17 junho, 2015

Estado paga 600 milhões por serviço de segurança que não funciona. A amizade acima de todos?

O Estado está a pagar por uma rede de comunicações do Ministério da Administração Interna um total de 600 milhões de euros, cinco vezes mais do que poderia ter gasto se tivesse optado por outro modelo técnico e financeiro.
MAS O MAIS GRAVE É QUE O SISTEMA DE URGÊNCIAS, NÃO FUNCIONA EM CASOS DE EMERGÊNCIA? Como conta o video...
A empresa a quem se adjudicou o contrato, tinha tido como consultor e administrador o Ministro, que no ano seguinte adjudicou a obra, no governo de Sócrates. E os beneficiados deste negócio, é a malta do BPN, como se explica no segundo video.



Segurança sem cobertura de rede
Com o intuito de abandonar as redes convencionais (banda baixa, média e alta) utilizadas, foi implementado o Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).
Em funcionamento desde Janeiro de 2010, este sistema foi concebido para responder adequadamente aos desafios colocados a forças como a Autoridade Nacional de Protecção Civil, GNR, PSP e Bombeiros Voluntários na sua actuação diária ou em cenários de emergência como catástrofes, acidentes, incêndios de grandes proporções ou acções conjuntas. Mas a verdade é que não tem funcionado correctamente, nem tão pouco tem impressionado as Forças de Segurança e Socorro Estatais que o adoptaram.

No síte do SIRESP (http://www.siresp.com/), é possível ler-se, em letras garrafais: “SIRESP cobre a totalidade do território continental”. No entanto, de acordo com uma fonte interna, que lida com o sistema de comunicações, existe um autêntico problema de cobertura de rede. Um cenário justificado ou por falta de energia ou pela operadora a prometer que tal situação será resolvida brevemente. A verdade é que o problema persiste e há muitas áreas sem qualquer cobertura.
De acordo com o informador, a própria comunicação entre as várias forças de segurança é, agora, mais difícil. Primeiro, porque a rede está longe de cobrir as necessidades. Depois, porque as comunicações internas, “homem a homem”, para actividades específicas como “muda o carro de sítio, segue pela outra rua, estou sem munições”, podem interferir com comunicações realmente importantes. Como, por exemplo, “indicações do Comando para implementação de tácticas e forças no terreno”. Em relação a forças diferentes, é necessário que haja autorizações para partilha de canais. Ou seja, tem que haver abertura desse canal pelo gabinete de gestão do SIRESP. Um processo demasiado moroso numa situação de emergência. Os antigos sistemas tinham canais previamente programados que, quando acedidos pelas diferentes forças, automaticamente estavam em sintonia.

O SIRESP poderia ter sido apoiado nas antenas de uma das operadoras já existentes em Portugal, reduzindo os seus custos drasticamente.
A mesma fonte garante que o outro sistema era mais flexível em termos de partilha de comunicações entre as várias forças e, dificilmente, uma força ficava sem qualquer tipo de transmissão. Permitia, também, comunicações internas, em modo walkie-talkie, sem interferir com transmissões importantes. O próprio manuseamento dos aparelhos, assim como a funcionalidade dos mesmos, era praticamente intuitiva. Para além de permitir um fluxo de informação mais rápido. Por exemplo: dentro da mesma força nacional, o SIRESP não permite a comunicação em terreno operacional, sem autorizações e abertura de canais. “Em acção, todos estes contratempos, causam um enorme transtorno. Até porque o contacto com o Gabinete SIRESP não pode ser feito por quem está no terreno”, defendeu um militar. Até agora, em termos operacionais, os constrangimentos não têm sido notórios porque todas as forças têm mantido os antigos sistemas e apoiam-se neles para as suas acções.
O custo real de tamanha implementação, cuja ineficácia pode mesmo colocar vidas em perigo, foi como que abafado, mas comenta-se que tenha custado aos cofres do Estado, ou seja, aos contribuintes, a módica quantia de 500 milhões de euros. Mas porquê mudar de sistema quando o anterior funcionava perfeitamente. “A mudança talvez fosse para melhor, porém, na realidade, é apenas porque tem que se justificar o investimento”, crê a fonte.

COMO FOI FEITO O NEGÓCIO E COMO CÂNDIDA ALMEIDA MAIS UMA VEZ TRAVOU A JUSTIÇA.



Outros artigos sobre o tema
  1. SIRESP, MAIS UMA PPP CORROSIVA, E COM OLIVEIRA E COSTA/SLN À MISTURA
  2. 485 milhões em comunicações, 5 vezes mais que o previsto em estudos.

12 comentários :

  1. "Eu digo-vos, olhos nos olhos, este não é um país de corruptos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ela não é porque ela escondia a corrupção... e os corruptos

      Eliminar
    2. https://www.youtube.com/watch?v=M_b_pbLl2d8

      Eliminar
    3. É a "JUSTIÇA" que temos chama-se IMPUNIDADE, onde se castiga um militar da GNR no cumprimento das suas funções e se deixa à solta esta CAMBADA de ALDRABÕES... os BANQUEIROS até férias teem direito, já ouviram falar de MADOFF? já nem no mundo dos vivos está e ficou com os bens apreendidos... aqui é um fartote.

      Eliminar
    4. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Não é normal custar seis vezes mais que o previsto. Tambem não é normal os eleitores votarem nos que nos levaram a tres bancarrotas e aí estão eles preparados para votarem no d sebastiao Costa que por acaso foi quem assinou este contrato. Lindos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este país está um espanto, tudo conspira, ele é um raio perfeitamente identificado que atinge uma árvore, uma linha de média tensão que provoca uma ignição, foi a tia Maria que deixou escapar uma brasa das sardinhas que estava a assar, foi um javali que largou um flato, e agora depois de tantas certezas chega-se à conclusão que foram os madeireiros a funcionar em cartel!!!
      Querem mesmo saber a verdade?
      Os culpados foram os pedreiros (maçons) e a cambada política que em vez de proteger e garantir a segurança do país se dedicaram a fazer um roubo aos cofres públicos, contrataram um sistema que sabiam de antemão que nunca iria funcionar, o SIRESP pois está claro, prepararam uma pirâmide de poder completamente inoperacional com a cereja no topo do bolo, a ANPC, uma autoridade em que o único objectivo foi mesmo dar um jeitinho aos boys do partido...em que se viu de tudo, desde meterem a mão na massa a diplomas forjados, nada faltou, nem milhões para farras!!!
      Mas há mais, o negócio dos meios aéreos, claro, mais um daqueles negócios milionários em que todos nós contribuintes ficamos a arder, um negócio ruinoso em que apenas se promove o enriquecimento e benefício de corporações ligadas ao poder político e mais uma vez a cambada ligada à maçonaria.
      Como exemplo o negócio dos Kamov comprados numa sucata depois de expirada a sua vida útil, claro que quando nos foram apresentados estavam completamente novos e brilhantes, pois, após uma pintura tudo brilha, e estes bem brilharam, custaram 250 mil dólares a unidade e depois da pintura já valiam 7 milhões cada, somando ao valor dos helicópteros peças e manutenção já este negócio "limpou" dos bolsos dos portugueses quase 400 milhões de euros, pergunto eu, com que resultados, e respondo eu, quase nulos pois estes negócios não foram feitos com o objectivo de servir a população, foram feitos com o objectivo de servir para a "cambada" nos vir ao bolso, essa é a verdade, uma verdade insofismável!!!!
      Outro pormenor de classe, quem foi o signatário destes negócios ruinosos para os cofres públicos, sim acertaram, foi António Costa, o actual primeiro ministro, o que prova que o crime compensa, neste país um criminoso é tratado como herói, chegando mesmo ao cúmulo de serem agraciados, mas enfim que dizer, temos aquilo que merecemos, pois neste sistema que sustentamos quem rouba um pão é ladrão e quem rouba um milhão apenas cometeu um erro de gestão, merda de país este parido por uma pseudo revolução, a revolução que abriu as portas do poder aos criminosos e intocáveis, triste realidade a nossa!!!
      Responsabilidades, a culpa vai morrer mais uma vez solteira, a cegueira tomou conta deste povo e haverá sempre imbecis a defender o indefensável a defender os criminosos da sua camisola partidária, enquanto não mudarmos de paradigma seremos sempre nós os bombos da festa, por mim está na hora de acabar com a máfia partidária e sabermos exactamente em quem votamos, em quem seja responsabilizado, em quem preste contas e cumpra os compromissos assumidos...
      Infelizmente temos um povo de cada vez mais pobres e...burros!!!

      Alexandre Sarmento

      Eliminar
  3. Esta gentalha só pensa do dinheiro, desvalorizam a vida humana, mas mesmo assim ainda votam tanto na Esquerda como direita ou mesmo outro....nenhum me representa, a fada dos dentes para eles é a mesma.....DINHEIRO...NÃO VOTEM !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TEMOS OS POLITICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal vence sempre a abstenção e a ignorância e os corruptos.
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  4. Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK

      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar