10 janeiro, 2013

Em Portugal a fome instala-se enquanto nós fingimos que acreditamos na Isabel Jonet.


Video que contém imagens chocantes das famílias que perdem tudo, devido ao agravamento do estado de pobreza, a que chegaram, em consequência das medidas de austeridade do governo, que insiste em sacrificar os mais desprotegidos.
No final do video assista a algumas cenas caricatas das promessas mentirosas da campanha de Passos Coelho.
Basta de fingirmos que não sabemos o que se passa.
Basta de permitir que se prossiga este percurso de empobrecimento dos mais fracos.
Os portugueses têm que perceber que a pobreza se alastra. É uma bola de neve, que todos os dias bate à porta de novas vitimas. 

Crianças chegam ao hospital doentes por terem fome.
Há crianças que chegam doentes ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa, por terem fome. Os seus pais estão desempregados e não têm dinheiro para comida, nem para medicamentos. Mas Isabel Jonet, mais uma espécie de Marciana, que desconhece o planeta Portugal, insiste que a fome das crianças é devida ao desleixo dos pais, e falta de tempo.
As assistentes sociais da unidade hospitalar estão responder a pedidos de ajuda de pais desempregados que têm os seus filhos internados. A revelação é feita numa entrevista à Antena 1 pela diretora do Serviço Social do Hospital de Santa Maria, Conceição Patrício. Fonte

"Os portugueses doaram esta fim de semana 2800 toneladas de comida durante a campanha do Banco Alimentar, mais do que na última ação realizada há seis meses. O presidente da Cáritas Portuguesa diz que, com a campanha do Banco Alimentar, o Estado arrecadou vários milhões de euros em impostos. Eugénio Fonseca sugere ao Governo que dê o exemplo e abdique do IVA em campanhas de solidariedade deste género." fonte com video

Há fome e miséria, mas...
há milhões para derreter nas autárquicas 
Milhões para ajudar banqueiros milionários incompetentes
Milhões para derreter na AR
Milhões para o repasto dos politicos 
Milhões para amigos
Mais alguns pequenos abusos, de milhões. 
Em flores
Em regalias aos ex-presidentes
Em cantinas
Em despesismo inútil
Em Assistentes pessoais
Em Regalias e mais regalias aos deputados
Em Incompetência / irresponsabilidade
Em subvenções vitalícias, precoces e que dobram de valor aos 60 anos
Em Água mineral!! Por favor.



6 comentários :

  1. sou Brasileira,vivemos aki uma situaçao igual,pagamos muitos impostos, e temos que sobreviver, o presidente Lula conseguiu pagar a divida externa, FMI, e assim ao menos nao devemos ao fundo monetario internecional..mas ate hoje vivemos no minimo do minimo,aki nao temos economia,trabalhamos, pra pagar contas e comer...e tem muitos ke nem isso tem....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Brasil e Portugal tem muitas semelhanças, pelas piores razões.
      Mesmo se as respetivas economias estiverem estáveis, as diferenças sociais continuarão sempre na margem do mais escandaloso que se possa imaginar.O fosso entre os ricos e pobres espelha a pobreza de espírito dos mais ricos e poderosos.
      Deve ser o maldito gene português que por aí ficou.
      Pelo menos vocês tem por aí alguns bons lutadores como a Cindinha Campos, entre outros.....que lutam corajosamente até caír.

      Bem haja e boa sorte cara anónima.

      Eliminar
    2. Portugal jamais conseguirá sustentar tanta corrupção, apenas com impostos, pois nada produzimos e não possuímos ouro diamantes ou petróleo. Todas as fortunas feitas pelos políticos e seus amigos, foram roubadas dos nossos impostos, e isso é e será sempre insustentável.
      Os milhares de empregos ocupados por boys inúteis e incompetentes também já são obviamente insustentáveis.

      Eliminar
  2. Aproveito a abstenção de comentários ao tema proposto para referir uma notícia que hoje li no jornal i:

    A CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários)colocou uma acção à Transparência e Integridade por difamação de um dos seus quadros.

    Esta preocupação da CMVM com a honorabilidade do seu quadro, alegadamente poderá disfarçar uma ameaça velada a uma organização que começa a "incomodar" quem nomeia os seus gestores.

    Claro que, como instituição pública, é com dinheiro dos nossos impostos, que a CMVM vai esgrimir a contenda que agora decidiu desencadear contra a TIAC.

    Se perder a acção, serão os nossos impostos a pagar uma eventual indemnização.

    Entretanto há Crianças com fome e Pessoas a morrer por falta de tratamento nos hospitais.





    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois já li sobre isso. É mais um filme sem fim à vista e que sairá caro aos portugueses e aos que tentam ajudar os portugueses.

      Eliminar
  3. A culpa é do Salazar.

    ResponderEliminar