11 agosto, 2011

Amorim e Isabel dos Santos, nova dona do BPN devem dinheiro ao BPN??

Isabel Santos BPN Angola deve dinheiro
Isabel dos Santos/BIC/BPN

A empresa Amorim energia, pediu 1,6 mil milhões de euros ao BPN , o banco que muito tem custado aos portugueses.
Mas o mais caricato é que a devedora é Isabel dos Santos (Filha do presidente de Angola) que também é accionista da Amorim. Ao pagar o que deve, vai pagar a ela própria pois ela comprou o banco??? Portanto comprou um banco por 40 milhões e saldou a divida de 1,6 mil milhões?
coincidências  e enredos obscuros, mas a justiça teima em manter-se cega e inerte. É o que nos resta.

A noticia...
"O homem mais rico de Portugal e a Isabel Dos Santos, também foram ao “pote” do BPN, buscar 1,6 mil milhões de euros, que ainda não pagaram.
O BE diz que tomou conhecimento do crédito recentemente através da comunicação social, pelo jornal i, onde foi revelado que «o crédito, na ordem dos 1,6 mil milhões de euros, teria sido concedido pelo BPN à Amorim Energia em 2006», acrescentava ainda «que o empréstimo não chegou a ser pago pela 'holding' ao BPN, mantendo-se assim a dívida de 1,6 mil milhões de euros» durante o período em que o banco esteve na posse do Estado. A Amorim Energia é uma 'holding' detida «não apenas por Américo Amorim» e que tem como accionistas a Santoro Holding Financial, de Isabel dos Santos, e a Sonagol. «Como é conhecido, a Santoro Holding Financial, além de accionista da Amorim Energia, é também accionista maioritária do Banco Internacional de Crédito (BIC), a quem o Estado irá vender o BPN», notam os bloquistas. «Desta forma, a venda do BPN, com os seus créditos, ao BIC, poderá implicar que o crédito de 1,6 mil milhões de euros seja pago pela Amorim Energia a um banco que tem como principal accionista a própria devedora», escreve o deputado João Semedo, para quem o caso, a confirmar-se, «acrescenta mais um episódio inaceitável de falta de transparência associado a todo o processo de reprivatização do BPN». 
 fonte
O desmentido da noticia que publico, para que todos possam julgar por si.
"Américo Amorim volta a explicar que não tem dívidas por liquidar no BPN"
Face a notícias, totalmente falsas e sem qualquer tipo de fundamento, que nos últimos dias têm sido veiculadas de forma leviana e sem qualquer base de sustentação real, sobre o endividamento, no passado, entre o grupo Amorim, a minha pessoa ou de empresas a que estou ligado, e o grupo BPN, nomeadamente o seu banco, venho por esta forma desmentir categoricamente tais insinuações", diz.
Américo Amorim responde assim ao deputado do Bloco de Esquerda, João Semedo, que ontem apelidou a venda do BPN ao Banco BIC, da qual Américo Amorim é accionista, de "venda por favor". DN

ACTUALIZAÇÃO - 18 OUTUBRO, 2013
BIC comprou BPN com crédito do próprio banco
O crédito depois foi anulado pelos acionistas que receberam o “empréstimo”, numa “redução de capital”. Manobras efetuadas são detalhadas numa reportagem da “Visão”, que seguiu as pistas de uma questão levantada por João Semedo.

A questão fora feita pelo deputado e coordenador do Bloco à ministra Maria Luís Albuquerque em julho deste ano: o banco BIC, que comprou o BPN por 40 milhões de euros, usou o dinheiro do próprio BPN para pagar a conta? A pergunta justificava-se: pouco depois da transação, houve uma fusão entre os dois bancos onde ocorreu uma redução de capital de... 40 milhões de euros. Por outras palavras, os seus acionistas – os maiores são Américo Amorim (25% do capital), Isabel dos Santos (25%), Fernando Teles, CEO do BIC Angola (20%) – retiraram esse valor do banco.
Uma reportagem desta semana da revista Visão procura dar uma resposta a esta questão, fazendo o ponto da situação de uma “daquelas histórias cujo enredo se complica sempre”.

Antes da venda, Estado português injetou 600 milhões
Os factos são estes: antes de vender o BPN, o Estado português injetou nele 600 milhões de euros para “recapitalizá-lo”. Note-se que esse valor foi exagerado até para as exigências da Comissão Europeia, porque colocou os rácios de capital num patamar “significativamente superior ao mínimo regulamentar”. Para se ter uma ideia do que isto representa, os novos cortes salariais dos funcionários públicos previstos no Orçamento de 2014 representam 646 milhões de euros.

30+370=400, certo? Errado!
Depois desta recapitalização, o banco foi vendido ao BIC por 40 milhões. Logo em seguida, os seus acionista decidiram comprar o total das ações do BPN e pediram-lhe emprestado o dinheiro para as comprar; em seguida, os dois bancos fundiram-se; o BIC tinha cerca de 30 milhões de capital próprio e o BPN 370. Total: 30+370=400, certo? Errado: o resultado é 360 milhões, porque os acionistas fizeram uma redução de capital de 40 milhões, extinguindo o crédito feito aos acionistas para comprar o BPN.

Por trás das manobras complexas, parecem restar poucas dúvidas de que os acionistas do BIC usaram o dinheiro que o Estado português depositou no BPN para o comprar. As contas são claras, e o resto são, digamos, subterfúgios técnicos.

A Visão ouviu o comissário europeu da Concorrência, que afirma que “a redução do capital não resultou num pagamento aos acionistas... mas essa avaliação requer uma análise mais detalhada das circunstâncias exatas”.

Buraco maior
Entretanto, o buraco não fica por aí: as cláusulas da venda, que segundo a Visão, são secretas, obrigam o Estado a continuar a pagar parcelas substanciais da atividade do novo banco. A conta, segundo a revista, já está em 24 milhões, mas a ministra das Finanças estimou em julho que o Estado ainda terá de gastar 158 milhões de euros com responsabilidades contingentes e mais 41 milhões de euros com potenciais custos com litígios judiciais. Um total de 199 milhões de euros, a que se soma mais um buraco de cem milhões de duas linhas de crédito do BPN ao BPN Crédito e ao banco Efisa, que o BIC rejeitou quando comprou o banco.
Até agora, o buraco do BPN já custou 5,3 mil milhões de euros – muito mais que os cortes orçamentais de 3,9 mil milhões do OE'2014. Mas a novela não chegou ao fim. O buraco pode chegar aos 8 mil milhões. FONTE


32 comentários :

  1. Eu,um simples operário emigrante na Holanda desde 1964 e já velhote(87anos),direi então:
    -Se os espertalhões,os pulhas,os vigaristas, os trafulhas,os hipócritas,os cínicos,
    os velhacos sabiam como tirar o melhor partido da Ditadura clerical-fascista do Estado Novo,
    agora em liberdade e democracia,ÊLES,os seus descendentes ou os seus aprendizes e apaniguados
    muito melhor saberão como tirar o melhor partido
    da Situação.E àlém do mais,ÊLES vingam-se do, para ÊLES e por ÊLES amaldiçoado 25 d'Abril.
    Sò os bem intencionados e os palermas como eu,é que são e serão sempre as eternas vítimas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente! (com 'c')!

      Eliminar
    2. E isto acontece porquê? Os portugueses (alguns) gostam demasiado do mundo empresarial, logo têm por hábito criticar de forma racista quem trabalha, Os “bons” que inacreditavelmente são sempre os comunistas, os sindicatos, os funcionários públicos, os deputados da esquerda, que travam uma luta sem fim por causa de fascistas como o senhor no parlamento à décadas (sempre os ouvi defender a redução do número de deputados e o fim dos privilégios dos deputados), que e uma luta relativamente menos importante que lutar pela saude educacao e cultura e os maus são sempre os empresários e os gestores porque nao sao formados, sao vigaristas, corruptos e principalmente burros, para alem de nao percebem um chaveiro da sua propria area de estudo, se e q eles estudam mesmo.

      Eliminar
    3. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  2. Sabiam que os angolanos, que compraram o semanário sol, 15% da Cofina, já já praticamente donos da Contolinvest - Diário de Noticias, Jornal de Noticias e TS - Para já, ainda não são maioritários, mas esse o segundo e derradeiro golpe - Fazem isto, com descrição, para que continuemos a engolir o gato da media por lebre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado por ajudar a esclarecer a verdade aos portugueses. Temos que deixar que os portugueses percebam que Portugal está a ser desmantelado e oferecido de bandeja aos que compram os nossos políticos.

      Eliminar
    2. por isso o semanário SOL apagou a noticia sobre o link em cima

      Eliminar
    3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  3. País Onde Roubar, Tirar, Usurpar, Gamar e Aldrabar é Legal...será PORTUGAL...

