13 março, 2014

O regabofe que afunda as empresas públicas. O desbaratar de património nacional.


socrates coelho portas mentirososNão há vergonha.
São tantos a lesar e a burlar o estado, são tantos a passar impunes, que já não há esperança de que este país se erga da miséria e da falência.

O descaramento com que o fazem é uma verdadeira aberração. Há mesmo quem sinta náuseas perante tanta falta de ética e de vergonha
Este caso é um exemplo que mostra bem a falta de ética de quem gere dinheiro público e os interesses nacionais.
A comissão de trabalhadores (CT) da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP), denunciou a gestão danosa da administração da SCTP, acusando-a de favorecer os privados e lesar o estado. 
- Fecham um negócio do estado,  de autocarros turísticos panorâmicos da STCP Serviços, e pouco depois esse negócio passa a ser explorado pela empresa privada, Douro Azul? 
O estado está sempre pronto para comprar o que dá prejuízo e vender o que dá lucro. É impressionante.
- vendem viaturas Mercedes por um valor muito abaixo do valor de mercado "sem abertura de concurso ou anúncio para venda",
- criticam ainda a  STCP por estar a reparar motores por 25 mil euros quando os mesmos motores novos e com garantia de 18 meses custam 11.500 euros.
A CT condena ainda a promiscuidade de cargos da CA e do STCP, 66%  do CA são quadros da Metro do Porto"

Será que as empresas públicas não são mais que agências de corrupção e albergues de boys, sedentos de dinheiro fácil e fama gratuita?
Parece que as coisas funcionam assim...
Quando já não há espaço no governo para albergar mais boys e para lesar o estado, vai-se para as empresas públicas, quando já não há nas empresas públicas, vai-se para as câmaras e afins, quando já não há lugar nas câmaras, vai-se para as empresas municipais, quando já não há nas empresas municipais ainda podem ir para as fundações, institutos, observatórios e outras inutilidades, que eles vão inventando, para que todos tenham acesso ao poder e ao dinheiro público e o possam usar em seu proveito. Um exemplo recente, foi a criação de mais um tipo de agência de corrupção e albergue de boys, conhecida com o pomposo nome de Comunidades inter municipais. 

Neste video, alguém que conhece bem os bastidores da corrupção, explica e corrobora, como os carros do estado servem para burlar o estado. Ou seja, não lhes basta lesarem o estado comprando carros de luxo para todo o governante e afins, ainda levam o abuso mais longe, vendendo os carros baratos, como afirma o artigo em cima, favorecendo oficinas com avarias estranhas, como afirma o video em baixo, substituindo peças de forma suspeita, que leva a acreditar que vendem peças/ motores.




Artigo completo
"Trabalhadores acusam administração de "gestão danosa"
A Comissão de Trabalhadores (CT) da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) pediu uma "intervenção urgente" do Governo na empresa para acabar com a "gestão danosa" do Conselho de Administração.
Numa carta aberta enviada ao secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, a CT solicita a "intervenção de todos os órgãos de fiscalização e soberania para colocar um fim à hiperatividade lesiva aos interesses da STCP dos últimos três meses por parte desta administração em gestão", lembrando que o seu mandato terminou a 31 de dezembro do ano passado.
Contactada pela Lusa, a administração "desmente categoricamente todos os pontos contidos na carta" e "apenas pode compreender e lamentar que a carta e o seu conteúdo, totalmente inverosímil" tenha sido dada à comunicação social "no âmbito das eleições para a CT", que decorrerão na quinta-feira.
"A STCP não pactua com manobras eleitorais e lamenta a tentativa de manipulação da comunicação social que elementos recandidatos à CT fazem, utilizando em benefícios pessoais um órgão importante como é a CT", acrescenta a administração.
A administração adianta ainda "reafirmar a defesa intransigente e permanente dos interesses da empresa", afirmando que "tal é demonstrado indubitavelmente pelos resultados apresentados nos últimos anos que fazem da STCP a melhor empresa de transporte público em Portugal".
A Comissão de Trabalhadores, por outro lado, considera "crucial" que as contas e contratos celebrados pela administração sejam retificados pelo Tribunal de Contas e órgãos de soberania "face às medidas lesivas que têm vindo a ser adotadas" nos últimos meses.
Os trabalhadores criticam o facto do encerramento da atividade de exploração de autocarros turísticos panorâmicos da empresa STCP Serviços ter ocorrido "um mês antes de o administrador nomeado pela STCP abandonar o CA e no 'dia seguinte' ser contratado pela empresa Douro Azul, iniciando um serviço com as mesmas características".
"Todo este processo é, no mínimo, ética e moralmente atacável, sendo mais grave quando tomado em final de mandato", afirma.
Também a assinatura de um contrato em final de abril com o operador privado ETG, "com um conjunto de contrapartidas que vão para além das definidas pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Secretaria de Estado dos Transportes" é alvo de críticas.
Os trabalhadores acusam ainda a administração de vender viaturas Mercedes por um valor muito abaixo do valor de mercado "sem abertura de concurso ou anúncio para venda", bem como criticam a STCP por estar a reparar motores por 25 mil euros quando os mesmos motores novos e com garantia de 18 meses custam 11.500 euros.
A CT condena ainda "o silêncio da administração" na defesa da empresa, "quando difundem aos sete ventos os bons resultados operacionais da Metro do Porto, numa ação de clara promoção da empresa antes do anunciado processo de fusão" da Metro e STCP.
"Este CT não compreende que não difundam na mesma informação que 66 por cento do CA são quadros da Metro do Porto", sublinha.
Para a CT, "esta gestão revela-se danosa ao interesse dos dinheiros públicos num claro favorecimento aos operadores privados e às justificações pouco plausíveis dos resultados de gestão do próprio CA".
"O CA tem mostrado mais vitalidade nos últimos três meses do que nos seis anos de mandato em plena funções", constatam os trabalhadores". fonte



