15 fevereiro, 2013

Soberania? Qual soberania?


Não sei se isto já vos chegou... mas podem divulgar

Desde Maio de 2011, várias acusações têm sido feitas ao Governo Português relacionadas com excesso de subserviência a troika (FMI/BCE/CE). Estas acusações encontraram desde logo ampla justificação na não-disponibilização do Memorando de Entendimento em língua portuguesa [1] mas várias pessoas, movimentos sociais, e agentes políticos têm ido mais longe e com frequência questionado os membros do Governo sobre a efectiva soberania do estado Português durante as negociações com a Troika.[2]

E hoje anunciada aquela que pode bem ser a primeira prova concreta de efectiva subserviência do Governo Português aos elementos da Troika durante as negociações.Um grupo de pessoas investigou a fundo os documentos apresentados pelo Governo na página oficial de Memorandos [3], analizando as propriedades dos mesmos, as datas em que foram emitidos os respectivos PDFs e quem os emitiu[ver anexo]. A conclusão é no mínimo surpreendente: várias das cartas de intenções enviadas ao FMI e ao BCE/EC assinadas pelo Ministro da Finanças e pelo Governador do Banco de Portugal e divulgadas no site oficial do Governo Português foram emitidas directamente a partir de computadores dos parceiros da troika [ver anexo]. Esta situação é facilmente demonstrada olhando para as assinaturas dos respectivos PDFs que podem ser consultadas depois de fazer o download do ficheiro e olhar para as respectiva propriedades/properties [4]. No ecrã surge então o nome do proprietário do computador onde foi emitido o PDFs. E ali se lê "salebe2" (referência a Abebe Selassie [FMI]), "HUBSKI Mariusz (ECFIN)" (Mariusz Hubski [ECFIN]), "Garjoi Oana" (Oana Garjoi [ECFIN]) e "schinta" (provavelmente Sarika Chinta [IMF]) [5,6,7,8].

Situação idêntica se passa com praticamente todas as actualizações dos memorandos ate' ao presente à excepção da última, assinada por "gonçalo.henriques" e "pedro.nascimento" (Gonçalo Henriques e Pedro Ginjeira do Nascimento, dois dos especialistas contratados pelo Governo para a ESAME). [9].

As assinaturas presentes nos PDFs das cartas e documentos do memorando inicial, infelizmente, não são visíveis. Tendo em conta que "por omissão" a maioria dos programas de computador colocam assinaturas nos respectivos ficheiros, tudo leva a crer que em Maio de 2011 o Governo Português (ou talvez por um dos parceiros da troika) teve particular cuidado na produção dos PDFs (limpando as propriedades e autores dos mesmos), cuidados esses que veio posteriormente a relaxar.

Face a isto, é legítimo questionar: Trata-se de uma negociação ou apenas de uma assinatura de documentos escritos por credores internacionais? soberania, qual soberania?

========================

Referências uteis:

[1] Bloggers traduzem Memorando e Relatório
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2011/05/17/bloggers-fazem-unica-traducao-em-portugues-do-acordo-com-a-troika
http://www.tvi24.iol.pt/503/politica/fmi-aventar-relatorio-governo-tvi24/1409812-4072.html

[2] Sociedade civil critica governo por perda de soberania [um exemplo]
https://www.youtube.com/watch?v=CwIRGRxBtYM

[3] Página Oficial de memorandos do Governo Português
http://www.portugal.gov.pt/pt/os-ministerios/primeiro-ministro/secretario-de-estado-adjunto-do-primeiro-ministro/documentos-oficiais/memorandos.aspx

[4] Como ver o autor de um ficheiro pdf
http://help.adobe.com/pt_BR/acrobat/standard/using/WS58a04a822e3e50102bd615109794195ff-7c66.w.html

[5] Abebe Selassie [Assistant Director in the IMF’s European Department and is currently Mission Chief for Portugal]
http://blog-imfdirect.imf.org/bloggers/abebe-aemro-selassie/

[6] Mariusz Hubski [Directorate-General for Economic and Financial Affairs (DG ECFIN), Economic Analyst - Economic Desk Officer (Portugal) - ECFIN.DDG1.F.2 ]
http://ec.europa.eu/staffdir/plsql/gsys_fonct.properties?pLang=EN&pSernum=770834&pUnite=48472

[7] Oana Garjoi [Directorate-General for Economic and Financial Affairs (DG ECFIN), Statistical Assistant - ECFIN.DDG1.F.2 ]http://ec.europa.eu/staffdir/plsql/gsys_fonct.properties?pLang=EN&pSernum=815844

[8] Sarika Chinta [IMF]
http://www.linkedin.com/pub/sarika-chinta/7/4a7/310

[9] Gonçalo Henriques e Pedro Ginjeira do Nascimento
http://www.portugal.gov.pt/pt/o-governo/nomeacoes/secretario-de-estado-adjunto-do-primeiro-ministro.aspx

2 comentários :

  1. Soberania? Independência?
    Isso são coisas do passado. Temos de nos adaptar á Aldeia Global. Dizem os profetas da massa.

    Este termo "Aldeia Global" confesso que me parte todo. É de uma barrasquiçe inqualificável.

    ResponderEliminar
  2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar