22 novembro, 2014

O Cavaco Silva desconhecido dos portugueses, em livro.




«Quanto mais sabemos sobre quem foi Cavaco Silva, menos sabemos quem realmente é´, afirma o autor Frederico Duarte Carvalho em «Cavaco Versus Cavaco», livro que estará à venda a partir de 19 de Julho, data simbólica na carreira política do atual Presidente da República, que ostenta no seu currículo três mandatos enquanto primeiro-ministro e outras duas vitórias em eleições presidenciais.
Foi a 19 de julho de 1987 que Cavaco Silva conquistou a sua primeira maioria absoluta e, 25 anos depois, Frederico Duarte Carvalho analisa «todas as polémicas e factos escondidos/esquecidos sobre o político mais influente da democracia portuguesa».
O autor investigou artigos, notícias, entrevistas e declarações públicas reveladoras das contradições e da personalidade de Cavaco Silva ao longo da sua carreira como político, que começou no dia em que se filiou no PPD, a 7 de julho de 1974. Uma data que a maioria dos portugueses desconhece e um facto omisso na autobiografia de Cavaco Silva. Talvez por se tratar de um domingo, dois dias antes de Sá Carneiro se demitir do I Governo Provisório em solidariedade com o então primeiro-ministro Adelino da Palma Carlos.
Para além das mais conhecidas e recentes polémicas, ficaremos ainda a conhecer factos que Cavaco Silva omitiu na sua autobiografia política, tais como:

• O escândalo das benesses do Banco de Portugal, pouco depois de ter sido eleito líder do PSD e que envolvia a oferta de uma viatura para serviço pessoal. Possivelmente, a mesma viatura na qual diz ter ido fazer a rodagem ao congresso da Figueira da Foz.
• O escândalo do tráfico de armas que ficou esquecido graças à moção de censura que lhe deu depois a primeira maioria absoluta em 1987.
• O «Tabu» e a polémica das obras em sua casa, em novembro de 1994, e a acusação de difamação colocada por um jornalista e que obrigou Cavaco a ir prestar declarações como arguido.
• «A traição a Fernando Nogueira e a armadilha a Santana Lopes».
• As ligações com o BPN antes de ser candidato a Presidente da República»
• As palavras de Pinto Balsemão quando Cavaco não aceitou continuar no governo após a morte de Sá Carneiro.

• O conteúdo da carta aberta contra Pinto Balsemão, escrita juntamente com Eurico de Melo, e que lhe valeu, dentro do PSD, a acusação de «traidor».
• A chefia da missão portuguesa que, em julho de 1983, a pedido de Mário Soares, combinou a vinda do FMI para Portugal no tempo do governo do «Bloco Central».
• As notícias publicadas na comunicação social sobre as suas movimentações antes de ser eleito «inesperadamente» no congresso do PSD na Figueira da Foz, em maio de 1985. diariodigital.

Para que não se esqueça o grande INOCENTE !!!!
"Em 1980 Cavaco Silva, então ministro das Finanças, sobe os gastos orçamentais, valoriza o escudo,  aumenta as importações.
O défice das transacções correntes sobe de 5% do PIB em 1980 para 11,5% em 1981 e 13,2% em 1982. A dívida externa aumenta de 467 milhões de contos em 1980 para 1199 milhões em 1982. 
Perante o descalabro, em 1983, o novo governo da AD vê-se obrigado a subir as taxas de juro 4 pontos, e a vender 50 toneladas de ouro para financiar as contas externas. 
O desnorte é total.
Desmantelamento do sector das pescas, silvicultura e da agricultura em Portugal, a troco de ajudas financeiras da UE. A maioria dos agricultores e pescadores passaram a receber para não produzirem, arrancarem árvores (vinhas, oliveiras, árvores de fruto, etc.) ou abandonarem a sua actividade piscatória, contribuindo desta forma para o aumento da dependência alimentar de Portugal de países como a Espanha e França.
Entrega de toneladas de ouro do Banco de Portugal a uma empresa norte-americana que terminou na falência, uma operação conduzida por Cavaco Silva e o ministro Tavares Moreira."
É preciso ter lata para andar agora a aconselhar o aumento da produção agrícola!

Grande equívoco chamado Aníbal Cavaco Silva, continua a pairar sobre nós. 
Desde o célebre congresso da Figueira que catapultou o ilustre desconhecido de Boliqueime para a política que esta personalidade não tem feito outra coisa senão enterrar o País e no entanto estranhamente o povo português masoquista quanto baste, continua rendido à sua corte e às suas falácias.
Cavaco tem tirado partido da natural apatia do povo português que não quer ou não consegue ver erros graves de Cavaco Silva e que têm contribuído para o nosso atraso estrutural deixando o País à deriva. A elite política tem feito dele uma personalidade de competência que tem vendido aos eleitores da sua área política com sucesso.

Já assim foi com Sá Carneiro que coitado nem sequer tempo teve para deixar obra fosse ela boa ou má, no entanto à falta de melhor todos eles se reclamam de seus seguidores. Com Cavaco a situação é diferente ele teve a oportunidade histórica de transformar Portugal, em duas maiorias absolutas consecutivas e numa altura em que o ciclo económico era favorável (a economia estava em crescimento) com o País a ser inundado com MILHÕES e MILHÕES vindos da então CEE a fundo PERDIDO e que ele deixou esvair para o bolso de meia dúzia de oportunistas, sem consequências. 