    ResponderEliminar
  4. Esta noticia nao passa de uma aldrabice.
    1º A Amorim Energia nao se financiou no BPN, financiou-se num sindicato bancário formado por 7 bancos, onde não está o BPN
    2º O montante referido é superior ao valor pago pela Amorim Energia pela participação

    Pobre país, onde andam praí os blogueiros armados em chico esperos a debitar lixo nauseabundo nos blogues!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pobre país onde os cidadãos julgam sem saber e insultam sem justiça. Como pode ver a noticia não é de um blogueiro, mas de um órgão de informação oficial.
      O seu ódio visceral e insultuoso pelos blogueiros, neste momento ficou sem fundamento. A noticia vem de fontes fidedignas...
      Quem detesta os blogues, sem outra razão que não a baseada em acusações falsas, detesta as noticias que desvendam a corrupção e o saque dos políticos, são os que beneficiam desse saque organizado.

      Eliminar
    2. Finalmente leio um comentário coerente e com conteúdo. Muito obrigado. Foi um verdadeiro prazer.
      Forte abraço!

      Eliminar
    3. Pronto pelo menos agora já percebeu que a noticia tem origem em outros pontos, não precisa de ofender, pelo menos a mim, se quiser ser justo pode sempre visitar e esclarecer, os orgãos de comunicação que divulgam isto, ou melhor, "debitam lixo nauseabundo"...
      Mas devo acrescentar que não foi apenas o 24horas que noticiou isso, como pode ver pelas fontes, foi também o jornal Sol, o BE e desconheço se a noticia estará em mais jornais.

      Eliminar
    4. Não aceitem comentários de covardes anonimos que mais nao são que um complemento do conspurco da contrainformação estratégica do "inimigo".
      Factos são factos Sr Anónimo se duvidas houvesse os documentos oficiais do banco retirados atempadamente o comprovam...

      Eliminar
    5. Acabam por se enterrar.. pois como disse, se estas noticias fossem falsas estes poderosos senhores, visados por elas , tem todo o dinheiro e poder do mundo para processar os jornalistas. Porque não o fazem? Porque será?

      Eliminar
    6. E isto acontece porquê? Os portugueses (alguns) gostam demasiado do mundo empresarial, logo têm por hábito criticar de forma racista quem trabalha, Os “bons” que inacreditavelmente são sempre os comunistas, os sindicatos, os funcionários públicos, os deputados da esquerda, que travam uma luta sem fim por causa de fascistas como o senhor no parlamento à décadas (sempre os ouvi defender a redução do número de deputados e o fim dos privilégios dos deputados), que e uma luta relativamente menos importante que lutar pela saude educacao e cultura e os maus são sempre os empresários e os gestores porque nao sao formados, sao vigaristas, corruptos e principalmente burros, para alem de nao percebem um chaveiro da sua propria area de estudo, se e q eles estudam mesmo.

      Eliminar
    7. "O dossier de financiamento da aquisição de uma posição accionista na Galp Energia foi tratada pessoalmente por mim junto de sete bancos europeus, com os quais negociei e fechei a operação financeira", afirmou hoje em comunicado Américo Amorim.

      No esclarecimento enviado à Lusa, o empresário realçou que "do montante total da operação de financiamento em referência, cerca de dois terços dos fundos foram tomados fora de Portugal e apenas um terço teve origem no país".

      "Nunca consultei o BPN e praticamente não tenho quaisquer contactos, até hoje, com o BPN", declarou.

      Para Américo Amorim, "todas as pseudo-informações publicadas sobre tal matéria são completamente falsas e certamente inspiradas pelo desejo de confundir a opinião pública sobre o mérito intrínseco da operação de aquisição do BPN pelo Banco BIC", banco de capitais luso-angolanos, do qual Américo Amorim é accionista.

      O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Governo na semana passada sobre a existência ou não de um crédito, por liquidar, da Amorim Energia ao BPN, referente à compra de uma participação na Galp em 2006.

      "Confirma o Governo a existência de um crédito, por liquidar, da Amorim Energia ao BPN? Em caso afirmativo, qual o seu valor?", questionou o deputado João Semedo em nota endereçada ao ministério das Finanças.

      O BE diz que tomou conhecimento do crédito recentemente através da comunicação social, pelo jornal i, onde foi revelado que "o crédito, na ordem dos 1,6 mil milhões de euros, teria sido concedido pelo BPN à Amorim Energia em 2006", e que a fonte da notícia acrescentava ainda "que o empréstimo não chegou a ser pago pela 'holding' ao BPN, mantendo-se assim a divida de 1,6 mil milhões de euros" durante o período em que o banco esteve na posse do Estado.

