23 outubro, 2012

Passos Coelho é da raça dos que pagam o que devem, com dinheiro alheio.


passos coelho paga dividas
 Paga o que deve com o
 dinheiro dos inocentes!!
Afinal onde estão os tão anunciados, prometidos e aguardados, cortes?
Em Portugal prossegue-se no caminho do empobrecimento dos mais fracos, dos mais indefesos e dos mais pobres.
Veja aqui como se procura justiça social na Espanha,  na Suiça e repare como contrasta com Portugal.

O 1º Ministro de Espanha sobre a apresentação do OE-2013, referindo-se aos reformados, disse:
 ... "A primeira prioridade é tratar os pensionistas da melhor maneira possível.
A minha primeira instrução ao ministro das Finanças é de que as pessoas que não se devem prejudicar são os pensionistas.
"No Orçamento de Estado deste ano só há dois sectores que sobem: os juros da dívida e as pensões. Não tenho nenhum interesse e se há algo que não tocarei são as pensões"
"Rajoy sublinhou que o pensionista é a pessoa mais indefesa , que tem a situação mais difícil, porque não pode ir procurar outro posto de trabalho aos 75 ou 80 anos, tendo uma situação muito mais difícil"...


orçamento de 2013 despesa parlamento
Adicionar legenda
"O Presidente francês, François Hollande, dirigiu-se “aos espanhóis e aos portugueses, que estão a pagar caro pelos erros dos outros". "Chegou a hora de lhes dar uma perspectiva que não seja apenas a da austeridade”, defendeu numa entrevista concedida no Palácio do Eliseu a seis jornais europeus." Fonte

Em Portugal, os pensionistas celebraram um contrato com o Estado, em que se comprometeram a descontar 14 meses por ano durante a sua vida activa,  tendo em vista a obtenção, na altura devida, de uma pensão calculada com base no número de anos de descontos, a ser paga em 14 meses.  E cumpriram integralmente a sua parte do contrato!.

relvas gabinetes ministros despesaJá em 2012, a outra parte contratante, o Estado Português, que necessariamente deveria ser pessoa de bem, decidiu alterar unilateralmente as premissas desse contrato e, numa primeira fase, passou a remunerar as pensões somente durante 12 meses, e prepara-se para no ano de 2013 acrescentar ainda a essa supressão ilegítima um corte adicional de 3 a 10%.
É uma decisão administrativa ilegal e sujeita a processo judicial, e para além disso, merecedora de um protesto forte daqueles que o Estado pensa serem fracos! Não podem os pensionistas e reformados abdicar dos seus direitos e, assim, não se poderão calar! fonte
Afinal onde estão os tão anunciados, prometidos e aguardados, cortes????
orçamento 2013 chumbadoMedina Carreira fez as contas e afirma que a despesa vai aumentar 2,3 mil milhões de euros com o Orçamento do Estado para 2013. No programa «Olhos nos Olhos» na TVI24, o antigo ministro das Finanças mostrou-se surpreendido com esta subida numa altura em que todos pedem que o Governo corte na despesa.
«Vai aumentar 2,3 mil milhões de euros. (...) Nunca mais vamos sair deste buraco com 90 % dos impostos a pagar as prestações sociais. (...) O Governo tinha obrigação de cortar na despesa. Se não consegue não serve para nada», defende.
Henrique Medina Carreira diz-se mesmo «muito preocupado»: «Isto mostra que não estamos a resolver problema nenhum. (...) Se a despesa aumenta não está bem. Em matéria de impostos vamos ter uma falha outra vez. Vão cair. É muito provável que a falha fiscal venha a acontecer, mas o aumento da despesa é uma notícia perturbadora. Se o Tribunal Constitucional percebesse que a Constituição assenta num país que imprime moeda...» fonte


10 comentários :

  1. Obviamente que Passos nunca irá cortar na despesa, não tem essa vontade, e mesmo que a tivesse, um único homem não conseguiria fazer frente ao passado, presente e futuro de mamões do estado. Temos dinossauros como Mário Soares que continuam a comer milhões do erário público, temos políticos e boys que hoje em dia já mamam do Estado e já temos adjuntos e especialistas de 20 e poucos anos que vão perpetuar estes procedimentos.

    Só as pessoas poderão acabar com isto, tem de se organizar movimentos cívicos e forçar o nosso Governo a introduzir a vontade do Povo nas propostas. Eu quero ter a liberdade de propor cortes de 100% no financiamento público às fundações, eu quero ter a liberdade de meter os políticos a andar de transportes públicos e vender as frotas!

    Não pode ser só trabalhar, meter os impostos lá e eles que resolvam! Nem pensar, eu ao pagar impostos estou a INVESTIR no Estado, e se invisto, exijo retorno! E se estou a investir, exijo o meu direito de proteger o meu investimento!

    Tão simples como isso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aplaudido... subscrevo por completo.
      Nós temos o direito a isso tudo... e muito mais! Mas o povo continua a achar que votar é que é o direito mor e a partir daí tudo é democracia e justiça social.
      Votar neles, é apenas o assinar da sentença e dar todo esse poder aos nossos carrascos.

      Eliminar
  2. Pensemos útil:

    Barroso, Santana, Sócrates, Passos, Seguro são produtos das "jotas" dos respectivos partidos.

    As "jotas" funcionam como prisões na sua componente lectiva: Escolas de Formação e Gestão de Criminosos.

    No contacto diário com os séniores os "jotas" aprendem a manipular, intrigar, "financiar","chapelar" enfim tudo o que há de muito mau nos partidos mas sem colaborarem em, praticamente, nada de bom.

    Como nada sabem fazer, pouco estudaram, mas "roçam" diariamente o dinheiro fácil, anseiam por lugares em gabinetes ministeriais, os chefes "jotas" são eleitos deputados e a promoção da mediocridade até atinge o governo. Right, Mr. Relvas?

    Queremos protejer o futuro? Acabemos, urgentemente, com as "jotas" partidárias!

    ResponderEliminar
  3. http://www.ptjornal.com/2012101911501/geral/economia/the-economist-chama-poortugal-a-portugal-num-artigo-sobre-um-pais-pobre-e-sem-esperanca.html

    ResponderEliminar
  4. Pessoalmente, acho que montantes de dívida superiores a 10 milhões de euros a contrair por qualquer membro do governo, incluindo PM, deveriam ser sujeitos a referendo nacional.

    Anualmente haveria um referendo nacional onde a população votava sim ou não, a todos os empréstimos iguais ou superiores a 10M€, propostos contrair pelos diferentes ministérios.

    ResponderEliminar
  5. Governo quer baixar limite mínimo do subsídio de desemprego em 10%

    economia.publico.pt/Noticia/governo-baixa-limite-minimo-do-subsidio-de-desemprego-em-10-1568496

    Temos que nos revoltar seriamente com esta corja de Neoliberais.

    Isto é uma vergonha, querem deixar as pessoas sem nada.

    REVOLTA REVOLTA...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chamar neoliberais a larápios descarados e com cadastro é um eufemismo.

      http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/10/relvas-e-passos-coelho-em-enganos.html

      Eliminar
    2. Realmente estes senhores só podem querer por Portugal de rastos e lançarem uma onde de crimes pelo país fora. Neste momento já se assiste a uma subída na percentagem de crimes, que obviamente se deve à porcaria da austeridade. Não sou a favor de que as pessoas se acomodem e fiquem em casa a receber o subsídio de desemprego sem procurarem um trabalho, mas tem que ter a noção de que muitas pessoas por muito que procurem, não encontram emprego algum por várias razões, pela idade, pela pouca formação ou experiencia que tem. Tambem me parece que não será por aí que vão ajudar a salvar o país. Eu acho engraçado é que eles não retiram nada a eles próprios, quando deveriam ser os primeiros a dar o exemplo. Porque não vão no seu carro, de metro, de autocarro ou até mesmo bicicleta, como um qualquer trabalhador? Ponham os olhinhos na Dinamarca, Noruega ou Suécia, são países ricos e nem por isso os ministros andam de motorista, vão comer à cantina, andam de autocarro ou bicicleta e não me parece que tenham ajudas de custo para tudo e mais alguma coisa.


      Concordo com Carlos Silva

      REVOLTA REVOLTA...

      Eliminar
    3. Chamar neoliberais a larápios descarados e com cadastro é um eufemismo.

      Pronto então digo ladrões e cabrões de políticos e governantes.

      O GOVERNO ESTÁ A TIRAR-NOS DINHEIRO directamente dos nossos salários, estão a retirar-nos o direito à propriedade privada (ter carro ou casa será um luxo inacessível à maioria das pessoas) isso é uma forma disfarçada de nos roubarem as casas e os carros e os nossos bens, é uma forma disfarçada de nos lançarem para baixo da ponte.

      E quem observa sereno e passivo, sem nada fazer, é conivente com esse extermínio - Cavaco Silva.

      Carlos Silva

      Eliminar
  6. CANBADA DE LADROES PASSOS BATES TE MUITO BEM....

    ResponderEliminar