Polvo Financeiro Mundial, onde estava a trabalhar antes de vir para o Governo. 
Carlos Moedas, Adjunto do 1º Ministro que se veio agora a saber ter 3 empresas ligadas às Finanças, aos Seguros e à Imagem e Comunicação, tendo tido como sócios, Pais do Amaral, Alexandre Relvas e Filipe de Button a quem comprou todas as quotas em Dezembro passado.
Como clientes tem a Ren, a EDP, o IAPMEI, a ANA, a Liberty Seguros entre outros.
Nada obsceno para quem é adjunto de PPC !!!
Moedas comprou as participações dos ex-sócios para "oferecer" à mulher???!!!!. Diz ele à Sábado. 
Passos Coelho escolhe a dedo os eleitos para afundar o país. E este é mais um dos que coloca em causa todos os princípios de ética. Como diz Marinho e Pinto, o bastonário da Ordem dos Advogados, somos o único país com criminosos no governo, suspeitos, acusados, com processos em curso no tribunal, com investigações, etc. E somos o único povo que vota neles, assim mesmo. 


Seguindo a mesma linha de ética, detalhes, sobre Miguel Relvas... 
"Antes de ser ministro, Miguel Relvas era administrador da Finertec, uma SGPS pertencente ao Banco Fiduciário Internacional. Miguel Relvas foi substituído na Finertec pelo deputado Marcos Perestrello do PS.
A notícia passou quase despercebida na imprensa em janeiro do ano passado: no julgamento do caso BPN, um dos investigadores explicou ao tribunal que a função do Banco Insular (criado em Cabo Verde pela SLN de Oliveira e Costa, Dias Loureiro e outras figuras do cavaquismo) era "servir os empresários angolanos que queriam meter dinheiro fora de Angola". Mas acrescentou outras ligações a bancos também registados em Cabo Verde e que serviriam de plataforma para os mesmos fins: o Banco Sul Atlântico e o Banco Fiduciário Internacional, proprietário da Finertec, a empresa onde Miguel Relvas foi administrador antes de entrar para o Governo, a par de António Nogueira Leite, nomeado por Passos Coelho para a CGD e que antes dirigia a sociedade gestora de mercados não regulamentados OPEX.

A Finertec também é administrada pelo vice-presidente da Fundação Eduardo dos Santos, António Maurício, e mais recentemente pelo deputado socialista Marcos Perestrello, que participou nas recentes audições parlamentares sobre os serviços secretos. Tem à frente o investidor José Braz da Silva, que se candidatou no início de 2011 à presidência do Sporting com a promessa de um fundo de 50 milhões com rentabilidade de 8% ao ano, criado pela OPEX, segundo noticiou o “Diário Económico”. Disse ainda que a comissão de honra da sua candidatura integrava os ministros do Petróleo e das Relações Exteriores de Angola, o então secretário de Estado da Defesa Português, Marcos Perestrello, e o professor universitário João Duque, que Relvas depois nomeou para elaborar um relatório sobre o serviço público de televisão. Braz da Silva acabou por desistir da candidatura, alegando não querer pactuar com "o estado de guerrilha permanente" no interior do clube.
A página internet do Banco Fiduciário Internacional atrai os potenciais clientes - "particulares com elevado património", empresas e entidades institucionais - a abrir contas em Cabo Verde com três argumentos: "a fiscalidade para os clientes do BFI é nula", "a violação do segredo bancário é crime" e "o sistema financeiro é moderno e competitivo". Promete ainda a "facilitação de negócios internacionais" aos seus clientes, disponibiliza cartões de crédito e garante transferências bancárias internacionais "para literalmente todo o mundo".
Marcos Perestrello Foi Adjunto do Ministro dos Assuntos Parlamentares (António Costa); Chefe de Gabinete do Secretário de Estado da Administração Interna (Luís Patrão); Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa com António Costa; Secretário de Estado da Defesa. É deputado e presidente da Federação de Lisboa do PS. fonte

Entretanto .... Finertec. Perestrello demite-se da empresa onde Miguel Relvas era administrador. (em 8 Jun 2012) Ex-secretário de Estado da Defesa do PS decidiu abandonar cargo em empresa devido a “pressões” Fonte

Tudo gente boa... para os inimigos de Portugal e dos portugueses claro!!!!
Assiste-se assim a várias misturas explosivas na politica, uma miscelânea eticamente improvável mas que pela lógica deles, faz todo o sentido trabalharem juntos... PS, PSD, CDS, Goldman, FMI, etc etc
Veja aqui um exemplo de como eles gostam de se misturar, para as coisas correrem melhor. As escolhas para o poleiro do BPN...

5 comentários :

  1. As questões que me parecem imporem-se são:

    Como travar esta promiscuidade criminosa?
    Como assegurar que tem toma o poder não tem ligações criminosas?
    Como garantir que entra no poder mantém-se limpo enquanto lá estiver?

    ResponderEliminar
  2. Eis algumas sugestões para as suas questões.

    http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/06/crime-ou-decisao-politica-onde-comeca.html
    Crime ou decisão política? Onde começa um e acaba o outro?

    http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/como-e-onde-os-politicos-decidiram.html
    Como e onde os políticos decidiram tomar Portugal para seu serviço e deleite.

    http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/02/emidio-rangel-com-reforma-de-27-mil.html

    ResponderEliminar
  3. Hoje são 15 de junho, algo está mal neste calendário.

    Como é impossível travar, assegurar e garantir só Deus, se quiser, intervirá e porá isto na ordem ou apenas dissolve isto, pois não acredito haver já uma auto-vacina.

    Na verdade, muitas almas estão carcomidas de defeitos. Ou são retiradas a dedo, ou seremos todos varridos para matar o vírus.

    Lamento falar assim, mas sejamos decentes por uma vez - a raça humana é uma doença, está doente, uma moléstia implantou-se e tem grassado a olhos vistos. Quase ninguém presta, pensa verdadeiramente nos outros ou se enxerga, no mínimo.

    HAJA DEUS!!!
    maria fartota

    ResponderEliminar
  4. ... de julho, digo.

    ResponderEliminar
  5. E SOMOS NÓS "POVO" QUEM ACABA POR SE ENVERGONHAR.

    ResponderEliminar