      A Amorim Energia, aponta o BE, é uma 'holding' detida "não apenas por Américo Amorim" e que tem como accionistas a Santoro Holding Financial, de Isabel dos Santos, e a Sonagol.

      "Como é conhecido, a Santoro Holding Financial, além de accionista da Amorim Energia, é também accionista maioritária do Banco Internacional de Crédito (BIC), a quem o Estado irá vender o BPN", notam os bloquistas.

      "Desta forma, a venda do BPN, com os seus créditos, ao BIC, poderá implicar que o crédito de 1,6 mil milhões de euros seja pago pela Amorim Energia a um banco que tem como principal accionista a própria devedora", escreve o deputado João Semedo, para quem o caso, a confirmar-se, "acrescenta mais um episódio inaceitável de falta de transparência associado a todo o processo de reprivatização do BPN".

      "Caso exista, como explica o Governo a não execução do referido crédito para fazer face aos prejuízos associados ao BPN, durante os anos em que o banco esteve na posse do Estado e foi administrado pela CGD?", questiona.
      http://www.jn.pt/economia/interior/amp/americo-amorim-garante-que-nao-consultou-o-bpn-para-financiar-compra-na-galp-energia-1955105.html

      Eliminar
  5. Quanto às fontes fídedignas... já alguém apresentou provas? Claro que não! Garanto-lhe, porque sei do que falo e tenho provas do que digo. Eu nao odeio os blogueiros, por acaso até já tive um. O problema é que escreve-se algo e quem lê interpreta aquilo como uma verdade provada. Não sei se afectados pelo desespero que neste momento se vive em Portugal ou se por alguma ignorância.
    Aceite com fair play o meu conselho: questione sempre aquilo que vê escrito (sobretudo se vier do "24 Horas", do "I" ou do "Correio da Manhã"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu questiono quase tudo, isso não me impede é de o divulgar.
      Acho que, atendendo ao estado a que as coisas chegaram, divulgar nunca é por excesso, muito mais ficará por se saber do que aquilo que se sabe.
      Se o jornal em causa se atreveu a tecer acusações tão graves e falsas a pessoas tão poderosas, era interessante saber porque não foram os jornalistas processados.
      Não estou a colocar em causa o que o sr Anónimo diz, apenas defendo que neste momento é preferível ser excessivo a passar a imagem da corrupção que nos arruiná, do que ser retraído e andar com falinhas mansas.
      Os políticos e/ou corruptos, quando se trata de manipular o povo e a opinião, também não se coíbem de mentir, exagerar, manipular a verdade, etc... tudo isso para levar o povo a votar neles, a respeita-los, a dar-lhes acesso aos cofres do estado e a dar-lhes credibilidade.

      Está na hora de beberem do próprio veneno... não faz mal nenhum, que saia uma ou outra mentira, no meio de tanta verdade que durante décadas nos foi ocultada.

      A noticia ficará aqui e cada um julgará por si, até que haja um desmentido ou uma condenação dos que escreveram coisas falsas tão graves. Mas deixarei aqui a sua explicação como uma alternativa para as pessoas decidirem no que acreditar. Eu divulgo apenas.

      Eliminar
    2. Já publiquei o desmentido... obrigado pelo alerta que fica para todos os que lerem o artigo.

      Eliminar
    3. As fontes fidedignas são aquelas que não foram processadas por aquilo que divulgam... certamente não são anónimos e muito menos os visados pelo escândalo que são mais credíveis que um jornal que dá a cara.

      Eliminar
    4. E isto acontece porquê? Os portugueses (alguns) gostam demasiado do mundo empresarial, logo têm por hábito criticar de forma racista quem trabalha, Os “bons” que inacreditavelmente são sempre os comunistas, os sindicatos, os funcionários públicos, os deputados da esquerda, que travam uma luta sem fim por causa de fascistas como o senhor no parlamento à décadas (sempre os ouvi defender a redução do número de deputados e o fim dos privilégios dos deputados), que e uma luta relativamente menos importante que lutar pela saude educacao e cultura e os maus são sempre os empresários e os gestores porque nao sao formados, sao vigaristas, corruptos e principalmente burros, para alem de nao perceberem um chaveiro da sua propria area de estudo, se e q eles estudam mesmo.

