28 dezembro, 2012

Cavaco Silva e o Pinóquio, no inferno. (Anedota)

Cavaco Silva no inferno
Uma menina estava a conversar com Cavaco Silva, numa das suas visitas oficiais ás escolas.
Tinham contado a história, do Pinóquio e cavaco Silva explicava que na realidade era fisicamente impossível uma baleia engolir um ser humano, porque apesar de ser um mamífero muito grande, possui uma garganta muito pequena.
Mas a menina teimava que acreditava que Pinóquio foi engolido por uma baleia.
E já irritada diz:
-Quando eu morrer e for para o céu, vou perguntar ao Pinóquio.
Cavaco Silva tentando ser engraçado, diz:
- E se o Pinóquio estiver no inferno?
A menina respondeu:
- Nesse caso o srº pergunta-lhe...



4 comentários :


  1. Sabem qual a diferença entre um apático funcional e o ocupante da presidência da república?
    Não?
    Eu também não!

    ResponderEliminar
  2. Tal como Putin e Medvedev brincam com a alternância (e a transparência) na Rússia por cá, Cavaco e Soares praticam o alterne na política para si e seus acólitos.

    Enquanto nos USA o chefe do governo (presidente) não pode efectuar mais de dois mandatos consecutivos, por cá apenas os presidentes das câmaras estão limitados a 3 mandatos mas, apenas no mesmo município...

    Isto do "bem bom" tem de ser sempre para os mesmos, família e amigos (e que amigos)...

    Cavaco já vai na quinta eleição ganha e Soares pelo menos, na quarta.

    Alternância? Transparência? Isso não interessa...!

    Para satisfazer a voracidade destes "donos do sistema político" e os "donos do sistema financeiro" é que acumulámos a dívida (e juros).

    Agora nós é que pagamos. Até um dia...! Até um dia...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe lá, mas o PR também está limitado a dois mandatos seguidos...

      O que a constituição devia dizer e, convenientemente, esquece é que ninguém deveria poder exercer mais de dois mandatos quer seguidos quer alternados, como dirigente de qualquer cargo político, eleito ou nomeado, num intervalo de 20 anos...

      Só assim se assegura, minimamente, alternância na gestão e se minimiza a instalação da corrupção a partir do topo das instituições.

      Eliminar
  3. Preferia que o sr. Silva de Boliqueime experimentasse o inferno em vida…

    ResponderEliminar