23 setembro, 2015

O maior problema de Portugal é a corrupção, mas os partidos nem falam disso na campanha, acusa Marinho Pinto

É TABU... NINGUÉM FALA DE CORRUPÇÃO E O POVO ESQUECE QUE O PS TEM VÁRIOS CASOS A DECORRER NA JUSTIÇA, ASSIM COMO O PSD E CDS..



MARINHO PINTO critica o PS, PSD, CDS, PCP E BE, pela farsa das campanhas eleitorais, porque todos eles sabendo que o maior problema de Portugal é a corrupção, nem tocam nos assuntos sobre a corrupção nem sobre os corruptos que estão presos ou a ser investigados por corrupção politica, em exercício de cargos públicos. Tudo isto porque também nenhum deles tem nos seus programas planeado um combates à corrupção.
Encobrem-se uns aos outros e ninguém fala dos escândalos de uns e de outros.
Critica ainda a comunicação social que se limita a colocar o microfone à frente dos políticos sem sentido critico nenhum, repetindo apenas o que eles dizem mesmo que sejam mentiras.

Criticou os principais partidos políticos por considerar que não querem debater, na campanha eleitoral para as próximas legislativas, o tema da corrupção
"Não querem falar da corrupção, porque isso prejudica-os. Os grandes corruptos de Portugal estão dentro do PS, do PSD e do CDS", afirmou à agência Lusa Marinho e Pinto
Pinto acusou "PS, PSD/CDS-PP, CDU e Bloco de Esquerda, os partidos que estão no sistema", de fazerem uma "encenação grotesca" e "palhaçada eleitoral" para "distrair" os portugueses "dos problemas fundamentais".
"Esses partidos políticos não discutem a corrupção, nem o tráfico de influências, nem a
promiscuidade entre política e negócios", disse, observando que o tema esteve ausente dos debates entre Passos Coelho e António Costa.

"Vão debater o quê? O José Sócrates? Então, e o Miguel Macedo? Vão debater o Armando Vara? Então, e o Dias Loureiro e Oliveira e Costa? Não querem debater isso, querem fingir que tudo isso não existe", insistiu.
O candidato do PDR referiu que, em contrapartida, andam a discutir "quem é que chamou a 'troika'", considerando que se trata de "tentativas, absolutamente primárias, de chamar estúpidos aos eleitores".

É essencial manter os portugueses (des)informados, limpando a imagem dos políticos em geral e de alguns em especial. Há para todos os gostos.
O importante é garantir que sejam os políticos ou seus serviçais, os que ofereçam as respostas mais convenientes, que expliquem ao povo que não há corruptos, que desviem as atenções para para assuntos convenientes, que finjam que levantam o véu, finjam que elucidam e tranquilizam as vitimas dos políticos.

Qualquer português minimamente exigente, quanto àquilo que consome de informação, e que pretende estar bem informado, sabe onde deve procurar a verdade e quem deve rejeitar.
Basta analisar... ao longo das 69 horas semanais, e entre os 97 comentadores políticos, é fácil identificar os desinformadores. São os que apenas falam de generalidades, banalidades, nunca apontam (apontar é feio) nomes de políticos ou partidos ligados a escândalos, jamais usam a palavra corrupção, tema proibido e tabu. Para eles não há políticos ou gestores públicos corruptos, nem há corrupção em Portugal. E os maiores escândalos de corrupção são tratados como um assunto banal.

Jamais usam as palavras; manipulação, crimes políticos, jamais referem casos de enriquecimento estranho ou salários descabidos de gestores públicos.
Jamais falam da corrupção na justiça, das excessivas regalias dos políticos e gestores públicos.
Esses são os comentadores que não informam... conduzem discretamente, e dentro do possível, os telespectadores de forma a gerar uma opinião favorável dos políticos em geral, alguns vão mais longe e atrevem-se a favorecer um politico em especial, ou um partido.
Estes são os comentadores que não querem sujar as suas mãos, leais aos políticos, e à carreira politica, um tacho sempre em aberto.
Por isso, não se atrevem a denunciar personagens ou escândalos como o BPN, o escândalo Parque Escolar, o escândalo EDP, o escândalo das fundações, institutos, observatórios, e ainda o descalabro das PPP... Os escândalos dos colégios privados, da saúde privada, da justiça privada, da Assembleia da República privada, ou de um presidente que consente.
E mesmo que por alguma razão, tenham que tocar nestes assuntos, é sempre com ligeireza, nada de valorizar os assuntos e muito menos de especificar culpados. São coisas da vida, nada demais... acontece, mas já passa...
A palavra corrupção é tabu para estes comentadores, serventes do sistema corrupto. Por outro lado temos aqueles que veementemente abominam e denunciam sem pudores os corruptos e a corrupção; Paulo Morais, Marinho Pinto, Medina Carreira; Gomes Ferreira e Caiado Guerreiro, demonstrando que não servem os corruptos. ARTIGO COMPLETO: 

NO TEMPO DE SÓCRATES DAVAM-SE MESMO AO LUXO DE TER ALTAS FIGURAS DA JUSTIÇA A FAZER LAVAGEM DIRECTA E DESCARADA AO CÉREBRO DOS PORTUGUESES... Cândida Almeida a recordista a arquivar casos do PS/Sócrates, rezava assim: Não há corrupção em Portugal nem corruptos.



Enquanto outros alertaram sempre para o perigo e para farsa: A ética não existe. Não se podia discutir a imoralidade de um politico, que entra para a politica com uma mão atrás e outra à frente, e sai de lá cheio de propriedades e empresas? Não se pode falar sem provas? E a moral e ética?


CONHEÇA AINDA O CANAL DO YOUTUBE ONDE COLECCIONO OS VIDEOS QUE EXPÕEM O QUE OS CORRUPTOS QUEREM ESCONDER



Henrique Neto na luta por um país e um povo melhor
Henrique Neto alerta os portugueses para o papel da sociedade civil, que deveria lutar pelo país mas que está praticamente inerte. Veja alguns vídeos deste cidadão que sempre criticou Sócrates e as suas politicas, defendendo sempre o interesse nacional, acima do interesse do Partido ou dos seus militantes. Henrique Neto, ex do PS, afirma que "Sócrates está no topo da pirâmide, dos que dão cabo disto" http://goo.gl/8ecr0l "Sócrates representava uma bomba relógio para a qualidade da democracia portuguesa." http://goo.gl/NbtZdK Henrique Neto acha que os eleitores portugueses exercem a cidadania como se a politica fosse "clubismo", agarram-se a um partido para a vida, de forma acrítica, façam eles os erros que fizerem, os fieis elegem sempre o "seu" partido.

48 

Sócrates, toda a verdade?
Corrupção no poder público é uma calamidade. Um contrato sujo onde os corrompidos para receberem 20 milhões de luvas dos corruptores, tem que lesar o país e os contribuintes, em 70 mil milhões, por exemplo. Quando se descobre que um corrupto recebeu 20 milhões de luvas, temos que perceber que para ele ganhar isso, tem que destruir muitos impostos e lesar muitos contribuintes. E fazem-no sem qualquer problema porque os envolvidos corrupto e corruptor só têm a ganhar com o silêncio e o saque público, o único que perde é o contribuinte, mas esse, claro não sabe de nada e até os defende e elege uma e outra vez. A corrupção tem poucos riscos, porque ambos ficam em maus lençóis se qualquer um dos envolvidos der com a língua nos dentes. Por isso Marinho Pinto afirma que a corrupção é muito difícil de apanhar, porque ninguém tem interesse em falar, nem o corruptor nem o corrompido. Até podem perder milhões de impostos, para ganhar tostões, mas isso não importa, o dinheiro não é deles, não lhes custa oferece-lo. E o povo é sereno, nem vota para os punir, coitado.

16 

Países sem crise e sem corrupção
Nesta lista reúnem-se videos que retratam a forma como se vive nos países menos corruptos do mundo. São um exemplo para todos nós percebermos o que deveria ser a democracia e como ela pode funcionar bem, em beneficio do povo. É por esta democracia que devemos lutar. São países com eleitores activos, críticos e informados que punem os maus políticos nas urnas, não apenas nas redes sociais, com insultos e palhaçadas. Há pessoas que acreditam que a corrupção é inevitável e que o defeito é da democracia, nestes videos percebemos que o defeito é do eleitor, não da democracia nem dos politicos. Se o povo tem o poder de os punir e eliminar da politica e não o faz, como querem que a democracia funcione e a corrupção não compense? Veja esta compilação de vídeos, para perceber como poderia ser Portugal, se os portugueses fossem menos tolerantes com os corruptos. Existem países com muito pouca corrupção, quase sem desemprego, onde as pessoas detestam receber subsídios e referendo os impostos, que pagam com agrado. Parece incrível mas é a verdade. Veja o video da Dinamarca. São Países onde os políticos são honestos, patriotas e se preocupam com o bem comum. Andam de transportes públicos e não possuem luxos nem tiques típicos de ditadores da corte, frustrados.