4 comentários :

  1. Estamos entregues à Bicharada. Não vale a pena pensar na Europa (União Europeia), no pós Troika, enquanto não houver um combate sério a estes políticos, minimizar a corrupção, das duas uma, ou tem de se combater a corrupção ou fazer parte dela. Grande parte do povo, é prejudicado, roubado face há elevada corrupção. Mas muita gente cala e consente.

    Vou contar um caso pessoal, na terça-feira, chego a casa e reparo que tenho a factura da edp para meu espanto 56€, isto é um roubo moro sozinho, saio de casa às 8h45m, e só volto as 19h, alguns fins de semana passo fora. Como uma pessoa sozinha pode consumir tanta energia. Atenção raramente ligo o aquecedor para poupar. Claro que na 4 feira (ontem), passei logo na loja da EDP, e sou atendido por um merdas de um funcionário, este valor tem de estar incorrecto, porque eu de vez em quando dou a leitura real, vai o funcionário, se a leitura for dada fora do prazo que na data mencionada, não conta, o que conta é a estimativa. Claro que aquela justificação me revoltou, começo a disparatar que a EDP é só ladrões. E o fulano estava mais uma vez a argumentar mais isto e aquilo, claro que interrompi e vai ele você não me deixa falar, claro uma pessoa roubada a olhos vistos, sente-se indignada, revoltada e não podemos calar. Já chega destas poucas vergonhas eu não tenho nada que andar a financiar estes patifes. Vejam o ridículo desta argumentação, mas você o ano passado em Março (2013) também pagou cerca de 60€ e eu claro e não reclamei, porque o ano passado partilhava a casa com o meu irmão. Mas desde de Junho de 2013 que moro sozinho e é engraçado que nunca paguei nenhuma factura igual ou inferior a 20€.

    Isto chama-se um roubo a olhos vistos. O que estou a contar é a pura realidade, nada de ficção. Bem que o valor da factura de facto é mais pura ficção que o verdadeiro consumo.

    É verdade que quem está contente com o sistema é por vezes quem é favorecido, quer manter esta farsa de politica, de justiça, não se faz nada para mudar. Mas quem é ROUBADO a olhos vistos diariamente pela carga Fiscal, pela EDP, PT, GALP e por aí sucessivamente, temos de mudar de politicas, acabar e já com a impunidade politica, quem lesa o estado tem de ser responsabilizado e o Estado tem de começar a ser Pessoa de Bem, e políticos mentidos em esquemas devem ser banidos da politica, a bem ou a mal.

    POVO REVOLTADO, tem muita força, e temos de ser exigentes. TODOS temos de pagar os impostos mas de forma honesta não desta forma. Esta carga fiscal leva um cidadão honesto à falência, disso não tenham dúvidas.

    Chega de tachos, de chicos espertos, de Jotinhas, apenas temos de começar a tratar do Presente para temos um Fututo, com estas politicas não se vai a lado nenhum, apenas a promover mais criminosos e mais CORRUPÇÃO.

    Fernando

    ResponderEliminar
  2. Acordem! Marinho Pinto disse no seu ultimo discurso de abertura da Ano judicial o seguinte: "(...)arbitrariedade da decisão judicial". Ninguém pode prever a decisão final de um processo, porque, apesar de a lei ser a mesma e os factos também, essa decisão, frequentemente, varia de juiz para juiz. E como a história abundantemente nos mostra a justiça e o direito podem muito facilmente ser transformados em instrumentos de terror." E há mais...
    Depois disto é dinheiro que vos preocupa?! Afinal não são muito diferentes dos que criticam! Vejam se o dinheiro compra a saúde e a felicidade. O problema do país não é económico, é de educação, é cultural. Este é o país do circo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. subscrevo completamente. Teria enorme gosto que o Doutor Marinho e Pinto se candidata-se a Presidente da Republica e daqui até ás eleições talvez o povo que ainda está a dormir, acorde para ver quem nos está a roubar descaradamente e vote nele. assim, tenho a certeza que seria eleito e não deixaria que governos como o que temos continassem com este regabofe que tem sido permitido pelo "bacôco" que é da mesma côr e só está á espera da reforma para viver melhor que um rei tal como os seus antecessores e até poderia ser que a " mama" lhes acabasse .

      Eliminar
  3. Só quero aqui esclarecer com uma nota sobre o anonimato. Tal não significa cobardia, mas é compreensível a não identificação dos comentadores, porque infelizmente, já existem represálias para quem denuncia e subscreve estes casos de corrupção e ladroagem de governantes e amigalhaços que querem continuarem a roubar o pais e o povo sem serem denunciados publicamente.

    ResponderEliminar