19 novembro, 2011

Corrupção entre advogados e estado, difícil de provar... apenas isso.

Marinho Pinto denuncia "crimes" advogados.
Já são por demais conhecidas as irregularidades que todos os dias lesam o estado e o povo. Mesmo depois de identificadas, divulgadas e reconhecidas por pessoas e identidades fidedignas, as irregularidades prosseguirão, pois são difíceis de provar e os envolvidos elevam-se acima da democracia e da lei, por serem esses mesmos envolvidos que reinventam a democracia à medida das suas ilegitimidades e interesses.

Extractos do artigo onde Marinho Pinto denuncia "crimes" entre advogados.
"Em várias intervenções, advogados solicitaram a intervenção da Ordem para combater alegadas práticas de "grandes sociedades de advogados", que têm colegas a funcionar "como angariadores" de contratos junto de empresas públicas, institutos públicos, de diversos organismos do Estado, socorrendo-se de proximidades políticas.
"Há indícios fortes que apontam para isso", sublinhou Marinho Pinto, frisando que essas suspeitas reportam-se ao "Estado em sentido âmplo", ao Governo, institutos públicos, empresas de capitais públicos e autarquias.
"A lei muitas vezes exige concurso público para a adjudicação de certas empreitadas, que são mais baratas do que o custo de algumas assessorias jurídicas que o Estado contrata de livre vontade como se fosse um particular, uma empresa privada ou um cidadão qualquer", observou.
Na sua perspetiva, como "o Estado gasta dinheiro dos contribuinte tem de prestar contas", abrir concursos públicos, pois "não há Segredo de Estado na contratação de advogados".
Marinho Pinto diz que também "há situações verdadeiramente escandalosas nesse segmento da advocacia portuguesa, que é a publicidade que é feita pela forma de notícias" em alguns órgãos de comunicação social.
"Isso é ilegal. Fazem-no clandestinamente, e é difícil de provar. Há escritórios de advogados que recorrem a auto publicidade sob a forma de lemas que em alguns aspetos fazem lembrar o detergente que lava mais branco'", concluiu."

A corrupção e troca de favores reina no parlamento e prolifera sem fim à vistas, já Paulo Morais havia feito referência a este mesmo assunto mas de uma forma mais ampla, pois a promiscuidade não se limita ao sector dos advogados.
Ainda dentro do mesmo tema, mas em forma de ironia, este video que exibe os mais conceituados advogados de Portugal e que por "mera" coincidência ficaram mais famosos pelos crimes de que são suspeitos, do que pela arte de exercer a sua profissão.



O Bastonário da Ordem dos Advogados confirma... Em Video.

MAS QUEM SABE SABE, E OS ADVOGADOS SABEM...  

O ministério de Paula Teixeira da Cruz fez 17 mil denúncias contra advogados sob suspeita de pedidos fraudulentos de honorários de defesas oficiosas, mas só seis vão a julgamento. Do total, apenas 424 denúncias foram investigadas - 140 já foram decididas - tendo sido na sua grande maioria arquivadas. fonte
Quem sabe sabe... 

MARINHO PINTO ATACADO QUANDO DENUNCIA CORRUPTOS... manifesta-se contra a promiscuidade dos advogados e é atacado pelo ilustre Rangel... 

OS CORRUPTOS ADORAM CHAMAR DEMAGOGIA E POPULISMO À VERDADE, PORQUE É ALGO QUE FUNCIONA COM OS MAIS DESATENTOS, COLOCAM LOGO EM CAUSA A VERACIDADE DO QUE É ACUSADO DE DEMAGÓGICO OU POPULISTA.
Os portugueses repugnam demagogias e populismos... mas deviam lembrar-se que quem chama demagogia e populismo à verdade, por vezes apenas quer desacreditar a verdade.








6 comentários :

  1. É verdade a grande maioria dos Adevogados corrompem e deicha-se corrompere conforme os seus interesses e dos seus amigos, é lamentavel mas é a verdade nua e crua, já o senti na pel, por isso todo o cuidado é pouco,são capazes de dare o dito por não dito só para levar a agua ao seu muinho e pruteger os seus enteresses e os dos seus amigos codenando os que se lhe oposerem, pricipalmente os mais desprotegidos.
    Cuidado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este português é camuflagem ou escrevem mesmo assim, ou açim?
      Consegue ter mais erros que palavras

      Eliminar
  2. A resposta e para o SANTO NUNES . Deves ser muito estupido ou foste da PIDE?

    ResponderEliminar
  3. Os militares de 25 de Abril fizeram a revolução para trazerem a liberdade, a democracia e o estado de direito aos portugueses, consentindo entregar a Constituição da Republica Portuguesa aos partidos políticos. Os partidos políticos foram de repente conquistados pelos advogados que se arvoraram em "escritores das novas leis democráticas". Na Assembleia da República, nos seus escritórios e em outros locais acordaram as Leis que fizeram e depois interpretam. É um circulo vicioso que se repete, ininterruptamente.Conclusão "os militares foram "ingénuos ou demasiados humanos e confiantes", os "fazedores das Leis democráticas" são os oportunistas do momento e a população votante " os culpados de toda a situação" acabam por pagar caro a liberdade e a democracia que lhe deram. Até agora subsiste o "o poder financeiro submeteu o poder politico". Quando o "poder da democracia ( o voto) repõe o poder politico" ?

    ResponderEliminar
  4. Faz cada vez mais falta um grupo de patriotas que decida fazer uma verdadeira limpeza a este país. Isto só lá vai ao balazio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar