22 março, 2014

NARCISO -MAIS UMA VITIMA DOS LOBIES QUE QUEREM, PODEM E MANDAM?

praia carcavelos lobies asae

Por Luis Narciso Felix:
Por mais suspeito que eu possa ser, nada me impede de tornar publico o que muito poucas pessoas sabem:
A VERDADE SOBRE ESTA INJUSTIÇA!!!!!!...ou seja:
O "Velho" Narciso, mais propriamente, o SR.NARCISO LUIZ GRAVE JUNIOR, progenitor da família Narciso, e ilustre mentor do Projeto Particular mais arrojado da Costa do Estoril na época dos anos 50/60.
O Edificio Narciso, construído pelo próprio, com os recursos do trabalho familiar e de todos os sacrifícios que daí advieram, sempre criaram invejas injustificáveis.
Inveja do srº Narciso, que teve a coragem de esperar 19 anos pela autorização camarária para iniciar a construção de um edifício, que viria a ser ícone da Costa do Sol, e posteriormente Costa do Estoril.

Este srº. foi o pioneiro e promoveu, as mais diversas áreas de investimento e divulgação da Zona Da Linha, além fronteiras. Desde a publicidade do que havia na "linha", à promoção e patrocínio de actividades desportivas. Chegou a patrocinar e conseguir reservar áreas especificas para a prática de surf na Praia de Carcavelos, contra tudo e todos, pagar do seu próprio bolso a vinda de equipas de Espanha, França e Inglaterra para disputar um campeonato, e promover os surfistas e os nadadores salvadores mais competentes que existiram. Profissionais estes que posteriormente, as próprias autoridades apadrinharam e respeitaram, mas que no inicio, eram considerados Marginais, Drogados e Parasitas.
Quem não se lembra das famosas rusgas efectuadas pelos Cabos do Mar, com armas em punho, durante o Verão para apreender as pranchas de surf dos que estavam na água a surfar e a SALVAR OS BANHISTAS?? ...mas esta parte não interessa divulgar. Pois a única pessoa que fez frente ao Comandante da Capitania na altura, foi só o NARCISO.

Os lobies... as injustiças e a desculpa da limpeza!
Saltando um punhado de décadas, quando um suprassumo decidiu efetuar uma plano de secretaria para a restruturação da Costa Portuguesa, incluindo os Estabelecimentos aí colocados, uns com licenças vitalícias -POSTERIORMENTE REVOGADAS, e outros que nem tão pouco as tinham, começaram os Lobbys de interesses e injustiças.
Aos que não tinham tido a possibilidade de lhes ser atribuída uma concessão anteriormente, bastava apresentar um projecto com os novos requisitos, ou seja, os estabelecimentos com base de "BARRACA DE MADEIRA", em prol dos edifícios de Alvenaria, que eram grandes, ocupavam muito espaço e não se enquadravam nesse mesmo projecto.
Estes deveriam ser redimensionados, demolidos ou parecido.
Isto foi o que foi proposto inicialmente à Filha do Narciso, e esta, por não ter seguido os desejos de um antigo Ministro do Ambiente e não só, viu o trabalho de uma vida, do seu Pai, ser sistematicamente perseguido, marginalizado, oprimido... tudo para a asfixiar financeiramente e ter de ceder, como outros fizeram, onde o resultado seria OFERECER a propriedade privada a favor de ideais de quem pretendia e pretende a todo o custo alienar a favor de alguém o que não lhes pertence!
Pois, com o que estes senhores nunca contaram, foi que a família NARCISO é rija e determinada, e apesar de todo o património do Narciso ter desaparecido para sustentar a defesa dos interesses do Edifício e da Família, a luta será para ir até às ultimas instâncias, pois atitudes destas são ULTRAJANTES, e além de mais, nenhum dos envolvidos nesta disputa, "OS TEVE NO SITIO PARA DAR A CARA", resguardando-se no nome do Ministério do Ambiente e Instituto da Água.

O aspeto visual do edifício a esta data, todo entaipado, é criação da Câmara de Cascais em dada altura, privando os DONOS de usufruírem daquilo que pagaram do seu bolso, tijolo a tijolo, pedra por pedra.
Tal como eu, deverão existir milhares de utentes que não consideram que estas atitudes são dignas de um Estado DEMOCRÁTICO.


2 comentários :

  1. Dadas as construções autorizadas em zona que devia ser protegida e proibido construir temos hoje muitos prejuizos em diversas construções autorizadas pela assinatura irresponsavel de tecnicos e presidentes de camara, que como bons e ignobeis modelos de aldrabão reclamam do estado que pague os prejuizos e obras carissimas(e inuteis) de protecção das "propriedades", que os demagogos não deviam ter autorizado. Será que os distraidos eleitores não vêm como fazem deles tolos "mostrando-se" amigos e protectores dos afectados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é este o caso até porque o edifício está hoje transformado num centro de surf.

      Eliminar