04 junho, 2013

GOVERNO SÓCRATES OFERECE 581 MILHÕES DE EUROS À EDP?




As tramóias e incompetências do actual governo estão bem expostas e frescas na memória dos eleitores, por isso o mais importante é expor as do anterior. Pois já basta de alternar entre o mau e o péssimo, por falta de memória ou falta de conhecimento.
Não perca este video, talvez conhecendo este e outros saques dos governos, os portugueses percebam porque é que os nossos ex políticos valem milhões, nas empresas que os contratam...
Eles garantem lucros de muitos milhões, usando e abusando das suas influências...
Talvez assim os portugueses percebam porque é que a luta pelo poleiro, na politica, é uma  luta tão feroz. É disputada num jogo sujo onde vale tudo. Mentir, enganar, destruir inocentes e o país... porque mesmo que Portugal e os portugueses se afundem, estes senhores influentes, que os portugueses adoraram, elegeram e criaram, já garantiram o seu futuro em qualquer parte do mundo, ás custas de milhões de portugueses ingénuos, sem futuro e sem presente, em parte nenhuma do mundo.

SÓCRATES ATACA DE NOVO
"O Ministério da Economia denunciou à Comissão Europeia alegadas irregularidades em contratos celebrados pelo anterior Governo com a EDP.
No quadro de uma investigação de Bruxelas, o Governo denuncia que, em 2007, o Governo de José Sócrates violou a legislação comunitária por ter alargado por 26 anos, sem concurso público, o prazo de concessão à EDP de duas dezenas de barragens. A Endesa, maior barragista em Espanha, critica ter sido excluída dessa negociação.
A EDP pagou ao Estado 759 milhões de euros pelo alargamento da concessão, um preço que os ministros Manuel Pinho e Nunes Correia fundamentaram em avaliações da Caixa Banco de Investimento e do Crédit Suisse. Mas, segundo o atual Governo, que cita informação produzida na mesma altura pela REN, estima que o Estado podia ter encaixado mais 581 milhões de euros.
O ex-secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, não tem dúvidas de que os contratos são ilegais.
(...)A EDP não comenta esta informação, mas o seu presidente, António Mexia, tem negado que a empresa beneficie de qualquer renda excessiva ou ilegal." Um outro video, na TVI, que acompanhava o texto em cima.
Já agora, lembram-se como é que Sócrates vendeu a ideia das renováveis? Que nos traria energia mais barata e maior independência energética. Está à vista. Depois do litoral destruído com construção, coube a vez às serras, desfiguradas com ventoinhas plantadas sem ordem e com o bónus da electricidade a preço de ouro. É o que dá ir-se na conversa da propaganda.

Este outro video, deveria ofender milhões de portugueses mas continua a ser ignorado ou desprezado por quase todos. 


Caso não disponha de tempo para ver, todo o video ( 30 min)  deixo-lhe aqui o resumo das revelações mais graves.
Expõe os jogos do poder. A forma como te destroem o país, os impostos, e a tua vida. (Resumo do video)
No minuto 1,26 - em 2004 é anunciado um contrato de barragem que foi duramente criticado pelo PS/ Sócrates. 9 meses depois o PS chega ao poleiro e... escandalosamente para além de aceitarem o contrato que condenaram, ainda decidiram avançar com mais 9 barragens.
E basta ver nas imagens, Jorge Coelho, com quem Sócrates está a festejar esta sua grande conquista (ao min 1.49) para percebermos a alegria que lhes dá gerir um país para beneficio de alguns, poucos... e saber que todos os seus amigos portugueses adoradores, eleitores do partido, estão com eles... nem que seja a lamber as botas e a servir de tapete.
No minuto 3 as falsas afirmações de Sócrates, expostas pela reportagem, quando este afirma que as barragens eram muito importantes para reduzir a nossa dependência do petróleo. Mas ele conta com a ignorância de todos os portugueses para poder abusar da mentira. Pois segundo a reportagem, Portugal nem sequer produz electricidade a partir do petróleo. Aliás os próprios promotores das barragens afirmam que 70% das importações de combustíveis fosseis não têm nada a ver com a electricidade.
Ao minuto 7, explica-se que mais uma vez o governo lesou o interesse nacional, nesta matéria, ao jugo dos contratos habituais das PPP. Neste caso vendeu aos privados, a exploração do património nacional (rios e etc) durante 65 e 75 anos por 623 milhões!!! Mais uma vez e à moda do Sócrates, realizar uns milhões, apenas para esconder deficit.
Ao minuto 8 - numa factura da EDP no valor de 238 euros, 138 euros são para o estado e não para a EDP. Expondo ainda que o anterior governo, PS, aumentou em 500% os subsídios políticos que os portugueses pagam na factura da electricidade.
Em 2011 já pagamos mais de 2.700 mil milhões de euros por ano, para estes subsídios políticos. Quem nos defende deste abuso?
A partir do minuto 12 explicam o processo complexo que pretende rentabilizar as barragens. onde se conclui, ao  min 17,  que as barragens vão gastar mais energia do que a que vão produzir.
E tal como as PPP das autoestradas e outras que os governos negociaram, o estado (ou seja os nossos impostos) servirão de protecção, caso os privados não obtenham os lucros esperados. Pois o estado, como se explica ao minuto 19, nunca lhes permitirá que percam dinheiro, porque o governo decidiu que toda a energia produzida tem que ser comprada, mesmo que não faça falta.
O caso mais grave, é o exemplo apresentado, a energia eólica em 2010 tinha o preço de mercado de 46 euros, mas a produtora recebe 91 euros, diferença esta paga pelo consumidor.
Ao minuto 24, é explicado o famoso relatório que custou a demissão ao secretário de estado, relatório que depois foi substituído pelo de Carlos Moedas.  O secretário de estado queria proceder a cortes, a que os portugueses tinham direito, mas que não agradaram à EDP.
Ao minuto 26 é explicado qual deveria ser o procedimento correcto, em relação ás barragens, para poupar os portugueses e não apenas para visar o lucro dos abutres da construção e da exploração do mercado, privado.
Ao minuto 30 o repórter afirma que nem o governo de Sócrates quer responder porque avançou com as barragens, nem o governo actual quer responder porque não as trava.
Para finalizar, não perca os últimos minutos do video, que mostram a posição relevante do Presidente da Republica, sobre esta matéria, as palavras sábias do bobo da corte, com a mente de uma criancinha com ares de vedeta a divagar sobre banalidades. Mas depois não quer que lhe chamem palhaço? Saberá este senhor que o respeito conquista-se, não é ele que o  impõe, nem o cargo que ocupa que lho concede. Fonte do video: Repórter TVI (Facturas de Betão)

O resultado das acima referidas traições dos governos contra o interesse nacional, culminam em prejuízos graves para a economia do país e das pessoas. Gomes Ferreira explica quais e porquê.
Porque é que o preço da electricidade, dos combustíveis, do gás, das telecomunicações, das comissões bancárias, não baixa para níveis normais da Europa?

José Gomes Ferreira explica neste video. 
Quem beneficia com todo este mercado, que nem funciona em concorrência?
O governo continua sem ter coragem para travar os banqueiros e empresários que mandam no país.
O beneficiário final de todas estas rendas excessivas são meia dúzia de banqueiros e os presidentes das grandes empresas que estão na bolsa.
Isto só irá mudar quando a opinião pública for forte... mas infelizmente os portugueses continua a querer viver alienados deste tipo de saques descarados combinados pelas empresas e bancas e apoiados pelos governos. Nós estamos a pagar para que alguns sectores não sintam sequer a crise.
Ao minuto 4, José Gomes Ferreira faz uma revelação que se confirma, no video em baixo - O ministro da economia, Álvaro Santos Ferreira, tem tentado lutar contra os lobies,  por isso querem deita-lo abaixo.
Na electricidade este é o quadro que nos espera... "Governo prepara consumidores para aumentos da energia. Declarações do secretário de Estado, Artur Trindade lembrou que a Europa importa 80 por cento do que consome em energia e, por isso, não se prevê que os valores da mesma possam baixar." fonte

AS ESCANDALOSAS RENDAS DA EDP... Mais prejuízos para os portugueses... 
O PS ofereceu rendas excessivas (4 MIL MILHÕES A MAIS) à EDP, a Troika descobre o abuso e manda o governo actual renegociar e eliminar as rendas. O ministério da economia tentou, mas perdeu o braço de ferro com a EDP.

Reparem bem neste video... um escândalo... um ministério inteiro cede perante os interesses da EDP?
Henrique Gomes, ex sec. de estado da energia, demitiu-se por questões morais, conta como o relatório, enviado em mão para o PM, foi parar ás mãos da EDP. No final do video o Ministro da Economia, conta o ridículo da situação. Por isso não se admirem que este seja mais um ministro a abater.
Porque se demitiu? Pergunta Gomes Ferreira.
Henrique Gomes- O ministério da economia estava no jogo do gato e do rato com outro ministério... portanto com muitas dificuldades. (percebe-se que ele se referia ao ministério das finanças e ao PM, no video 2)
Video 1,  Video 2Video onde se revela o abuso das rendas.
(Estes vídeos são extractos deste original de 50 min. Deliberadamente, deixei visível o tempo do video original, para poderem localizar estes pedaços, no todo, caso se sintam incrédulos e queiram ver os 50 min.)

Este video serve ainda para mostrar que os políticos que defenderam o interesse da EDP continuam por lá a trair, e Henrique Gomes, que tentou defender o interesse nacional foi para a rua...
Posto isto, gostava que os portugueses que criticam o Medina Carreira, o Paulo Morais e o Marinho Pinto, etc, porque já estiveram no poder e não fizeram nada, que percebam, de uma vez por todas, porque não se consegue fazer nada... Um ministério inteiro perdeu o braço de ferro com a EDP.
Temos que perceber que a EDP, contratou 5 ex ministros, da velha guarda, portanto muito influentes e pagos a peso de ouro... Porque será?
Os corruptos são mais em número e em poder, e são apoiados por milhões de portugueses que votam neles há décadas e atacam quem os denuncia. Se queremos justiça, temos que aprender a ser justos. Não há Marinho Pinto, ou Medina ou Paulo Morais ou ministro que consiga enfrentar e ganhar braços de ferro contra corruptos quando, o povo insiste em estar do lado dos corruptos, ou pura e simplesmente insiste em não querer saber o que se passa na politica.

Para mim cidadania e justiça popular, é sabermos ser críticos e duros com os maus, mas também apoiar e encorajar os bons. Cada vez é mais difícil acreditar que existem políticos honestos no meio de tanta corrupção e traição. No entanto, se devemos ser justos criticando, denunciando e não elegendo corruptos, também é importante louvar, apoiar e proteger, aqueles que tentam defender o interesse nacional, por vezes, sacrificando a sua imagem e carreira, em nome da ética e moral.
Em Portugal, carecemos de espírito cívico, normalmente exibimos uma incapacidade inata para discernir quem nos faz mal e quem nos tenta proteger, quem são os corruptos e quem são os íntegros. E isso é um trunfo para os corruptos e uma sentença, que neutraliza os honestos.
Ponham-se no lugar do José Gomes Ferreira, Marinho Pinto, Paulo Morais ou Medina Carreira. Imaginem que podiam ter à disposição bons tachos, como todos os outros que optaram pela via da corrupção, mas em vez disso decidem ajudar um povo ingénuo que anda a ser roubado e enganado? Agora imaginem o que sentem estes senhores que são tantas vezes criticados duramente e injustamente, e apenas tentam ajudar, prejudicando-se e sendo punidos por quem ajudam.
É este o estilo de justiça e cidadania, que os portugueses possuem e exercem. E esta é uma das formas mais eficazes de ajudar os corruptos e travar os seus opositores. Não sabemos ser justos, não sabemos ser críticos, não sabemos utilizar a cidadania, e muito menos a democracia. Já que a democracia só consegue sobreviver e ser útil, se o povo souber utilizar o seu decisivo poder em seu favor... não contra ele próprio, não a favor de quem o engana.
Mais grave que a a impunidade e corrupção de alguns, é os governos escorraçarem os poucos, que tentam mudar o rumo do país, tentando defender o bem nacional.
E isto passa-se na maior das tranquilidades, sem que nenhum português se indigne, sabendo que eliminam quem os defende e promovem quem os rouba.... isto não é normal....
Mais escandaloso ainda é que o próprio PSD votou contra, que se investigasse este caso, ou seja protegeu a EDP e permitiu a humilhação de Henrique Gomes.
"A proposta de audição, apresentada pelo PCP para esclarecer o processo que levou à saída do ex-governante no ano passado, foi aprovada pelo PS, PCP e Bloco de Esquerda na Comissão de Economia e Obras Públicas, mas acabou chumbada pela maioria.
O PSD e o CDS chumbaram hoje uma proposta do PCP para ouvir no Parlamento o ex-secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, e o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira." fonte
(Atenção os que queriam investigar o processo, não são uns santos! Não se esqueçam que o jogo da politica deles é tombar uns para eleger o próximo, e não defender o interesse nacional)
"A corrupção só acaba quando os governantes se aperceberem que é melhor incomodar 3 pessoas, do que 3 milhões de pessoas! Para isso é preciso haver 3 milhões de pessoas a mostrarem-se incomodadas. Ainda não vi 3 milhões de pessoas na rua a protestar, por isso temos o que merecemos." Paulo Morais no Programa 5 para a meia noite a 07-05-2013

Paulo Morais considera que a comissão parlamentar de acompanhamento do processo de privatizações está “ferida de morte”, porque todos os seus membros representam interesses, nomeadamente na privatização da EDP.
“Basta lembrar que nesta comissão o vice-presidente é o deputado Miguel Frasquilho, que pertence ao grupo bancário BES que assessorou os chineses na aquisição. Depois, o advogado Mesquita Nunes, do CDS, pertence ao escritório de advogados que acompanhou a EDP e o Governo neste processo de privatização. O deputado Pedro Pinto é consultor de duas empresas que dependem absolutamente da EDP.” fonte

Casos mais recentes sobre a EDP
Privatização lesa portugueses em 117 milhões
Como eliminar pessoas que se opõem aos lobies
Como aumentar o poder dos lobies?
A equipa maravilha de ex políticos da EDP
16 mil milhões para as barragens?
Mais influencias... 



14 comentários :

  1. Sócrates é a cereja no topo do bolo da corrupção em Portugal.

    É um indivíduo peculiar, com amigos subservientes por conveniência, figuras pardas, que politicamente o lapam e que cavalgando a sua bipolaridade, sacam do país o que de motu próprio, nunca conseguiriam.

    Por sua vez, Sócrates, sem estas figuras lamacentas, não teria o controlo total do poder, como gosta: Destaco, destes inqualificáveis, o Rui Pedro Soares (do caso Figo) que também foi da PT e a Maria Rui (jornalista irrelevante, que chegou a Reper em Bruxelas).

    A EDP, hoje em causa, tem sido o maná do António Mexia, amigo de Santana Lopes, de quem foi ministro e, Sócrates, a seguir, nomeia-o (porquê ele?) para a EDP.

    Convém recordar que esta "empresa" sangue-suga dos portugueses (pagaremos em média, por ano, mais a este monstro do que em impostos directos ao Estado), tem um órgão onde sistematicamente coloca os melhores amigos dos primeiros-ministros, principescamente pagos.

    Neste momento, peretencem a Ilídio Pinho, ex-patrão do Passos Coelho, a Catroga, a Paulo Teixeira Pinto, entre outros.

    Porque será?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.youtube.com/watch?v=oW5KxDR_mKA

      Eliminar
  2. Sócrates ofereceu 581 milhões de euros à EDP?

    Então e ele? Pensam que o rapaz é lerdo ou quê?

    Onde chafurdava o Armando dos Porcos por essa belle époque?

    http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=72464
    http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=38208

    ResponderEliminar

  3. Sabem porque incomodam o Vale e Azevedo e nunca o Passos Coelho nem o Sócrates?

    É que o Vale e Azevedo esqueceu-se que não era político.

    E é ele advogado...

    ResponderEliminar
  4. Ha ainda outro problema com a energia eolica,as tais ventoinhas,em que a maior parte dos aerogeradores foram comprados à Alemanha,em fim-de-vida-util por uma bagatela,embora os valores de compra declarados tenham sido muito superiores.Outra fraude.Foi na altura em que a Alemanha estava renovando o seu parque eólico.Nunca ninguem se estranhou de ver,de vez em quando,uma ou duas dessas ventoinhas paradas enquanto as outras estão a funcionar??É por isso que as principais marcas desses aerogeradores ou ventoinhas,ja fizeram deslocar para Portugal oficinas com peças de reposição e tecnicos para efectuarem esses trabalhos de substituiçao

    ResponderEliminar
  5. Tenho a acrescentar que na Alemanha ninguem investigou e aqui taopouco;isso das ventoinhas era tudo uma novidade,na altura e descobri tudo isto na net onde esta tudo escarrapachado;estes aerogeradores que fazem parte dos parques eolicos da EDP sao autenticos sorvedouros de dinheiro e geradores de sobrecustos porque ao terem sido comprados e instalados nas serras portuguesas em fim de vida util,ha sempre peças que se partem por fadiga mecanica.Na Serra da Sertã há um caso notável de compadrio entre um particular e a EDP com a compra e instalação de mais uns poucos de aerogeradores comprados tambem em fim-de-vida-util à Alemanha que estava mortinha por se livrar deles!!Compradores desses aerogeradores velhotes:alguns paises africanos...e Portugal,naturalmente!A espanha optou pela sua industria nacional embora tambem tenha a corda ao pescoço agora
    Alguem afirmou que os portugueses são valentes mas muita burros;a burrice traduz-se no individualismo,na inveja e na tacanhez de espírito que nos caracteriza.Medina Carreira referiu,há tempos que era impossivel fazer reformas de fundo em Portugal porque ja nasciamos com uma certa rasquice congénita que no caso da EDP e dos politicos portugueses em geral se traduz por uma sem vergonhice e filha-da-putice sem fim à vista.Ou isto só lá vai com muito sangue ou voltaremos todos,qualquer dia e mansamente,ao carro de besta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu testemunho... se me fornecer os links sobre o que denuncia, eu poderia ir averiguar se é possivel realizar um artigo sobre este assunto.

      Eliminar
  6. nao consigo responder-lhe porque tudo desaparece
    vi isto em 2005 na net

    ResponderEliminar
  7. Está la tudo escarrapachado na net
    Tenho muitas duvidas desde 1974 sem resposta
    Rejubilamos com as vigarices,sacanices e coisas-do-"carvalho" dos nossos políticos
    A nossa rasquice congenita é que está a dar cabo de tudo isto.
    O país ainda não está falido,o país foi todo sacado e continua o saque,do que ainda resta,pelos nossos políticos

    ResponderEliminar
  8. A Alemanha ainda tem que pagar aos paises da Europa os perjuizos causados durante a 2ª Guerra;só com isso acabava-se a crise mas parece que andam todos a assobiar pro lado porque não lhes interessa e não sei porquê...

    ResponderEliminar
  9. Se começarem a pôr bombas nas casas dos merdas postas por diversos grupos bombistas, p lhes acabarem com o cagar como ouvi a gente das beiras dizer, se todos esses corruptos imundos, javardos vampiros, ladrões de um povo, arruinadores de um país começarem a levar uns tiros mas daqueles p matar mesmo, depressa a coisa encarreirava. Quanto à Alemanha e a pagarmos o q a troika diz etc, mais uma vez tb devíamos fazer como a Alemanha q NUNCA PAGOU AS SUAS DÍVIDAS E TEM A DESFAÇATEZ de exigir q o outros paguem, p além de fazer contratos no mínimo desonrosos e sem moral, com P e se quer receber pq há dívida, tb deveria ter pago e tb deveria ter moral p pedir então q lhe paguem. Devíamos arrestar tudo q é dos políticos q têm roubado o país e mesmo contas no estrangeiro, tudo devia reverter p quem foi roubado>>>>o povo de P.
    Dizer n pagamos e os políticos q acham bem q se pague então paguem eles, a merda q têm feito há anos e anos. Começar a matar esses anormais q nem o ar q respiram merecem, ainda é pouco pq deviam ser torturados até à morte, e o q se poupava só em reformas já vale bem a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão o anónimo sobre as bombas. Os envolvidos em corrupção e são quase todos, os políticos especialmente do ps e psd e cds, e gente dessa não merece viver, pk o k têm feito em P ultrapassa todos os limites do pior filme de terror. MORTE a todos os malditos gananciosos, corruptos, malditos sejam q ardam no inferno e percam tudo.

      Eliminar
    2. Têm razão têm mesmo é de ser mortos e à catanada já q tanto doam do nosso dinheiro p países africanos e n só. São mais de 300milhões de euros/ano q P país super rico, doa para ex colónia.s e n só tb doamos p a Palestina e tudo o q seja países q nada valem. preferia doar p Israel do q p palestinianos q são mais uns filhos de satã e adoradores do mesmo, como são todos ou quase todos os islâmicos. Os desgovernos q nos têm desgovernado doam dinheiro extorquido sob ameaça ao povo p países q nos deviam estar a devolver o q lá pusemos inclusive Angola e Moçambique fomos nós q construímos e fizemos senão ainda estariam a viver em cubatas, como estão tribos onde os europeus n intervencionaram. Depois da descolonização temos estado a dar dinheiro sempre, logo agora deviam devolver tudo e ainda pagar o q lá construímos p terem o q têm agora. Neste país n há dinheiro p hospitais, escolas, universidades, centros médicos, mas p pagar fortunas em salários a gestores públicos e conselhos de administração q nem um cêntimo valem, há p pagar fortunas a juízes e procuradores q tirando excepções só fazem é merda e injustiça, há dinheiro p pagar fortunas a políticos e pensões vitalícias, e pensões+salários pq vergonhosamente n se legisla p impedir q reformados c reformas a partir 500€ n pudessem trab e receber reforma, pq esses têm a reforma e queixam-se, mas há muitos a trab e a ganhar menos q isso. Tem q se repartir o mal pelas aldeias se n há tantos postos de trab como nos anos 60 é preciso distribuir. E depois até há p dar p outros países, e p estádios p a Palestina q é o mesmo q dar pérolas a porcos. Por amor de Deus e da Santa q se comece uma grande limpeza e os q mamam e legislaram p mamar, deviam todos ser mortos pq nem sequer têm o mínimo de dignidade p viver.Se bem q tb seria interessante vê-los a viverem com reformas de duzentos e tal €€€€, e tirar-lhes tudo o q foram roubando, dá.se uma casa velha da Câmara e duzentos e pouco e já vivem mt bem e aguenta aguenta, esse é outro ele e o parasita do filhoa q tb já anda na mama.

      Eliminar
    3. O que eles fizeram a Portugal e estão a fazer é simples, destruíram as pescas, industria, agricultura e tudo o mais que desse sustentabilidade ao país, pagando aos políticos traidores que obedeceram.
      Depois Portugal começou a viver de dinheiro alheio para comprar quase tudo ao estrangeiro, pois nada produzíamos, o esperado aconteceu, para além de consumidores dependentes dos países ricos da UE, somos agora escravos e clientes do BCE.
      Genial um banco conseguiu arranjar 10 milhões de clientes /escravos sem grande esforço, a UE conseguiu arranjar clientes para os seus produtos, e ainda conseguiu anular a concorrência que poderíamos representar, pagando para os portugueses não produzirem.
      O mesmo foi feito na Grécia... talvez na Irlanda, basta haver políticos burros no poder e traidores, que não tenham a mínima visão ou a mínima moral e vendam a soberania.

      E não é preciso chegar ao caos ou à anarquia, nem é preciso pertencer a nenhum regime ou corrente politica para se fazer o que é preciso, basta ser lógico, justo, exigente atento e informado.
      Não é preciso ser comunista, ou anarquista, ou qualquer outro "ista".... bastaria que pelo menos 8 milhões de portugueses percebessem que estamos a ser roubados e enganados e exigir parar com isso.
      Para começar esta luta bastava que os portugueses deixassem de ser ignorantes nestas matérias, conhecessem o que compilo no meu blog ou outros semelhantes, (e que se encontra disperso e por vezes disfarçado na imprensa oficial) e deixassem de votar em corruptos. Depois era exigir respeito, competência, justiça e lealdade.
      Se milhões de portugueses desconhecem o que os políticos e amigos fazem a Portugal e aos portugueses, se milhões de portugueses insistem em adorar e defender e eleger corruptos, por ignorância, jamais teremos forças e união suficiente para acabar com isto. É impossível lutar contra corruptos se os nossos pares, os continuam a apoiar.

      A minha aposta, e por isso o meu blog, é mostrar aos portugueses, porque nos devemos unir, porque devemos lutar, porque devemos manter-nos informados.
      Tudo começa na informação, não podemos mandar as pessoas lutar por uma causa que não é delas, não podemos exigir que se revoltem sem saberem porque o fazem.

      Há milhões de portugueses que desconhecem os saques dos corruptos. Aposto na divulgação e informação, na educação civica e na mudança efectiva e enraizada... a mudança de mentalidades. SEM ESTA MUDANÇA, TODAS AS OUTRAS SERÃO EFÉMERAS E SUPERFICIAIS.

      http://goo.gl/7Vh800

      Eliminar