Colocar os interesses dos políticos e da banca à frente do interesse nacional, é traição.

Cavaco Passos Coelho traição pátriaO nosso protector nrº 1, o Presidente da República, tenta manipular a verdade para que o povo possa acatar, como carneiros mansos, o abuso dos sacrifícios impostos pelo governo. 
Governos irracionais e cegos, que apenas sacrificam os remediados e os pobres, na luta desesperada para tapar os seus buracos, provocados pela sua  própria incompetência e falta de ética.
Insinua, numa entrevista a um jornal da Holanda, (Noticia no final desta página) que todos temos que nos redimir e sentir remorsos pela vida fácil, corrupta, esbanjadora, pela má gestão, gestão criminosa, pelos roubos descarados, pela banca que empresta o que não tem... Todos??  O cidadão comum é que tem que sentir remorsos e pagar pelo rol de crimes cometidos exclusivamente, pelos políticos e amigos? (Tal como o Dr Marinho e Pinto afirmou à frente de todos eles.)
O sr Presidente nunca deveria vender assim o seu povo, mas sim defendê-lo acima de qualquer interesse Infelizmente já não se fazem homens nem políticos com essa fibra...
Traindo a verdade, finge que o culpado é o povo, pois viveu à grande!! 

Cavaco Silva, melhor que ninguém, sabe quem são os responsáveis por esta crise.
Quem viveu à grande e irresponsavelmente foram os governos e a banca. Não o povo.
VIDEO ONDE PAULO MORAIS AFIRMA QUE O PR NÃO CUMPRE O SEU PAPEL E APOIA A CORRUPÇÃO
Um video que deixa bem claro, quem é que vive irresponsavelmente, á grande.
AFIRMAÇÕES DE CAVACO SILVA QUE OFENDEM A INTELIGÊNCIA DOS QUE SABEM QUEM SÃO OS VERDADEIROS CULPADOS!!

"O Presidente da República diz que os portugueses foram “demasiado negligentes” e estão hoje a sofrer as consequências de “uma vida fácil”. Numa entrevista a um jornal holandês.
Cavaco Silva considera que os portugueses tiveram “uma vida fácil” quando o país entrou na Zona Euro e que houve excessivo investimento em bens não transaccionáveis. O Presidente da República lamenta ainda a maneira como o país negou as consequências da impossibilidade de ter uma política de taxas de câmbio. "Fomos, portanto, demasiado negligentes."
O Presidente refere, por outro lado, que, apesar das duras medidas de austeridade que o Governo “pretende realmente implementar”, os portugueses têm demonstrado "grande responsabilidade patriótica". Sapo





5 comentários:

  1. O Aníbal esqueceu-se foi de dizer a esse jornal holandês que durante os seus DEZ< ANOS de Cavaquistão, desbaratou BILIÕES DE EUROS em cimento e alcatrão para beneficiar amigos, compadres e afins e DESTRUIU a agricultura e as pescas, dando subsídios a estes para não produzirem! Foi por isto e por muitas outras coisas mais e más que EU ASSINEI A PETIÇÃO PARA A DEMISSÃO deste sujeito que não passa de um TRAIDOR e de um mafioso que ainda tem a lata de se queixar que a reforma dele não dá para pagar as suas despesas! Que dirão os desgraçados com 250 euros de pensão? RUA COM ESTE GAJO!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Há várias causas para a miséria actual; 3 são as principais:

    1. Os portugueses fizeram-se mesmo mandriões e os fundos de coesão da UE foram roubados e não usados para os actualizar e preparar o país;
    2. A produção nacional foi destruída
    http://www.leaopelado.org/presidenciais.htm
    http://leaopelado.blogspot.com/2011/08/destruicao-nacional-segunda-vaga.html
    3. O que os políticos têm feito é mais culpa do povo que tudo permite e vota neles Não obstante a imaturidade e ignorância política em que vivem causadas pela sistemática desinformação que filtra as notícias, as empola, manipula ou fabrica para protecção da corja política das oligarquias corruptas e mafiosas organizadas em associações de criminosos, o povo é carneiro, masoquista e conforma-se com tudo.

    ResponderEliminar
  3. Crimes Lesa Pátria = Pena Capital

    ResponderEliminar
  4. Rua ?! Você está a ser muito benevolento! CADEIA, COM ESSE GAJO.

    ResponderEliminar