O País ficou mais pobre e os seus "amigos" ainda mais ricos tendo os processos instaurados pelo Estado Português prescrito convenientemente, com é costume.
Qualquer manual de economia para principiantes ensina que as reformas estruturais numa economia devem ser feitas quando se reunirem 2 condições, estabilidade política e ciclo económico em expansão. Cavaco teve essas duas condições aliadas à entrada de MILHÕES a fundo perdido. O que fez Cavaco? Reformas estruturais ZERO, limitou-se a fazer algumas centenas de quilómetros de AUTO-ESTRADAS (nas quais pagamos para lá passar) e brindou-nos com a obra do seu regime o Centro Cultural de Belém (mais um elefante branco). Este erro crasso do regime cavaquista é a MÃE da crise estrutural que o País atravessa e da qual jamais sairá (oxalá esteja enganado). Como se isto não bastasse Cavaco cometeu outro grande e GRAVE erro de LESA PÁTRIA, estranhamente nunca referido pelos média, e assim se vai reescrevendo a História e criando mitos.

Ele, Cavaco Silva, enquanto Primeiro-ministro e Tavares Moreira enquanto governador do Banco de Portugal, são os RESPONSÁVEIS pelo DESAPARECIMENTO de várias TONELADAS de OURO do Banco de Portugal que terão sido displicentemente "investidas" numa empresa norte-americana que entretanto faliu, ficando o País a ver navios e sem o OURO.Num País civilizado isto teria no mínimo responsabilidades políticas e Cavaco não poderia ter outra aventura.  fonte

Segundo dados do banco de portugal, as reservas de ouro de Portugal valem 12,500,000,000€, ou seja, 12,5 mil milhões de euros.
Com o ouro cotado a 1500 dólares por onça (31,1 gramas), e fazendo alguma matemática, sabemos que o kg de ouro vale 33.054 euros, ou seja, portugal tem cerca de 378.200 kg, ou 378 toneladas de ouro em reserva.
378 toneladas de ouro.
Fantástico hem? Ou nem por isso...
Segundo o Banco de Portugal, em 2001 tínhamos 606 toneladas. 
Segundo a agência Bloomberg, portugal tinha 866 toneladas de ouro em 1974.
866 toneladas
Mas que é isto? Quem nos anda a roubar assim de forma tão descarada? Quem anda a vender 22 toneladas de ouro por ano nos últimos 10 anos? Estamos a falar de 62kg de ouro por dia! 
Não só um ultraje, isto é um roubo!
"As últimas vendas deste metal pelo BdP ocorreram entre 2004 e 2006, tendo sido alienadas 100 toneladas."
José Manuel Durão Barroso (2002-2004)
Pedro Santana Lopes (2004-2005)
José Sócrates (2005 - 2011) fonte

ALGUNS VIDEO A NÃO PERDER SOBRE CAVACO SILVA

Cavaco Silva, rei das gafes ou senil? Não façarei?
29 571 visualizações
Compilação dos momentos em que Cavaco Silva se recusa a informar os que serve. Umas vezes afirma que não percebe, outras ... enfim, mais valia estar calado.

Cavaco Silva:"sou muito rigoroso"? SLN o BPN, e as mentiras.
31 039 visualizações
Onde está a ética a moral e o rigor? Cavaco garante que é muito rigoroso no cumprimento da lei?


O mais brilhante discurso, que Cavaco dirigiu ao país. As vacas... (não é montagem)
6 605 visualizações
IMPRESSIONANTE COMO CAVACO SILVA TEM COISAS IMPORTANTES E PROFUNDAS PARA DIZER AO PAÍS. DISCURSAR SOBRE O SORRISO DAS VACAS?

AINDA SOBRE CAVACO SILVA
  1. Presidência custa 5 vezes mais que a casa Real espanhola
  2. Cavaco Silva e as compras de património nacional, para o genro
  3. O que liga Cavaco Silva ao BES
  4. Cavaco Silva sai sempre caro! Portugueses adoram-no!!
  5. A vergonhosa lei do financiamento partidário
  6. 25 de Abril deu-nos democracia, e a democracia deu-nos 20 anos de Cavaco Silva
  7. Cavaco Silva não se dava com o presidente do BES porque o médico, recomendou-lhe evitar os salgados
  8. Tudo começou com a descoberta da Vasco da Gama (ponte)
  9. Cavaco Silva tem-se demitido quase todos os dias, desde que foi eleito
  10. A corrupção consentida pelo Presidente da República
  11. Batista Bastos sobre Cavaco Silva
  12. Cavaco Silva colocou raposas no galinheiro!
  13. Cavaco Silva e o seu sonho na Pide
  14. Carta ao Presidente e respeitosa família. Parabéns pelo Pavilhão



1 comentário :

  1. 40 anos de Podridão22 novembro, 2014 16:10

    PS e PSD/CDS são 2 faces da mesma moeda. Ambos foram capturados pelos oligarcas que dominam este País, tal é a promiscuidade despudorada e descarada com muitos desses interesses obscuros. À cabeça surge sempre a M*ç**a**a e o Poder Financeiro, mas também os Oligopólios, as Sociedades de Advogados, as Assessorias Externas e certas Empresas de Construção Civil. Isto deve-se a um Sistema Eleitoral ao nível do Albanês que perpetua estes políticos de carreira, imberbes, medíocres e facilmente "permeáveis". São os "apparatchik" de um sistema que só deteriora a Democracia e impede o verdadeiro "julgamento" pelos eleitores. Esta Democracia é um embuste, um logro, apenas equiparável à decisão de umas eleições no âmbito de uma "moeda ao ar".

    ResponderEliminar