28 janeiro, 2013

Passos Coelho em vias de efectivar o seu golpe de estado.

"Todos os meses os números negros adensam-se. 
De mês para mês batem-se recordes que não gostaríamos de ver batidos. 
Todos os meses se vê que as previsões dos coveiros deste país, a começar pelo Gaspar, não passam de pantominices.
A taxa de desemprego que o EUROSTAT estima para o passado mês de Outubro atinge uns inacreditáveis 16,3%, novo máximo histórico. Possivelmente até ao final do ano estes números irão agravar-se. E com o que nos espera para 2013, caso o OE entre em vigor, que valores iremos atingir?
Depois há que não esquecer os inactivos disponíveis e os subempregados, o que atira a taxa de desocupação para valores na ordem dos 23%.
E há que não esquecer igualmente que só uma pequena parte destes nossos concidadãos recebe apoios sociais, domínio onde Coelho e sus muchachos ainda querem cortar mais. Dada a insensibilidade social desta gente, esta enorme tragédia social irá agravar-se certamente.
O golpe de estado de Passos Coelho
O governo de Passos Coelho prepara-se para aproveitar o pretexto dos 4 mil milhões que os medíocres da troika agiota lhe pedem, para, em lugar de cortar nas gorduras do estado como prometera com perfídia, cortar nos próprios fundamentos do que ainda resta do estado social e, ao mesmo tempo, pôr em causa questões do próprio regime político e do contrato social, muito para além das competências que lhe foram atribuídas.
Sempre teve esse plano e a "ajuda externa" dá-lhe os pretextos necessários. 
Aproveita igualmente a total impotência dos seus aliados do CDS, a impotência, hipocrisia, medo (e, quem sabe, as histórias mal contadas) do paralisado Cavaco (que só com os seus ventríloquos oficiais não vai lá), para ir minando os fundamentos da democracia na qual assentava o Estado Social e vice-versa, dada a sua interligação.
Faz tudo isto com a conivência dos organismos da Europa, já ridícula nas suas hesitações exasperantes, do FMI, grande e histórico destruidor de economias no mundo há várias décadas, em favor de entidades financeiras, ainda com a ajuda dos conhecidos agentes locais do Goldman Sachs, obscuro banco implicado na crise e destruidor do antigo capitalismo, já moribundo, a favor do novo capitalismo financeiro predador que domina o mundo.
Enquanto isso Relvas e outros aguardam o momento de consumar as privatizações de empresas do estado para os empresários amigos, dando seguimento à transferência brutal de dinheiro dos pobres - que não poupa com total despudor - e da classe média, para os já muito-ricos e os seus interesses financeiros sem fim e imparáveis.
Passos Coelho e os seus vários aliados estão a levar a cabo um verdadeiro golpe de estado, talvez legal do ponto de vista formal mas sem dúvida ilegítimo, através da tomada do poder executivo no interior do próprio estado e do seu prolongamento para objectivos mais vastos e sinistros. Aquilo que foi anunciado como "refundação do memorando", no seu peculiar uso da língua portuguesa, torna-se agora mais claro. É o golpe de estado que não parece um golpe de estado.
Não vejo de que forma o irão - ou o iremos - impedir de o levar a cabo. Lamento isso profundamente."
António Pinho Vargas  

16 comentários :

  1. Numeros negros??!

    Então este não era o candidato mais africano?!!

    Zita,
    Parece Africa, o ambiente de África, mas ainda não é África.
    Artur Aldrabão.

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde,

    Bom título o blog de hoje , mas das duas uma ou o atrasado mental do primeiro ministro faz o seu "Golpe de estado de Passos Coelho" ou a população faz o golpe de estado, fazer cair este governo incompetente. Em Portugal é só porcaria da grande com o Salazar miséria e mais miséria, depois deu-se o 25 de Abril e toda a gente pensava que era uma bela democracia. Sim uma boa democracia que criamos políticos corruptos, gente da pior espécie. Mas este governo é o pior governo de há 38 anos. Quer deixar morrer os idosos, fala da emigração, daqui a 20 anos neste País da treta só resta os idosos que até lá não morram e algumas pessoas por alguma razão não emigraram. Temos de fazer cair este Governo, não acerta nenhuma provisão de finanças. Tudo está em queda, a economia, o pib, mas este governo pode-se orgulhar está a crescer o desemprego e as falências tanto das pessoas como das empresas.

    Este gasparzinho não serve, para fazer uma simples declaração, como servirá para ministro das finanças. O Relvinhas já passou o tempo de antena dele, já enjoa as suas entrevistas ou simplesmente uma afirmação dele. O compassa do Relvinhas este primeiro ministro é do mais incompetente que apareceu neste País.


    Temos de derrubar este governo e estas políticas só de austeridade e não de crescimento. As pessoas tem de ter poder de compra, não só para pagar impostos e mais impostos e no meio disto tudo, pagam mais taxas disto e daquilo.

    Fernando

    ResponderEliminar
  3. Este governo só vive na mentira e com mentiras. A começar no Passos Coelho que mentiroso e acabando no portas é só trapalhadas atrás de trapalhadas. Não acabaram com as ppp´s nem as negociaram a sério, as fundações ninguém sabe ao certo o que se passou.

    De uma vez por todas, os políticos corruptos que lesam o estado em milhões tem de ser condenados a pagar mas também lhes retirar todo o património dele e da família directa dele como o dos seus pais e filhos. Se calhar teriam mais vergonha na cara, e talvez abandonassem a carreira na politica. Um politico é simplesmente funcionário público.

    O Povo tem de reconquistar mais direitos, para julgar os políticos corruptos. Esta escumalha é do pior que há entre os seres humanos e não humanos.

    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, o pior é fazer com que os políticos concordem com isso... eles não gostam nada dessas ideias de justiça... eles estão acima da justiça e da democracia

      Eliminar
    2. Tem toda a razão sra. Zita, mas para eles não existe justiça, apenas sim injustiça.

      Mas se houver uma manifestação, como foi aquela em Setembro da Tsu eles terão medo das pessoas, se for uma revolta com 1 milhão de pessoas na rua e depois alterar a constituição. Temos de acabar com a classe dos parasitas, e rever as reformas tudo acima de 3.000€ e mesmo assim é muito dinheiro. Eu tenho de pagar a renda, agua luz e gás, mais o combustível para o local de trabalho e já me dou feliz quando levo para casa 600€.

      Então os parasitas, que nada produzem levam rios de dinheiro. Andam a roubar impostos para enriquecer os parasitas.

      Mas isto com o tempo vai mudar, vai vai. Tem de mudar mesmo, senão daqui a 2 a 3 anos, teremos de pedir mais recursos financeiros ao fmi.

      Fernando

      Eliminar
    3. Fernando o mais grave nem é pedir novamente ajuda externa.
      O mais grave são as perdas irrecuperáveis, os cortes irreversiveis, os direitos alienados, etc etc
      Em breve só terá acesso a saúde os ricos
      Só terão acesso a ensino de qualidade os ricos
      Só terão reformas os ricos
      Só terão dinheiro e direitos os ricos
      E o resto é carne para canhão.
      Está a ser destruido o estado social, e somos nós que o pagamos, mas eles desviam o dinheiro que deveria ser para o estado social, para o estado podre imperial e ditador , em que eles vivem.
      O dinheiro que deveria ajudar os que caem nas garras da doença, do desemprego, da deficiência, da idade avançada ... serve para ajudar os corruptos a ter casarões, carrões, viagens, impérios, offshores, lanchas, amantes, médicos privados, escolas privadas, reformas de luxo a somar a outras privadas, é para aí que eles canalizam o dinheiro, para politicos e amigos... e nós teremos de viver entregues ás crueldades inesperadas do destino.
      Ele tem a fartura garantida-

      Eliminar
    4. Concordo consigo, e subscrevo a mesma análise.

      Mas nunca vi, nem ouvi nenhuma discussão de algum ponto destes na televisão. Realmente a comunicação social, cada vez tem mesmo credibilidade.

      Por isso temos de derrubar este governo incompetente. E se precisam de 4.5 milhões, não é tirar no Estado Social, mas sim cortar a sério nas mordomias.

      Fernando

      Eliminar
  4. O Nosso primeiro ministro não é esse tal de Passos Coelho, que aparece na TV.
    É o "escurinho".....
    (como diz o Arménio Carlos)...

    :)

    ResponderEliminar
  5. Para recordar:

    Os 4 mil milhões resultam APENAS da incompetência do Gaspar cuja política, para 2012, fez o orçamento de estado derrapar nesses 4 mil milhões.

    ESTAMOS A PAGAR AGORA, TAMBÉM, A INCOMPETÊNCIA DESSE PIGMEU INTELECTUAL arvorado em ministro, por um primeiro ministro eleito por masoquistas hipnotisados por uma "comunicação social" ao serviço da corrupção institucionalizada...

    A isto chama-se, por cá, democracia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva a democracia pá!!!
      Nem que estejamos a morrer de fome pelo menos podemos votar, e a seguir votamos noutro e continuamos esfomeados. Podemos insultar o passos o Sócrates, ou menos valha-nos isso.
      É mais importante do que ter comida. Somos livres, mesmo esfomeados e sem tecto.
      E no fim lá virá a tal união politica Europeia que nos salvará da miséria.
      Ou seja os que conduziram a este estado são os que nos vão salvar.
      Hurray. Vivas á nova Europa.
      Viva o Passos, Viva a Merkel, viva o Escurinho.



      Problema->Reacção->Solução


      E a solução é:



      Federalismo Europeu!!!!!!!!!


      Palmas!!!!!!!!



      Eliminar
    2. Palmas minhas, tb para o seu comentário...lol :)

      Eliminar
    3. Zita,

      O que que quis dizer foi apenas que o passos nada manda. Nem o escurinho.
      O que eu quis dizer é que existem forças poderosas que lutam há anos por uma federação Europeia.
      Esse grupo tem grande poder(Tipo Bilderberg), é representado por grandes bancos, grandes magnatas da comunicação social, grandes industriais etc.
      Eles tem o poder absoluto.
      De criar crises até as terminar num ponto que lhes é favorável.
      Neste caso um governo Europeu. Uma economia cada vez mais mundializada leva a uma concorrência por baixo, ou seja, em função dos custos de produção. Onde se incluem os salários.
      Por isso vemos elogiar na CS quem baixa os salários, em nome da tal competitividade.

      Mas vamos a um pequeno exercício:

      Admitindo que nós em portugal temos altos salários, e que se os baixarmos, os nossos produtos ficam mais baratos no mercado "internacional", logo ficam mais competitivos!! Certo?E dai vem mais dinheiro para portugal!.Fantástico. A Solução é baixar salários!!!!!!!!

      Mas.....


      E se os que perderam competitividade após nos baixarmos os salários resolverem fazer o mesmo? Ou seja baixarem também os deles?
      Voltamos ao mesmo, ou seja temos de voltar a baixar os nossos salários, e assim sucessivamente até chegarmos ao limite de salários a 0 e apenas com uma taça de sopa.

      A Globalização é um veneno horrendo.
      Levará á morte a escravidão de milhões de pessoas, ainda assim felizes porque podem votar.......


      E por aqui me fico. Por hoje.

      Eliminar
  6. O grande problema dos portugueses são a penas e só "OS POLITICOS"!
    SENÃO VEJAMOS!
    QUAIS AS REGALIAS OU BENESSES QUE PERDERAM DESDE A REVOLUÇÃO?
    Absolutamente nenhumas! Pelo contrário não há português nenhum que não tenha perdido seja o que for!
    Sabem quantos politicos portugueses que foram ou são politicos que tem vencimentos ás custas dos nossos impostos desde a revolução? (desde presidentes da junta passando por acessores presidentes de camara deputados governadores civis e toda a cambada que passou por cargos estatatias e outros?)
    MILHARES!
    Todos têm vencimentos que somam milhões de euros todos os meses! Não fazem nada, mas são sempre intervenientes quando algo se assume como ameaça do seu bem estar!
    É aqui a que reside o principal problema! É nesta verdadeira máquina de obscurantismo na informação que encobre, não se sabe bem porquê esta verdadeira vergonha nacional!
    CONCLUSÃO!
    Os nossos politicos não valem nada e desde a esquerda à direita todos se encobrem e colocam a comunicação social e todos os seus amigos nesta estratégia tenebrosa para mal de todos nós!
    NO PRÓXIMO DIA DOIS ESTAREI NA RUA A MANIFESTAR-ME CONTRA OS NOSSOS POLITICOS! SÓ PEÇO QUE POR FAVOR NÃO SE MISTUREM COM A GENTE DE BEM QUE IRÁ LÁ ESTAR!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. NÃO VOTEM NELES, PORRA!

      Eliminar
  7. O nandinho passou muita fominha com o Salazar mas agora tem a barriga cheia de indignação.
    Não se preocupe nando, emigre para Angola que até lá a democracia é melhor.
    25 de arbil sempre fascsismo nunca mais!
    repetir o refrão até ficar com a garganta seca.

    A culpa é do Salazar.

    ResponderEliminar
  8. Depois de ler vários comentários, proponho formação de novo partido que mesmo sendo maioritário, nunca governaria mas fiscalizava o 2º partido mais votado que seria governo e teria de respeitar o anunciado no programa eleitoral.

    ResponderEliminar