28 
Gestão danosa ou criminosa?
Esta lista reúne vídeos que expõem o despesismo e o abuso do dinheiro público, com obras inúteis e contratos ruinosos. Os políticos portugueses são impunes e imunes podem roubar e abusar. Não podem ser responsabilizados pelos seus actos de gestão criminosa ou danosa, pois podem sempre refugiar-se na desculpa de que foi erro ou incompetência. E ao abrigo desta impunidade, muitas saques grosseiros se fazem ao país, sem consequência para o criminoso e com graves consequências para as vitimas. Os portugueses permitem todo este regabofe, já que continuam a não ir ás urnas fazer uma limpeza à classe politica, votando contra os criminosos identificados que nos desgovernam e desgovernaram.

11 
Caiado Guerreiro toca nas feridas.
Caiado Guerreiro é fiscalista e empenha-se na denuncia, sem papas na língua, explica de forma clara o descaramento e a devastação da corrupção e as tramas dos políticos. As PPP são a aberração económica e jurídica, que mais o deixam abismado.


20 
Mordomias dos políticos e públicas
Videos que expõe o despesismo que todos pagamos. As mordomias de um país desigual, onde uns acumulam direitos insustentáveis e outros são chamados a sustenta-los.


SNS - PRIVATIZAR E ABATER?
Nesta lista reúnem-se casos de corrupção levados a cabo no SNS. Casos onde são os governantes os responsáveis, casos onde são os médicos os responsáveis e ainda casos onde são as farmácias as responsáveis. Todos juntos conspiram e roubam o SNS. As fraudes são uma mina a que todos recorrem para enriquecer. As clínicas privadas protegidas, os médicos que não trabalham mas recebem, etc O caos instala-se e o crime compensa. Conheça os vídeos que mostram como se tem destruído o SNS, vitima dos políticos, dos médicos, das farmácias e até de utentes.

10 
Portas o vira casacas
Compilação de videos que deixam bem à vista um Paulo Portas muito inconstante, um autêntico camaleão, que muda de posição, de opinião e de camisola, como quem muda de camisa, sempre que lhe cheira a poder. Um malabarista na politica. O tal chantagista que pressiona o governo para exigir mais e mais poder, mesmo causando prejuízos de milhões de euros ao país, pela instabilidade que causou. Chantagem também para despedir ministros que não alinharam nas suas jogadas sujas. Reparem bem e surpreenda-se com este Paulo Portas irreconhecível-.


Cavaco Silva o rei da comédia

13 
Abstenção alimenta a corrupção
Há mais de 40 anos que a abstenção o voto nulo e branco são os que obtém mais adeptos. O resultado está à vista, por muito que se critiquem os partidos que nos roubam e enganam, são sempre eles ganham. Como é óbvio, ganham por falta de eleitores que se oponham à sua vitória. Eleitores que foram enganados e levados a pensar que a abstenção/nulos e brancos são um protesto e um não. Quando são na verdade uma anulação da vontade do povo. Pois de nada servem essas opções nas urnas, nem possuem qualquer significado eleitoral, apenas sentimental e pessoal, inventado. Se os eleitores querem mudar o estado a que o país chegou, têm que o fazer de forma válida, votando contra os que há anos andam na AR a fingir que nos representam. Em Portugal as únicas pessoas que votam são os militantes dos partidos, os amigos, os corruptos, os fanáticos, os ricos favorecidos pelos corruptos, familiares, os boys e girls....e os portugueses permitem que sejam este tipo de gente a escolher quem representa o país e o povo? E depois reclamam que não se sentem representados? Claro que não estão representados, os governos representam aqueles que os elegem e possuem o perfil e a atitude que agrada aos que os elegem. O povo abdica de escolher quem mais lhe agrada, portanto sujeitam-se ás escolhas dos que votam.



