17 fevereiro, 2013

Comunidades Intermunicipais, mais albergues de boys!

Alertada por um leitor, publico esta denúncia, para juntar ao rol de despesismo, saque e tachismo que nos afunda sem cessar. 
Este será, mais um caso semelhante aos institutos, observatóriosfundações, autênticos albergues de políticos e amigos em "desuso", inúteis, ou reformados descontentes com as fracas reformas... 
Como diria o próprio Bagão Felix , (ao minuto 8 deste video) - os observatórios são prateleiras DOURADAS PARA ACOLHER dirigentes que são indesejáveis nos lugares que estão a ocupar na administração do estado.
Mas não contentes com os jobs, os boys querem mais e ainda rapinam terras.

(O email do leitor)
"Muito boa tarde.
Aprecio muito o vosso trabalho de alerta à população portuguesa do caótico estado da nação e de quem o "governa".
Gostaria, pelo impacto que têm com a vossa página, que abordassem também o caso da Comunidades Intermunicipais (CIM's) que estão a ser criadas como "cogumelos" e não são mais que fotocópias das Comissões de Coordenação Regional (CCR's) com a agravante de que nascem com o intuito de dar "tacho" a Autarcas Reformados" ... A extinção de dezenas e dezenas Freguesias cria margem de manobra para "alimentar" mais os "dinossauros" da política.... Eles criam mecanismos para se enraizarem desde as bases até à reforma.... Políticos Parasitas toda uma vida..... Alertem por favor e divulguem.
Muito obrigado.
Eis o rol, cada Assembleia tem dezenas de "tachistas"...
# - LINK PARA O DOCUMENTO DOS NOVOS ALBERGUES DE BOYS

Bandeiras e falsos apanágios.... Governo despede, mas para dar "tacho" aos "dinossauros" da política. Vergonhoso.
    CONSULTE AINDA A INFOGRAFIA interactiva, da revista Visão, e conheça vários dados sobre o peso da administração pública, que temos. 
    (Por cima dos gráficos, consulte  - Quantos são? Quanto ganham? Quem são? etc etc. ")

"Mas o que são estas comunidades intermunicipais? Para que servem?
Segundo Paulo Morais "Foram criadas por Durão Barroso e Relvas. Deveriam ter assumido competências de alguns ministérios e das comissões de coordenação, que assim seriam extintas. Mas as CCDRs sobrevivem e as Comunidades Intermunicipais, mesmo sem competências, criam empregos inúteis e encomendam estudos caros. Se fossem extintas, ninguém sentiria a falta."
Velhos Governos Civis com nova nomenclatura e novos poderes? 
Segundo o semanário Expresso, estas comissões representam pelo menos uma centena de lugares a serem estreados e liderados por um primeiro secretário com um ordenado na ordem dos 4000 euros. A figura do primeiro secretário, ao invés do ex-governador civil, não será meramente decorativa, vai receber os poderes tributários municipais e ter capacidade de distribuição dos dinheiros públicos nacionais e europeus. Estas comissões em relação aos extintos governos civis ganham um novo poder, o aliciante poder do dinheiro. Neste contexto, além das autarquias também as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional serão esvaziadas de competências e relevância local. Numa época de aperto financeiro, este lugar de primeiro secretário será apetecível, logo disputado a nível político. À primeira vista estes lugares parecem talhados, pelo alfaiate Miguel Relvas, à medida dos dinossauros autárquicos, homens de costas largas entretanto impedidos de se recandidatarem aos lugares em que se eternizaram. Estas comissões serão uma segunda vida que o apparatchik, Miguel Relvas, dá a quem, sobrevivendo do aparelho, não quer uma reforma banalmente chata ou ao fim de tantos anos ainda alimenta alguma réstia de ambição política. Por saber está o tamanho destes órgãos e quanto nos vão custar, pois quem paga a factura já sabemos. In: Jornal do Centro

Mais... As Comissões Intermunicipais estão por intermédio de José Relvas a tentar deitar a mão a TODOS os baldios existentes em Portugal.... largos milhares de hectares ..... A Baladi, Federação Nacional de Baldios está a desmascarar a situação. Ver aqui: DOCUMENTO
Mais um roubo que vai ser perpetrado às populações...

No jornal Expresso a noticia
"Não reconhecemos legitimidade às Comunidades Intermunicipais (CIM) para estas virem propor qualquer alteração à lei", revelou Armando Carvalho, presidente da Federação Nacional de Baldios (BALADI), numa conferência de imprensa onde foram expostos os receios da "tentativa" de passar a administração dos terrenos baldios para as competências das juntas de freguesia." fonte
Como afirma Medina Carreira, em Portugal, não largam o parasitismo, nos outros países os políticos, após os mandatos, muitos seguem a sua vida útil longe da politica, por cá, ficam eternamente agarrados ao parasitismo fácil. 



8 comentários :

  1. Olá Zita...

    Se quiserem ler mais informação vinda do gangue podem ler aqui o ESTUDO-PILOTO COMUNIDADES INTERMUNICIPAIS

    elaborado após esta resolução do CM em 2011"

    Enquanto não formos Soberanos, Independentes e Autónomos nunca conseguiremos alterar nada...

    Mas para sermos tudo isto temos de ter plena CONSCIÊNCIA DE QUE TEMOS DE PERDER... E MUITO!

    Bj

    ResponderEliminar
  2. A figura do referendo serve para quê?

    Apenas para chumbar a Regionalização que os xuxas tinham proposto?
    E agora este golpe, destes vermes, não é regionalização?
    Afinal o que é regionalização?

    Que porcaria é esta?
    É só para dar tachos aos aparelhistas amigos do Relvas?

    Qual é o papel do chefe da quadrilha do BPN nisto tudo?
    Comer bolo-rei ou ficar calado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... o papel dele é continuar a mamar como tem feito assim como todos, enquanto isto não rebentar eles prosseguirão o saque.

      Eliminar
  3. Portugal é um país pequeno mas grande no número de cargos políticos. É unânime que há um excesso de Câmaras, Juntas de Freguesia, de Secretarias de Estado e de deputados, especialmente os absentistas e/ou preguiçosos. Mas isto é só a ponta do “iceberg”. O que é preocupante é o infindável número de gabinetes e respectivos assessores que pululam pelos corredores do poder e cuja utilidade é praticamente nula. A isto chama-se Clientelismo Partidário. Muitos deles, sem qualquer experiência de trabalho, vêm das “jotas” ou então são parentes daqueles que os nomeiam. Cada deputado pode ter o seu próprio assessor. E aquele Chico Assis que de Santo só tem o nome, lá nomeou como seu assessor o filho do actual Presidente da Câmara de Amarante, seu camarada de Partido e sucessor à frente da autarquia. Infelizmente, o nepotismo directo ou indirecto está bem enraizado na classe política. É um “fartar vilanagem” uma vez chegados ao poder. E não é só no Governo ou na Assembleia da República, mas também nas Autarquias, nos Institutos Públicos, nas Empresas Públicas e/ou Participadas, nas tão convenientes Empresas Municipais, e por aí fora. Onde houver “jobs”, os “boys”, essas sanguessugas do Contribuinte, lá estarão para se saciarem.

    ResponderEliminar
  4. CIM'S - Comissões Intermunicipais são "residenciais séniores" para políticos em fim devida.... mas não pagam estadia.... recebem ainda chorudos salários e continuam a puxar cordelinhos....

    ResponderEliminar
  5. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar