14 abril, 2014

MEDIDAS DO GOVERNO PARA AUMENTAR A NATALIDADE. CAVACO SILVA TENS AÍ A RESPOSTA

corrupção apodrecetuga natalidade incentivo
"O Presidente da República, está preocupado com a desertificação do Interior do País, preocupação que registou numa visita ao distrito da Guarda. No fim da iniciativa, questionou-se: “Por que é que nascem tão poucas crianças? 
O que é preciso fazer para que nasçam mais crianças em Portugal?” 
Em jeito de desabafo, o Chefe de Estado frisou: 
“Eu não acredito que tenha desaparecido nos portugueses o entusiasmo por trazer novas vidas ao Mundo”. FONTE

Gostaria de comunicar ao ilustre cómico, Cavaco Silva, que os portugueses gostam de ter filhos como as pessoas normais, e sabem perfeitamente o que é preciso fazer para terem filhos.
O que os portugueses não gostam é de saber que vão sujeitar os seus próprios filhos a viver num país onde o futuro é emigrar, destroçar e isolar famílias, viver miseravelmente e sempre na eminência do desemprego e ainda trabalhar para sustentar corruptos!
Onde o futuro apenas oferece garantias e conforto para os que roubam o estado e vivem disso.
Onde o futuro e a esperança é um privilégio cada vez mais restrito para elites, e quem não pertence ao clube, aceita a submissão e a escravatura infligida por impostos.
Impostos esses que nunca servem o seu propósito, não servem para melhorar o país e a vida das pessoas, mas para sustentar larápios e fazer milionários parasitas.
Um país onde os criminosos em vez de irem para as cadeias, vão para a politica.
Um país onde se roubam 9 mil milhões de euros, aos contribuintes e ninguém é responsabilizado, preso ou electrocutado. Mas se roubares uma lata de feijões porque tens fome e vives num país falido pela corrupção, tens a justiça à perna.

Se te lembrares de salvar uma ave ferida, tens uma multa de 20 mil euros para pagar, e como és idoso, remediado e o milhafre não te deu 9 mil milhões, tens que pagar.
Mas se roubares um banco, tens uma multa de 75 mil euros para pagar, e como estás rico, graças aos 9 mil milhões que roubaste, só precisas de recorrer até prescrever, como faz o Oliveira e Costa.
Pensará Cavaco Silva que os portugueses gostam de dar filhos a um país dominado pela corrupção, sem esperança, sem justiça, sem igualdade? Um país onde o mérito e o esforço não são reconhecidos? São sim penalizados com impostos e trabalho? Um país onde os únicos que enriquecem são os que fazem parte da elite e dos saques ao estado?
Há pais que gostam dos filhos, que se preocupam com eles, e querem o melhor para eles. E certamente Portugal está longe de ser o melhor.
A somar a todos os factos anteriores, os governos provam que não estão nada empenhados em facilitar as vida às famílias:
  •  -Reduziu os abonos de família e eliminou alguns. Sendo que este subsidio já era apenas atribuído aos mais pobres. 
  • - Portugal está abaixo da média europeia, no apoio ás famílias
  • - Reduziu o valor das despesas de saúde e educação, que se podem abater no IRS
  • - Aumentou as propinas das universidades
  • - Reduziu os descontos nos passes dos estudantes
  • - Retirou os passes de estudantes, a partir do 9º ano
  • - IVA a 23% em vários artigos de bebé
  • - Destruíram a esperança aos pais e filhos, criando emprego precário e desemprego.
  • - Investe na saúde privada, para ricos, e cortam na pública
  • - Investe no ensino privado, para ricos, e cortam no público
  • - Fecham maternidades, por todo o país.
Como nem podia deixar de ser, é impossível terminar este artigo sem comentar as palavras sábias de Cavaco Silva. Como é possível pessoas que proferem estas palavras e elaboram este tipo de raciocínios, tenham o poder de decidir, tanto sobre as nossas vidas e as do país? Como é possível estas pessoas chegarem onde chegam? Só mesmo neste país onde o povo ignora quase tudo sobre politica, e é por isso incapaz de punir e eliminar os maus e eleger e elevar, os bons.
Já nada nos surpreende quando este personagem abre a boca.
A sua sapiência deixa-nos estarrecidos...



O seu rigor e honestidade, que ele atesta.


Noticias que atestam as medidas referidas em cima
--"Idosos e estudantes perdem descontos de 50 % nos passes sociais." 2011
--2012 "Governo irá acabar de vez com os passes dos 4 aos 18 anos e sub 23 para universitários, a partir do próximo ano lectivo. Ao confirmar-se esta medida os estudantes verão as despesas com o transporte escolar aumentar brutalmente, e consequentemente, o orçamento das suas famílias é ainda mais sobrecarregado."
--"Entre 2009 e 2012, mais de meio milhão de crianças e jovens perderam o direito ao abono de família.
“Do ponto de vista das despesas do Estado em apoio económico para as famílias, Portugal está muito abaixo da média. Nós gastamos cerca de 1,5% do PIB em despesas do Estado para apoio económico às famílias e a média dos países da União Europeia é 2,3” Público
-- IRS: corte nas deduções tira 250 euros a cada família. Deduções à coleta caíram mil milhões entre 2011 e 2013. fonte
-- O aumento das propinas para um valor máximo de 1.066 euros é "problemático", mas "quase inevitável", defendeu hoje a pró-reitora da Universidade de Lisboa. fonte

Mira Amaral, que sabe do que fala, afirmou. "«O melhor que os portugueses competentes têm para fazer» é emigrar" 
Mas o seu amigo Cavaco Silva quer que se tenham filhos, num país destes? Começam a escassear escravos para sustentar parasitas? E depois, nem todos os portugueses podem comprar pavilhões atlânticos para os filhos, nem acções da SLN, nem ter cargos no Banco de Portugal, e na politica, garantidos.
  1. Veja ainda os delírios de Cândida Almeida
  2. Os delírios de Assunção Esteves 
  3. Os delírios de Miguel Relvas
  4. A ironia sobre o assunto, num artigo trágico cómico.
  5. A pobreza infantil, calamidade que se instala em Portugal
Grupo criado pelo governo para incentivar a natalidade.
Pedida flexibilização fiscal e laboral para que se façam mais bebés
O grupo de trabalho nomeado pelo Governo para compilar um conjunto de medidas para incentivar a natalidade começa hoje os seus trabalhos. Porém, Joaquim Azevedo, coordenador desta comissão, adianta já que será necessário que exista por parte do Executivo liderado por Pedro Passos Coelho alguma flexibilização relativamente a aspectos fiscais e laborais. fonte

3 comentários :

  1. Entretanto em Loures...

    http://www.cm-loures.pt/Conteudo.aspx?DisplayId=2685#topo

    ResponderEliminar
  2. José Manuel Ventura Presilha16 abril, 2014 10:55

    Zita, faltou uma coisinha que não é de desprezar. Viu o programa na TV sobre as perseguições dos patrões às grávidas e as negas às pretendentes a empregos já com filhos, algumas escondendo que têm filhos para obterem os empregos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois mas essas não são medidas do governo, serão mais por consequência da falta de medidas do governo.

      Eliminar