Seitas secretas dominam partidos
Nesta lista alguns videos que explicam casos relacionados com as seitas secretas que dominam a politica e a economia portuguesa. A forma descarada como as seitas circulam pelo Parlamento a seduzir deputados para se aliarem ao seu gang que eles chamam de irmandade.


A corrupção das barragens
Nesta lista veja os video que revelam o esbanjamento, os interesses o cinismo as mentiras e a destruição que se esconde por trás do plano dos loucos governantes que querem avançar com mais 12 barragens em Portugal. Divulgue, não deixe de ver. Perceba o embuste que são as barragens, mais uma pilha de obras públicas imuteis apenas para favorecer a EDP e as construtoras, lesando o país o contribuinte e o ambiente.


Desbaratar património Nacional
Videos de casos aberrantes e chocantes dos esquemas sujos que estão por trás das vendas de património nacional, levada a cabo por aqueles que deveriam defender o interesse nacional. É um negócio milionário onde os governantes vendem o que é nosso a amigos e muito abaixo do preço, perdendo os nossos milhões. E compram aos amigos muito acima do preço, esbanjado os nossos impostos. A forma como eles decidem a quem vendem um palácio ou um castelo. As ameaças de morte a quem tenta denunciar. Uma lista de filmes dignos da máfia.

24 
Reportagens sobre a corrupção
Lista que reúne vídeos onde resumo o essencial, ou seja, o mais gritante de grandes reportagens sobre escândalos de corrupção.

19 
Medina Carreira, os avisos sensatos
Esta lista tem como protagonista o pragmático Medina Carreira que expõe de forma muito própria realista e concisa, os males que corroem a democracia e o estado social. No entanto em Portugal poucos sabem ouvir a verdade, é habitual, quando não se sabe lidar com a verdade, odiar o mensageiro, que traz as tristes noticias em vez de escutar os factos. Medina é mais um dos que sempre denunciou os corruptos e as politicas enganosas e ruinosas, mas é atacado por todos os partidos com poder, da mesma forma que ele os denuncia a eles. A tentativa de o desacreditar é uma constante, é pena é que o povo alinhe nas manipulações dos corruptos, e colabore na desacreditação dos que denunciam.

52 
Paulo Morais não desiste.
Uma das vozes mais activas a denunciar a corrupção. O protagonista desta lista, foi dos primeiros portugueses a ter a coragem de usar as palavras sem pudor e sem eufemismos. Com o mesmo sem pudor com que os corruptos nos roubam. Talvez tenha sido ele um dos pioneiros a quebrar o tabu que silenciava todo o país, onde quase ninguém se atrevia a usar as palavras correctas que definiam o que na realidade se fazia na politica. Palavras e acusações como roubar, mentir, enganar, corruptos, sem vergonha, tudo isto referindo-se a políticos e anexos, gerou uma bola de neve e uma onda de aliados que finalmente criou abertura para que os criminosos da politica fossem identificados e alvos mais fáceis de atacar. portanto, expostos à vergonha.

10 vídeos
Submarinos continuam submersos na vergonha
Submarinos da vergonha. Quem continua impune? Quem já foi condenando? quanto custaram ao país? As consequências para os estaleiros de Viana. A corrupção é uma festa multipartidária- PS? PSD? CDS?

43 
Marinho Pinto. Denúncias, verdades e cidadania.
Lista de videos com intervenções de Marinho Pinto, onde critica os governos e os seus abusos e mordomias. Ao contrário do que muitos querem fazer crer, ele nunca defendeu pessoas, muito menos Sócrates, defendeu sempre a verdade com isenção e justiça. Mesmo quando a verdade estava do lado de pessoas ou causas de que ele não gostava. Foi o caso do Freeport, ele não defendeu o Sócrates, ele apenas criticou a forma como se iniciou o processo, de forma pouco clara e legitima. Ele não tem culpa de viver num país onde as pessoas não conhecem o sentido da palavra isenção e isso tem-lhe saído caro. Ele não resiste a ser isento mesmo quando isso acaba por aparentar que está a defender alguém. Pena os portugueses não perceberem que a isenção é uma das qualidades mais raras e difíceis de encontrar e das mais importantes para um país e para a justiça. Em Portugal é difícil perceber isto e acreditar nisso, as pessoas não conseguem perceber o que é isenção, quando não a praticam.

14 
Reformados e pensionistas roubados
Videos sobre os esquemas e as vergonhas que lesam as reformas e os reformados em Portugal.. as reformas de luxo da banca que agora ficaram para todos nós pagarmos. As reformas dos políticos milionárias. A vergonhosa forma como se calcularam as reformas da banca. O secretismo das reformas milionárias.

17 
Gomes Ferreira, denuncia corrupção
Gomes Ferreira tal como Medina Carreira, Marinho Pinto e Paulo Morais, é mais um dos que procura estar sempre do lado da verdade. E é portanto mais um dos que passa de bestial a besta, aos olhos dos tendenciosos fanáticos por partidos. Se Gomes Ferreira comenta uma realidade que desagrada a um partido, por exemplo PS, é logo acusado de ser um vendido que se vendeu ao PSD, se no outro dia a realidade que comenta já lesa o PSD, já é bestial. Gomes Ferreira está do lado de Portugal, da verdade e dos portugueses, mas tal como qualquer pessoa coerente e racional, não está obcecado contra tudo o que se faz no governo. Como qualquer economista coerente ele critica o que está errado e apoia o que acha correcto. Infelizmente os portugueses ainda estranham o sentido da palavra isenção e coerência e chamam a isso dar uma no cravo e outra na ferradura. Porque para os portugueses para se estar certo e ser isento, tem que se estar sempre sempre e cegamente contra o governo?

33 
PPP- O crime legalizado e descarado.
Lista que reúne vídeos sobre os contratos criminosos das parcerias público privadas. PPP - quem as fez, como as fizeram, porque as fizeram, quem lucra milhões, quem perde milhões e como se legalizam os crimes dos ricos, em Portugal. Poderá ficar com algumas náuseas e nojo ao ver estes vídeos, onde os milhões oferecidos são muitos e onde o descaramento dos corruptos, atinge pontos inimagináveis... um crime com rendas para os ricos e para os partidos.

32 
BPN e BES - O SAQUE
BPN QUEM O SAQUEOU QUEM OFERECEU O SAQUE AOS PORTUGUESES QUEM FECHOU OS OLHOS AO SAQUE QUEM CONTINUA LIVRE E NO PODER QUEM CONTINUA COM O NOSSO DINHEIRO

19 
Os abusos da EDP
Porque se demitiu o sec. de estado da energia? Porque saiu o Ministro da Economia? Porque a EDP tem tanto poder politico? Quantos milhões nos rouba a EDP? Lista dos vídeos que expõem o descaramento do loby da EDP. Um ministério paralelo que despede secretários de estado e até ministros, que se atrevam a fazer frente ao Mexia. Os favores que Sócrates fez à EDP. As rendas da EDP que nem a troika nem o Álvaro Santos Pereira conseguiram cortar.



1 comentário :

  1. Na opinião do meu marido, e provavelmente outras tantas pessoas, existe uma grande diferença entre a abstenção e o voto em branco. Para ele, a abstenção é sinónimo de desinteresse, alheamento e indiferença para com o futuro do nosso país. Pelo contrário, o voto em branco, é uma participação activa, o cumprimento do nosso dever de cidadãos e, simultaneamente, a manifestação dos nossos desejos.
    Até pode ser...em teoria! Na prática, os efeitos são exactamente os mesmos.
    Em Portugal este voto não é relevante para a contagem dos votos expressos na eleição presidencial, não tendo influência no apuramento do resultado das eleições. Na verdade, abstenção, votos nulos ou votos em branco acabam por ser formas diferentes de transmitir a mesma mensagem - a rejeição dos candidatos, mas sem qualquer efeito prático.
    Eu não voto, pertenço à categoria das abstenções. Deixei de exercer um dever e um direito que me assiste, de escolher um governante para o meu país. Porquê? Porque nenhum deles merece o meu voto. Estou, portanto, a deixar em mãos alheias uma decisão para a qual eu deveria contribuir. Como tal, não me posso depois queixar dos resultados.
    Mas, quem vota em branco, estará a contribuir para alguma coisa? Se entre 4 ou 5 candidatos, não escolhermos nenhum, estaremos a decidir alguma coisa? Não. Estaríamos sim, se votássemos num qualquer deles, em detrimento de outro. Não é o caso do voto em branco. Este, por enquanto, ainda não serve para eleger lugares vazios, nem tão pouco tira poder ou força a quem for eleito.

    ResponderEliminar