24 maio, 2011

QUEM GERE ESTE PAÍS? Peritos da mentira e do saque?


Quem gere este país são geralmente uns senhores dotados de elevada capacidade de manipular o povo, amantes de debates, carismáticos, apoiados por rios de dinheiros públicos para realizarem faustosas campanhas repletas de farsas.... Fazem de tudo, até beijar feirantes suadas e cansadas, velhotas em aldeias remotas.
O importante, nestes aspirantes a empresários políticos, é terem o perfil do que engana melhor. Ganhará o mais manipulador, por isso há que treinar, aprender e ganhar calo...

Depois de bem manipulados, os eleitores, acorrem ás urnas para votar nos mesmos de sempre e coloca-los no poder, legitimando todas as suas acções desde as criminosas ás irresponsáveis.
Deveríamos perceber que não se pode esperar coisa boa quando alguém aspira ferozmente a cargos onde não há responsabilidade, nem limites de poder, nem limites de dinheiro, nem justiça que os apanhe ou puna. Um verdadeiro poleiro sem lei nem restrição, onde confiamos plenamente, toda a nação, na competência, na honestidade e na ética de pessoas totalmente desconhecidas.
Delas pouco sabemos, sucessos profissionais, geralmente são inexistentes. A única característica e competência testada e conhecida até ás eleições, foi a sua capacidade de colar cartazes no inicio de carreira, nas jotinhas e de manipular, distorcer e enganar, nas campanhas.

Habituados e intensamente treinados para enganar, com larga experiência em abusos do poder e tráfico de influencias, e percebendo que é daí que lhes virá muito dinheiro, poder e sucesso, o que podemos esperar nós, quando elegemos pessoas assim?
Posto isto, ei-los a chegar ao poleiro. Fama, dinheiro e poder, sem esforço ou risco.
Agora é hora de distribuir dinheiro e tachos, como forma de agradecer a todos os amigos, família e conhecidos... é preciso estar rodeado de gente de confiança, confiança deles, para que fique tudo entre eles. Assim mandam sair os boys e girls do anterior governo, a quem oferecem umas chorudas e despesistas indemnizações.
"Agora venho eu depois vens tu ... há para todos, é só saber esperar. " é um fartote, é só rodar e o povo a ver os impostos a voar.

Mas nada de alarido, saem do governo mas saltam para para um outro tacho qualquer e por vezes ainda melhor, no privado, no estrangeiro, ou no estado.. não interessa, o desemprego é coisa que desconhecem.
E reinicia-se um novo ciclo de despesismo e corrupção - colocar nos poleiros mais importantes e bem pagos, os seus fieis amigos da luta (entenda-se; os que o ajudaram na campanha, os do partido e não esquecer os familiares e amigos). Mais uma ninhada de boys e girls... para engordar o estado e emagrecer os impostos.
Depois de colocados os amigos, mesmo os incompetentes, nas pastas mais fulcrais e decisivas do futuro do país, ( finanças, justiça, energia, transportes etc) estes, cada um por si, e como não estão ali para trabalhar até porque não percebem nada daquilo, vão procurar um vice, um assessor ou secretária, que trabalhe e perceba. Esses, por sua vez, criam uma equipa, ou um gabinete ou um organismo para mostrarem serviço... e pronto gerou-se uma nova "amalgama" confusa, disforme, desorganizada e inútil de pessoas a ganhar fortunas e a render zero ao país. O chamado estado gordo, que agora se emagrece, para engordar de seguida.
E depois é só ir rodando, porque rende muito mais somar indemnizações, reformas acumuladas com o ordenado, e acumular tachos.
Chegada a hora dos lobies, há que favorecer este e aquele empresário tal como ficou combinado, nas campanhas ou tal como foi combinado há muitas gerações.
Assim se cria uma elite que absorve as energias de Portugal e dos portugueses , apenas para ficarem cada vez mais ricos e poderosos.
Por esta razão os mais poderosos portugueses são os políticos ou ex políticos e alguns empresários favorecidos por eles.

Quando será que os portugueses percebem que está na hora de mudar, e para isso é preciso não só não votar nos que há mais de 30 anos abusam dos impostos e monopolizam a democracia, mas votar também contra eles e permitir que as mudanças possam vir a acontecer. Assim é que não podemos continuar, nesta farsa que é uma democracia que explora e silencia o povo.

Este vídeo do "GATO FEDORENTO" não deixa dúvidas, e explica de forma divertida como funcionam ainda os favorecimentos de família e amigos, quando os tachos não chegam, arranjam-se negociatas, ajustes directos e etc - favores, corrupção, despesismo, irracionalidade e falta de profissionalismo e ética .






Sem comentários :

Enviar um comentário