      Eliminar
  6. A notícia foi desmentida, quando o assunto foi levantado na Assembleia da República pelo Bloco de Esquerda. O assunto morreu por aí porque não existia. Não concordo que se devam colocar notícias falsas porque:
    - Todos temos o direito de não ser difamados injustamente (eu tb nao gostaria que me chamassem ladrão, corrupto ou outras coisas piores...)
    - Esta política (colocar notícias sem provas) descredibiliza - recebi o endereço deste site de um amigo.. li algumas notícias, esta p.e. tinha a notícia que era falsa... Acha que vou acreditar em algo que está neste site? Não sei o que é verdade e o que é ficção... A credibilidade demora a conquistar-se e perde-se num instante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro está em pleno direito de acreditar ou não, pois como deve reparar o que divulgo tem como fonte jornais credíveis da praça pública. Se não acredita nos órgãos de informação não posso fazer nada. Eu não invento noticias, eu apenas divulguei esta, e como pode verificar pelas fontes, não fui eu que inventei.
      Eu irei pesquisar o desmentido, se conhece o link para uma fonte com o desmentido, pode colocar aqui, pois eu também não sou muito crédula.

      Como deve calcular é mais fácil ser verdade esta noticia que o seu desmentido, pelo que conhecemos deste pântano de corrupção... mas concordo consigo, vou publicar aqui mesmo o desmentido.. se o encontrar. Claro

      Eliminar
    2. Já publiquei o desmentido, mas como podem calcular, existem as duas noticias e em separado. O justo seria que no local onde está divulgada a acusação, deveria ter também o desmentido.
      Era assim que deveriam funcionar os nossos "credíveis" órgãos de comunicação social. Pois se eu sou apenas um blog pessoal e de opinião fundada apenas em noticias de fontes credíveis, os órgãos de comunicação deveriam ter mais responsabilidade, já que eles tem acesso a investigações, que eu mera cidadã, não possuo.

      Eliminar
    3. E isto acontece porquê? Os portugueses (alguns) gostam demasiado do mundo empresarial, logo têm por hábito criticar de forma racista quem trabalha, Os “bons” que inacreditavelmente são sempre os comunistas, os sindicatos, os funcionários públicos, os deputados da esquerda, que travam uma luta sem fim por causa de fascistas como o senhor no parlamento à décadas (sempre os ouvi defender a redução do número de deputados e o fim dos privilégios dos deputados), que e uma luta relativamente menos importante que lutar pela saude educacao e cultura e os maus são sempre os empresários e os gestores porque nao sao formados, sao vigaristas, corruptos e principalmente burros, para alem de nao perceberem um chaveiro da sua propria area de estudo, se e q eles estudam mesmo.

      Eliminar
  7. Esse senhor deve ter uma grande pipa de massa para defender essa gente senão dava a cara e a foto e se calhar ate e um dos sócios ou administrador dessas empresas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também me parece... mas a gente finge que tem paciência para eles.... se os jornalistas afirmam tamanhas falsidades e tão graves, porque é que estes poderosos senhores não os processam e mandam fechar o istaminé?

      Eliminar
    2. E isto acontece porquê? Os portugueses (alguns) gostam demasiado do mundo empresarial, logo têm por hábito criticar de forma racista quem trabalha, Os “bons” que inacreditavelmente são sempre os comunistas, os sindicatos, os funcionários públicos, os deputados da esquerda, que travam uma luta sem fim por causa de fascistas como o senhor no parlamento à décadas (sempre os ouvi defender a redução do número de deputados e o fim dos privilégios dos deputados), que e uma luta relativamente menos importante que lutar pela saude educacao e cultura e os maus são sempre os empresários e os gestores porque nao sao formados, sao vigaristas, corruptos e principalmente burros, para alem de nao percebem um chaveiro da sua propria area de estudo, se e q eles estudam mesmo.

      Eliminar
  8. todas as noticias que envolvam certas pessoas da sociedade são falsas , e de certo que o anónimo acima deve ser algum amigo ou negociador,empresário muito sério ,ou talvez pediu mesmo um empréstimo, em relação ao assunto acima falado e citado pela comunicação social...ops neste caso ,não foi só um

    ResponderEliminar
  9. estes anónimos são marionetas comandados
    só vêm para aqui dizer meias verdades para baralhar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pereirinha sabe muito diga a verdade ,porque sou analfabeta e acredito em tudo ,tenho 67 anos sou como uma criancinha .

      Eliminar